Meus Sermões

VENCENDO OS PROBLEMAS DA VIDA

Salmo 39

 

Introdução

O Salmista Davi, neste Salmo, nos ensina a lidar com os problemas da vida.

Problemas com inimigos externos, internos e pessoais... problemas de saúde, problemas familiares, e muitos outros mais...

 

Mas, o interessante, é que Davi conseguiu vencer todos esses problemas da vida.

 

Nós também venceremos. Amém?

 

Agora, o que precisamos fazer para vencer, vencer nossas lutas, vencer nossas dificuldades, vencer nossos problemas... é observar os princípios seguidos por Davi.

 

...o primeiro princípio seguido por Davi, foi o seguinte:

EVITAR AS LAMÚRIAS E OS CHORAMINGOS – V.1-2

Lemos isto nos v.1-2: “Eu disse: Vigiarei a minha conduta e não pecarei em palavras...”.

Quando passamos por problemas e dificuldades, a nossa tendência natural é lamentar, é reclamar, é entrar em descontrole... nós lamuriamos e choramingamos...

 

Mas o que ocorre quando fazemos isso? ...o que ocorre é que, quanto mais reclamamos, menos pensamos na solução do problema, e mais fundo mergulhamos nas dificuldades.

 

Ninguém vence problemas reclamando deles! [diga isto à pessoa a seu lado]

Pense na dona de casa caçando o rato com a vassoura... você já viu algum rato ficar parado, reclamando: “Ai que vassoura grande! Ai que cabo comprido que ela tem... ai que vassoura pesada!?” ...já viu algum rato reclamando do problema? ...ele não é bobo de ficar fazendo isso! Pois aprendamos com o rato!

 

Você sabia que a Bíblia ensina que quanto mais reclamamos, menos forças nós temos?

Está escrito no livro dos provérbios (Pv 24.10): “Se você vacila no dia da dificuldade, como será limitada a sua força!”

 

Portanto, Davi tinha por princípio não lamuriar nem choramingar... no v.1 ele fala de vigiar a própria conduta a fim de não pecar em palavras – pecar em palavras, não é somente pronunciar palavrões, xingar... é também lamuriar, choramingar...

A nossa boca pode assinar o nosso próprio óbito se ficamos a choramingar... precisamos dominar a língua e aprender que lamúrias e choramingos nos paralisa no deserto... a Bíblia conta de como os hebreus andaram em círculo no deserto, enquanto estiveram murmurando contra Moisés.

 

Então, observe, nas horas difíceis da vida, quando você enfrenta problemas, quando você passa por dificuldades... nessas horas, você precisa muito, evitar o que Davi evitou: o pecado em palavras.

 

Dê um basta às lamúrias, aos choramingos – olhe para cima. Há um Deus poderoso no céu. Amem?

 

...o segundo princípio seguido por Davi foi esse:

ABRIR O CORAÇÃO PARA DEUS – V.3-5

Está escrito no v.3: “Meu coração ardia-me no peito e, enquanto eu meditava, o fogo aumentava; então comecei a dizer: 4 Mostra-me, Senhor, o fim da minha vida e o número dos meus dias, para que eu saiba quão frágil sou”.

Davi disse que não estava mais suportando aqueles problemas e que o seu coração estava “pegando fogo”.

 

Mas aí, observamos Davi fazendo algo curioso: observamos Davi meditando. Ele trocou a murmuração pelo desabafo...

 

A meditação sempre permite que o coração se abra...

Por isso, à medida em que Davi ia meditando, ele também ia se rendendo ao Senhor, o Deus Todo Poderoso.

 

À medida, em que Davi ia meditando, o coração dele ia se abrindo para Deus...

 

E quando o coração do homem se abre para Deus, ele vai compreendendo que é frágil... ele vai compreendendo que a vida é curta... que não passa de um sopro...

 

E o maravilhoso resultado disso, sabe qual é? ...o maravilhoso resultado desse abrir do coração para Deus, é que o homem passa a entender que precisa de Deus.

Seu maior problema é você mesmo

 

Você quer vencer os seus desafios, quer vencer as suas dificuldades e os seus problemas?

Então, siga esse princípio praticado por Davi: abra o seu coração para Deus... reconheça sua necessidade de Deus...

 

Admita isto, e o seu maior problema estará resolvido. Aleluia!

 

...agora, um terceiro princípio adotado por Davi, foi esse:

FIRMAR A ESPERANÇA DA VIDA EM DEUS – V.6-8, 12

Quero ler o v.6: “...cada um vai e volta como a sombra. Em vão se agita, amontoando riqueza sem saber quem ficará com ela. 7 Mas agora, Senhor, que hei de esperar? Minha esperança está em ti”.

Muitas são as pessoas que esperam alcançar uma vida melhor possuindo coisas e ganhando muito dinheiro...

 

A esperança de pessoas assim, é poder comprar muitas coisas... é ter bastante dinheiro... porque, elas acreditam: “Ah! se eu tiver isto, ou se eu tiver aquilo, aí sim, minha vida será boa”.

 

Então, por terem comprado algumas coisas, por terem algum dinheiro, elas pensam: “Estou seguro... está tudo bem comigo, posso viver uma vida tranqüila”.

 

Ah! mas, quantas pessoas imaginam estar tudo bem, cheias de coisas dentro de casa e de dinheiro no banco, mas que são surpreendidas por determinados problemas que dinheiro não resolve, e que coisas dentro de casa não resolvem?

 

Tinham tanta esperança de uma vida boa, tranqüila e ordenada, mas que acabaram em desespero...

 

Qual é o erro de pessoas assim?

Elas erram, porque confiam nas coisas... erram, porque confiam no dinheiro... erram, porque não firmam a sua esperança em Deus...

Ora Deus permanece, Deus não sofre mudanças, Deus não muda... mas dinheiro acaba e as coisas deixam de existir...

 

Onde você tem firmado a sua esperança?

Será que você está contando em ser feliz às custas de um emprego? ...será que você está contando com alguma condição financeira, para ser realmente feliz? ...será que você está contando com a sua própria força e sabedoria para se tornar uma pessoa verdadeiramente feliz?

 

Se é assim que tem feito, você está errando numa questão que é fundamental para a sua felicidade.

 

A esperança de toda pessoa precisa estar firmada em Deus...

Foi isto que Davi fez... lemos no 7, esta declaração dele: “Minha esperança está em ti”.

 

Você deve firmar a esperança da sua vida em Deus. Amém?

 

Conclusão

Amados, para vencermos os problemas e os desafios da vida, nós aprendemos três princípios da Palavra de Deus, todos praticados por Davi:

Nº 1: Evitar as lamúrias e os choramingos.

Nº 2: Abrir o coração para Deus.

Nº 3: Firmar a esperança da vida em Deus.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira (adaptado)