Ilustrações Ilustrações S

Surdez

 
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) cerca de 15 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de deficiência auditiva. Sendo que 350 mil indivíduos são completamente surdos. - paodavida@yahoogrupos.com.br

 

Após anos praticamente surdo, um homem rico compra uma aparelho auditivo moderníssimo e caríssimo, quase invisível. Após uma semana de teste ele volta ao consultório do médico que pergunta: Então, gostou da compra? Sem dúvida, ouvi sons nas últimas semanas que nem imaginava que existissem. Muito bem, e sua família gostou? Ah! Ninguém lá em casa sabe que eu tenho aparelho o que está sendo ótimo; só este mês resolvi mudar meu testamento pelo menos três vezes!

 

Nada mais era precioso para Beethoven do que sua música. De repente descobriu-se que estava ficando surdo! Ele teria dito: "Eu vou pegar a vida pela garganta". E pegou. Não desistiu e continuou compondo depois de surdo. Graças a Deus!

 

Era uma vez uma corrida de sapinhos. Eles tinham que subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muita gente que vibrava com eles. Começou a competição. A multidão dizia: Não vão conseguir, não vão conseguir! Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo. E a multidão continuava a aclamar: Vocês não vão conseguir, vocês não vão conseguir E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranqüilo, sem esforços. Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele. Todos queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim,  descobriram que ele era SURDO. Quando a gente quer fazer alguma coisa que precise de coragem não deve escutar as pessoas que falam que você não vai conseguir. Seja surdo aos apelos negativos. 26.8.2008

 

Um velho foi ao médico para marcar uma consulta para a sua mulher, a atendente lhe pergunta: -De que se queixa sua esposa? -De surdez. Não ouve nada. -Então o senhor vai fazer o seguinte: Antes de trazê-la, fará um teste para facilitar o diagnostico do médico. Sem que ela esteja olhando, o senhor, a uma certa distância, falará em tom normal, até que perceba a que distância ela consegue ouvi-lo. Então quando vier dirá ao médico a que distância estava quando o ouviu. Certo? -Nesse dia, à noite, quando a mulher estava preparando o jantar, o velhote decidiu fazer o teste. Mediu a distância que estava em relação à mulher. E pensou: "Estou a 15 metros de distância. Vai ser agora! -Maria...... o que temos para jantar? Nada..... silêncio. Aproxima-se 5 metros. -Maria...... O que temos para jantar? Nada......silêncio. Fica à distância de 3 metros: -Maria...... o que temos para jantar? Silêncio. Por fim, encosta-se às costas da mulher e volta a perguntar: -Maria! O que temos para jantar? -Frango, ora! É a quarta vez que eu respondo! 3.11.2008
 
Todo final de semana, sem faltar um sequer, um homem já bem idoso, era visto caminhando em direção à igreja. Todos no quarteirão sabiam que ele era completamente surdo, incapaz de ouvir uma única palavra dos hinos cantados, do coral ou do sermão. Um vizinho, cínico, escreveu-lhe uma nota: "Por que você perde seu tempo indo à igreja no fim de semana se não pode ouvir uma palavra sequer?" O homem respondeu: "Porque eu quero que meus vizinhos saibam de que lado eu estou." De que lado nós estamos? Do lado da conveniência, para garantir a presença de alguns amigos, para nos ajustar ao ambiente comum do trabalho, para não nos afastar do caminho que julgamos ser mais propício aos interesses pessoais? De que lado nós estamos? Do lado dos enganadores, que disfarçam suas atitudes, procurando agradar a "gregos e troianos"? Do lado da falsidade, achando que com um certo jeitinho poderemos tirar proveito de várias situações? Do lado da hipocrisia, crendo que Deus não perceberá nossas artimanhas? 3.2.2009
 
- Acho que minha mulher está ficando surda! - o sujeito comenta preocupado com o amigo médico. - Eu sempre preciso repetir várias vezes as perguntas que faço! - Você pode medir o grau de surdez dela com um teste bem simples. - sugere o médico - Fique a cinco metros dela e pergunte alguma coisa. Repita a pergunta até ela responder, sempre se aproximando um metro. O sujeito volta para casa e faz exatamente o que o amigo recomendou. Ele se coloca a cinco metros da mulher na cozinha e pergunta: - Querida, o que temos para jantar? A mulher não responde e ele, seguindo as instruções, se aproxima mais um metro e repete a pergunta. Como ela não fala nada, ele repete o procedimento mais três vezes, até encostar nela. - Hoje temos lasanha à bolonhesa!- responde a mulher, alterada - Pela QUARTA e última vez, seu surdo!18.6.2009