Meus Sermões

INTERCEDENDO COM O ESPÍRITO SANTO

Romanos 8.26

 

Introdução

Vimos anteriormente que Jesus é um sacerdote que está continuamente diante do Pai por nós, mas o Espírito Santo, também faz isto.

O Espírito Santo, que é o nosso Ajudador, enviado para nos conduzir na vontade de Deus, a Bíblia diz: “Intercede por nós com gemidos inexprimíveis, porque não sabemos orar como convém”.

 

A Bíblia diz que não sabemos orar como convém... muitas vezes não sabemos mesmo: somos precipitados, ignorantes, impacientes...

Orando por paciência, um irmãozinho orou: "Meu Deus, dai-me paciência... mas tem que ser já! Tem que ser agora!"

 

...O que exatamente o Espírito Santo faz por nós?

O ESPÍRITO SANTO TRANSMITE O PESO DO CORAÇÃO DE DEUS

A ação do Espírito Santo consiste, muitas vezes, em repartir conosco “as preocupações de Deus”.

O Espírito Santo, que conhece as profundezas de Deus (1Co 2.10: “...O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus”), traz ao nosso interior, através de revelações e sentimentos, aquilo pelo que devemos orar.

Conta-se que Maria Stuart, quando rainha da Escócia, ela tinha mais medo das orações de João Knox (um servo de Deus que viveu no século passado), do que medo de um exército de dez mil homens. E Tiago declarou: "Muito pode a súplica fervorosa de um julgo".

 

Porque o Espírito Santo revela ao coração dele aquilo que ele deve orar, e aí, a oração é como uma bomba poderosa! Ela ativa o poder de Deus! Aleluia!

 

...outra verdade que o Espírito Santo faz por nós:

O ESPÍRITO SANTO ORA ATRAVÉS DE NÓS

Outra maneira do Espírito Santo nos usar em intercessão é orando através de nós.

Em Ef 6.18 lemos sobre “orar no Espírito”; o versículo é: “Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica...”.

 

O apóstolo Paulo faz uma exortação a orar no Espírito, e acrescenta que isto deve ser feito “em todo tempo” – ou seja, como prática constante e não apenas ocasionalmente.

Agora, o que é orar no Espírito?

Muitos crentes aprenderam que orar “em espírito”, é orar silenciosamente e consigo mesmos. Mas isto não é oração no espírito, é oração mental!

 

Orar em espírito é orar em línguas, como está escrito em 1Co 14.14: “se oro em uma língua, meu espírito ora”.

 

Contudo, a oração no espírito não tem que ser necessariamente barulhenta... ela tanto pode ser feita em voz alta como também, conforme se lê em 1 Co 14.28, “falando consigo mesmo e com Deus”.

 

Um outro texto precioso é o de Judas v.20: “Edifiquem-se, porém, amados, na santíssima fé que vocês têm, orando no Espírito Santo”.

Este Judas é irmão de Tiago e do Senhor Jesus... ele escreveu que devemos orar no Espírito Santo e afirmando também, que isto edifica a nossa fé.

 

Judas enfatizou que embora seja o nosso espírito orando em línguas, é pelo Espírito Santo que isto acontece.

 

A inspiração vem do Espírito Santo; é Ele quem concede a fala, a linguagem... mas não é Ele quem fala, somos nós.

 

Estou dando ênfase a isto porque é necessário entendermos que o falar em línguas é muito mais do que evidência do batismo no Espírito Santo, como ouvimos dizer.

Orar em línguas é uma linguagem de oração – é o Espírito Santo, o Ajudador, orando através de nós.

 

Nós somos limitados... não sabemos orar como convém, por isso, necessitamos do Espírito, que nos ajuda a orar.

 

...outra coisa que o Espírito Santo também faz por nós:

O ESPÍRITO SANTO REVELA AS INTENÇÕES DOS NOSSOS INIMIGOS

Sabemos que Satanás desenvolve maquinações contra o povo de Deus... as ciladas são constantes.

Mas, uma maneira de Deus nos livrar destas ciladas é também através da intercessão, quando o Espírito Santo revela a alguém os planos do inimigo e levanta esta pessoa para orar, clamando para que o Senhor desfaça todo laço.

 

É tremendo: Deus frustra os planos do inimigo... se diz até com propriedade, que  Satanás treme na base, quando vê o mais fraco filho de Deus orando de joelhos.

Eu tenho um CD em minha casa, em que numa das faixas, há uma canção de Elizeu Gomes, onde ele diz que o inimigo tem medo do crente que ora só de joelhos, e ele até diz naquela canção: “Se o irmão abaixa pegando o chinelo, o inimigo sai correndo”.

 

...tendo considerado estas coisas, passo a mostrar que há recompensas maravilhosas neste ministério. Em primeiro lugar, aponto esta:

 

A ALEGRIA DE VER ORAÇÕES RESPONDIDAS

Uma das grandes recompensas de um intercessor é ser participante das ações de Deus na Terra.

O intercessor é como se fosse um sócio dos milagres de Deus!

Alguém deu esse conselho: “Para multiplicar a sua alegria, some as suas bênçãos”. Pois o intercessor experimenta alegria multiplicada!

 

...a segunda recompensa é:

A BÊNÇÃO DO SENHOR SOBRE A VIDA DO INTERCESSOR

Há uma lei no mundo espiritual que não falha, é Gl 6.7: “Aquilo que o homem semear, isso ele colherá”.

Baseados nisto, podemos afirmar que o intercessor semeia bênção na vida de outras pessoas e, por certo, colherá bênção em sua própria vida.

 

Na Bíblia lemos que “Depois que Jó orou por seus amigos, o Senhor o tornou novamente próspero e lhe deu em dobro tudo o que tinha antes”.

 

Este homem passou por sofrimentos terríveis, chegou a um estado de miséria e doença, mas ainda assim não deixava de ser um intercessor.

 

Por isso, Deus mudou a sua condição e o abençoou de maneira abundante... Deus deu a Jó em dobro tudo o que ele havia perdido.

 

Deus tem prazer em investir na vida dos que investem em outros!

 

...outra recompensa do intercessor é esta:

A BÊNÇÃO DE SER UM AMIGO DE DEUS

À medida que nos aprofundamos no ministério da intercessão, tendemos a desenvolver maior intimidade com o Senhor.

Foi assim que Abraão se tornou “amigo de Deus”... Deus confia em nós e tem prazer em nos revelar Seus segredos, quando percebe que não somos interesseiros... quando percebe que temos disposição de chorar com Ele pelas causas dos homens.

 

Portanto, o intercessor é alguém que pode passar da condição de mero servo para a de “amigo de Deus”.

 

Ministração

Quer chegar à condição de “amigo de Deus”?

Ministração individual.

 

Momento de clamor pelos “seus”, por quem você sabe está em aperto.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira