Meus Sermões

MINHA CASA E EU SERVIREMOS AO SENHOR

Josué 24.14-16

 

“Agora temam o SENHOR e sirvam-no com integridade e fidelidade. Joguem fora os deuses que os seus antepassados adoraram além do Eufrates e no Egito, e sirvam ao SENHOR. 15 Se, porém, não lhes agrada servir ao SENHOR, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas, eu e a minha família serviremos ao SENHOR”. 16 Então o povo respondeu: “Longe de nós abandonar o SENHOR para servir outros deuses!”. - NVI

 

INTRODUÇÃO

A Bíblia de Estudo Pentecostal, sobre esse Livro de Josué, traz a informação dele ter sido escrito como um registro da fidelidade de Deus no cumprimento de Suas promessas.

Essa é a revelação principal do livro: Deus é fiel! ...Ele havia prometido “uma terra boa e vasta, onde manam leite e mel” (Ex 3.8)... e agora, quanta emoção... eis o povo na terra prometida! Oh! Glória!

 

Mas aqui, nesta altura do capítulo 24, Josué ainda organizava as coisas, organizava o povo, ele era o líder... então, ele está como que preparando o palco para que todo o povo tomasse uma importantíssima decisão... a decisão de servir a Deus.

 

Porque o povo vinha adorando pequenos deuses...

 

Nós também caímos nessa idolatria... adoramos deusinhos: homens e mulheres santos, anjos, astros e estrelas, dinheiro, trabalho, comida, futebol, filhos, água, fogo, sapos, ratos...

 

Todavia, há um só Deus... qualquer outro é falso!

Por isso, importa a todos nós, hoje, como nos dias de Josué, tomarmos uma decisão...

 

Agora, esta parte do Livro de Josué, ensina que a nossa decisão por Deus, a nossa decisão por servir a Deus, é uma decisão que precisa possuir algumas características.

Se você tem tomado a decisão de servir a Deus, verifique se as seguintes características estão presentes nesta sua decisão... ou se você ainda considera tomar esta decisão, porque vem reconhecendo que Deus é único e digno de ser servido, então, atente para estas características...

 

...primeira:

I – TOME UMA DECISÃO CONSCIENTE

Nesses versículos, do 14 ao 16, eu contei 7 vezes a palavra “servir”.

Essa é a ênfase: servir!

 

Mas veja que sempre há duas possibilidades: uma é servir ao Senhor e a outra é servir aos falsos deuses.

 

Você sempre irá se deparar com esse desafio em sua vida...

Sempre haverá um "deusinho" fantasiado de Deus, procurando enganar e seduzir você.

 

Por isso, quando tomamos a decisão de servir a Deus, essa nossa decisão precisa ser consciente... ela implica num racha com todo e qualquer deusinho que você admira ou agasalha.

 

Você não poderá servir a Deus e ao “deusinho” ao mesmo tempo...

Um deusinho bastante comum é o dinheiro...

 

E na Bíblia aprendemos que não é possível alguém servir a Deus e a riqueza, está escrito isto: “Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro” (Mt 6.24).

 

O mesmo se passa com qualquer outro ídolo que agasalhamos... porque todo ídolo exige uma dedicação igual àquela que somente Deus merece receber.

 

Portanto, tome uma decisão consciente, como foi a decisão tomada por Josué.

Josué declarou no final do v.15: “...eu e a minha família serviremos ao SENHOR”.

 

Você pode repetir isto comigo? “...eu e a minha família serviremos ao SENHOR”.

 

...a segunda característica é esta:

II - TOME UMA DECISÃO PERMANENTE

A idéia básica da palavra "servir", implica em estar disposto a fazer algo permanente, constantemente.

No Reino de Deus não existe servos temporários...

 

Deus mesmo é permanente e constante em tudo o que faz a nosso favor. Aleluia!

 

E de Jesus, o Filho de Deus, a Bíblia revela que Ele possuía esse mesmo princípio da permanência e constância, porque foi obediente até à morte e morte de cruz.

 

Ou seja, em momento algum Jesus mudou de idéia... Ele não se decidiu por outra coisa... foi tentado, mas não deixou de servir a Deus Pai... Ele foi preso, chicoteado, crucificado... mas não vacilou na decisão tomada, ao contrário, de Jesus Cristo, na Bíblia, lemos isto: “...esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!”

 

Constância. Firmeza na decisão tomada.

 

E, sabe, um dos maiores conselhos da Bíblia para a nossa vida, é que também sejamos firmes e constantes, e sempre abundantes naquilo que fazemos para o Senhor.

Está escrito em 1Co 15.58: “meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil”.

 

O que Deus prometeu a Israel, caso o povo permanecesse firme na decisão tomada, foi uma vida abundante na Terra Prometida.

 

Amado, quando nós tomamos uma decisão permanente de servir a Deus, nos tornamos herdeiros de uma vida abundante. É promessa de Deus!

 

...a outra característica envolvida na decisão de servir a Deus, é esta:

III - TOME UMA DECISÃO RESTAURADORA

Comentei no início, que muitas vezes ao longo da nossa caminhada de fé, ao longo da nossa vida com Deus, do nosso servir a Deus, eu comentei: seremos desafiados por pequenos deuses, deusinhos, que tentarão nos afastar da decisão que tomamos de servir a Deus.

E você sabe, somos responsáveis por nossos próprios atos e pelas decisões que tomamos.

 

Quem decide servir a Deus, precisa tomar cuidado para não se afastar da decisão que tomou.

 

Se vai servir a Deus, não pode ficar de namorico com deusinho algum...

 

Mas, eu sei, a própria Bíblia ensina isto, todos estamos sujeitos a fraquezas ocasionais e podemos cair em contradição e erro.

Por isso, a sua decisão de servir a Deus precisa ser também uma decisão restauradora.

 

Irmão, irmã: Se você realmente tomou a decisão de servir a Deus, mas caiu, mas vacilou em seu compromisso com Deus, mas falhou em sua lealdade a Deus, não queira ficar caído... não se acomode em ficar nesse estado...

 

Imediatamente, volte o seu coração para Deus... renove a decisão de servi-Lo e seja restaurado!

 

Sim, se você quiser, se você tomar consciência dos seus pecados, se tomar consciência dos seus vacilos, você pode acreditar também, Deus irá restaurar a sua vida!

 

Se você puder colocar a sua esperança no Senhor, Ele é o Deus restaurador, Ele inclinará os ouvidos para você e ouvirá o seu grito de angústia, você será tirado do poço de destruição, será tirado do atoleiro de lama, e Deus firmará os seus pés sobre uma rocha... colocará um novo cântico em sua boca, um hino de louvor ao nosso Deus.

 

E lemos no Sl 40: “Muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor”. Aleluia! Aleluia!

 

Por favor, inclua esse elemento característico em sua decisão de servir a Deus.

Não há homem nem mulher que Deus não possa restaurar!

 

Se você se humilhar perante Deus, se você buscar por Ele e abandonar seu mau caminho, Deus ouvirá dos céus, perdoará os seus pecados, curará todas as suas feridas, e restaurará você à posição de filho. Oh! Glória!

 

CONCLUSÃO

Sabe, toda a decisão, em especial a decisão de servir a Deus, precisa brotar do coração.

Porque, servir a Deus, precisa ser uma decisão consciente... essa decisão significa dar a Deus a prioridade, o primeiro lugar sempre.

 

Precisa também ser uma decisão permanente... não servos temporários no Reino de Deus.

 

Finalmente, servir a Deus implica numa decisão restauradora... você cuida para não tropeçar, não cair... mas se sofrer uma queda, você sabe, Deus restaura seus servos à posição de filhos!

 

Por esta causa, disse Josué ao seu povo: “...Se, porém, não lhes agrada servir ao SENHOR, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas, eu e a minha família serviremos ao SENHOR”. 16 Então o povo respondeu: “Longe de nós abandonar o SENHOR para servir outros deuses!”.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira