Ilustrações Ilustrações T

Televisão

 

O comediante Groucho Marx disse algo engraçado, mas realístico sobre a televisão: "Considero a TV bem educativa: cada vez que alguém liga a TV, saio da sala e vou ler um livro".

 

A Revista VEJA trouxe o resultado de uma pesquisa, mostrando "com quantos tiros e cenas eróticas a televisão cria as crianças enquanto os pais acham tudo natural". A capa com a manchete "Uma Semana No Vídeo", anunciou o resultado: 1.145 cenas de nudez; 276 relações sexuais; 72 palavras feias [palavrões]; 707 brigas e facadas; 1.940 tiros". (Revista UniJovem Ano XIX Nº 79, pg 46)

 

O mais comum abridor de brechas na armadura espiritual do crente é a TV.

 

Temos um triângulo perverso: a mídia que elabora, os participantes que aceitam e os espectadores que assistem. (Washingtom Rodrigues, em O Jornal Batista, pg 8 - 18 a 24/02/2002).

 

Uma repórter da IG (Internet Gratuíta) em São Paulo, notificou no dia 25/09/2002, que "Impressionada com os vampiros mostrados na novela "O Beijo do Vampiro", da Rede Globo, uma criança de 3 anos deu um tiro no próprio pai, escrivão de polícia - com o auxílio de uma cadeira - a criança alcançou a arma que estava guardada em cima da geladeira. Segundo o boletim de ocorrência, a criança alegou que pretendia "matar o vampiro que ia pegar seu pai". Você ainda duvida que programas de televisão possam estimular uma pessoa a cometer um crime?

 

A televisão já está presente em 87% dos lares. Geladeira e freezer em 83,25%. O vídeo cassete, em 35,3%. - Fonte: Telejornal/Jornal da Globo 9-05-2002 

 

Outro dia estava lendo uma declaração a respeito da Televisão. Que ela é um invento que permite que você seja entretido na sala por pessoas que você não deixaria entrar em sua casa.

 

O melhor controle-remoto para TV é a Bíblia.

 

Numa reportagem da Revista Veja (4/07/90) vemos a seguinte manchete em letras grandes: "Sexo e violência na TV". A seguir no subtítulo: "O impacto nas crianças". Depois mostra o que se passou durante uma semana de programação: 1.145 cenas de nudez, 276 relações sexuais, 72 palavrões, 707 brigas e facadas e 1.940 tiros. A própria reportagem são "pedras clamando". Por isso, o geneticista Renato Zamorra Flores, da UFRSm, declarou: "Deixar o filho o dia todo em casa em frente à televisão pode ser um ato violento" (Roberto do Amaral Silva, em O Jornal Batista, pg 7 - 22 a 28/04/2002).

 

Já não se pergunta a qualquer brasileiro se ele tem rádio ou televisão em casa. Ele pode não gostar de ler, e até ser analfabeto, porém, está ligado no som e na sua telinha.

 

Evite as brechas à Satanás. As principais são abertas pela televisão... internet.

 

A "Som Livre", percebendo o aumento do número dos evangélicos no país, preparou uma coletânia de CD's com música gospel que intitulou "Celebração ao Senhor", mesclando diversos ministros de adoração e louvor. Mas na hora de divulgar o produto através de comercial para a televisão, sabe qual foi o horário escolhido pela "Som Livre"? Num dos intervalos da novela das 8 horas.

 

"Acho um desrespeito a entrada da televisão na sala de estar. Depois da massificação da TV, as famílias perderam contatos rotineiros e emocionais. Elas não conversam mais para assistir à televisão". - Sumiko Maekawa, professora universitária há 34 anos.

 

Tente parar de rir em frente à TV quando alguém representa por exemplo um papel de bêbado ou homossexual. Em sua posição você, ao contrário de rir com isso, deveria condenar. São estereótipos de pecados que combatemos. Seja coerente. Você foi CHAMADO para uma grande MISSÃO em sua vida. Leve à sério.

 

O próprio Abelardo Barbosa, o Chacrinha, já dizia: "Em televisão nada se cria, tudo se copia". Mas, cá entre nós, na TV há pouco para se copiar, não?

 

Agora que terminou..., deve esperar a reprise no "Vale a Pena Ver de Novo" daqui a alguns anos. Será que vale a pena ser reprisada?

 

Há algum tempo havia na televisão a novela "Senhora do Destino", mostrava a história de Nazaré, seqüestradora de uma criança. Nos capítulos finais da novela a vilã aparecia planejando o seqüestro da própria neta recém-nascida no hospital. Houve no Brasil um surto de seqüestros desse tipo. No Paraná, por exemplo a recém-nascida Gabriele foi seqüestrada do Hospital Evangélico, em Curitiba, um dos maiores da cidade. Gabriele foi levada da maternidade do hospital na madrugada. - editorultimosegundo@ig.com.br

 

No final de abril de 2003, a revista IstoÉ publicou alguns artigos sobre a influência negativa da televisão nas crianças. No artigo principal, chamado "Descontrole Remoto", a revista mostrou uma pesquisa feita pela Universidade de Michigan (EUA), que comparou a violência praticada por elas na vida adulta. Entre 1977 e 1979 foram 557 crianças entrevistadas, entre 6 e 10 anos. Quinze anos depois, a pesquisa voltou a 329 dos mesmos entrevistados, comparando as informações prévias com uma análise de seu comportamento atual, concluindo que meninos e meninas que tiveram maior exposição a cenas de violência, tornaram-se mais agressivos.

 

O problema da televisão é o "descontrole remoto"... é o homem que não sabe manusear o controle remoto para sintonizar somente os programas e filmes adequados.

 

Numa reportagem da revista VEJA (04.07.1990) vemos a seguinte manchete em letras grandes: "SEXO E VIOLÊNCIA NA TV". A seguir no subtítulo: "O impacto nas crianças". Depois mostra o que se passou durante uma semana de programação: 1.145 cenas de nudez, 276 relações sexuais, 72 palavrões, 707 brigas e facadas e 1.940 tiros. A própria reportagem são "pedras clamando". Por isso, o geneticista Renato Zamorra Flores, da UFRS, declarou: "Deixar o filho o dia todo em casa em frente à TV pode ser um ato violento" (Isto é, 10.01.2001).

 

Determinados programas televisivos em vez de incentivar o despertamento do povo para o novo, tem a capacidade única de tornar as pessoas cada vez mais "emburrecidas". - Pr. Renato Vargens 

 

Hans Meiser, apresentador de televisão alemão, experimentado nos negócios televisivos, concluiu: "Quem leva a televisão a sério está perdido." Fonte: http://br.groups.yahoo.com/group/estanabiblia

 

Serpentes em Nossos Lares - Conta-nos Moody que existem na Índia pessoas que adoram as serpentes. Conta-se de uma mãe que viu entrar em sua casa uma enorme serpente que se enroscou no corpo de sua filhinha de apenas seis meses de idade. A mãe crendo que é um animal sagrado, não se animou a intervir e deixou que sua filhinha morresse. Meu espírito se horripilou quando li semelhante noticia, diz Moody, mas, na realidade, não sei se não estamos iguais aos da Índia em algumas coisas. Há serpentes que entram em muitos lares cristãos, envolvendo os nossos filhos, enquanto que os pais e as mães parecem estar dormindo. 14/2/07

 

A TV deforma não só a mente das pessoas, também deforma o sofá... 21/3/07

 

Conta-se que ao fazer uma redação sobre o tema “televisão”, um aluno escreveu: “A televisão pode ser definida como uma faca de três gumes. Ela tanto pode formar, como informar, como deformar...”. 21/3/07

 

"Existem na índia pessoas que adoram serpentes. Isto é algo terrível. Conta-se de certa mãe que viu entrar em sua casa uma enorme serpente que se enroscou no corpo de sua filhinha de apenas seis meses de idade. A mãe, crendo que era um animal sagrado, não se pôs a intervir e teve que deixar que sua filhinha morresse. Meu espírito se horripilou quando li semelhante notícia, diz Moody, mas na realidade, não sei se não estamos iguais aos da Índia em algumas coisas. Há serpentes que entram em muitos lares cristãos, envolvendo os nossos filhos, enquanto que os pais e as mães parecem estar dormindo". 9.1.2008

 

O sociólogo francês Pierre Bourdieu afirmou em entrevista concedida ao Jornal do Brasil, que "televisão emburrece". Talvez você possa estar pensando: isso é um exagero. Pode ser, mas esta afirmação tem o seu mérito. Televisão é uma cultura de massas, por isso mesmo, quase sempre não se aprofunda em nada. E uma educação de orelhada. 13.3.2008

 

Os brasileiros passam 18,4 horas por semana en frente à TV e 5,2 horas diante dos livros. Rádio e Internet também superam a leitura, com 17,2 e 10,5 horas, respectivamente. Os números são do NOP World Culture Score, instituto de pesquisa que avaliou o consumo cultural em 30 países. O Brasil aparece em 8º lugar no ranking do consumo de televisão. A média mundial é de 16,6 horas. Em 2º lugar na lista do rádio, com 17,2 horas, os brasileiros só perdem para os argentinos, que passam 20,8 horas com esse aparelho ligado. No caso da leitura, o país vai mal: ficou em 27º, próximo da Coréia, última colocada. Folha de São Paulo. 13.3.2008

 

Estudo vincula gravidez na adolescência a programa sexy de TV (Reuters) - A exposição a determinadas formas de entretenimento é uma influência corruptora para as crianças e leva adolescentes que assistem a programas sensuais de TV a engravidar mais cedo e crianças que jogam videogames violentos a adotar comportamento agressivo, afirmaram pesquisadores. Pesquisadores do instituto de pesquisa RAND afirmaram que seu estudo de três anos de duração é o primeiro a confirmar um vínculo entre assistir programas de TV ousados e comportamento sexual de risco entre os adolescentes. "Nossas constatações sugerem que a televisão pode desempenhar papel importante quanto à elevada incidência de gravidez entre adolescentes nos Estados Unidos", disse Anita Chandra, cientista do comportamento e diretora da pesquisa da RAND, uma organização sem fins lucrativos. "Não estamos dizendo que estabelecemos um elo causal, mas afirmamos que esse é um fator que conseguimos vincular à gravidez na adolescência", ela afirmou em entrevista por telefone. Os pesquisadores recrutaram adolescentes entre os 12 e os 17 anos e os entrevistaram três vezes entre 2001 e 2004, perguntando sobre o aquilo que assistiam na televisão, seus hábitos sexuais e gestação. Em resultados aplicáveis a 718 adolescentes, a pesquisa registrou 91 casos de gravidez. Os adolescentes que estavam entre os 10 por cento mais propensos a assistir programas de apelo sexual na TV corriam o dobro de risco de engravidar ou causar gravidez indesejada, ante os 10 por cento de pesquisados que menos assistiam a esses programas, de acordo com o estudo publicado pela revista Pediatrics. O estudo se concentrou em 23 programas de TV aberta e a cabo populares entre os adolescentes, entre os quais comédias, dramas, reality shows e programas de animação. As comédias apresentavam o maior conteúdo sexual, e os reality shows o menor.

"O conteúdo de televisão a que acompanhamos raramente enfatiza os aspectos negativos do sexo, ou os riscos e responsabilidades que ele envolve", disse Chandra. "Assim, se os programas servem para transmitir alguma informação sobre sexo aos adolescentes, essa informação raramente se refere ao risco de gravidez ou de doenças sexualmente transmitidas". 30.4.2009

 

A cena se deu no seriado Malhação, destinado ao público adolescente. Um pai estava conversando com o filho na piscina. O tema era justamente o divórcio. O menino, de uns 7 anos, perguntou ao pai porque tinha se separado da mãe. O pai então respondeu: "Filho, casamento é igual sala de cinema. Você entra e se não gostar do filme, sai e vai para outra". Quantos ouviram aquela frase e a adotaram com filosofia de vida?1.10.2009

 

Foi assim que a briga começou... Minha esposa sentou-se no sofá junto a mim enquanto eu passava pelos canais. Ela perguntou, "O que tem na TV? Eu disse, "Poeira. " E a briga começou...2.10.2009

 

Novela: Observe a palavra: "nó", tracinho, vela. Nó-vela. Vela fala de morte e nó é laço, então, "laço de morte". Fica vendo, fica!19.10.2009