Meus Sermões

A VISÃO DOS OSSOS SECOS
Ezequiel 37:1-14

 

Introdução: 
Há 20 dias atrás, eu estava no monte, orando com um grupo de irmãos aqui da igreja e naquela madrugada, Deus me mostrava várias vezes esse texto de Ezequiel...

Coisas muito abençoadas têm acontecido quando subimos o monte para orar. Da última vez foi tremendo: houve cura, restauração de vida e renovação da fé... sem falar na unção que veio sobre nós ali naquele lugar (aliás, sexta-feira vamos subir o monte de novo, se você quiser se juntar a nós, sairemos às 22 horas).

Então hoje, eu quero compartilhar com você a mensagem desta visão, a visão dos ossos secos, visão da qual eu fui lembrado várias vezes naquele monte (fazer a leitura do texto).

Há ocasiões que somos tentados a desistir de alguém, tentados a desistir de um grupo, a desistir de uma situação, a desistir de um sonho, a desistir até de nós mesmos.

Dizem que na corrida da vida é sempre cedo demais para desistir.

Mas o povo de Deus que estava no exílio Babilônico, já havia desistido, eles haviam virado as costas para Deus e agora estavam recebendo a conseqüência da desobediência...

Deus tinha deixado bem claro, pela boca do profeta Moisés, em Dt 28, quais seriam as conseqüências da desobediência: uma vida amaldiçoada na cidade, amaldiçoada no campo, amaldiçoada dentro de casa e amaldiçoada em tudo que se fosse fazer.

Talvez você esteja experimentando uma situação parecida...

Mas em meio a esse caos, Deus deu uma visão a Ezequiel, foi uma visão de esperança, uma visão de vida! E é essa visão que Deus quer dar a você hoje! Amém?

Diga assim: “Deus, pode dar, que eu recebo!”

A VISÃO ERA QUE DEUS PODIA TRAZER VIDA NOVAMENTE A ISRAEL.

Naquela época, Israel era um povo vivendo em exílio, deportação e angústia... o povo vivia num campo de refugiados. 

Ali conheceram todas as dores do exílio. Naquele lugar respiravam a preocupação, a insegurança; ali reinava a angústia; naquele lugar, com eles, convivia a desesperança... 

E o sentimento que ali predominava era o sentimento de derrota, o sentimento de desânimo, o sentimento de morte. 

Tem uma doença dos ossos chamada de osteoporose. Mas há uma outra chamada de “Não-posso-ose”, já ouviu falar dela? Essa doença é assim, leva a pessoa a ficar repetindo: “Não posso isso, não posso aquilo, não aquilo lá também, não posso, não posso, não posso... que doença terrível! 

A vida daquele povo era doente assim. A vida se passava num buraco... cada um deles estava por baixo, experimentando a cova, o túmulo. 

Mas Deus veio ao profeta Ezequiel que sentia a dor das realidades de seu povo. Deus veio à ele! Veio para demonstrar Sua glória, Sua capacidade libertadora e Seu interesse de salvação! Aleluia! 

Então, Deus toma Ezequiel em espírito, o leva a um lugar tétrico, a um vale (não cheio de flores, um parque ou jardim), mas a um vale mal cheiroso, desorganizado e sem vida – um vale cheio de ossos secos, partidos, desorganizados. 

Deus tira Ezequiel do acampamento dos refugiados e o leva diretamente ao vale de ossos secos, onde havia uma grande quantidade de ossadas, ossadas humanas. 

Um quadro feio de se ver... um cheiro pavoroso de morte... Ezequiel deve ter se impressionado demais da conta com aquela visão (afinal, as pessoas são tão assustadas com a questão da morte, que algumas chegam a dizer: “Se morte for um descanso, prefiro viver cansado”). 

Mas ali naquele lugar, Deus mostra, não só a condição daqueles ossos, mas a necessidade de dar-lhes vida. 

Isto é significativo porque ali, naquele lugar, o próprio Deus declarou ao profeta, v.5: “Eis que farei entrar o fôlego de vida nesses ossos, e eles viverão. Porei tendões (nervos) sobre eles e farei aparecer carne sobre eles e os cobrirei com pele; porei um espírito de vida neles e eles terão vida. E todos saberão que eu sou o Senhor”. Aleleuia! 

E Deus então disse à Ezequiel: “Profetize a estes ossos e diga-lhes: Ossos secos, ouçam a palavra do Senhor”. 

Obedecendo a Deus, no momento em que Ezequiel se pôs a profetizar conforme a ordem recebida de Deus, lemos aí no v.7, que “houve um barulho, um som de chocalho, e os ossos se juntaram, osso com osso”. 

O v.8 diz que quando o profeta olhou, ele viu que “os ossos (todos os ossos daquele vale) foram cobertos de tendões e de carne, e depois de pele...”; 

Mas não havia espírito de vida neles ainda, mas quando Ezequiel tornou a profetizar dizendo, v.9: “Venha desde os quatro ventos, ó espírito, e sopre dentro desses mortos, para que vivam...”, então, entrou neles o fôlego de vida; eles receberam vida e se puseram em pé. E aqueles ossos, antes sequíssimos, agora formavam um numeroso exército! ...esse é o poder de Deus! Aleluiaaaa!!! Aleluiaaaa!!! Aleluiaaaa!!! 

Depois disto haver acontecido, tornou Deus ao profeta Ezequiel e falou, isto no v.11: “Filho do homem, estes ossos (estes ossos) são toda a casa de Israel. Eles que dizem: Nossos ossos se secaram e nossa esperança desvaneceu-se; fomos exterminados. (e Deus mandou): Por isso profetize e diga-lhes: Assim diz o Soberano, o Senhor: Ó meu povo, vou abrir os túmulos e faze-los sair; trarei vocês de volta à terra de Israel. E quando eu abrir os túmulos e os fizer sair, vocês, meu povo, saberão que eu sou o Senhor. Porei o meu Espírito em vocês e vocês viverão (viverão cheios de vida, cheios de esperança), eu os colocarei em sua própria terra, então vocês saberão que eu sou o Senhor!”. 

O significado da visão era que aquele povo amargurado, sofrido no campo de refugiados, abatidos até a morte, experimentando a vida na cova, como se estivessem no túmulo, iguaizinhos àqueles ossos secos no vale... o significado era, (Deus estava dizendo para Ezequiel, e está nos dizendo hoje): Eu, o Senhor, eu posso trazer aos ossos secos, vida novamente! 

É isso meu amado: O Espírito do Senhor pode trazer vida a todas as coisas. 

Até mesmo sobre ossos secos, sem ligaduras nem carne, Deus pode trazer vida! 

Ossos secos são vivificados pelo poder de Deus! Aleluia! 

Por isso creia: se sua vida está se passando num buraco, se você está andando pra trás, se está numa insegurança muito grande; se está morrendo de preocupação, se está com o coração angustiado, desesperançado e se o sentimento de derrota, o sentimento de desânimo, o sentimento de morte, está presente na sua vida hoje...

Amado, creia no poder de Deus, porque, ainda que se a sua situação fosse pior, se fosse como a daqueles ossos no vale, Deus é tão poderoso que até ossos secos são revestidos de vida pelo Seu glorioso poder!

ENTRETANTO, ISTO NÃO SERIA AUTOMÁTICO.

A restauração viria sobre Israel à medida que eles se arrependessem e se voltassem para Deus.

Sim. Aquela situação deles no campo de refugiados era devida ao fato de haverem desobedecido a Deus.

Por isso, num momento, rápido que fosse, que o povo dissesse: “Senhor Deus, nós desobedecemos à Sua lei e o mal veio sobre nós; porém, estamos arrependidos e tornamos a pedir a Sua bênção”... aí, Deus então manifestaria o Seu poder, tirando-os daquela situação tão triste.

A mesma coisa se passa conosco!

Quando não nos preocupamos em obedecer a Deus, o mal vem sobre nós.

Quando nos encontramos assim, precisamos nos perguntar: O que é que eu fiz para que isso acontecesse?

Porque, da parte de Deus, Ele quer muito que sejamos abençoados, que sejamos cheios de saúde, de alegrias em casa, de alegrias no trabalho, de êxito nos estudos...

Mas a desobediência nos rouba a bênção. Havendo desobediência, uma nuvem escura paira sobre o nosso coração, e o diabo é atraído por essa nuvem e debaixo dela, ele encontra um terreno apropriado para nos roubar, destruir e matar (o nosso coração fica iluminado quando obedecemos a Deus, mas quando desobedecemos ele se escurece).

E o diabo é que nem barata, vive no escuro e come daquilo que encontrar nas trevas – se ele ver partes escuras no seu coração, então vai se aproveitar disso para escravizar você à uma vida miserável.

A única maneira que Satanás tem direito sobre as nossas vidas é quando damos legalidade a ele com nossa desobediência a Deus. Cl.2:14.

Então, para a nossa situação se reverter, primeiro temos que admitir que os ossos secos são nossos; que estamos assim no vale, nessa condição de morte, porque temos desobedecido a Deus.

Certa ocasião, uma pessoa estava aconselhando outra e dizia assim: “Não planeje arrepender-se às 11 horas, pois você pode morrer às 10:30 hs”... é verdade! 

Conta-se que Cesar Bórgiz, filho de Alexandre VI, famoso pela sua ambição e por seus crimes, nos últimos instantes de sua vida exclamou: "Preparei-me para tudo nesta vida menos para a morte e agora vou morrer completamente desprevenido...". 

Esta noite você deve tomar coragem e dizer: “Senhor Deus, tem havido uma parte escura no meu coração, porque tenho praticado o erro, cometido pecados, desobedecendo a Sua vontade”. 

QUANDO VOCÊ FIZER ISSO, QUERO GARANTIR, QUE NA AUTORIDADE DO NOME DE JESUS, VOCÊ GANHARÁ VITÓRIA. Amém? 

Conclusão:
Quais são as áreas da sua vida que estão secas?

O seu corpo está doente? Tem alguma enfermidade que você vem sofrendo?

Como está a sua mente? Atordoada com muitos problemas?

Como está se passando a sua vida financeira? Está presa, você não cresce, não consegue nada? Há dívidas?

E seus relacionamentos, como estão? Você está de relações cortadas com alguém? Há mágoas, sentimentos que foram feridos?

Como você está? ...está num buraco, tentando levar a vida pra frente mas ao mesmo tempo com vontade de desistir?

Ah! Hoje Deus mandou dizer à você: na autoridade e no poder do nome de Jesus, Deus lhe dará vitória, deitando por terra a cada um dos seus inimigos. Amém?

Agora, preste atenção: Se você se viu naquele vale de ossos secos, eu quero, como servo de Deus, profetizar vida na sua vida, vida na sua família, vida nos seus relacionamentos... amém?

Deixe seu lugar. Eu quero orar por você aqui à frente. Venha receber a bênção em nome de Jesus!

Pr Walter Pacheco da Silveira