Meus Sermões

O BEZERRO GORDO II
Lucas 15.22-32

 

Começamos uma série de mensagens baseada aqui nesta passagem, a Parábola do Filho Pródigo.

Nenhuma parábola de Jesus é tão conhecida e tão popular como a Parábola do Filho Pródigo...

 

E vimos na vez anterior que ela tem um elemento interessante que por três vezes é mencionado, porém, poucas vezes percebido: é a figura do bezerro gordo. [2]

 

Observamos que quando o pai recebe o filho de volta em casa, com o coração muito alegre, esse pai fala para os seus empregados: “corram e matem o bezerro gordo!”.

O bezerro gordo... essa foi a maneira que Jesus encontrou para ilustrar a tremenda alegria que há no coração de Deus, quando recebe um filho que vem de volta para casa.

 

Afinal, esse pai que mandou fazer, na linguagem bem gaucha, uma baita churrascada, para comemorar aquele que estava vindo para casa, o pai nesta parábola, representa Deus!

 

Portanto, entenda a grande, a tremenda alegria do coração de Deus ao receber um filho de volta em Sua casa, de volta à Sua presença!

 

O filho mais velho, voltando do campo, quando vem chegando ouve o barulho da festa e pergunta ao empregado: “Mas, o que está acontecendo aqui?” Ao que o empregado responde: “É o seu irmão que voltou pra casa! Ele voltou vivo e com saúde e seu pai mandou matar o bezerro gordo!”.

E esse filho mais velho se chateia, faz bico, faz beicinho e diz: “eu não participo dessa festa”...

 

Em seguida, vem o pai para fora e insiste com o filho para que entre na casa e ele não quer participar da festa de jeito nenhum... e, muito zangado, o irmão mais velho diz: “Pai, não vou entrar. Estou muito bravo com o senhor. Este seu filho desperdiçou todo o seu dinheiro e agora ele volta pra casa e o senhor manda matar o bezerro gordo!”

 

O bezerro gordo... símbolo da alegria do coração do pai, símbolo da alegria da salvação.

Mas o irmão mais velho não considerou isso... a Bíblia diz que quando ele vinha do campo, ouviu o barulho da música, o barulho das danças e da festa, e se chateou...

 

O que chateou aquele irmão mais velho? ...foi que o pai matou o bezerro gordo, o bezerro que era guardado para um momento muito especial, mas que o pai mandou matar porque o irmão – irmão que era rebelde, que abandonou o pai e foi embora, e que longe de casa, sem mandar notícias, desperdiçou tudo... pois, esse filho ingrato, agora havia voltado pra casa e o pai manda fazer uma churrascada!

 

É verdade: o bezerro gordo não era merecido por aquele filho...

Ele havia estado ausente de casa há muito tempo, passou fora, se perdeu, foi gastar a vida...

 

Mas, o bezerro gordo na opinião daquele pai, era para esse momento da volta do filho que se perdeu, mas arrependeu e voltou para casa...

Que isto nos ensina?

O bezerro gordo é para o momento da chegada do filho em casa... [3] é para o dia em que voltamos para Deus... é para quando dizemos: “Senhor Deus, estou arrependido dos meus pecados, reconheço que preciso da salvação, que preciso do Seu perdão; me receba de volta em sua casa, em Sua presença, seja o meu Deus, o meu Senhor, o dono da minha vida!”.

 

Então, no momento em que tomamos essa decisão – decisão de voltar para Deus, Deus mata o bezerro gordo pra cada um de nós...

 

Deus faz a festa da salvação! Manda fazer churrasco, por assim dizer, para celebrar esse momento especial do arrependimento e da salvação dos Seus filhos... [ainda não jantou? ...desculpa aí!”]

 

Mas é fato: nós não merecemos.

O bezerro gordo, a festa da salvação, a alegria, a música e as danças que tomam conta do coração, é tudo devido a graça de Deus.

 

A festa entre os anjos no céu com Deus e a festa entre os salvos na terra, é coisa devida unicamente a graça de Deus.

 

O que significa essa Expressão “a graça de Deus”? [4]

Significa favor imerecido... [5] graça divina é Deus dar ao pecador aquilo que ele não merece de jeito nenhum...  é um favor imerecido.

 

A salvação, por exemplo, é um presente de Deus... isto é, se hoje estamos na igreja, se estamos na presença de Deus, se estamos tomando parte no Reino de Deus e com a certeza de viver com Deus para sempre no céu, isso é por causa da graça de Deus, por causa de um favor que Ele nos fez sem nenhum merecimento nosso.

 

Então, somos salvos, não é porque merecemos, não é porque fizemos por onde... mas é porque um dia, Deus nos viu perdidos, e mandou Jesus nos buscar e receber em Sua casa com uma tremenda festa.

Não pense que estamos na igreja, salvos, libertos e avivados pelo Espírito Santo porque somos boas pessoas, ou porque nos comportamos bem, ou porque nunca matamos, nunca roubamos, ou porque fazemos tudo certinho, guardamos as leis e regras e, não desobedecemos...

 

Não, não e não! Tudo de bom que vivemos hoje: a libertação do pecado, o perdão recebido, toda a festa da salvação, tudo é porque Deus nos amou e nos deu Sua graça.

 

Deus nos espera na porteira da fazenda, é por graça... Deus nos convida para a Sua festa, é por Sua graça!

 

Se somos pecadores arrependidos e salvos da condenação ao inferno, é pela graça de Deus...

 

Sabe, não há nada que possamos exigir de Deus.

Eu acho estranho aquela oração do missionário ou do pregador que fica reivindicando, que fica exigindo coisas de Deus...

 

Quando compreendo que sou salvo pela graça de Deus, eu me torno humilde, me vejo pecador sem merecimentos...

O bezerro gordo nos ensina isso: ensina que não merecemos tudo que recebemos de Deus...

De tudo que acontecia na casa daquele pai, o que mais chamou a atenção do filho mais velho, não foi que o irmão voltou pra casa... não foi que o pai havia colocado um anel no dedo do moço... não foi que haviam sandálias novas nos pés daquele irmão... não foi nem a banda de música que tocava e nem o povo que dançava...

 

Mas o que mais chateou aquele irmão mais velho foi que o pai matou o bezerro gordo, o bezerro muito especial... a razão de ser daquela festa – porque o pai estava feliz, seu coração estava tomado de alegria – mandou fazer churrasco para celebrar a festa da salvação.

 

A graça divina, a graça de Deus o nosso Pai, é um convite para todos voltarem para casa, para a casa de Deus, para a presença de Deus.

Jesus é o único meio de alguém voltar para Deus.

 

Foi a graça que o fez deixar sua gloria nos céus e vir nos buscar... Jesus deixou tudo o que era dEle para nos buscar.

 

Deixou o céu de glória e andou pelas estradas empoeiradas da vida aqui na terra, para nos levar de volta para a casa de Deus.

 

Jesus é o exemplo de Deus para nós, Ele é o coração de Deus em nossa direção, é a expressão da graça de Deus para os perdidos e para a igreja.

 

Conclusão

O bezerro gordo está aí, prontinho para comermos. Ele é a alegria de Deus na salvação... é a expressão da graça do pai...

No dia em que eu me converti ao Senhor Jesus, Deus fez uma festa comigo, Ele matou o bezerro gordo, mas eu não o merecia.

 

O irmão mais novo que estava perdido e voltou para a casa, tinha na consciência uma tremenda afirmação: "Pai, eu não mereço".

 

Ele reconheceu sua falta de merecimento! Tinha consciência que não merecia uma festa, quando chegasse em casa, mas a Bíblia diz que o pai fez festa. Matou o bezerro gordo.

 

Vem para a festa de Deus! [6]

 

Pr Walter Pacheco da Silveira