Meus Sermões

PERDIDO DENTRO DA IGREJA
Lucas 15.25-32

 

Introdução

Nós temos aqui neste texto uma parábola, isto é, uma história curta sobre um fato do dia-a-dia.

Jesus usava muito esse recurso, as pequenas histórias, para ensinar verdades espirituais.

 

E a história aqui fala sobre o filho perdido...

É muito comum aos pregadores usar esse texto para se referir aqueles que abandonaram a Deus (o Pai) e ficaram perdidos no mundo... eu mesmo já preguei e mencionei este texto várias vezes, me referindo aos perdidos que estão no mundo, fora da igreja, fora da presença de Deus.

 

Mas nesta manhã, eu venho para fazer diferente...

Não vou meditar sobre o perigo de estar perdido fora da igreja, fora da casa de Deus...

 

Eu quero, nesta manhã, tratar do terrível perigo de estar na casa do pai, dentro da igreja, obedecendo leis, cumprindo deveres, evitando pecados, e ainda assim, estar perdido: perdido dentro da igreja.

 

Então, convido você a pensar comigo, não no perigo de estar perdido fora da igreja, mas de estar perdido dentro da igreja.

 

Porque isso é completamente possível...

Lembre-se que o homem da parábola tinha dois filhos. O mais moço saiu e se perdeu fora de casa... o outro, porém, ficou e se perdeu dentro de casa.

 

Quem é que está perdido dentro da igreja? ...podemos chegar a algumas conclusões:

 

...primeiro, está perdido aquele que:

VIVE DENTRO DA IGREJA, MAS NÃO É LIVRE

Veja comigo o v.29: “Mas ele respondeu [o filho que ficou com o pai, dentro de casa]: “Faz tantos anos que trabalho como um escravo para o senhor e nunca desobedeci a uma ordem sua. Mesmo assim o senhor nunca me deu nem ao menos um cabrito para eu fazer uma festa com os meus amigos”.

Esse filho disse: “...faz tantos anos que trabalho como escravo”. Ele não vivia como filho, mas como escravo.

 

Fazia as coisas certas, mas com a motivação errada... ele trabalhava, ele ajudava; mas a obediência dele não vinha do coração, mas da obrigação.

 

Ele nunca entendeu o que é ser filho. Nunca conheceu o amor do pai.

 

Muitos, também, estão na igreja por mera obrigação.

Obedecem, trabalham, participam numa célula... mas não têm alegria. Estão na casa do Pai, mas vivem como escravos, não como livres.

 

Se esse é o seu caso, você precisa se achar... 

 

...segundo, está perdido aquele que:

VIVE DENTRO DA IGREJA, MAS COM O CORAÇÃO CHEIO DE AMARGURA

Observe no v.30 o que disse aquele filho mais velho: “Porém esse seu filho [repare o modo como se referiu ao irmão dele] desperdiçou tudo o que era do senhor, gastando dinheiro com prostitutas. E agora ele volta, e o senhor manda matar o bezerro gordo!”

Repare a amargura nas palavras dele... ele já tinha falado que trabalhava como escravo sem nunca ganhar um cabrito pra fazer festa com os amigos...

 

Esse filho mais velho ficou irritado com a misericórdia do pai... ele não se alegrou com a restauração do seu irmão caído.

 

Para ele, quem erra não tem chance de restauração, não merece perdão. Na religião dele, não havia agenda para o amor.

 

Mas a Palavra de Deus diz que quem não ama a seu irmão ainda permanece nas trevas.

Sua amargura era tão grave quanto o pecado de desperdício que o irmão havia cometido fora de casa.

 

O ressentimento que trazia no coração o isolava do pai e do irmão... e veja que isolamento, porque ele se recusou a entrar em casa para participar da festa em comemoração a volta do irmão arrependido.

 

Ele estava realmente com amargura, estava magoado, revoltado, envenenado pela mágoa.

 

Amados, quem está dentro da igreja e vive com o coração amargurado contra um irmão, está em trevas, está perdido.

Está perdido, talvez não no sentido de estar sem a salvação, mas perdido sem a alegria da salvação.

 

Isso não compensa... não é vida!

 

...terceiro, está perdido aquele que:

VIVE DENTRO DA IGREJA, NA PRESENÇA DO PAI, MAS ANDA COMO SOLITÁRIO

Está escrito no v.31: “Então o pai respondeu: “Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu”.

O pai disse isso porque aquele filho andava sem alegria... estava na casa do pai, mas não estava em comunhão com ele.

 

Quantos também, estão na igreja, mas sem intimidade com Deus... estão na igreja, mas não desfrutam da comunhão, não experimentam as unções do Espírito Santo...

 

Estão na igreja, mas vivem como órfãos, sozinhos, solitários, sem líder, sem pastor... sem um companheiro de discipulado!

 

Irmãos, Deus-Pai proveu para nós uma família, um círculo de irmãos, uma célula onde nos sentirmos bem-vindos, bem amados, ajudados...

Mas, quantos estão andando solitários, sem célula, ou ausentes, sem discipulado, sem companheiros de jornada e afastados dos irmãos!

 

Você não deve andar sozinho... como diz o Pr Robert Lay, nos módulos de treinamento do Ministério Igreja em Células: “Ovelha que anda sozinha, vira petisco de lobo”.

 

Então, se você tem andado solitário, perdido dentro da igreja, não prolongue mais essa condição. Amém?

...quarto, está perdido aquele que:

VIVE DENTRO DA IGREJA, MAS NÃO SE SENTE DONO DO QUE É DO PAI

Nesse v.31, disse o pai: “Meu filho... tudo o que é meu é seu”.

Ele era rico, mas estava vivendo na miséria... tinha toda a riqueza do pai à sua disposição, mas vivia como escravo, sem se sentir dono de nada.

 

Assim, também, muitos vivem na igreja sem desfrutar das coisas do Pai... sem se sentir possuidores ou responsáveis daquilo que é do Pai... não se sentem como filhos, mas novamente, como escravos!

 

O pai disse: “Meu filho... tudo o que é meu é seu”.

A festa dos domingos a noite ou mesmo pela manhã, que o Pai do Céu manda celebrar no ajuntamento da igreja aqui, é para você... não se exclua!

 

Todo banquete espiritual que o Pai promove, quer na comunidade de base, que é a célula, ou quer na reunião da Igreja toda, é para você...

 

Irmão, o que o nosso Pai do céu proveu ou prover, é seu, é para você – sinta-se dono, tome posse!

Porque alguns ficam alheios às coisas que Deus provê para a igreja...

 

Deus provê a célula, que é um grupo de pessoas para cuidado mútuo, para crescimento social e espiritual e para conquista de bênçãos, mas quantos que, conforme lemos no v.28, também não querem entrar para tomar parte?

 

No v.28 está escrito: “O filho mais velho ficou zangado e não quis entrar”.

Quantos banquetes, quanta coisa boa Deus tem provido para Seus filhos: é o discipulado, é o Quarto de Escuta, é o evangelismo por amizade, é o fim de semana Vida Vitoriosa, é o curso de Formação Espiritual, é o curso de Treinamento de Líderes...

 

Deus provê oportunidade para o servir na área da dança, na área do louvor, na área de liderança, na área da oração (agora estamos aí com o Relógio de 24 horas de Oração)...

 

Deus provê momentos de culto, onde podemos adorar, ouvir a Palavra, fazer a entrega do dízimo, da oferta...

 

Mas quantos que se excluem, não querendo tomar parte em nada disso?

 

Hoje o Pai está dizendo: “Eu insisto para que entre... tudo o que é meu é seu”.

 

Conclusão

É terrível perigo estar perdido dentro da igreja.

Quero deixar uma palavra com muito amor: Se você não está à vontade na Igreja, se não está à vontade na casa do Pai... se está com o coração amargurado, se está andando sozinho, se não se sente participante daquilo que é do Pai... você está perdendo a festa!

 

Ah! Não permaneça de fora!

 

Jesus contou que quando o filho mais velho ficou zangado e não quis entrar, o pai veio para fora, para onde aquele filho estava e insistiu com ele para que entrasse.

 

Eu vibro com esta parte da história: o pai saiu para fora e insistiu com aquele filho.

Três anos atrás, no final do mês de dezembro, um garotinho de 9 anos chamado Tiago, caiu num poço e levou seis dias para ser encontrado. O menino, morador de Guarulhos-SP, voltava para casa, depois de levar o almoço de seu pai, preferindo voltar por um outro caminho. Resultado: caiu num poço aberto. Os bombeiros foram chamados. Procura daqui, procura dali e nada. Treinados para resgatar pessoas, e até considerados heróis da população, os bombeiros deram a busca por encerrada. Mas o pai não se conformou. Continuou a procurar pelo pequeno Tiago e o encontrou.

 

Hoje, Deus-Pai, está fazendo a mesma coisa por intermédio do Espírito Santo.

Hoje, o Espírito Santo está indo até onde você está... e graças a Deus, você está aqui e não está perdido em nenhum poço... mas está distante, ausente, sozinho, parecendo um estranho...

 

E Deus-Pai fala contigo: “Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu... seja livre na minha presença, você está em casa! ...deixe a amargura, não ande solitário, como se fosse sozinho... você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu, tome posse!”

 

Então? ...deixe-se encontrar pelo Pai; deixe-se ser envolvido por Seu amor... por que permanecer de fora?

 

 

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 24.5.2008. Fonte: Hernandes Dias Lopes