Meus Sermões

AJUNTOU TUDO... E GASTOU TUDO
Lucas 15.11-14

 

INTRODUÇÃO

Quebra-gelo

Graça e Paz. Amém?

Agora chegamos ao momento de abrir a Bíblia e receber orientação de Deus.

 

Quando andamos na orientação de Deus, vencemos. Eu desejo que a pregação da Palavra de Deus, traga orientação pra você nesta noite. Eu venho nessa fé: Deus vai te trazer orientação e você vai ser ajudado!

 

Leitura do texto:

“E Jesus disse ainda: - Um homem tinha dois filhos. 12Certo dia o mais moço disse ao pai: “Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança.” – E o pai repartiu os bens entre os dois. 13Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe. Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha. 14– O rapaz já havia gastado tudo, quando houve uma grande fome naquele país, e ele começou a passar necessidade”.

 

Essa Palavra de Deus vai trazer orientação para a sua vida. Você crê no poder da Palavra de Deus? Crê que ela é poderosa? ...então, desocupe as suas mãos, coloque a Bíblia sobre o seu colo e dê um forte aplauso ao Senhor... e enquanto aplaude, glorifique a Deus com a sua boca!

 

Oração

 

 

Gancho

Esta semana eu encontrei uma charge que tem tudo a ver com o momento mundial que estamos vivendo... charge é um desenho que satiriza um fato, e no caso, a crise financeira que os jornais das últimas semanas tem mostrado. Bep2

Os EUA, economicamente, está chafurdando na lama, (isto é, se atolando – se em vez do chapéuzinho americano aí do desenho, tivesse uma vaca, nós poderíamos até lembrar o nosso provérbio bem brasileiro: “a vaca foi pro brejo”) e o mundo inteiro está por sofrer as conseqüências.

 

Lá, depois de ajuntar bastante, agora eles estão gastando, estão perdendo dinheiro, os bancos estão em prejuízo... e como os norte-americanos estão entre os maiores consumidores do mercado global, todo o mundo é afetado.

 

A vida é assim: um constante ajuntar e gastar, já percebeu? Dificilmente você consegue ajuntar sem gastar. Na verdade, há um incentivo muito grande para gastar aquilo que temos.

E as opções são muitas... toda a hora somos desafiados a gastar alguma coisa... é um constante ajuntar e gastar, ajuntar e gastar, ajuntar e gastar... Alguns até conseguem ajuntar mais do que gastam, mas a grande maioria gasta mais do que tem!

 

Alguma vez você já disse: “Hummm, esse mês eu estou "enforcado"? ...tá vendo? Gastou mais do que tem... e dizer “enforcado” é uma outra forma de dizer “atolado na lama”, ou que, ao invés da vaca, você que foi pro brejo. Misericórdia, isso é terrível!

 

Mas, na vida é assim mesmo: não há nada que se faça sem que se gaste tempo, dinheiro, bens... não há nada! Você sempre vai gastar alguma coisa.

 

Idéia Central

Esse texto da Bíblia ensina uma grande verdade: Deus quer que compartilhemos com Ele aquilo que temos.

 

Frase de Efeito

Entenda uma coisa [Bep3]: somente quem coloca Deus no seu negócio, é que faz um bom negócio!

 

Pergunta de Ligação

De que maneiras podemos compartilhar com Deus aquilo que temos?

 

Frase de Transição

Eu observo aqui nesta história, duas maneiras; a primeira é: [Bep4]

1 – COLOQUE DEUS NA ADMINISTRAÇÃO DAS SUAS COISAS

Nessa história que Jesus conta, o moço tinha tudo pra fazer sucesso na vida, porque ganhou uma boa herança do pai, mas desperdiçou todas as suas oportunidades.

O verbo usado por Jesus é esse mesmo “desperdiçar”. Aquele rapaz desperdiçou tudo o que tinha.

 

Ele ajuntou tudo e gastou também tudo. Ele não teve a habilidade de ajuntar e de guardar. O que ele decidiu foi: "Agora vou viver a minha vida, do jeito que penso”. E falou: “Pai, eu não quero mais ficar aqui debaixo das suas vistas... eu quero viver e usar o dinheiro do meu jeito, eu quero é me alegrar do meu jeito. Essa vida aqui na roça, na fazenda, está muito rotineira, meio sem graça, eu quero é viver de um modo diferente do seu!” E tentando ajuntar tudo o que era seu, ele acabou gastando tudo.

 

Esse moço não quis nenhuma ajuda, nenhuma orientação para a conservação dos seus bens. E começou a administrar do seu jeito, fazendo o que achava que era o jeito certo.

Então, gastou o dinheiro, os bens, gastou a vida! Porque é assim que acontece: quando gastamos os nossos bens, gastamos também a nossa vida, por que normalmente investimos tempo e energia para adquiri-los.

Essa semana, lá em casa, um sofá foi para a calçada da rua... foi posto fora para o serviço da prefeitura levar... mas o sofá mereceu viu! ...nós temos uma mocinha que gostava de fazer dele um pula-pula, uma cama elástica, de modo que ele já estava bem detonado, sem compensar uma reforma. Mas, você sabe que me partiu o coração ver o sofá posto fora? Porque ele não custou somente o nosso dinheiro, custou também parte da nossa vida, nós gastamos energia por ele!

 

Vamos pensar no uso que fazemos do nosso dinheiro.

O rapaz aqui da história, administrou do seu jeito e gastou tudo! No v.13 [Bep5], lemos que ele ajuntou tudo que era dele “e partiu para um país que ficava muito longe”, e porque ajuntou tudo, gastou tudo...

 

Eu quero que você entenda: quando compartilhamos com Deus a administração dos nossos bens, dos nossos recursos, do nosso dinheiro (mesmo que não seja muito), quando compartilhamos com Deus a administração de tudo que temos, nós não desperdiçamos nada.

 

Mas, quando não compartilhamos a administração das nossas coisas com Deus, ou seja, o cuidado, o zelo e até mesmo o investimento do que temos, quando Deus não faz parte do nosso negócio, então fazemos um mau negócio, e gastamos o que temos de maneira errada.

 

Nós temos recebido de Deus uma herança e Ele quer que compartilhemos com Ele a administração dessa herança!

Qual é a herança que Deus nos deu? Nós podemos fazer uma lista... podemos relacionar tudo: os dons, os talentos, a saúde, a inteligência, a força para o trabalho, a família, o trabalho... é o testemunho do “irmão Lázaro” no seu CD: “Tudo o que eu tenho foi Deus que me deu...”.

 

Pois, tudo o que Deus colocou em nossas mãos, Ele deseja que compartilhemos da administração com Ele. Deus quer fazer parte do nosso negócio!

 

Algumas pessoas falam assim: "Deus é dono do meu negócio". Mas na verdade, muitas vezes, Deus não é nem sócio!

 

Mas como é bom quando sabemos que nossos negócios são de Deus! Quando Ele é dono, então, compartilhamos da administração com Ele e com a certeza de que nada será desperdiçado.

 

Voltando à ilustração do Filho Pródigo, percebemos que quando Jesus contou essa história, Ele quis mostrar que se Deus não está em nosso negócio, então haverá desperdício.

O filho mais novo estava entrando em um mau negócio quando disse: "Pai, me dá o que me pertence".

 

Veja a ênfase que Jesus deu à questão do dinheiro nessa história: Jesus usou a figura da herança para ilustrar a independência que as pessoas procuram ter de Deus...

 

Muitos acham que podem ajuntar coisas e manter o que foi ajuntado sem a ajuda de Deus... quantos também se acham tão religiosos, tão espiritualmente dedicados, tão certinhos, que pensam ter direitos adquiridos diante de Deus para administrar sozinhos a própria vida!

 

É por isso que Jesus contou essa história e Ele usou dois opostos aqui: o filho mais novo que vai pra longe e o filho mais velho, que fica dentro de casa, guardando leis, cumprindo mandamentos, fazendo tudo certinho!

Mas, Jesus mostra que os dois estavam errados, porque cada um pensava do seu jeito, cada um interpretava a fé do seu modo.

 

Veja isso: os dois estavam errados, tanto o que estava perdido lá fora quanto o que estava perdido aqui dentro.

 

O filho mais novo, ajuntou tudo o que era seu e partiu para administrar sozinho a sua vida e as suas coisas... o mais velho ficou, mas era tão alheio a tudo o que possuía – era tão indiferente às coisas da sua herança, que foi preciso do pai falar pra ele (v.31): “tudo o que é meu, é seu!”. Mas parece que ele não sabia, não se importava... estava indiferente.

 

Hoje em dia, quantos que fazem assim também, ou como o filho mais novo ou como o mais velho dessa história?

Como o mais novo que quer ajuntar tudo? ...tem gente que trabalha desvairadamente só pra ajuntar: ajuntar dinheiro... então, trabalha, trabalha, sem tirar um dia de folga na vida!

 

E outras pessoas são como o filho mais velho, não fazem caso algum do que tem, ficam indiferentes, não valorizam os seus próprios bens!

 

Eu gosto de ver gente que sabe ajuntar dinheiro, mas que também sabe gastá-Io. Um programa de televisão que aprecio é aquele “Pequenas Empresas, Grandes Negócios”. O programa mostra gente que ajunta e que sabe gastar.

 

Mas quantos que ajuntam e não sabem viver? ...quantos que têm e não sabem aproveitar o que tem? ...quantos que passam pela vida e não chegam a desfrutar do que ajuntaram?

 

Não é triste isso? Há pessoas que perdem a saúde pra juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro pra recuperar a saúde.

 

Sabe, nós precisamos colocar Deus na administração das nossas coisas! [Bep6] ...afinal, somente quem coloca Deus no seu negócio, é que faz um bom negócio!

 

Mas não foi isso que o filho mais novo fez... Jesus conta que aquele filho mais novo não considerou os conselhos do seu pai.

Ele fez questão de pegar tudo o que possuía e foi sozinho para uma terra distante.

 

Aquele filho saiu de baixo da autoridade do pai, ele se afastou da casa do pai... e gastou tudo!

 

Veja: é o que acontece quando não compartilhamos a administração do que temos com Deus... pessoas que deixam a presença de Deus, o Pai que está no céu, que se afastam dEle, gastam tudo o que têm: gastam o tempo, os talentos, os bens, o dinheiro, a saúde... é um desperdício!

 

Sabe, se Deus não participar da administração das suas coisas, você também vai perder tudo, porque de acordo com a Bíblia, aquele moço desperdiçou a vida, porque desprezou a participação do pai.

 

Só tem um jeito de você fazer um bom negócio: é colocando Deus no seu negócio. Amém?

 

...a segunda maneira de você compartilhar com Deus, os bens que possui: [Bep7]

2) NEGOCIE AS SUAS COISAS NA DEPENDÊNCIA DE DEUS

O problema do filho mais novo da história é que ele está numa vida completamente longe e independente do pai. Ele foi para um país distante, lemos no v.13.

 

Não sei se você entendeu, mas esse “muito longe” parece significar mais distanciamento em termos de relacionamento com o pai, do que longe no sentido de distância geográfica, como do Rio de Janeiro à Maceió, por exemplo. Ele foi para longe do pai, porque queria algo mais...

 

Porém, atente para isto: quando vivemos uma vida independente de Deus, querendo ajuntar tudo, também facilmente desperdiçamos tudo...

 

A ganância, a ânsia de ficar rico, essa coisa, essa ambição, sem dependência de Deus, é um perigo!

 

Você quer ajuntar? Quer ficar rico?

Pois saiba isto: se você não fizer da maneira correta, da maneira justa, moral e espiritualmente correta, na dependência de Deus, lá mais adiante, você vai desperdiçar o que ajuntou.

 

A vida daquele moço teria sido muito boa, se ele tivesse permanecido com o pai, dependente da orientação segura do pai... mas ele não fez isso...

 

É a mesma coisa que você virar para Deus e falar assim: "Deus, não ponha a mão na minha vida; eu não quero os Seus conselhos... deixe-me gastar e fazer as coisas do meu jeito". É essa atitude de independência de Deus que põe tudo a perder!

 

A Bíblia está cheia de conselhos de Deus... tem um que diz[Bep8]: "Ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer" (Mt 6.33).

Um outro conselho é[Bep9]: "Não ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam” (Mt 6.19).

 

Outro conselho diz[Bep10]: "Tragam todos os seus dízimos aos depósitos do Templo” (Ml 3.10). E mais outro conselho, é[Bep11]: "Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nele, e ele o ajudará” (Sl 37.5).

 

Aí você diz: “Nada disso. Isso aí não vai resolver... eu vou é administrar a minha vida do meu jeito". Viver assim é um mau negócio.

 

Pessoas independentes de Deus não concordam com os conselhos dEle.

Isso ficou bem claro no noticiário sobre aquele seqüestrador das adolescentes Eloá e Nayara, que aconteceu nessa semana. Ele teria dito para alguém, que havia um diabinho e um anjinho, e que o diabinho lhe falava mais alto. Que triste não ouvir os conselhos que vêm de Deus!

 

Por exemplo, todos os domingos, falamos em dízimo aqui nos cultos... e ainda há pessoas que não entregam o dízimo.

 

E essa retenção do dízimo, isto é, a não entrega do dízimo, é reflexo de uma atitude do coração... quem não entrega o dízimo, lá no íntimo de si mesmo está dizendo "Deus, não ponha a mão na minha vida; eu não quero os Seus conselhos... na questão das minhas coisas, deixa que eu faço do meu jeito". É o diabinho falando mais alto.

 

Bem, alguns não entregam o dízimo não é porque não querem entregar; é mais porque dizem: “eu não consigo”, aí a questão é de fé – você precisa ter fé para entregar o dízimo!

 

E o conselho de Deus é que você confie nEle! ...mas é nesse ponto onde mais erramos: quando eu não concordo com os conselhos de Deus e resolvo caminhar independente dEle, aí acontece o desperdício.

 

Podemos usar aqui um exemplo: As casas lotéricas andam cheias de gente jogando, lançando o dinheiro sem nenhuma garantia de tê-lo de volta... estão fazendo apostas, uma "fezinha" elas dizem... e muitas ficam escravas do jogo... não podem ouvir a musiquinha da tele-sena... É a ambição. É a ganância.

Outros, nesse propósito de ficar rico, fazem negócios ilícitos, sujos... esquentam documentos, forçam situações... quer dizer, agem totalmente sem dependência de Deus.

 

Mas, veja o que está escrito na Bíblia, em 1 Tm 6.9-10[Bep12]: "...os que querem ficar ricos caem em pecado, ao serem tentados, e ficam presos na armadilha de muitos desejos tolos, que fazem mal e levam as pessoas a se afundarem na desgraça e na destruição. 10Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos".

 

Percebeu? Algumas pessoas querem tanto dinheiro que se desviam da fé e enchem a sua vida de sofrimentos.

 

Está tão claro na Palavra de Deus!

O filho mais novo agiu sozinho, sem depender de Deus... [Bep14] ele não ouviu os conselhos de Deus! Então sofreu, passou fome, viveu na miséria... ele sofreu longe de casa, porque colocou o seu coração no que disse: "Eu quero gastar o meu dinheiro... eu quero viver do meu jeito".

 

A independência de Deus encheu a vida dele de muitos sofrimentos.

 

Você acha mesmo que compensa ajuntar dinheiro e gastar dinheiro, independente de Deus, sem a bênção de Deus?

Aquele que tem muito dinheiro, que é rico, um dia morre! ...e aquele que é pobre, que não tem nada, também morre! ...dizem que pobre não tem onde cair morto... vai nessa, qualquer lugar é lugar!

 

O caixão do rico pode ser diferente do caixão do pobre, porém, mortos, são iguais... a morte é igual para todos... Em São Paulo tem uma agência funerária que faz um anúncio assim: “Está vivo? Então você precisa dos nossos serviços”. Eu também acho bastante sugestiva a rua da nossa cidade que vai dar lá no cemitério: “Rua da Igualdade”. Pronto, diz tudo!

 

Não adianta a pessoa se fazer de diferente!

Hoje em dia é um tal de fazer maquiagem nos mortos, que alguns ficam até com aparência de que estão vivos... e uns ficam bonitos! Tem quem fique ainda mais bonito morto do que quando estava vivo... mas não importa, a morte é igual para a experiência de todos.

 

Com maquiagem, o morto vai bonito pro cemitério... mas sem maquiagem também vai! E sem nada levar nas mãos... tanto o rico quanto o pobre não levam nada.

 

O que foi que você trouxe para o mundo? Nada! E o que é que você vai levar desse mundo? Nada! ...isso tá na Bíblia, escrito em 1Tm 6.7.

 

Então, temos que ter consciência de que não adianta fazermos negócios sem dependermos de Deus, porque deixaremos esse mundo do mesmo jeito que chegamos, ou seja, de mãos vazias.

Jesus, em Lucas 12, falou de um rico sem juízo... contou de um homem que, na sua independência, falava para si mesmo: “Você tem tudo de bom que precisa para muitos anos. Agora descanse, coma, beba e alegre-se”.

 

Porém, Deus, que tem o controle de tudo nas Suas mãos, disse dele: “Seu tolo! Esta noite você vai morrer; aí quem ficará com tudo o que você guardou?”

 

Portanto, não proclame a sua independência de Deus... porque você não pode viver independente de Deus!

 

Há pessoas que se matam, tentando deixar uma boa herança para os filhos, e querendo dinheiro, trabalham até à exaustão, esquecendo das coisas principais, que são as do Reino de Deus.

Pais que fazem de tudo, mas que esquecem dos conselhos de Deus... querem ver os filhos formados, bem encaminhados, estabelecidos na vida (isso não é nada mal), porém, pai/mãe, você tem que deixar uma herança espiritual para os seus filhos!

 

O maior legado dos pais aos filhos não são os valores materiais, são os espirituais – deixe os valores do Reino de Deus, os conselhos de Deus, para os seus filhos!

 

Porque se você se preocupar somente em ajuntar dinheiro e não transferir o conselho de Deus para os seus filhos, sabe onde os seus filhos irão gastar tudo o que você ajuntou? Longe do Pai.

Se você não deixar os conselhos de Deus como herança espiritual para seus filhos, se você não preparar o coração dos seus filhos para obedecer a Deus, para andar na dependência de Deus, tudo o que você ajuntou, será desperdiçado... eles não viverão os bens que você ajuntou, porque gastarão tudo – farão igualzinho ao filho mais novo da história: sairão e desperdiçarão o que ajuntou.

 

O filho mais novo foi gastar... e gastou tudo longe do Pai, porém, a vida se encheu de miséria e de sofrimentos pra ele.

 

Conclusão

Agora eu vou concluir:

Toda a pessoa, que compartilhar com Deus aquilo que possui, colocando Deus na administração das suas coisas e fazendo negócios em completa dependência de Deus, todo aquele que colocar Deus no seu negócio, estará fazendo um bom negócio! [Bep15]

 

Irmão: coloque Deus no negócio das suas coisas e você fará um bom negócio! Amém?

 

Apelo

Não deixe Deus fora da sua vida.

Viver neste mundo já é naturalmente difícil... por que encher a vida ainda mais de problemas e sofrimentos?

 

Feche os seus olhos por um momento... vamos pensar no que Deus falou: Você que está me escutando hoje: tudo o que temos foi Deus que nos deu e Ele quer que compartilhemos a administração dessas coisas com Ele... talvez você pensou ser muito bom fazer tudo sozinho, independente de Deus...  mas viu que foi um mau negócio... e se atolou na lama e está sofrendo...

 

Ah! Mas agora você está ouvindo a voz de Deus, não está? ...e você quer mudar de vida, quer ser guiado por Ele, quer passar a viver na dependência de Deus!

 

Então, eis o que você deve fazer: Agora você deve entregar a sua vida para Jesus dirigir... você deve abrir o seu coração para Jesus, dizendo: “Senhor Deus, eu concordo com os Seus conselhos... eu quero ser dirigido pelo Senhor.”

 

Se você tomar essa atitude agora, Cristo vai entrar para o seu coração... e você vai ter a orientação de Deus, vai ser guiado por Ele! Basta você querer!

 

Então, nesse momento, quem concorda em seguir os conselhos de Deus e entregar a vida para Deus mesmo dirigir? Quem recebe Jesus no seu coração agora? Levante a sua mão direita pra cima...

 

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 19.10.2008