Meus Sermões

FOME E SEDE DE DEUS
Mateus 5.6 

 

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos”. (eu uso a NVI)!

Introdução 
Qual é a sensação causada pela necessidade de comer? ...é a fome. 

Embora possa parecer uma sensação horrível, a fome é o abençoado sinal de que o organismo necessita de alimento. 

Quando há ausência de fome e sede no organismo, isso é sinal de enfermidade, é sinal de que estamos doentes, de que estamos mal. (quem é mãe, se preocupa logo quando a criança diz “Não quero comer”; ...Há vezes da criança levar a merenda para a escola e quando chega de volta à casa, lá está ela intacta: é o pedaço de bolo que não foi mordido, a garrafinha com o suco que se quer foi aberta! Isso é uma preocupação para as mães). 

Mas não apenas no caso das crianças, dos adultos também, a ausência de fome é preocupante. Eu me lembro de por várias vezes, indo trabalhar no Panorama Country Club, em Teresópolis, saía pela manhã levando a marmita que minha mãe preparava, e quando retornava à noite para casa, então, ela retirava da minha bolsa a marmita que nem havia sido aberta – isso se dava geralmente quando ocorria um problema no serviço e eu ficava muito chateado, perdendo então a fome, o apetite. 

Então, por experiência própria e por conhecimento, posso lhe dizer: Uma das piores coisas da vida é quando se perde a fome e quando se perde a sede. 

Você pode ter a melhor comida na mesa: assados, massas, frituras, doces... mas por não ter fome, tudo isso se torna na pior comida. 

Com a água se dá do mesmo modo: A água quando se tem sede é a melhor bebida, mas sem sede, quem suporta tomar um, dois, três copos? 

Portanto, a pior coisa da vida é quando não se tem fome nem sede! 

Havendo feito estas colocações, deixe-me lembrar estas palavras do Senhor: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos”. 

Obviamente, a referência aqui não é ao organismo, ao corpo, mas à alma. 

Do mesmo modo que sentimos no corpo a sensação causada pela necessidade de alimento, nossa alma também sofre a sensação causada pela necessidade de Deus! 

Quem tem essa fome e essa sede espiritual, porque é fome e sede de Deus, Jesus descreveu como pessoa “bem-aventurada”, feliz, isto é, que não está mal, que não está enferma ou doente! 

Agora, assim como a melhor comida se torna detestável quando não se está com fome, o culto (com seus momentos de adoração, de Palavra, de Oração), também se torna numa atividade detestável quando não se tem sede nem fome de Deus. 

Você já observou uma pessoa com fome de almoço diante de uma pizza? ...ela come com vontade: come as rodelinhas de tomate, as azeitonas, come até aquelas beiradas de massa que ficou mais torrada no forno! ...agora, depois de ter comido bem, ficado farta, satisfeita, a pessoa deixa no prato, ela despreza, põe fora, pedaços inteiros e até suculentos! 

Acontece como Pv 27.7 diz: “A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo amargo se torna doce”. 

Portanto, devemos estar preocupados quando há em nós, ou num dos nossos, a ausência do apetite pela presença de Deus, pois faltando esse apetite, essa fome e essa sede, o crente também “deixa no prato”, também rejeita, e despreza, o momento da adoração, o momento de estar na intimidade com Deus... 

O Senhor Jesus disse: “Bem aventurado (feliz) é o homem que tem sede e fome”! 

O que Jesus está dizendo é que a verdadeira alegria pertence aos que têm FOME e SEDE de Deus. 

Ah! Irmãos: O que adianta a pessoa ter coisas saborosas sobre a sua mesa e não ter fome? 

O que adianta a pessoa ter tudo na vida e não ter fome e nem sede de Deus? 

Hoje, Deus precisa restaurar em nós essa fome e essa sede! Nós precisamos chegar ao ponto de dizer conforme os salmistas do Salmo 42, diziam; no v.2, eis o que diziam: "A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?" 

No Sl 63.1-3, está isto que Davi declarava - "Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água. Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória. O teu amor é melhor do que a vida!" 

Aqueles salmistas tinham sede de Deus, do Deus vivo. 

Agora, quanto a mim e a você, de que temos tido sede e fome? 

Muitos têm sede de VINGANÇA, de JUSTIÇA com as próprias mãos. Muitos têm fome e sede nas coisas que não lhes pertencem (tem invejas). Mas você, tem sede e fome de quê?

A fome e sede por Deus, levavam os salmistas a se perguntarem: "...quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?" 

Para os que têm fome e sede de Deus, não dá tempo nem de esperar o próximo culto, a próxima reunião... não dá nem tempo de esperar amanhecer o dia, porque eles dizem: “de madrugada te buscarei”. 

E por que tinham essa fome e essa sede? Ah! Diz aqui o salmo: “...para ver... para contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória!” 

Amados: essa era a fome e a sede dos salmistas: eles desejavam ver o poder e a glória de Deus manifestada no santuário. 

Agora, para concluir, considere: Qual é o santuário de Deus hoje? 

Nós somos o santuário de Deus hoje. Diga: “Eu sou o santuário de Deus”. 

Pois, Deus continua desejoso de manifestar o seu poder e a sua glória – e essa manifestação do poder e da glória se dá no santuário – e o santuário hoje é você! 

Amado irmão: Hoje, Deus quer manifestar em você a sua glória e o seu poder! 

Tudo que necessitamos fazer para vermos essa manifestação de Deus na nossa vida, no nosso santuário, se resume em ter FOME pelo poder de Deus e SEDE pela glória de Deus – ou, conforme Jesus falou: “ter fome e sede de justiça”.

Ministração 
Feche agora os seus olhos para orar (música). 

(após a música, ainda em oração): Eu estou sentindo no meu espírito que devemos pedir algo especial para Deus esta noite: que devemos pedir por essa sensação espiritual de fome causada pela necessidade que temos de Deus. 

Talvez não estejamos muito bem espiritualmente, e falta-nos a vontade de comer, quando não estamos bem perdemos o apetite... se tem sido assim com você, vamos pedir nesta noite, que Deus restaure o mecanismo da fome e sede em nossa alma.

Agora, antes de fazermos esse pedido bem especial para Deus (o pedido para sentirmos fome e sede), nós devemos nos arrepender – quando uma pessoa não se alimenta, o organismo vai buscar reservas em outro lugar... nossa alma pode ter encontrado suprimento em outras fontes, o que é pecado, porque não devemos substituir a pessoa de Deus por nenhuma outra coisa.

Então, vamos nos arrepender juntos e vamos pedir ao Senhor produzir nova sensação de fome e sede.

Pr Walter Pacheco da Silveira