Meus Sermões

O PECADO DA GULA
Provérbios 23.21

“Porque tanto os beberrões como os comilões vivem com sono e acabam na pobreza, vestindo trapos”.

Introdução
Hoje eu vou pregar sobre o pecado da gula.
Alguma vez na vida você já ouviu um sermão sobre a guIa? Hoje eu vou falar sobre o Pecado da Gula.
Eu nunca ouvi um sermão sobre esse assunto... desde a minha inf.ncia tenho participado da igreja e não tenho uma lembrança sequer de ter ouvido algo sobre o pecado da gula.
Então, estamos sendo muito privilegiados hoje... porque podemos abrir a Bíblia e aprender juntos o que a Palavra de Deus ensina a respeito da gula, ou glutonaria.

Glutão é o individuo que come muito... que come com olho maior que a boca e o estômago juntos.
Uma pessoa assim, que come como ninguém, está cavando a própria sepultura com a faca e o garfo...
Essa pessoa está cometendo o pecado que a Bíblia chama de gula.

Devo dizer logo de início, que esse pecado cresce a medida que o padrão de vida cresce.
Quando uma pessoa começa a viver mais folgada, ela acha mais alimentos para
comer. No começo não havia dinheiro para manteiga, então era só margarina mesmo... e com o dinheiro, achou o queijo, o requeijão, a geléia...

Então, a pessoa quando vai prosperando na vida, quando começa a ter abundância e, começa a concluir que o homem pode viver só de pão.
Jesus falou, lemos em Mt 4.4 que: “nem só de pão viverá o homem “, mas a pessoa que sobe na vida, que consegue um padrão de vida melhor, com folga e conforto, corre o risco de achar que é possível viver só de pão...

Então, ela faz do supermercado o seu altar — comer bem e bastante é o céu para elas.
Portanto, em épocas de prosperidade econômica, em épocas de facilidade financeira, há o grande perigo do pecado da gula crescer na população.
Ultimamente os Estados Unidos tem sofrido por conta disso... o índice de obesidade é grande por lá!
Porque o materialismo tem provocado a queda de muitos que, satisfazendo seus apetites carnais, têm caído em descontrolados comes e bebes.

Veja que Provérbios 23.21 fala que beberrões e comilões vivem com sono e acabam na pobreza, vestindo trapos.

A gula é um dos sete pecados mortais e está lado a lado com o orgulho, a inveja e a impureza.
Esse pecado é cometido por muitas pessoas, mas poucas delas reconhecem esse pecado, todavia, a Bíblia condena o pecado da gula abertamente.

Muita gente gulosa (e essa palavra vem de gula) condena os outros por seus pecados... vê um cisco de impureza na vida dos outros, mas ignora e não vê a tábua em seus próprios olhos.
A pessoa gulosa, que come como ninguém, que se empanturra, acha fácil condenar aquele que é escravo da bebida, mas ela mesma não percebe que é escrava do seu próprio estômago.
Sobre a gula, o empanturramento, lemos na Carta aos Filipenses (3. 18-19): “ ..há muitos que vivem como inimigos da cruz de Cristo. 0 destino deles é a perdição, o seu deus é o estômago e eles têm orgulho do que é vergonhoso; só pensam nas coisas terrenas“.
Nesse verso, a gula é identificada com o materialismo, porque diz que as pessoas cujo deus é o ventre, os gulosos, só cuidam das coisas terrenas.
 

Esteja certo disso: a gula é pecado... primeiro, porque ela é a expressão física da filosofia materialista.
O guloso diz: “Comamos, bebamos e alegremo-nos, porque amanhã morreremos”.
Ele só se interessa por isso: em comer, em beber, em viver de farras.

Pessoas assim não dão lugar a Deus e desconsideram a eternidade — pra elas, a vida resume só nessa daqui, elas não pensam no céu nem no inferno...
Vivem só para esta vida, por isso que dizem: “Vivemos só uma vez, portanto, vamos aproveitar, vamos comer, beber e farrear”. Diga: “Não adote essa filosofia”. Se não souber o que é filosofia, diga: “Não caia nisso!”

Jesus contou de um homem que vivia só para esta vida.., de um homem, que nos dias da sua prosperidade, dizia: “0 que vou fazer? Não tenho onde armazenar minha colheita’. 18 “Então disse: ‘Já sei o que vou fazer. J7ou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali guardarei toda a minha safra e todos os meus bens. 19 E direi a mim mesmo: Você tem grande quantidade de bens, armazenados para muitos anos.
Descanse, coma, beba e alegre-se’. (Lc 12.18-19).
A filosofia desse homem era, como é a de muitos hoje em dia: aumentar, descansar, beber mais, comer mais, desfrutar mais desta vida...
Ouvimos dessa filosofia o tempo todo pelo rádio e pela televisão.., as propagandas apelam, dia e noite, para que tenhamos conforto, uma vida folgada e nossos apetites satisfeitos... é um tal de ligar pra casa da gente oferecendo cartão de crédito...

Por todos os lados somos aconselhados a uma vida mais folgada, mais cômoda e com melhores comes e bebes — são as coisas deste mundo.

E como é fácil encher, nestes dias, a nossa mente, com essa filosofia e o nosso estômago com tolices e assim prejudicar a nossa alma!

No livro de Deuteronômio está escrito (Dt 8.3): “..nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca do SENHOR” e Jesus citou isto! ...diga: “Você não pode viver só de comer, beber e farras”.

Em segundo lugar, a gula é pecado porque ela é a perversão do apetite.
O apetite é um dom natural que Deus proveu ao nosso organismo... o apetite, então, é bom e saudável, é natural que tenhamos apetite — mas a distorção do apetite, é pecado.
Assim, quando a fome normal, que é dada por Deus, toca as raias da anormalidade, a ponto de prejudicar o colpo, embrutecer a mente e enlouquecer a alma, ela torna- se pecado.

Lemos em Pv 23.21: “Pois os bêbados e os glutões se empobrecerão, e a sonolência os vestirá de trapos”.
Olhe, a satisfação dos nossos apetites carnais não deve ocupar o primeiro lugar em nossa vida.
Jesus recomendou, lemos em Mt 6.31, 33: “...não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘Que vamos beber? “.
Muitas pessoas têm se esquecido desse conselho de Jesus e colocam em primeiro lugar a satisfação de seus apetites carnais.
Quantas pessoas têm gastado os seus dias e a sua vida correndo atrás de coisas materiais, correndo atrás de coisas dessa vida, e deixando Cristo de lado! Depois, nos últimos dias, quando doentes e sem força, começam a clamar: “Oh! Deus, tem compaixão de mim!”.

Agora, pergunto: É prudente esperar o último instante, o último fôlego, para resolver o problema mais urgente desta vida, que é o de pôr em ordem a nossa vida com Deus?

É claro que é muito grave e perigoso deixar isso para depois.
Muitas pessoas, às vésperas da morte, realmente se arrependem na última hora... mas será que se arrependeram mesmo?
Deus pode dar o dom do arrependimento mesmo quando a pessoa se acha no leito de morte, caso ela nunca tenha tido a oportunidade de se arrepender ou nunca tenha ouvido falar do Plano de Salvação que Deus tem pra ela.

Mas quando se trata de uma pessoa que, por opção, por escolha, rejeitou o caminho de Deus e viveu a vida em meio a pecados, há pouca esperança dela encontrar paz com Deus nas últimas horas.

A Bíblia nos avisa que há um dia em que você irá procurar por Deus, mas não irá encontrá-lo... um dia em que você clamará por Ele, mas que Ele não mais irá ouvir você.
Muita gente não considera a gula como um pecado vicioso, mas sabemos que do C início ao fim a Bíblia condena esse pecado.
Então, quando a gente se põe à mesa e ali, porque o negócio é comer, beber e fazer farras, não nos contemos, nós estamos abrindo caminho não só para o cemitério, mas também para o inferno e a destruição.

Mas a gula não consiste apenas em se comer demais, em se empanturrar... pode ser o pecado de beber... de embriagar-se...
A gula é a distorção de apetites e desejos naturais e normais...
Então, ficar até de madrugada, em prazeres e em diversões, satisfazendo os apetites da carne, quer em farras com outra pessoas, ou sozinho diante da televisão ou do computador conectado à internet... isso também é gula.
A gula também pode ser cometida e cultuada por casais que não se moderam, que não se controlam em suas relações sexuais...
Quando abusamos do apetite, quando distorcemos o apetite, isso é gula e o resultado é certo: sofre o corpo, o espírito e a alma.
A Bíblia nos recomenda que nunca abusemos de qualquer privilégio ou dom, ou poder, que Deus nos tenha dado.

Em terceiro lugar, a gula é pecado porque, se você é filho de Deus, ela mancha o corpo que é o templo do Espírito Santo.
Deus nos deu um corpo com cinco sentidos e repleto de aptidões e capacidades... mas esse corpo que Deus nos deu não foi dado para ser objeto de abuso e dissipação...
Deus nos deu esse corpo para nele fazer morar o  Seu Espírito. Está escrito na Primeira Carta aos Coríntios (6.19-20): “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? 20 Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorfi quem a Deus com o seu próprio corpo “.

A História conta que os romanos entregavam-se a três terríveis pecados: à gula, à bebedeira e à imoralidade.., até há registros de que em seus suntuosos banquetes, era comum ver certos comensais correr até as janelas para vomitar e voltar à mesa para encher de novo o estômago! Mas o Império Romano desmoronou, não ficou de pé.

Olhe, nenhum indivíduo ou nação, que se entregue à glutonaria ou à embriaguez ou à dissipação, pode contar com a bênção de Deus.
Toda pessoa que vive uma vida descontrolada, porque dejxa Deus fora de cena, não permanecerá de pé... será como o Império Romano, que viveu em prazeres, mas desmoronou.

Na Bíblia, o filho pródigo, da parábola contada por Jesus, é um exemplo também desse erro... é um erro bastante comum.
Lemos em Lc 15.14 sobre o filho pródigo, que “Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou apassar necessidade “.
Esse rapaz não se dava por satisfeito... então, na sua fome descontrolada por mais prazer, mais diversão, mais isso e mais aquilo, ele chegou ao fim sem ficar realmente satisfeito... imaginou que podia viver só de comer, beber e fazer farras.

Milhões de pessoas têm vivido egoisticamente, sem Deus e sem fé, e estão fazendo de tudo para apagar o passado e mudar o rumo de suas vidas, sem qualquer sucesso.
Porém, pelo arrependimento de seus pecados e pela fé, quando pessoas assim, chegam para Jesus e declaram: “Senhor Jesus, eu recebo o Senhor em meu coração. Seja o meu Salvador e o Dono da minha vida a partir de hoje” estas pessoas têm tido o passado, por mais sujo que seja, totalmente limpo e perdoado.

Muitas pessoas não se acham pecadoras... elas se empanturram, se embriagam... desperdiçam horas em frente da televisão ou madrugam em orgias, em farras, têm o seu passado sujo de tanto satisfazer os apetites da carne... mas não se dão conta de que estão cavando a própria sepultura... elas não se arrependem. Vivem na escravidão do próprio apetite.
Mas você não precisa continuar escravo de nenhum apetite.

Se você pode se arrepender do seu pecado, você também pode receber a Cristo em sua vida, e Cristo limpará o seu coração, perdoará o seu pecado...

Conclusão
Cristo mudará a sua vida e vai ajudar você a vencer todo o pecado... a vencer todo o apetite desenfreado...
Cristo mudará a história da sua vida, de uma vez por todas e para sempre! Aleluia!

Qual tem sido o seu apetite descontrolado? De que você tem se empanturrado?

Pr Walter Pacheco da Silveira