Meus Sermões

SÓ NOS RESTA AGRADECER
Mateus 18.23-24

          

23 "Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos.

24 Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia uma enorme quantidade de prata.

25 Como não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que ele, sua mulher, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida.

26 "O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: 'Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo'.

27 O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir.

 

Introdução

Esta parte do Evangelho é chamada de "A Parábola do Servo Impiedoso".

Jesus conta da angustiosa situação de um pobre homem que se viu em apuros, para resgatar uma enorme dívida, que havia adquirido com o seu patrão.

 

A situação era realmente muito angustiante, porque está escrito no v.26: "O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: 'Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo".

 

É aí que lemos no v.27, algo muito curioso: "O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir". Ele foi liberado. Teve a dívida perdoada.

 

O que podemos aprender disso? ...primeiro, que: 

DEUS REQUER PRESTAÇÃO DE CONTAS

Deus é como o rei aqui do v.23, que veio acertar contas com os seus servos.

A Bíblia ensina sobre isto em muitas partes, por exemplo em 2Co 5.10, está escrito: "Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más".

 

Jesus, em certa ocasião, ensinou que até o que falamos, será apresentado em juízo perante Deus. Confira, por favor, Mt 12.36: "Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. 37 Pois por suas palavras vocês serão absolvidos, e por suas palavras serão condenados".

 

E não haverá exceção de ninguém, Deus pedirá contas de todos nós.

E é justo: Deus nos criou, nos fez com o propósito de darmos prazer a Ele e Deus nos sustenta no mundo dEle! 

 

Então, chegará o dia em que todos compareceremos perante o tribunal de Cristo pra prestar contas de como nos comportamos no mundo de Deus. 

 

E como resultado desse comparecimento ao tribunal de Deus, seremos julgados... e enquanto algumas pessoas perderão a alegria, outras receberão a aprovação divina...

 

Essa verdade não deveria nos assustar, mas nos encorajar à santidade.

Que ninguém viva à revelia da sua própria vontade, fazendo o que quer, quando quer e do jeito que quer.

 

Porque Deus é Soberano; pela vontade dEle fomos criados, existimos... E Deus requererá contas da nossa vida... e lemos na Bíblia, na Carta aos Hebreus (10.31) que: "Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!" Ele é Bom, mas é também Justo para aplicar o que for merecido.

E nessa prestação de contas é impossível tapear a Deus... não há homem nem mulher capaz de embrulhar a Deus. Certa vez ouvi isto: "Deus não engole qualquer coisa".

 

Portanto, essa primeira observação deve nos levar a viver de maneira honesta, santa, perante Deus e o mundo, porque vai haver prestação de contas.

 

...outra observação é que:

TODOS TEMOS PARA COM DEUS UMA DÍVIDA QUE NÃO CONSEGUIREMOS PAGAR

Lemos no v.24, que quando o homem decidiu pôr em ordem as contas com os empregados, foi-lhe trazido um que lhe devia 10.000 talentos. Uma fortuna! A NTLH traduz "dez mil talentos" por milhões de moedas de prata.

O "talento" era uma espécie de moeda antiga de muito valor. Um especialista diz que um "talento" equivalia a 35kg de ouro. A dívida então era em torno de toneladas de ouro, o equivalente a milhões e milhões de Reais!

 

Uma coisa é certa: a dívida daquele empregado estava muito além das possibilidades dele pagar... Ele devia tanto, mais tanto, que se chamasse a esposa de "meu bem", o banco tomava!

 

Jesus contou essa história para mostrar que a nossa dívida para com Deus é tão grande assim... é uma dívida tão incalculável, que escapa da nossa possibilidade de pagar.

 

Todos os bens do mundo, todo ouro, todo petróleo, todos os dólares, não são suficientes para quitar a dívida que temos para com Deus. Tudo é insuficiente.

 

E o que devemos a Deus? Que dívida é essa que acumulamos?

Ora, está escrito em Ef 2.1-10: "1Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos. 2Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do espaço, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus. 3De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus. 4Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto, 5que, quando estávamos espiritualmente mortos por causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos. 6Por estarmos unidos com Cristo Jesus, Deus nos ressuscitou com ele para reinarmos com ele no mundo celestial. 7Deus fez isso para mostrar, em todos os tempos do futuro, a imensa grandeza da sua graça, que é nossa por meio do amor que ele nos mostrou por meio de Cristo Jesus. 8Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. 9A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. 10Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós.".

 

Ah! Nós devemos tanto a Deus! Por termos desobedecido, por termos cometido pecado, estávamos espiritualmente mortos, seguindo o mau caminho deste mundo, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam... estávamos destinados a sofrer o castigo, mas a misericórdia de Deus se manifestou e Ele nos salvou, nos uniu com Cristo para reinarmos com Ele no mundo celestial!

 

Deus fez isso por nós! Aleluia!! Por isso que Lhe somos devedores... não fosse Deus, já estaríamos sendo consumidos no castigo eterno.

Portanto, temos para com Deus uma dívida incalculável que não temos como pagar.

 

Você poderia dizer: "Bem, em minha vida inteira eu vou respeitar a Deus, vou amá-Lo, vou obedecê-lo... eu vou servir e adorar a Deus por toda a minha vida".

 

Todavia, por mais que você se esforce, você não conseguirá quitar o que deve a Deus.

 

Vamos ter isso em mente, antes de abrir mão do culto para dar lugar à piscina, à praia, à ficar em casa... vamos ter em mente, que Deus não está devendo favor algum pra nós, mas eu e você, somos eternamente devedores a Ele.

 

...e desta observação, segue esta outra: que:

3- A NOSSA DÍVIDA PARA COM DEUS TEM DE SER PAGA.

Mas como, se não temos capacidade, se não temos recurso? ...na verdade, nos falta até vontade de pagar a dívida!

Veja como é mau o coração humano: pecamos contra Deus, desobedecemos e nem nos damos conta... pouco nos importamos se Deus foi ofendido.

 

Mas Ele chama para acerto de contas. Deus está representado pelo rei aqui do v.23. Como teremos nossa dívida quitada?

Diante de um juiz muito íntegro, famoso por suas sentenças sábias e justas, compareceu certa vez um criminoso. Toda a cidade ficou em suspense, esperando a sentença que o juiz daria ao caso. Foi feito o julgamento, e o réu foi condenado a pagar uma multa muito alta, muito pesada, caso contrário, teria que passar o resto dos anos na cadeia. Aquele juiz deu a sentença, porém, no momento seguinte, ele desceu até ao banco do réu, do criminoso, e pagou, ele mesmo, a pesada multa que havia estabelecido. Ocorre que o criminoso era seu filho; filho do próprio juiz.

 

Sabe, foi exatamente isto que Deus fez por nós.

Ele nos criou, somos dEle, e Deus, sabendo que não teríamos como pagar a dívida, então, Ele mesmo, na Pessoa de Cristo, desceu à condição de réu, tomou o nosso lugar e pagou tudo o que devíamos. Preço alto, aliás, porque custou a Sua morte na cruz.

 

Lemos em Cl 2.13-14: "...Antigamente vocês estavam espiritualmente mortos por causa dos seus pecados... Mas agora... Deus perdoou todos os nossos pecados e anulou a conta da nossa dívida... Ele acabou com essa conta, pregando-a na cruz". Aleluia!!

 

Deus é bom. Agora, só nos resta viver eternamente agradecidos a Ele.

Por isso, não é muito você cultuar a Deus com a Igreja no domingo pela manhã e a noite... não é muito, reservar uma noite da semana para o encontro da célula... não é muito, não é muito.

 

Conclusão

Deus nos trouxe à vida e nos colocou em Seu mundo!

O pecado nos deixou em débito para com Deus, gerando uma dívida que não temos como pagar, mas Deus, em Cristo, pagou tudo em nosso lugar!

 

Agora, só nos resta agradecer.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 23.1.2009