Meus Sermões

SERVO, SEGUIDOR OU SIMPATIZANTE?
Mateus 4.18-25

 

Introdução

Deus tem estabelecido como fundamento, como um princípio em toda a criação, o processo de crescimento. É uma lei: toda coisa viva tem que crescer, tem que progredir, tem que se desenvolver. O que não cresce, morre.

Ainda que o crescimento não seja visível, não seja percebido, ele sempre tem lugar.

 

Uma pessoa adulta não muda, visivelmente, de tamanho; mas suas células se regeneram constantemente... elas não páram de se desenvolver, enquanto estão vivas.

 

Veja o caso das borboletas.

Elas começam a vida como ovinhos que são colocados em alguma folha... ao nascer, elas se surgem como lagartas; não são borboletas ainda.

 

E como lagartas, passam o tempo se alimentando de folhas... e as lagartas são sem graça... elas não têm atrativo algum.

 

Mas, logo a lagarta se desenvolve em crisálida... quando chega a hora designada pelo Criador, a lagarta se prende a um galho, se curva em forma de “J”, e aí forma um casulo, uma crisálida – um processo lindo... leva somente entre 60 e 140 segundos para a lagarta se desenvolver em crisálida.

 

E como crisálida ela é totalmente diferente de lagarta; antes se movia, mas agora até parece que não tem vida mais.

 

Porém, da crisálida, surge a borboleta em sua forma adulta, madura.

 

Mas veja: com toda a sua beleza e seu esplendor, é necessário que a borboleta passe pelas etapas de ovo, de lagarta e crisálida para poder chegar à maturidade.

 

Muitas pessoas têm notado que existe algo parecido entre a vida destas borboletas e a vida do crente.

Quero dizer a você, que todos nós temos que nos desenvolver, temos que crescer, temos que progredir...

 

E tal como as mariposas, as borboletas, nós temos que passar por várias etapas a fim de podermos chegar à maturidade.

 

Lembro de uma pequena gravura, o desenho de uma lagarta, que embaixo dizia assim: “Por favor, tenha paciência. Deus ainda trabalha em mim”.

 

Porque, da mesma forma que a borboleta passa por diferentes etapas, nós também passamos por diferentes etapas no caminho da nossa vida até à maturidade.

Esse meu óculos aqui me permite ver vocês em alta definição: assim, eu estou vendo alguns em forma de lagartas (alguns mais cheinhos e outros nem tanto)... vejo outros como crisálidas e outros na forma de mariposas adultas, maduras...

 

Do ponto de vista técnico não há diferenças entre borboletas e mariposas. Mas estruturalmente, há diferenças nas antenas, no corpo, nas asas, no colorido das asas, nos hábitos (borboletas têm hábitos diurnos; as mariposas, noturnos)... mas, ambas passam por essas várias etapas de crescimento.

Irmãos, como pessoas de Deus, homens e mulheres criados à imagem e semelhança de Deus, possuidores de corpo, alma e espírito, quais são as etapas pelas quais passamos até alcançar a maturidade espiritual?

É bom fazermos esta pergunta, porque diferente das mariposas, o nosso progresso até a maturidade não é automático.

 

Uma lagarta se prende ao galho e fica lá vivendo o processo de mutação, o processo de metamorfose, até ficar pronta para abrir as asas e voar, como linda borboleta.

 

Mas nós, ao invés de ficarmos inertes, ao invés de ficarmos parados, nós podemos tomar decisões que irão ajudar que avancemos até o propósito que Deus tem para nós.

 

Quero que veja o texto bíblico de Mateus 4.18-25.

“Jesus estava andando pela beira do lago da Galiléia quando viu dois irmãos que eram pescadores: Simão, também chamado de Pedro, e André. Eles estavam no lago, pescando com redes. 19Jesus lhes disse:

– Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente.

20Então eles largaram logo as redes e foram com Jesus.

21Um pouco mais adiante Jesus viu outros dois irmãos, Tiago e João, filhos de Zebedeu. Eles estavam no barco junto com o pai, consertando as redes. Jesus chamou os dois, 22e, no mesmo instante, eles deixaram o pai e o barco e foram com ele.

 23Jesus andou por toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, anunciando a boa notícia do Reino e curando as enfermidades e as doenças graves do povo. 24As notícias a respeito dele se espalharam por toda a região da Síria. Por isso o povo levava a Jesus pessoas que sofriam de várias doenças e de todos os tipos de males, isto é, epiléticos, paralíticos e pessoas dominadas por demônios; e ele curava todos. 25Grandes multidões o seguiam; eram gente da Galiléia, das Dez Cidades, de Jerusalém, da Judéia e das regiões que ficam no lado leste do rio Jordão”.

 

Pedro e André, Tiago e João... Jesus chamou a estes quatro homens para caminhar com Ele, para aprender dEle... Jesus os chamou para que fossem Seus discípulos.

A palavra discípulo significa aprendiz, aquele que recebe ensino de alguém; que aprende de alguém; que como aluno, passa a seguir os ensinamentos que recebeu.

 

Lendo o Evangelho de João, ficamos sabendo que esta não foi a primeira vez que eles haviam visto a Jesus, o que até nos ajuda a entender a rapidez, a prontidão deles em seguir a Jesus.

 

Lendo estas palavras de Mateus ficamos com a impressão de que Jesus os chamou e pronto, “largaram logo as redes e foram com Jesus”, é que Mateus só registrou o momento da decisão deles.

 

Mas eles já haviam ouvido falar de Jesus, eles já haviam visto Jesus... então, quando Jesus chamou para que eles fossem Seus seguidores, dizendo: “Venham comigo”, eles prontamente atenderam.

 

...amados, da mesma maneira:

1- Jesus nos chama para sermos Seus seguidores

O propósito de Jesus em chamar estes homens para serem seguidores dEle foi de ensiná-los.

Jesus queria preparar cada um deles para uma missão muito especial... Jesus falou: “Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente.

 

Eles eram pescadores por profissão, mas a partir daquela decisão de seguir a Jesus, todas as coisas que eles viveriam durante os três anos seguintes, os três anos que passariam com Jesus, haveriam de ter o propósito de ajudar no preparo deles para uma missão.

 

Quer dizer, era somente seguindo Jesus que estes homens podiam se tornar servos.

 

Este é o chamado que Jesus faz a nós também.

Jesus nos chama para sermos Seus seguidores, Ele nos chama para aprendermos dEle, nos chama para submetermos o nosso coração ao ensinamento dEle, porque Ele tem o propósito de nos formar para uma missão.

 

Amado, o mundo precisa desses seguidores, mas precisa de seguidores da pessoa certa!

 

Li a história de uma moça que solicitou entrada numa universidade. Como parte da solicitação, foi perguntado pra ela: “Você se considera líder?” E sendo uma moça honesta, ela se viu obrigada a responder que não, que ela se considerava mais seguidora que líder. E quando veio a resposta da sua solicitação, ela se surpreendeu. Recebeu uma carta que dizia: “Estimada solicitante, um estudo dos pedidos de entrada revela que nossa universidade este ano terá 1.452 novos líderes. E você foi aceita como estudante porque consideramos que é necessário que tenha pelo menos um seguidor”.

Humm! 1.452 líderes e 1 seguidor... todo mundo se vê mais líder do que seguidor! Mas só pode ser um bom líder aquele que primeiro tiver sido seguidor.

 

Irmão, qualquer que seja o seu destino na vida, Jesus te chama antes de mais nada para ser seguidor dEle.

 

Agora, se observarmos o texto, notamos que havia muitas pessoas que seguiam a Jesus sem ser discípulos ou seguidores dEle.

Como está nos versos 23-25, haviam pessoas que buscavam a Jesus para receber ajuda aos seus problemas, ou para terem saradas as suas enfermidades...

 

O v.25 diz que “Grandes multidões o seguiam” e eram gente de todas as partes!

 

E embrenhados no meio destas grandes multidões que seguiam a Jesus, estavam aqueles que eram Seus verdadeiros seguidores.

 

Sabem, a situação na igreja de hoje é a mesma.

Dentro de quase toda congregação há um grupo de seguidores, que é formado pelos que foram batizados e se tornaram, oficialmente, membros da igreja.

 

E dentro deste grupo, há pessoas com diferentes níveis de compromisso, mas todas estão comprometidas em seguir a Jesus.

 

Contudo, tem aqueles que estão na igreja por outros motivos... são simpatizantes.

Estas pessoas acharam algo atrativo na igreja... quem sabe, gostaram da música... quem sabe, gostaram da turma jovem (tem moças inteligentes e tem rapazes, igualmente inteligentes)... quem sabe ainda, se agradaram do pastor?

 

Outros, talvez, estão na igreja porque encontraram nela a ajuda para as suas necessidades... e por estes motivos, participam dela.

 

Ouçam: estar na Igreja por esses motivos não tem nada de mal.

Haviam pessoas que seguiam a Jesus porque estavam doentes e queriam ser curadas, queriam ser ajudadas, queriam ser libertas e tratadas em seus problemas...

 

E Jesus não criticou nenhuma nem ficou ofendido com os que Lhe seguiam por estas razões.

 

Todos chegamos para a Igreja – não para este prédio, mas para ser parte do povo de Deus - por diferentes motivos.

São poucos de nós, que chegamos pela primeira vez, simplesmente porque queríamos conhecer a Jesus.

 

A maioria de nós veio para a Igreja, talvez porque tínhamos uma necessidade... ou tínhamos um problema na família, ou porque buscávamos ajuda, ou porque alguém nos convidou e, então, viemos simplesmente para agradar a esse amigo.

 

Repito: isto não tem nada de mal!

Mas o que temos que entender é que Jesus nos chama à avançar adiante.

 

Se você está aqui hoje como simpatizante, está bem... mas Jesus está chamando você a se tornar seguidor.

 

Jesus te chama a dar o passo seguinte... não fique estancado, parado ou estacionado nessa etapa inicial na qual você se encontra!

 

Agora, devo deixar claro que em avançar para a outra etapa, há maior responsabilidade.

Por exemplo, o simpatizante não está sob disciplina da igreja... se um simpatizante vive em pecado, por exemplo, a igreja não o disciplinará publicamente.

 

O simpatizante não se colocou sob autoridade da igreja, porque também não se submeteu a autoridade de Deus.

 

Mas, a pessoa que tem passado de ser simpatizante a ser seguidor, por outro lado, tem maiores privilégios do que o simpatizante de Cristo... em especial o privilégio da salvação; mas também tem maiores responsabilidades.

Quando o seguidor de Jesus cai em pecado e não se arrepende, ele se expõe a que a igreja o discipline... o maior privilégio leva a uma maior responsabilidade.

 

Estou falando aos simpatizantes de Jesus, às pessoas que gostam de Jesus, que gostam da Igreja... mas, e se você já é seguidor? Qual é o passo seguinte para você?

 

...compreenda que:

2- Jesus quer converter seguidores em servos

Jesus estava preparando os Seus seguidores para uma missão.

E essa missão começou quando Jesus ainda estava nesta terra.

 

Lemos no evangelho de Marcos (6.7), que Jesus enviou de dois em dois os Seus discípulos.

 

E o que eles faziam... qual era a missão que tinham? Lemos no v.12-13: “Pregavam ao povo que se arrependesse. 13E expulsavam muitos demônios, e ungiam muitos enfermos com óleo, e os curavam”.

 

Eu passei muitos anos da minha vida só pregando ao povo que se arrependesse, porque eu também só lia a primeira metade do texto, e a segunda metade diz que eles também expulsavam demônios, ungiam os enfermos com óleo e ministravam cura sobre eles.

 

Essa era a missão dos discípulos.

 

Então, aqui nós vemos Jesus enviando aqueles que Ele havia chamado para ser Seus seguidores. Agora eles estavam avançando para o nível seguinte, o nível de servos.

Houve um tempo de preparação para eles... Jesus tinha mostrado a eles como ministrar... eles foram vendo enquanto seguiam a Jesus.

 

Eles viam o que Jesus fazia, eles escutavam os ensinamentos de Jesus e, dessa maneira, estavam sendo preparados para pregar, sarar e ensinar como Jesus fazia.

 

O padrão para nós, crentes nos de dias hoje, é o mesmo.

Primeiro, Jesus chama para sermos Seus seguidores, porque assim, aprendemos com Ele, e então, no fim de um tempo, nos tornamos preparados para servir.

 

Isto não significa que todos nós nos dedicaremos a pregar em tempo integral... talvez, uma minoria de nós, chegará a ser pregadores ou missionários de tempo completo.

 

Mas o que precisamos entender é isso: que o ser seguidor não é o final do caminho.

Jesus nos chama a segui-Lo para que aprendamos com Ele, e aí então, possamos servir a Ele e aos outros.

 

Portanto, se você é simpatizante, se é alguém que tem gostado de Jesus, de estar com Jesus e de ouvir sobre Jesus, Ele está chamando você para avançar adiante, avançar ao nível seguinte, ser seguidor... e se você é seguidor, Jesus está chamando você para ser servo.

 

Todavia, assim como há maior responsabilidade quando alguém passa de ser simpatizante para ser seguidor, também há maior responsabilidade para o servo.

Paulo disse a Timóteo, acerca dos presbíteros: “Repreenda publicamente os presbíteros que cometem pecados, para que os outros fiquem com medo” (1Tm 5.20).

 

Esses presbíteros são líderes na Igreja... eles se dedicam à direção, ao ensino e à pregação do evangelho...

 

E o que se aplica a eles também se aplica a outros líderes na igreja... aos líderes de célula por exemplo!

 

Havendo pecado moral que se tornou público, conhecido por todos, então devem ser disciplinados publicamente (isto poderá incluir a suspensão do cargo por um tempo)... e a restauração só poderá vir quando houver arrependimento.

 

A liderança da igreja tem que ser guiada por princípios bíblicos... e não pode admitir acusações contra um líder a menos que haja duas ou três testemunhas.

 

Como vê, o líder-servo tem uma responsabilidade maior que o seguidor, e o seguidor tem mais responsabilidade que o simpatizante.

 

E Jesus espera que todos cheguemos ao nível de servo, ao nível de Cristo, Varão perfeito, que diz a Bíblia, não veio para ser servido, mas para servir (Mt 20.28).

Mas, talvez, você dirá: “Pastor, eu estou aprendendo ainda...”. está bem; se você acabou de se converter, se acabou de se tornar um crente, então você deve aprender as coisas primeiro.

 

Mas, irmão, se já faz anos que você conheceu o Senhor e, todavia, ainda está aprendendo o “be-a-bá” da fé, algo está mal... tem coisa errada! É hora de você avançar adiante... de ser seguidor a ser servo – um líder!

 

E Deus tem um lugar de serviço pra você... pode ser um lugar humilde... pode ser um lugar que ninguém veja você (tipo atrás das cortinas), mas o Senhor te chama a servir e Ele te recompensará por isto.

 

Conclusão

Agora, pergunto: aonde você está nesta noite? Você é servo, seguidor ou simpatizante?

Que decisão precisa tomar para avançar ao próximo nível?

 

Se você é simpatizante, se gosta da igreja, se gosta da música, das pessoas aqui ou da ajuda que tem recebido, Jesus está chamando você para ser seguidor dEle.

 

Jesus convida você a recebê-Lo como Senhor e Salvador da sua vida.

 

Se até hoje você é um simpatizante, alguém que gosta de Jesus, mas ainda não se comprometeu em ser seguidor dEle, dos ensinamentos dEle, Jesus está te chamando agora para avançar ao próximo nível.

 

Quantos de vocês darão o passo para este nível mais alto, o nível de seguidor de Jesus?

 

Agora, se você é seguidor, Jesus te chama para ser servo, para ser líder em alguma frente de trabalho na Igreja.

Jesus te convida a juntar-se a Ele no cumprimento da missão... irmão/irmã, busque o seu lugar de serviço na Igreja.

 

Peça a Jesus que te mostre aonde Ele quer que você sirva, que você trabalhe.

 

Não fique estacionado...

 

Jesus está te chamando agora para avançar ao próximo nível... resolva obedecer!

 

Quantos de vocês seguidores darão o passo adiante para servir naquilo que o Senhor mostrar e no lugar aonde Ele determinar?

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 23.2.2008.