Meus Sermões

TRATANDO DE PORCOS I
Lucas 15.11-15

 

Quebra-gelo

Graça e Paz! Amém?

Esta é uma saudação comum entre os evangélicos e existe desde o primeiro século. Inclusive, dos 27 livros do Novo Testamento, 17 deles trazem essa saudação; é mais do que a metade. E saudar uns aos outros com a Graça e a Paz do Senhor, expressa bem a vontade de Deus para todos, que quer dar aos pecadores um favor não merecido, resultando na paz mais completa e verdadeira que há.

 

Como diz a Bíblia, a vontade de Deus é boa e você vai experimentá-la! Quantos dizem “amém”?

 

Vamos ler o texto:

11E Jesus disse ainda:

– Um homem tinha dois filhos. 12Certo dia o mais moço disse ao pai: “Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança.”

– E o pai repartiu os bens entre os dois. 13Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe. Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha.

14– O rapaz já havia gastado tudo, quando houve uma grande fome naquele país, e ele começou a passar necessidade. 15Então procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda. Este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos.

 

Olha, essa Palavra vai abençoar a sua vida. Você crê nisso, crê que a Palavra de Deus é poderosa?...então, dê o seu melhor aplauso para a Palavra de Deus e, enquanto você aplaude, abre a sua boca e diga “glória a Deus”! Glorifique a Deus!

 

Oração

Oh! Deus, Seu nome é louvado, a Sua Palavra é celebrada pelo povo que se chama “povo do Senhor”. Oh! Deus, recebe o louvor do Seu povo, recebe o louvor da Sua Igreja, e enquanto este louvor vai subindo, faz a Sua bênção descer sobre nós, faz descer, Senhor,  sobre cada vida que está aqui o poder do Espírito Santo e envia a Sua Palavra para salvar, libertar e curar cada alma nesta noite. Em nome de Jesus. Amém.

 

Gancho

Já imaginou como deve ser engraçado trabalhar num açougue?

Um freguês deseja lá, fazer uma feijoada e vai comprar os ingredientes. Mas, antes de ir às compras, pega o telefone e liga para o açougueiro a fim de conferir os produtos. E pergunta: “Você tem orelha de porco?” E o açougueiro: “Tenho!” “Você tem pé de porco?” E o açougueiro: “Tenho!” “Você tem pele de porco?” E ele responde: “Tenho também!” E o freguês, novamente: “Você tem nariz de porco?” ...só falta o freguês concluir que o açougueiro é um porco!

 

Já pensou na situação?

 

INTRODUÇÃO

Mas nesta história que Jesus conta tem um detalhe, tem uma menção a porcos, que não é nada engraçado; é a parte do v.15, que diz do rapaz ter procurado ajuda e somente encontrado um senhor que “o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos”.

Naturalmente, foi com muita sabedoria que Jesus colocou esse detalhe dentro dessa história. Ele deseja que aprendamos algumas lições com esse detalhe: aquele moço não estava vivendo mais junto com o seu pai, ele não estava vivendo na presença do pai, não estava mais na fazenda do pai... ao contrário, ele estava muito longe, estava em uma fazenda de outro senhor e tendo que tratar de porcos.

 

Você gostaria de tratar de porcos? Se sentiria bem com aquele cheiro desagradável e naquele ambiente cheio de moscas? Não que tratar porcos seja um trabalho humilhante... o meu sogro gosta e se sente recompensando ao ver os seus leitõezinhos parrudos... já eu me sinto recompensando quando um leitãozinho desses vai pra mesa, preparadinho, em dia de Natal e está até perto! Mas não consigo permanecer por cinco minutos num chiqueiro. É nojento demais!

 

Se bem que hoje em dia a criação de suínos é feita em granjas, não tem nem mais o nome de chiqueiro, porque tudo ali é higienizado, desinfetado, não tem mais nada que lembre o “porco de quintal”.

Mas, é claro, não tinha essa modernidade toda na época de Jesus. O porco era um animal até declarado imundo para os judeus. Para eles, tratar de porcos era algo absurdo, indigesto, humilhante, rebaixava a pessoa... ninguém queria.

 

Idéia Central

Pois Jesus tirou proveito desse detalhe para nos ensinar uma grande verdade: é importante estarmos fazendo a vontade de Deus. É importante permanecermos juntos de Deus, porque se não, vamos acabar na lama, tratando de porcos na nossa vida... 2 isto é, a vida se tornará indigesta para nós.

 

Frase de Efeito

Viver fora da vontade de Deus é como tratar de porcos.

 

Pergunta de Ligação

Quando é que acontece de tratamos de porcos na vida hoje em dia?

 

Frase de Transição

Eu observo nesta história duas ocasiões que, muito facilmente, levam as pessoas a tratar de porcos em suas vidas:

 

...a primeira ocasião em que isso acontece é quando: 3

1 – VIVO UMA VIDA SEM A ORIENTAÇÃO DE DEUS

Pra você entender, veja o que está escrito no v.12: “Certo dia o mais moço disse ao pai: “Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança”.

Vemos aqui que esse filho mais moço estava dentro de casa, estava em comunhão com o seu pai, junto de seu pai, quando de repente veio e falou: "Pai, eu quero que o Senhor me dê agora a minha parte da herança”.

 

Em outras palavras, Jesus estava contando, que aquele moço falou: "Olha, pai, eu não quero que o senhor seja mais o governador da minha vida; eu não quero mais ter que fazer prestação de contas da minha vida pro senhor; não quero mais dever obediências ao senhor. Pai, eu quero fazer as minhas coisas do meu jeito, sem ficar recebendo orientação sua".

 

Sabe, isso nos leva a tratar de porcos, é algo que (na cabeça dos judeus) rebaixa, humilha e deixa na miséria. Quando queremos viver sem orientação de Deus, isso é como tratar de porcos... vamos para a lama!

 

Esse moço foi viver a vida sem a orientação do pai e parou num chiqueiro de porcos.

 

Será que também temos tido: “Deus, Pai, me dá o que é meu e deixa que eu mesmo tome conta?”

A atitude do rapaz foi essa e Jesus conta isso para nos ensinar que, nós fazemos igualzinho a ele.

 

Quantos que viram as costas para Deus, dizendo: “Deixa que eu vou fazer do meu jeito... ponha a bênção na minha mão, que o restante é comigo!”

 

Mas sabe, quando eu e você ou qualquer pessoa, escolhe viver sem a orientação de Deus, isso sempre resultará em mal para nós.

 

Jesus ilustrou essa escolha falando de duas portas4, lemos no evangelho de Mateus 7.13-14: “Entrem pela porta estreita porque a porta larga e o caminho fácil levam para o inferno, e há muitas pessoas que andam por esse caminho. 14A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho”.

 

Podemos fazer a escolha, porém veja como a nossa orientação é falha: o rapaz da história entrou pela porta larga, espaçosa, fácil... ela dá para um caminho espaçoso, sem restrições, sem regras, mas que leva à perdição.

 

Por isso, a Palavra de Deus já ensina logo: “Entrem pela porta estreita...”. Se seguirmos a orientação de Deus, ganharemos a vida; porém, se deixamos a orientação de Deus, essa escolha nos levará à uma vida de humilhação, baixeza e miséria.

 

Viver fora da vontade do Pai é como tratar de porcos à moda mais antiga, você se lambuza na sujeira e se perde na lama.

 

...a outra ocasião em que ocorre tratarmos de porcos na nossa vida, muito facilmente, é quando:5

2- VIVO FORA DO PROPÓSITO DE DEUS PARA A MINHA VIDA

Olhando o v.15, está escrito: “...procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda. Este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos”.

Lendo a história vemos que o rapaz foi tratar de porcos, justamente, por que quis viver do seu jeito.

 

Ele não tinha problema com o que estava fazendo em casa... o problema dele não estava no que fazia, mas no porque fazia – o problema dele era o propósito.

 

Também devemos nos perguntar de tempo em tempo: qual o motivo do meu trabalho? Qual o propósito da minha vida?

Porque quando fazemos a coisas sem propósito ou por um propósito muito pequeno, muito baixo, isso gera insatisfação.

 

Há uma historia que diz que três pedreiros7 estavam trabalhando em uma construção. Os três faziam o mesmo trabalho, quando alguém chegou e curiosamente perguntou para cada um dos três trabalhadores: "O que você está fazendo?" E o primeiro, respondeu secamente: "Eu estou empilhando tijolos" ...porque trabalhava sem propósito, por isso que foi tão seco. Aí, chegou ao segundo e perguntou: "O que o senhor está fazendo?" E esse disse: "Estou trabalhando para o sustento da minha família". Esse já mostrou ter um propósito... e chegou para o terceiro e perguntou: "E o que é que o senhor está fazendo?” E esse então, respondeu mais entusiasmado ainda: "Estou construindo um edifício", ele tinha um grande propósito. Os três faziam a mesma coisa, mas o mais animado de todos era aquele que possuía um grande propósito.

 

A Bíblia revela que Deus tem um maravilhoso propósito para a sua vida.

E esse propósito é muito maior que sua realização pessoal, é muito maior que ter paz de espírito ou mesmo felicidade na vida.

 

O propósito de Deus para você é muito maior que sua família, que sua profissão e até mesmo que os seus sonhos mais ambiciosos.

 

O propósito da sua existência é que você viva para Deus num relacionamento eterno com Ele, que dure mesmo depois dessa vida aqui, e que você se torne parecido com Cristo, o Filho de Deus! ...não é nada menos que isso!

 

Está escrito na Bíblia, Rm 11.368: “Pois todas as coisas foram criadas por ele, e tudo existe por meio dele e para ele”. E também lemos em Rm 8.29 que Deus também separou pessoas: “...a fim de se tornarem parecidos com o seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos”.

 

Esse é o propósito e você deve cumpri-lo – sua vida precisa ser vivida dentro do propósito de Deus!

Porque Jesus está mostrando, nessa história: se a pessoa viver fora do propósito de Deus, ela vai perder o sentido da vida, se tornará uma pessoa seca, sem nenhum entusiasmo.

 

O moço da história acabou na lama, tratando de porcos, porque escolheu viver fora do propósito do seu pai.

 

Viver fora do propósito de Deus também não compensa, isso é como tratar de porcos9.

 

Conclusão

Deus não te criou para passar a vida de maneira indigesta, miserável e humilhante.

Mas é isso que se tem quando se vive sem a orientação de Deus, e fora do propósito de Deus.

 

Será que você está vivendo nessa condição?

 

Se hoje você se arrepender do seu pecado, do seu afastamento de Deus e voltar para Ele, Ele te receberá e te abençoará.

Pr Walter Pacheco