Meus Sermões

INTIMIDADE: A ÚNICA COISA NECESSÁRIA
Lucas 10:38-42

 

Introdução
Outro dia lá em casa, Tânia pôs um CD para os nossos filhos ouvirem; um CD para crianças de Ana Paula Valadão, em que numa das faixas há uma canção que diz: "Eu quero ser amigo, amigo de Deus".
A certa altura, um dos personagens da história chamado Bolota, referindo-se a outro, ele diz: "O Ed é meu amigão". Mas nisso, a Ana Paula lhe fez uma observação: "...o Ed é seu amigo ou seu colega?" e explicou que um amigo de verdade tem qualidades especiais.

Eu penso, amado irmão, que isto é algo que precisamos aprender à nível espiritual, à nível de nosso relacionamento com Deus: que amigo de verdade é aquele que tem qualidades especiais.
Qualidades como estas que podem ser vistas na vida de Maria, uma amiga de Deus, verdadeira adoradora!

Ah! Nós temos que buscar compreender o coração de Deus: Deus está procurando pessoas com quem possa ter intimidade. (Diga essa palavra "intimidade").
Irmãos, termos intimidade com o Senhor, essa é a coisa mais importante da História!

Nós sabemos, por revelação da Palavra, que quando o homem foi criado e posto no Jardim do Éden, para cuidá-lo e cultivá-lo, era hábito de Deus passear pelo jardim todos os dias à tarde e Se alegrar com a companhia humana de Adão e de Eva.
Mas bastou Deus não encontrar Adão e nem Eva por um dia, que a atitude mais imediata, mais urgente que Deus tomou, você sabe qual foi? ...foi gritar: "Adão, onde está você? ...Eva, onde está você?"
Deus tem fome por intimidade com o homem. Um ministro de adoração até disse certa vez: "Deus se alimenta de nossa adoração".
E esse grito de Deus continuou ecoando pelas páginas do Novo Testamento, nos dias de Jesus Cristo, porquanto lemos ali, que o Pai procura por verdadeiros adoradores; ou seja, por aqueles dias, Deus continuou gritando: "Homem, meu amado homem, onde está você? ...mulher, minha amada, onde está você?"
E até hoje, meus irmãos, com a Igreja estabelecida, esse grito de Deus ainda não cessou, ainda não parou e Deus continua dizendo: "Homem, meu amado homem, onde está você? ...mulher, minha amada, onde está você?"

Encontrar pessoas para aquela intimidade que havia no Éden, esse ainda é o clamor do coração de Deus; essa é a coisa mais importante da História!
Mas existe, amados irmãos, um risco muito grande, que qualquer um de nós corre: é o de deixarmos as coisas importantes por causa das coisas urgentes.
Quando Jesus visitou Marta e Maria, Ele mesmo estabeleceu o que é importante e o que é urgente.
Preste atenção nisso: Arrumar a casa, trabalhar, estudar, ganhar dinheiro; tudo isso é necessário e urgente. Porém, o mais importante, é a intimidade com Deus.
Sabe por que? É que dessa intimidade vai depender o nosso total bem estar na vida.

Mas o que é ter intimidade com Deus? ...ah! deixa primeiro eu lhe mostrar o que não é intimidade:

Primeiro, intimidade não se caracteriza por aquilo que eu faço
Aqui no v.40, lemos isto: "Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude!"
Marta representa aquele número de pessoas, de muitas pessoas, que precisam mostrar que "fazem" para se sentirem valorizadas e que se tornaram íntimas de alguém.
Agora, às vezes, agimos da mesma maneira com Deus: fazemos, fazemos e fazemos, para dar a impressão que somos valorizados e que somos bem íntimos dEle, quando, de fato, não somos....
A intimidade com Deus não se caracteriza por isso. A pessoa pode fazer boas obras, pode dar esmolas aos pobres, pode se ocupar com muitas coisas... com coisas até da igreja: com o grupo de louvor, com a dança, com pequenos grupos, com os cultos de quarta-feira e de domingo... mas isto não significa que alguém que assim faça, tenha-se tornado íntimo de Deus.

Quero lembrá-lo de uma ocasião, a ocasião quando Jesus disse: "Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos céus...". Naquela ocasião Jesus disse: "...muitos me dirão naquele dia: 'Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? (isso é serviço!) Em teu nome não expulsamos demônios (outro serviço!) e não realizamos muitos milagres?' (mais serviços!) Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!"
Você entendeu? Muitos estavam dizendo: "Em teu nome Senhor, fizemos isto, fizemos aquilo e aquilo outro...". mas não havia intimidade com o Senhor, pelo que Ele disse: "Nunca os conheci".
INTIMIDADE COM DEUS não se caracteriza por aquilo que eu faço. (você entendeu, diga "amém")!

Em segundo lugar, intimidade não se caracteriza pelo fato de termos recebido Jesus Cristo
Aqui no v.38 está que: "Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua Casa".
Veja isto: Marta recebeu Jesus em sua casa! Porém, essa mesma Marta, é quem volta ao serviço da casa, somente interrompido pela campanhia que soou à porta. Então ela recebe a Jesus, o acomoda na sala (deve até ter dito: Senhor Jesus, eu vou ligar aqui a televisão, deve ta no programa da Maria Braga, o Senhor fica aí assistindo, está bem? ...daqui há pouco termino meu serviço. Olhe, fique à vontade!").

Misericórdia! Mas, tirando todo o meu exagero fora, o fato é que o texto diz que "Marta estava ocupada com muito serviço" e até perguntou à Jesus se Ele não ficava, assim, incomodado, em vê-la trabalhando sozinha, enquanto sua irmã Maria, estava ali sentada, conversando e ouvindo a conversa de Jesus.
Marta recebeu Jesus, pois o mesmo ocorre a muitas pessoas: receberam Jesus, tornaram-se crentes, todavia, não desfrutam de verdadeira intimidade com Ele.
Veja isto: Apesar de Marta ter recebido Jesus, ter hospedado Jesus; ela não foi considerada íntima dEle!!!

Lá no v.42, quando Jesus falou da melhor parte que foi escolhida, Ele só menciona Maria. Foi Maria quem escolheu a melhor parte!

Portanto, ter intimidade com o Senhor não se caracteriza com o haver recebido Jesus.

Mas a intimidade com o Senhor também não se caracteriza por um ativismo desenfreado
As palavras de Jesus, aqui no v.41, revelam que Ele percebeu um ativismo desenfreado em Marta. Jesus notou que ela estava "preocupada e inquieta com muitas coisas".
Ela estava agressivamente ativa: talvez tirando o pó dos móveis já pensando na roupa para louvar, na comida por fazer...

Tenho anotado 13 causas do louvor não fluir nos cultos das igrejas... a causa nº 6 é o cansaço da congregação, a fadiga decorrente de muitas atividades, ocupações, tarefas...

Quais são as suas preocupações? Quais são os seus afazeres? Quais são os seus serviços? O que te traz inquietação? Como é o seu dia a dia? ...porque a intimidade com o Senhor não se caracteriza por ativismo. Amém?

Vamos ver agora, o que é intimidade:
Intimidade caracteriza-se por uma constância e repetição
Lemos no v.39 sobre Maria, a irmã de Marta! O verso diz que ela "ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra".
Algumas traduções da Bíblia trazem a palavra "quedava-se assentada", com o sentido de "estacionar, permanecer". Maria se estacionou na presença de Jesus - ficou ali um momento que foi se repetindo após o outro...

É assim que é a intimidade: A intimidade, ela, se caracteriza pela nossa constância em buscar a presença de Deus - quando buscamos a presença de Deus repetidas vezes e nos estacionamos diante dEle, então nos tornamos íntimos, ganhamos intimidade.

A Revista Atos, uma revista evangélica, trouxe certa em ocasião, uma nota: "As igrejas mais vitais e dinâmicas hoje são as que dão muito tempo e atenção ao louvor e adoração".

Em segundo lugar, a intimidade caracteriza-se por uma postura de ouvir
Observamos isto no v.39: "Maria... ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra".
Esse "ouvir" significa que ela correspondia os ensinamentos de Jesus através de uma postura de obediência.

Por exemplo, quando eu falo ao meu filho: "Cuidado ao atravessar a rua, olhe bem para os lados" e ele faz exatamente isto, então eu digo: "Meu filho ouviu o que eu disse" - o que quero dizer é: ele obedeceu!
Pois isto era o que Maria fazia: ela ouvia a palavra de Jesus com a postura de obediência. Ouvir é igual a obedecer!

Assim é que se passa quando temos intimidade com o Senhor: Nós O obedecemos! Nossa vida é de obediência e essa obediência caracteriza nossa intimidade com o Senhor.

Agora, a intimidade com Deus também caracteriza-se pelas revelações que são dadas a quem verdadeiramente é íntimo de Deus
Quero que veja o v.42. Nele Jesus diz que Maria escolheu a boa parte, e que não lhe será tirada.
Que parte é essa que Jesus está se referindo? Que boa parte é essa que Ele está falando?

Amado, é àquela parte mencionada em Jeremias 33.3: "...anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes" ..."lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece" (NIV) ..."lhes contarei coisas misteriosas e maravilhosas que você não conhece" (NTLH).

A revelação dos segredos de Deus, as riquezas mais profundas de Deus: Essa é a boa parte que Maria escolheu!

Uma vez Deus disse: "Esconderei de Abraão o que estou para fazer?" O apóstolo Tiago escreveu que "Abraão creu em Deus... e ele foi chamado amigo de Deus". Deus então estava a dizer: "Abraão é meu amigo, eu e Ele somos íntimos, temos intimidade! Como posso ocultar dele o que estou para fazer? Não! Tenho que lhe contar! Tenho que lhe revelar!"

Deus não consegue resistir a uma verdadeira intimidade. Ele acaba sempre se manifestando. Aleluia!

Sabe, existe uma diferença entre a informação e a revelação.
Informação, todos recebem; mas revelação só é dada a quem de fato desfruta de verdadeira intimidade com o Pai.

Portanto, amado, assim também se caracteriza a intimidade: pessoas íntimas de Deus recebem revelação de Deus, ou na maneira de Jeremias dizer: ouvem de Deus as coisas grandes e ocultas, as coisas maravilhosas e misteriosas. Aleluia!!

Conclusão
Ter intimidade com Deus não é desempenhar muito serviço, não é fazer muito trabalho para Deus.
Ter intimidade com o Senhor não é recebê-lo no coração e pronto.
Ter intimidade com Deus também não é ativismo desenfreado. Não!
Ter intimidade com Deus é você estacionar na presença dEle.
Ter intimidade com Deus é você ouvir a Palavra dEle, é você obedecer!
Ter intimidade com Deus é você receber revelações de Deus; é conhecer as coisas grandes e ocultas de Deus!

E até o dia hoje, acredite, o Pai está procurando por filhos e filhas, com as mesmas qualidades vistas na vida de Maria: uma amiga de Deus, uma pessoa íntima dEle, que se tornou verdadeira adoradora! Amém.

Ministração
Agora, feche seus olhos por um momento e ouça: Amado, esta manhã, Deus te trouxe aqui para mudar a sua vida.
E há uma pergunta, apenas uma pergunta, que agora, Deus está te fazendo; a pergunta é: "Homem, meu amado homem, onde está você? ...mulher, minha amada, onde está você?"
Será que nesta manhã, você quer sair de um relacionamento superficial com Deus e entrar num relacionamento que o faça ganhar intimidade com Deus?
O seu bem estar na vida está dependendo disso. Essa intimidade com Deus mudará a atmosfera da sua vida, da sua casa, da sua igreja...

Levante-se no seu lugar... continue em atitude de oração... feche seus olhos, sintonize seu espírito ao Espírito de Deus.
Se você quer INTIMIDADE COM DEUS, meu amado, você vai ouvir uma canção agora, e eu peço que você venha aqui à frente, decidido a se prostrar na presença de Deus.
Sim, se você quer intimidade com Deus você deve vir, venha se prostrar diante de Deus, venha para diante do trono, porque a partir de hoje, ESSE É O SEU LUGAR DE TODOS OS DIAS! Amém?
Então, deixe o Espírito Santo ministrar à sua vida, ministrar ao seu coração, ministrar ao seu espírito. E quando Ele falar com você, seja obediente à Ele.

Vamos ouvir a canção e deixar o Espírito Santo agir livremente ("Diante do Trono" - IB-Lagoinha).

Pr Walter Pacheco da Silveira - 07/09/2003