Meus Sermões

QUEM ME TOCOU
Lucas 8.43-49

 

Introdução
Esta semana eu fiz uma parada para meditar um pouco neste "toque".
Um toque, apenas um toque: algo simples, comum...

Há muitos tipos de toques hoje em dia. 
Nós às vezes dizemos: "Você me dá um toque quando fulano chegar". Outras vezes escutamos uma batida na porta e falamos: "Ouvi um toque". Outro dia no mercado, uma senhora reclamava: "essas maçãs estão manchadas de toque". 

Que coisa engraçada: um toque às vezes pode ser sentido, outras vezes ouvido e outras vezes até visto!

Em sentido espiritual, muitos crentes têm andado em busca de vários toques especiais em suas vidas, TOQUES DE DEUS, com vistas a muitas coisas: 
Toques de poder, toques de curas, toques de libertação, toques para unção, toques do riso... São tantos os toques, que é quase impossível listar todos eles.

E muitos, para serem tocados, sobem montes, descem vales, buscam uma igreja, entram em campanhas de oração, fazem jejum...

Então, me parece, vivemos dias em que a tônica é procurar receber um toque especial, diferente e poderoso. 
Um toque que seja capaz de provocar tremendas transformações na nossa vida.

Creio que isto é completamente saudável! 
Creio mesmo que nós, os cristãos, que queremos fazer diferença na nossa geração, precisamos de toques especiais do Senhor em nossas vidas. 

Sem sermos ministrados pelo Senhor, sem sermos tocados pelo Senhor, fica muito difícil amar, servir e obedecer ao Mestre. 
Eu aprendi muito disso lá em São Paulo... Houve uma época lá na igreja, Valkíria sabe, que os crentes não compareciam para os cultos. No culto de meio de semana, apareciam dois, três irmãos. Houve vezes de apenas eu e o zelador, sentarmos para a reunião... No domingo, na Escola Dominical, os crentes não tinham Bíblia, não tinham lição estudada... era um caos! Que tristeza aquele período!
Mas Deus começou a mudar a história, quando o povo começou a buscar os toques de Deus. O resultado foi tão impressionante, que dia de domingo pela manhã e de quinta-feira à noite, se confundiam com os cultos de domingo a noite!

Então, particularmente, desde aquela época, eu gosto de aproveitar todas as oportunidades que tenho para receber o maior número de toques de Deus possível - onde houver um servo de Deus ungido, ministrando a bênção, você vai me ver lá.
Há poucos meses o pr. Cidaco ministrou um seminário na cidade. Mas lamentei a tão pouca divulgação daquele evento, a pouca participação dos crentes... e a ausência dos pastores. Quanto a mim, porém, eu não poderia ficar de fora! ...na hora da ministração eu estava lá, entre os primeiros. É assim que penso.

Entretanto, na busca de receber toques especiais, muitos se esquecem que também devem tocar e não só serem tocados! 
Esta noite quero mostrar à você que nós precisamos experimentar e exercitar dois toques básicos:

Nós precisamos tocar no ser humano. 
Sim, tocar nas outras pessoas é ministério cristão, é ser instrumento de Deus na vida de outras pessoas.
O relacionamento cristão sadio se manifesta com toques cristãos sadios. 
É bonito quando as pessoas chegam na igreja e observam como os crentes se saúdam, se abraçam, se beijam... Isso é família! 

...eu sonho com o dia em que isso se tornará mais natural, mais espontâneo entre nós! (por enquanto é preciso pedir "Dê um abraço em três pessoas", mas vai chegar o dia em que abraçar pessoas será algo espontâneo!). Amém?

Para mim, tocar no ser humano é tarefa da igreja.
O apóstolo Tiago (Tg 2.26) escreveu: "...o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem ações está morta". 

A Igreja precisa manifestar a sua fé com ações, com toques!
No mundo lá fora, é lobo-comendo-lobo, maledicência e deslealdade. A igreja deve ser uma ilha de amor num mar de desafeto e competição. Amém!

Há muitos toques que podemos dar nos outros como servos e servas de Deus: 
Podemos tocá-los com um gesto de amor, com um gesto de misericórdia, com um gesto de graça...
Podemos tocá-los com uma atitude de perdão... 
Podemos tocá-los com uma palavra de edificação, com uma palavra de ajuda... 

Quero perguntar aos membros da Igreja Central: Será que há alguém esperando para ser tocado por nós? 
Haverá algum novo convertido, novo crente, precisando receber nosso toque de consolidação, nosso toque de fé, nosso toque de amor? 

Irmãos, não vamos perder mais tempo: Com nossa vida, vamos tocar outras vidas para a glória de Deus! Amém?

...mas há outro toque para experimentarmos e exercitarmos:
Nós precisamos tocar no Senhor. 
Parece que é impossível (ou herético) para muitos, mas o texto afirma exatamente isto: precisamos tocar no Senhor. 
Aqui diz no v.44 que uma mulher, "foi por trás de Jesus e tocou na barra da capa dele...".

Não é tocar de qualquer maneira, porque muitos agem como se estivessem esbarrando no Senhor, porque nada esperam dEle, porque estão agitados em torno dEle ou porque não têm objetividade na relação com Ele. 

Lemos no v.45 mesmo, que quando Jesus percebeu que alguém lhe havia tocado, o discípulo chamado Pedro, logo justificou: "Mestre, todo o povo está rodeando o senhor e o está apertando".

Mas o que conta aqui não são esses esbarrões ou toques superficiais. Não! 
O que conta são toques específicos de fé! Foi esse o toque ao qual Jesus se referia!
Uma mulher enferma, fazia 12 anos que sofria de uma hemorragia; ela já havia gastado com os médicos tudo o que tinha, porém, agora, vencendo as circunstâncias, abrindo caminho no meio de uma multidão, dá um toque em Jesus e aí, diz o v.44: "logo o sangue parou de escorrer".

Ah! Esse é o toque de quem quer cura, de quem quer libertação, de quem quer capacitação, unção, vida de excelência na presença do Senhor. 
Esse é o toque que faz o poder de Deus fluir na direção de quem O toca. 

Pedro disse que muitas pessoas daquela multidão também estavam tocando em Jesus: Mas eram toques de religiosidade, eram toques de curiosidade... não passavam de esbarrões.

...por isso, apenas do toque daquela mulher, é que Jesus disse: "Alguém me tocou, pois eu senti que de mim saiu poder".

Posso imaginar aquela mulher dizendo às pessoas depois: "Ah! Vivi doze anos gastando tudo o que tinha, mas agora, com um toque, Jesus salvou a minha vida e me sarou!"
Amado: Talvez você esteja a correr de um lado para outro, agitado, ansioso, procurando receber um livramento, uma bênção, quando tudo o que precisa é, humildemente, vencer as barreiras das circunstâncias e dar um toque de fé em Jesus!

Conclusão
Reavalie-se agora. 
Deus tem usado você para tocar pessoas, através de sua vida? 

Tem você tocado o Senhor como convém?

Pr Walter Pacheco da Silveira