Ilustrações Ilustrações S

Submissão

 
O Dr. Paul Brand diz que os glóbulos brancos do sangue, que representam as forças armadas de um país, defendem o organismo contra invasores. Quando o corpo sofre um ferimento, esses glóbulos interrompem sua patrulha e partem de todas as direções para o local da batalha. Como se tivessem um senso de olfato, percorrem as veias pela rota mais curta. Quando chegam, muitos dão a própria vida para matar as bactérias invasoras. Para o bem do corpo, submetem-se ao organismo maior que determina a tarefa de cada um. Se uma célula perde a lealdade e adquire vida própria, continua recebendo os benefícios do corpo, mas desenvolve um organismo rival chamado câncer. Nossas igrejas estão repletas de parasitas que se beneficiam do ministério, mas se recusam a se submeter ao líder do organismo. Conseqüentemente, o corpo fica doentio, fraco e despreparado para a batalha. (Fonte: Erwin Lutzer, em O Jornal Batista, pg 3 - 03 a 09/06/2002).
 

Dois navios colidiram no Mar Negro em 1986, arremessando centenas de passageiros para as águas geladas, causando uma enorme perda de vidas. As notícias do desastre foram enegrecidas, quando uma investigação revelou que o acidente foi causado por teimosia humana. Cada capitão estava consciente da presença do outro navio e ambos podiam ter usado uma ação evasiva para evitar a colisão. Mas nenhum deles se quis render ao outro. No momento em que viram o erro das suas atitudes, já era demasiado tarde. - Fonte: www.gospelcom.net/rbc/pd/2000/Outubro2000.htm

 

Ser espiritual é ter o corpo submetido ao espírito por determinação da alma. Espírito - patrão; Alma - Mordomo e Corpo - Servo 

 

Durante manobras de navios americanos na costa canadiana o seguinte diálogo foi captado e gravado pelo MI6: O capitão de um navio americano estava perto da costa canadiana quando avistou uma luz distante e resolveu enviar uma mensagem via rádio. Aqui é o capitão J. Smith. O curso do seu navio está em rota direta com o nosso. É favor alterar o seu curso 15 graus 1,5 graus norte. Câmbio. O Canadiano respondeu. Vocês é que estão em rota de colisão conosco. Alterem o vosso curso 15 graus para sul. O capitão americano ficou irritado e respondeu: Nós é que exigimos que vocês alterem o vosso curso 15 graus para norte. O canadiano insistiu. Alterem o vosso curso 15 graus para sul. O capitão ficou irritadíssimo e disse: AQUI É DO USS LINCON O MAIOR PORTA AVIÕES DE GUERRA DO ATLÂNTICO NORTE, DA MARINHA AMERICANA E ESTAMOS EM COMBOIO COM MAIS 2 FRAGATAS E 2 DESTROYERS E NUMEROSOS NAVIOS DE APOIO. NÓS EXIGIMOS QUE VOCÊS MUDEM DE CURSO 15 GRAUS 1,5 GRAUS PARA NORTE. ESTAMOS PREPARADOS PARA TOMAR TODAS AS CONTRA-MEDIDAS QUE FOREM NECESSÁRIAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DO COMBOIO. CÂMBIO. E o Canadiano Respondeu. Aqui é do Farol . Câmbio

 

Ser cabeça da mulher não é agir como se ela tivesse perdido a dela.

 

Davi reconhecia a unção que estava sobre Saul e sabia que ele era o ungido do Senhor. Por isso que preferia fugir para salvar a vida a estender a mão para matar Saul. É verdade que Saul desobedeceu à ordem divina e foi rejeitado por Deus; isto, entretanto, era coisa entre Saul e Deus. A responsabilidade de Davi diante de Deus era a de sujeitar-se ao ungido do Senhor. Ver 1Sm 24, 26.

 

Submissão virou um nome feio...

 

Quando Pedro e os apóstolos responderam ao concílio judeu que lhes proibia ensinar em nome de Jesus, Pedro respondeu dizendo: "Antes importa obedecer a Deus do que aos homens". Isto porque, a autoridade delegada neste caso, havia transgredido distintamente a ordem de Deus e pecou contra a pessoa do Senhor. Uma resposta como esta de Pedro só poderia ser dada nesta situação particular. Em todas as outras circunstâncias temos de aprender a nos sujeitar às autoridades.

 

Mesmo entre os apóstolos do passado havia uma ordem. Paulo, por exemplo, disse: "eu sou o menor dos apóstolos" (1Co 15.9). Alguns apóstolos são maiores, outros menores. Esta ordem não foi estabelecida pelo homem; todavia, cada um precisa saber onde foi colocado.

 

Ouvi uma vez a seguinte história: Havia um homem que tinha medo da mulher. Então, um dia ele estava debaixo da cama com medo da esposa. Ela lhe dizia: “Saia já debaixo desta cama!” O homem, porém, retrucava: “Eu não saio, não. Não saio porque quem manda aqui sou eu!”

 

De acordo com a ordem da criação divina, Deus criou Adão antes de criar Eva. Colocou Adão em posição de autoridade e Eva sob a autoridade de Adão. Estabeleceu os dois: um como autoridade e o outro em submissão. Todo aquele que é criado primeiro é a autoridade. Portanto, onde quer que vamos, nosso primeiro pensamento deve ser o de descobrir quem são aqueles aos quais Deus quer que nos sujeitemos.

 

Acredito ter extraído de algum comentário bíblico esta colocação: “Deus não tirou um osso da cabeça de Adão, para que ela dominasse sobre ele, nem de seu pé para ele dominasse sobre ela; mas tirou de debaixo do seu braço, para que ele a protegesse, de perto do seu coração, para que ele a amasse".

 

A noiva estava pronta para casar e estava inconsolável. Uma das convidadas viu perguntou: "Mas por que você está assim minha filha? É o momento mais feliz da vida de uma mulher!" Ao que a moça respondeu: "Eu sei, mas é que a minha mãe disse que uma mulher deve seguir os passos de seu marido!" "E é verdade minha filha!", confirmou. "Pois é! O meu noivo é carteiro! Imagina o quanto eu vou ter que andar!"

 

Uma observação séria feita por Ricardo Godim: "As pessoas se aproximam de Deus cheias de direitos, vontades, acreditando que são o centro do universo e que tudo e todos lhes devem obrigações. Perde-se o estado de "maravilhamento", reverência e submissão ao Eterno".

 

Como Lutero bradou: "Minha consciência está cativa à palavra de Deus... aqui estou eu, não posso fazer de outra maneira".

 

É muito fácil orar "seja feita a tua vontade na terra...", mas é muito difícil orar "seja feita a tua vontade na minha vida".

 

Um oficial do governo na Índia, destacado para um trabalho de irrigação, veio até o proprietário de uma grande terra e disse-lhe que iria fazê-la produtiva. O dono da terra respondeu: "Não adianta tentar fazer alguma coisa com meu campo. É estéril e não produz nada." O oficial  continuou: "eu posso tornar seu campo ricamente produtivo se ele estiver completamente submisso às minhas determinações." De igual maneira, se nós estivermos dispostos a nos render, submissos, ao Senhor, Ele poderá transformar nossas vidas e nos fazer totalmente produtivos para a Sua obra. 23/4/07

 

Vaso não fica falando para o oleiro: “Oh! Quero ser um vaso com asa. Sem asa eu não quero... e a asa tem que ser desse lado!” 8.1.2008

 

"Ó Senhor! Não sei o que te pedir. Só tu sabes do que eu preciso; e, sendo eu teu amigo, me amas mais do que poderia eu fazê-lo. O Senhor, dá-me a mim, teu filho, aquilo que, seja o que for, me seja útil. Não ouso pedir cruz ou flores, dificuldades ou confortos. Tão somente me ponho diante de ti. A ti abro meu coração. Vê minhas necessidades, pois eu mesmo as desconhe­ço: vê e socorre de acordo com a tua misericórdia. Fere ou cura! Abate-me ou levanta-me. Quanto a mim, adoro todos os teus desígnios sem conhecê-los. Guardo silêncio, ofereço-me em sacrifício. Entrego-me a ti. Não tenho outro desejo senão fazer a tua vontade. Senhor, ensina-me a orar. Continua a habi­tar em mim por meio de teu Santo Espírito." Fenelon 25.2.2008

 

No brasão do município de São Paulo pode-se ler a expressão latina "Non ducor, duco", que quer dizer: "Não sou conduzido, conduzo". A questão é que sempre precisamos ser bem conduzidos para podermos bem conduzir. 25.3.2008

 

Quando em 1945, por opor-se ao regime nazista, o famoso teólogo alemão, Bonhoeffer, foi enforcado, o testemunho deixado por ele foi registrado pelo médico que o assistiu e é impressionante: "A devoção e evidente convicção desse homem me comoveu profundamente [...] Em , quase cinqüenta anos atuando como médico, eu jamais vi um homem morrer tão inteiramente submisso à vontade de Deus". 7.5.2008

 

Depoimento de alguém que experimentou manusear o barro: No verão passado, freqüentei aulas de cerâmica. Minha instrutora dava a impressão de ser fácil centrar o barro na roda e depois erguer uma caneca lindamente moldada. No entanto, quando chegou a minha vez de fazê-lo, descobri que usar a roda não era fácil. Desperdicei muito barro em minhas primeiras tentativas. Enquanto lutava com ele, esforçando-me e tentando forçá-lo a ser obediente, fiquei impaciente e frustrada. Vendo minha frustração, a instrutora sugeriu que eu parasse de me esforçar. Disse-me para fechar os olhos, sentir o barro e relaxar. Quando tentei fazer isso, pude sentir o barro encontrando seu ponto central. Já não estava mais forçando-o a submeter-se, mas permitindo-lhe centrar-se. A partir desse momento, fui capaz de criar melhores peças de cerâmica. 18.8.2008

 

Estava conversando com um casal amigo, que me contou o ocorrido em sua igreja de origem, no interior de São Paulo. O pastor titular resolveu mostrar a todos quem era o líder, e como deveria ser tratado. Na frente de toda a igreja, grande em número, o referido ministro do evangelho intimou cada um de seus doze discípulos a, na presença de todos, lamber o sal que havia colocado em sua mão e, ato contínuo, seus discípulos foram até ele e, cada um, lambeu um pouco do sal na mão do ungido. Em Goiânia, um colega me explicou o ato do sal na mão. Disse-me que é o que se faz quando se deseja colocar arreio em cavalo rebelde. Coloca-se um punhado de sal na mão, leva-o até a boca do animal e, enquanto este está comendo na mão do dono, o arreio é colocado sobre o seu dorso, sem que ele reaja. Jesus Cristo, conta a escritura, um dia, também, resolveu mostrar quem era o líder e de que maneira ele tinha de ser imitado: “Jesus, sabendo ... que o Pai tudo confiara às suas mãos, e que ele viera de Deus, e voltava para Deus, levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as vestes e, voltando à mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos fiz? Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. ” (Jo 13.2-5; 13-16) 9.9.2008