Meus Sermões

RESGATANDO OS VALORES DO LAR
Lucas 15.8-9

 

"Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la? 9 E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: 'Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida". Lc 15:8,9 - NVI

Introdução
Nesse texto, Jesus toma um fato natural para refletir uma verdade espiritual.
São três parábolas que Jesus conta neste capítulo do Evangelho Segundo Lucas: A parábola da ovelha perdida, da moeda perdida e do filho pródigo... em cada uma delas, Jesus fala de algo que se perde e que é reencontrado.

A aplicação é clara: o pecador que se arrepende é "reencontrado" por Deus!

Porém, além desta conclusão clara e específica, nós temos algo mais a aprender deste ensino de Jesus.

Jesus falou sobre uma perda que aconteceu dentro de casa...
Então, eu tomo esta palavra de Jesus como profética e quero fazer uma aplicação espiritual disto para as nossas casas e as nossas vidas hoje.

Observe, amado irmão e irmã, que esta mulher aqui, ela não perdeu a moeda na rua, mas dentro de casa, sem sequer ter saído de lá.
A moeda, era um denário/dracma... um denário tinha mais valor do que a idéia que passa na nossa mente quando pensamos em uma moeda... um denário correspondia ao salário de um dia inteiro de trabalho.

Portanto, o que esta mulher perdeu não era uma simples moeda de R$ 1,00... ela havia perdido o dinheiro de um dia de trabalho!
Então, esta perda de algo valioso dentro de casa é que me interessa nesta manhã...

Este denário que se perdeu dentro de casa, fala de outros valores, que muitas vezes também são perdidos dentro de casa... de nossas casas!

Há muitos valores que devemos guardar dentro de nossa casa, no convívio com a esposa, o marido, os filhos, os pais e os irmãos.
Esses valores preciosíssimos, são: o respeito, o carinho, o amor, a paciência, a compreensão, a dedicação, o serviço, a harmonia, a paz, a doação de si mesmo, e muitos outros!

Mas além desses valores, há também os valores espirituais, como: a oração, a santidade, o evangelismo por amizade, a prestação de contas... todos são valores de grande importância!

E a questão é, qual desses valores, estão perdidos?
Quem já não perdeu alguma coisa dentro de casa?

Mas, como lhe disse, a "moeda" aqui não é uma moeda insignificante... não! Era de valor!

Isto nos faz pensar a respeito daqueles muitos valores que perdemos em nosso lar.
Aparentemente trata-se apenas de "uma moeda", mas amado, vale bem mais do que aparenta!

Você pode dizer: "Lá em casa não oramos juntos mais...", e reputar isto como pequena perda... porém, não é só uma moeda que você tem perdido, a perda é bem mais do que o que aparenta!

E o processo de recuperação da moeda por parte desta mulher, envolveu cinco atitudes, que vejo como sendo a forma pela qual reencontraremos os nossos valores perdidos também.

Observando as atitudes da mulher neste texto, aprendemos que para reencontrar valores perdidos, é necessário:

...primeiro:
1- ACENDER A CANDEIA
O v.8 revela que a mulher acendeu a candeia.
Candeia é a mesma coisa que lamparina... oh! que grande explicação! ...muitos de vocês estão perguntando o que é candeia e o que é lamparina!
Explico melhor: No tempo da vó Filomena, não havia luz elétrica..., então, o que os antigos faziam para ter luz, era pegar um recipiente de vidro ou lata, munido de um pavio de pano, o recipiente era enchido com querosene, que umedecia o pavio... então, quando vó Filomena acendia o pavio com fogo, aquilo servia para iluminar... Ficou Claro? Vivo? Teem?

A mulher desse texto, ela buscou mais luz, acendeu a candeia, porque precisava de mais luz... não há mesmo como procurar algo no escuro...

Portanto, eu acredito que esta é a primeira lição espiritual, de algo que precisamos fazer, para reencontrar qualquer tipo de valor perdido, não só em nosso lar como também em nossa vida com Deus.
Que luz é esta que precisamos para vasculhar as áreas em busca dos valores perdidos?

Essa luz, amados, é a revelação de Deus... é a ação reveladora do Espírito Santo. O Espírito de Deus traz à luz o que está em oculto.

Em dia de Ceia do Senhor, é comum fazermos a leitura daquele texto em que o apóstolo Paulo falou aos coríntios sobre examinar-se a si mesmo... pois, geralmente, durante esse auto-exame, nas horas em que nos aquietamos perante o Senhor, é que o Espírito Santo vem com luz, revelando o nosso íntimo...

A fim de reencontrar os valores perdidos, precisamos nos aquietar perante Deus, e permitir que o Espírito Santo projete luz, revelando, mostrando a nossa vida.

Aquela mulher acendeu a candeia... nós precisamos nos aquietar perante os olhos perscrutantes de Deus.

...a segunda atitude a ser tomada para reencontrar os valores perdidos é esta:
2- VARRER A CASA
Lemos no v.8 que aquela casa precisava de uma limpeza.
A sujeira que estava lá, naquele chão, podia esconder a moeda.

Nós não sabemos porque havia sujeira naquela casa... talvez aquela mulher não fosse caprichosa... ou talvez, tenha deixado a janela aberta e o vento trouxe sujeira para dentro de casa (tomara que tenha sido isto!).

O mesmo acontece conosco.
Muitas vezes nós nos expomos demais a este mundo e permitimos que suas sujeiras entrem em nossa casa e em nosso coração por janelas que deixamos abertas.

Nossas principais janelas são os olhos e os ouvidos... às vezes, pela TV, ou pelo tipo de conversa que ouvimos, o tipo de música que ouvimos, a sujeita do mundo entra, encobrindo e escondendo de nós aquilo que temos perdido.

Por isso que, se você quiser reencontrar os valores espirituais perdidos em sua casa, é preciso que, antes, você se livre da sujeira que entrou!

Como? Varrendo pra fora... espiritualmente, fazemos isto confessando e renunciando, dizendo em oração mais ou menos assim: (.....).

E ainda, para nos livrar da sujeira, não sintonizamos mais o canal da TV naquele horário, não guardamos aquele CD de música, não damos ouvidos àquelas conversas... varremos tudo pra fora!
Quinta-feira, eu conversava por telefone com a mãe de um garotinho... ela pedia oração pelo filho que não estava dormindo direito, porque ouvia vozes ocultas e chorava sem causa aparente... depois de um tempo de conversa, o Espírito Santo me trouxe revelação sobre o menino... o Senhor veio com luz e na minha mente brilhavam duas palavrinhas "desenho animado". Não deu outra: a mãe passou a me contar sobre as predileções do filho... o desenho de que gostava e de como brincava... era a janela que estava aberta e pela qual entrava a sujeira. Terminei, recomendando a ela fazer isto: varrer a casa.

...outra atitude que aprendemos a tomar com a mulher deste texto, a fim de reencontrar valores perdidos, é esta:
3- PROCURAR COM DILIGÊNCIA
Lemos isto no v.8: aquela mulher procurou com diligência o seu valor perdido, "procura atentamente".
Têm crentes que se comovem com a pregação da Palavra de Deus... se dão conta de haver perdido um valor, mas depois não dão um passo para alcançar aquilo que perdeu em sua vida espiritual ou familiar.

A mulher de nossa história, dando a falta do valor perdido, empreendeu uma busca diligente, uma busca dedicada... em outras palavras, ela se pôs a buscar o valor perdido até encontrar!

Isto fala de disposição de concerto... perdi, porque não fui zeloso, mas quero me concertar, quero rever o que perdi e me tornar mais responsável...

Sabe, Deus não dá nada para quem não valoriza.
Há uma parte na Bíblia, no livro do profeta Isaías, onde está escrito isto, que Deus diz: "Derramarei água sobre o sedento" (Is.44:3).

Deus diz derramar água sobre o sedento... por que Deus só derrama água sobre o sedento? Por que não sobre qualquer um? ...é que Ele dá água para quem valoriza a água, para quem vai aproveitá-la!

Jesus nos ensinou a não lançar pérolas aos porcos. Quem não valoriza não merece receber...

Portanto, se nós queremos algum tipo de restauração em nossa vida ou em nosso lar, em nossa família, então temos que nos empenhar nisto!
Você precisa buscar com diligência!

...passo agora para a próxima atitude a ser tomada para que valores perdidos sejam reencontrados... a atitude é esta:
4- SER PERSEVERANTE
A mulher, lemos no v.9, não apenas foi diligente, como também foi perseverante... ela procurou pela moeda "atentamente, até encontrá-la".
O texto nos conta que ela não parou de buscar enquanto não encontrou aquilo que havia perdido.

Nós sabemos da importância da fé... sem fé é impossível agradar a Deus, e o que duvida não receberá coisa alguma, mas há algo que acompanha a fé e que normalmente não percebemos o quanto é importante: a perseverança.

A mulher acendeu uma luz, varreu a casa, procurou atentamente... mas fez isto, até encontrar o que procurava...
Lá em casa, uma das dificuldades quando desaparece um lápis, um caderno da escola, é aquela busca superficial... olha-se por cima e não encontrando o que se procura, pára a busca.

Nós precisamos possuir a perseverança desta mulher... na busca da moeda perdida dentro de casa, ela se pôs a procurar atentamente, até encontrar!
Esta palavra de Jesus em Lucas 15, nos mostra que não devemos nos conformar com as perdas.

Irmãos: queremos a restauração dos valores do Reino de Deus à nossa vida... portanto, é hora de mostrarmos empenho, é hora de perseverarmos nesta procura até reencontrar cada valor perdido!

...finalmente, a quinta atitude que você deve tomar para reencontrar os valores perdidos tem a ver com o que você fará depois de reencontrá-los... a atitude é esta:
5- COMPARTILHAR A SUA ALEGRIA
Lemos no v.9, que assim que reencontrou o que havia perdido, a mulher reuniu suas amigas e vizinhas para se alegrarem.
Ela convidava: "Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida".

Era o testemunho que ela dava... o testemunho de bênçãos alcançadas, sempre animará outras pessoas...

Nós crentes, deveríamos explorar bastante o nosso testemunho...
Tudo o que Deus nos dá deveria ser dividido com outros... fez aniversário, reunir os amigos e os vizinhos e contar prá eles: "Alegrem-se comigo, pois fiz meu aniversário!"

Recebeu alta do tratamento médico? ... reunir os amigos e os vizinhos e contar prá eles: "Alegrem-se comigo, pois recebi minha alta... Deus me abençoou!"

Na Bíblia, lemos isto: "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo... que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações" (2 Co 1.3-4).

Quando Jesus libertou aquele endemoninhado gadareno, o rapaz pediu que Jesus o deixasse acompanhar. A resposta, porém, foi esta: "Jesus, porém, não lho permitiu, mas ordenou-lhe: Vai para tua casa, para os teus. Anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve compaixão de ti. Então, ele foi e começou a proclamar em Decápolis tudo o que Jesus lhe fizera; e todos se admiravam" (Mc 5:19,20).
O rapaz liberto, recebeu a orientação de dividir com os outros o que Deus lhe havia feito.

Pois este é o princípio do Reino de Deus que deveríamos levar mais a sério.
A mulher samaritana, que encontrou-se com Jesus junto ao poço de Jacó, teve a mesma atitude... lemos sobre ela no Evangelho Segundo João: "a mulher voltou à cidade e disse ao povo: "Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito". E aí, lemos isto: "Muitos samaritanos daquela cidade creram nele [em Jesus] por causa do seguinte testemunho dado pela mulher: "Ele me disse tudo o que tenho feito" (Jo 4.39).

Irmão, assim que você reencontrar aquilo que havia perdido, você tem a obrigação de tornar isto público, convidando pessoas para alegrar-se com você.

E não apenas para alegrar-se, mas principalmente o de levar alegria aos outros também, especialmente para os que possuem as mesmas necessidades que você tinha.

Conclusão
Há valores do Reino de Deus perdidos dentro de sua casa?
Observando as atitudes da mulher, aprendemos que para reencontrar valores perdidos, é necessário:
Acender a candeia
Varrer a casa
Procurar com diligência
Ser perseverante, e...
Compartilhar a sua alegria

Pr Walter Pacheco da Silveira, a partir de material de Luciano Subirá