Ilustrações Ilustrações S

Soberania

 

A respeito da perda de seus filhos e de seus bens, disse Jó: "O Senhor o deu, e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor" (Jó 1.21). A soberania de Deus... Ele pode fazer de nós e conosco o que Ele quer.

 

C.S. Lewis ha comparado al cristianismo con una "buena infección". Cuando nos contagiamos con la gripe, no nos damos cuenta. Sólo después vemos sus efectos. De igual forma, el Reino se impone de una forma que el mundo no nota ni distingue. Sin embargo, su fin es grandioso. - Pastor Tony Hancock, www.iglesiatriunfante.com

 

Certo homem tinha em sua mesa de trabalho uma plaqueta com os dizeres; "Olhe sempre para baixo!" Todas as pessoas que entravam em sua sala lhe perguntavam: "Esta frase não deveria ser "Olhe sempre para o alto"? "Depende do lugar onde se está sentado", explicava ele. Então ele dizia que sempre podia "olhar para baixo" em qualquer situação, pois estava sentado nos lugares celestiais com Cristo Jesus. Assim sendo, ele enxergava todas as circunstâncias da vida sob uma nova perspectiva - a perspectiva que se tem quando se vê a vida pelos olhos de Cristo, o Rei. - Mensagem da Cruz

 

Langston, no seu Esboço de Teologia Sistemática, tenta dar uma explicação óbvia. Ele vê o mundo como um grande transatlântico, cruzando os imensos mares. Durante a viagem, todas as pessoas são inteiramente livres para agir como entenderem, mas o transatlântico é conduzido para um destino certo. Assim, Deus guia o mundo para atender os seus propósitos, apesar da inteira liberdade de ação dos habitantes deste planeta. Deus não perdeu o controle do destino do mundo, apesar das opiniões em contrário dos homens que não aceitam o governo divino - Mário da Gama Monteiro, em O Jornal Batista.

 

Um estudioso do Novo Testamento, John Mackay, afirma que podemos penetrar no pensamento de Jesus por dois portões: um é o Sermão do Monte, o outro o das parábolas. Por elas, Jesus ensina os discípulos a verdadeira natureza do reino dos céus, visto que são reveladoras, comunicando algo novo sobre Deus e seu reino.

 

No Jornal Nacional de 24 de abril de 2003, o Brasil acompanhou a hostória impressionante de uma cadela norte-americana chamada Dosha, de 10 meses. No dia seguinte, o jornal Gazeta do Povo, de Curitiba, apresentou mais detalhes desta história real. Dosha havia sido atropelada numa das ruas de Clearwater, na Califórnia e estava à morte. O policial que fora atender a ocorrência, vendo-a sofrer, disparou seu revólver na cabeça da cadela, perfurando-a. A cadela parou então de se debater e foi levada para a câmara frigorífica de um centro de controle de animais, tipo IML dos humanos no Brasil. Horas depois, uma veterinária foi buscar o cadáver do animal para sepultá-lo, mas, para sua surpresa, Dosha estava viva e brincando. Quando vi aquela cachorrinha, brincando com sua dona, uma pequena menina, fiquei estarrecido. A reportagem na televisão mostrou o buraco da bala em sua cabeça, mas Dosha brincava e pulava como se nada tivesse acontecido. Esta incrível história de sobrevivência virou assunto em todo os Estados Unidos. Naquele momento, meus pensamentos me levaram à Palavra de Deus: "...há tempo de nascer e tempo de morrer. Existe um tempo determinado para todo o propósito debaixo do céu" (Ec 3.1-2).

 

Deus não é como uma "rainha da Inglaterra" (que não governa).

 

Quando a rainha Vitória subiu ao trono, foi, como de costume da realeza, ouvir a apresentação de "O Messias." Ela havia sido instruída sobre como deveria se comportar e que não deveria se levantar quando os demais presentes se levantassem ao ser cantado o "Coro Aleluia." Quando aquele coro magnífico estava sendo entoado e os cantores estavam bradando "Aleluia! Aleluia! Aleluia! pois o Senhor Onipotente reina," ela se manteve sentada com grande dificuldade. Ela teve grande desejo de levantar-se, apesar dos costumes dos reis e rainhas. Porém, quando os cantores chegaram à parte em que proclamam com grande entusiasmo "Rei dos reis" ela se levantou e manteve sua cabeça curvada como se tomasse sua própria coroa e a depositasse aos pés do
Senhor. Essa deve ser, também, a nossa atitude diária.

 
Existe uma lenda que conta a história de um gigante que era capaz de carregar o mundo nas costas. O nome dele é Hércules. Hércules, segundo a história, era capaz de pegar o mundo com as mãos, colocá-lo no ombro e o carregar. Antigamente, especialmente os gregos, achavam que os gigantes de fato tinham muita força. Porém, se sabe que homem algum é capaz de carregar o mundo nas costas. Mas há alguém, que mesmo não sendo gigante, que é capaz de carregar o mundo. Esse alguém é Deus. 10/1/07

 

Uma senhora muito pobre telefonou para um programa evangélico de rádio pedindo ajuda. Um bruxo q ouvia o programa, resolveu pregar-lhe uma peça Telefonou para a rádio e obteve seu endereço. Chamou seus "secretários" ordenou que fizesse uma compra e levassem para a mulher, com a seguinte orientação: Quando ela perguntar quem mandou as compras, respondam que foi o diabo que enviou tudo aquilo! Ao chegar a casa a mulher, os recebeu com alegria e foi logo guardando os alimentos na sua prateleira, mas... não perguntou quem lhe havia enviando. Os "secretários" do bruxo, sem saber o que deveriam fazer, provocaram a pergunta: - A senhora não quer saber quem lhe enviou estas coisas? A mulher, na maior simplicidade da sua fé, respondeu: - “Não, meu filho. Não é preciso. Quando Deus manda, até o diabo obedece!” 15/1/07

 

Observai a seguinte declaração: "A presença do Pai acompanhava a Cris­to, e nada Lhe sucedia sem que o amor infinito o houvesse permitido para bênção do mundo. Aí residia o Seu e o nosso motivo de conforto. A quem está imbuído do Salvador que o circunda com Sua presença, nada pode atingir sem permissão do Senhor. Todos os sofrimentos e desgostos, todas as tentações e provas, todas as nossas tristezas e pesares, todas as perseguições e privações, em suma, todas as coisas cooperam para o nosso bem". 12.2.2008

 

"Então lhe disse Pilatos: Logo tu és rei? Respondeu Jesus: Tu dizes que sou rei. Eu para isso nasci e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz" (Jo 18.37). Disse um dia um norte-americano a John Kelman, da Escócia: Os Estados Unidos precisam de um rei, um monarca absoluto! Quê?! - exclamou, estupefato o escocês - um rei? Nesta grande demo­cracia! Que quer o senhor dizer? - Precisamos do Rei Jesus! - respondeu tranqüilamente. De fato carece­mos dEle como nosso verdadeiro Rei, mesmo agora que Ele está em Seu reino de glória. Jesus nasceu para ser Rei. "Para isso vim ao mundo", afirmou Ele. Hoje, Ele deseja reinar no coração dos homens. Seu reino se compõe de todos os que O proclamam Rei e Lhe votam fidelidade. Podemos marcar uma audiência com Ele, junto ao "trono da graça" (Hb 4.16), onde desabafamos o coração a Ele, em oração. Um dia, em breve, o Rei Jesus aparecerá nas nuvens do céu. "Tem no seu manto e na sua coxa, um nome escrito: REI DOS REIS e SENHOR DOS SENHORES" (Ap 19.16). Sua vinda será visível: "...todo olho o verá" (Ap 1.7). Sua vinda será pessoal: "Esse Jesus, que dentre vós foi assunto ao céu, assim virá do modo como o vistes subir" (At 1.11). Bendita antecipação! Veremos o Rei Jesus tal qual é, e com Ele reinaremos para sempre. 19.2.2008

 

Um arauto real rodou pelas ruas da aldeia, proclamando sua urgente mensagem: "Vem o rei! O rei virá amanhã a vossa aldeia. Preparai vossas ca­sas, pois ele almoçará com um de vós quando chegar". Grande foi a atividade que se seguiu. Varria-se aqui, esfregava-se ali, la­vava-se acolá, removia-se o pó, podavam-se as árvores, limpava-se o quintal, punha-se aqui e ali um adorno - e assim se passaram todo o dia e parte da noite. Certo homem, no entanto, não se uniu aos preparativos exteriores. "Melhor que isto é eu limpar meu coração", disse ele simplesmente. "Cuida­rei de que tudo esteja direito entre mim e meus semelhantes. Esta será a me­lhor maneira de me preparar para me encontrar com o rei." Segundo conta a história, o rei preferiu almoçar numa casa humilde, cujo único ornamento era uma rosa branca no parapeito da janela; e seu morador, um homem que não se preocupou com tantos preparativos. "Receio que os outros tenham procurado encobrir injustiça e maus sentimentos", justificou o rei, "mas este homem embelezou o coração. Almoçarei com ele." 25.2.2008

 

"Feliz a nação cujo Deus é o Senhor" (SI 35.12). Há muitos séculos atrás, o Egito era o berço das artes e a mãe da cultura. Os seus carros eram de ferro, suas cidades possuíam centenas de portões. Le­vantou-se as suas pirâmides, que têm permanecido durante séculos, e os mo­numentos do seu poder e tirania. Edificou suas fortalezas e prisões, e fabricou instrumentos de tortura para o corpo humano. Trazia para si grande número de presos, e apenas o pronunciar do nome do Egito causava temor aos inimi­gos. Mas nada podia fazer para elevar a sua vida moral e salvar o povo da de­cadência. Os seus milhões de habitantes, ainda que vitoriosos em guerras, fo­ram derrotados por um poder ainda mais forte. Tinham menosprezado o Deus das nações e esquecido os seus princípios, e o castigo lhes era fatal. A seguir, destaca-se a Grécia com uma cultura tal que tornava os lares do seu povo dignos dos deuses que adoravam. Os seus escultores e filósofos eram homens de mérito. Se cultura e delicadeza conseguissem perpetuar uma nação e guardá-la da decadência, a Grécia não haveria jamais de cair. Contu­do, mesmo naqueles dias em que os seus oradores e filósofos eram coroados de honras imortais, o povo já se havia degradado na prática sensual e aviltan­te do pecado, a ponto de contaminar a honra dos que ousassem falar. Apesar de existirem templos suntuosos, que hoje são ruínas, não adoravam o Deus verdadeiro, senão os falsos ídolos que não tinham o poder de ajudá-los. "Caiu a coroa da nossa cabeça; ai de nós, porque pecamos" (Lm 5.16). Ressurge, então, Roma com pé de ferro, esmagando as nações. Os seus soldados, atravessando os Alpes e os Pirineus, mudaram o destino da Europa - chegaram a penetrar na África com a espada, sendo impedidos somente pe­las areias do deserto do Saara. Depois de trazerem desolação ao povo do Les­te, erigem afinal o seu estandarte na Inglaterra, aclamando para si mesmo o império universal. Roma fez muito pelo bem do mundo. Civilizou os países que conquistou; construiu estradas sobres os seus trilhos tingidos de sangue; atravessou rios e sobre estes construiu pontes; estabeleceu leis. Beneficiou-se a si mesma e deixou-nos uma boa herança. Não era necessário ser profeta pa­ra predizer o trágico fim de uma nação em tais condições. E ao lado destas grandes civilizações, Egito, Grécia e Roma, o povo he­breu escrevia a sua história com letras de sangue. Abraão armava tendas na Mesopotâmia, durante o tempo em que o Egito se achava no esplendor de sua glória! Este monarca lançou os fundamentos da grande nação israelita. Finalmente, Tito atacava Jerusalém, humilhando-a, enquanto Roma atingia o apogeu de sua força. Por várias vezes o povo eleito teve de experimentar amarguras em conseqüência de seus pecados. Diversas vezes aproximou-se de Deus arrependido com lágrimas, mas afastou-se, voltando-lhe o rosto e ultrajando-o, deixando-se engodar pelo grosseiro pecado da idolatria. Vencido, afinal, esmagado e subjugado, Israel presenciou o desfecho de sua tragédia, sendo espalhado pelos quatro cantos da terra! 25.2.2008

 

Não se pode pôr a mão na soberania de Deus. 14.3.2008

 

Há muitos anos atrás, Carl Reiner e Mel Brooks fizeram uma comédia chamada "O homem de 2013 anos de idade". Na peça, Reiner entrevista Brooks, que é o cavalheiro idoso. Em determinado momento, Reiner pergunta ao velho homem: "Você sempre acreditou no Senhor?" Brooks respondeu: "Não. Nós tivemos um sujeito em nossa aldeia chamado Phil, e por um tempo nós o adoramos". Reiner: "Você adorou um sujeito chamado Phil? Por que?" Brooks: "Porque ele era grande, ou seja, ele podia quebrar você ao meio com suas mãos!" Reiner: "Você fazia orações?" Brooks: "Sim, você gostaria de ouvir uma? Ó Phil, por favor, não seja mau, não nos machuque, não nos quebre ao meio". Reiner: "Quando você começou a adorar o Senhor?" Brooks: "Bem, um dia um grande temporal surgiu e um raio atingiu Phil. Nós nos reunimos ao redor dele e vimos que estava morto. Falamos, então, uns para os outros -- existe alguma coisa maior do que Phil!" Em sua sátira, os atores disseram uma grande verdade: "Existe algo maior que Phil". Sim, o Senhor é maior do que qualquer gigante, do que qualquer adversário, do que qualquer problema que tenhamos de enfrentar. Mesmo que a nossa vida passe por sérias crises materiais ou espirituais, temos a oportunidade de olhar para o Céu e clamar por nosso Pai, que é Onipotente e pode nos dar vitória sobre todas as lutas. 26.8.2008

 

Certo chinês tinha prestígio em sua aldeia. Numa noite esqueceu de fechar o portão, e o cavalo fugiu. Os vizinhos comentaram: Mas que azar! E o sábio disse, azar ou sorte, quem sabe? O cavalo voltou no quarto dia, e trouxe consigo mais três cavalos selvagens. Os vizinhos, falaram: Mas que sorte! O sábio lhes disse, sorte ou azar, quem sabe? Nos dias seguintes, o filho do sábio foi adestrar os cavalos, caiu e quebrou uma perna. E os vizinhos comentaram: Mas que azar! e o sábio novamente disse: Azar ou sorte, quem sabe? Naqueles dias estourou uma guerra. Todos os jovens foram convocados para lutar e morreram. Menos o filho do sábio, que não foi convocado por estar com a perna quebrada. Os vizinhos disseram ao sábio: Que sorte! E o sábio respondeu: Foi sorte ou foi azar, quem sabe? Você não sabe o porque das coisas? As vezes o que parece derrota, se torna em grande vitória. Lá na frente você vai ver. Deus tem controle de tudo. 29.1.2009

 

Estava um garoto calmo e tranqüilo dentro de um avião, colorindo seu livro. Não demonstrava ansiedade ou preocupação enquanto as preparações para a decolagem eram feitas. Durante o vôo, o avião entrou numa forte tempestade, levando a aeronave a balançar-se intensamente. A turbulência e as sacudidas tão bruscas assustavam a todos, mas o menino parecia encarar tudo com naturalidade. Uma das passageiras, preocupada, perguntou: - Você não está com medo, garoto? -Não senhora! Respondeu ele, levantando os olhos e com um sorriso: -Meu pai é o piloto deste avião! Caso a sua vida tenha sido abalada por tempestades causadas pelo estresse, pela insegurança, pelo desprezo de alguém, por perdas, etc., venho lembrá-lo: Apesar das circunstâncias, por piores que pareçam, a nossa vida está nas mãos do Senhor! Deposite Nele a sua confiança!8.6.2009

 

Um fazendeiro cristão era constantemente escarnecido por um não-cristão por não trabalhar no final de semana, ir à igreja e dar o dízimo fielmente para o trabalho do Senhor. Ao final de uma estação, teve uma colheita muito fraca e o não-cristão disse a ele: "Onde está o seu Deus? Pelo que vejo, Ele falhou com você, não é?" "Oh, não", disse o cristão, "meu Deus não fecha Seus livros no fim da estação de colheitas. Qual o tempo indicado para Deus nos atender? Que prazo devemos Lhe dar para que nos responda e nos abençoe? Devemos estipular um tempo para Deus ou é Ele quem sabe a ocasião oportuna? Muitas vezes murmuramos contra o Senhor por nossos sonhos demorarem a ser realizados. Queixamo-nos ao ver outras pessoas relatarem testemunhos das coisas maravilhosas que Deus faz em suas vidas enquanto nós continuamos esperando por nossos anseios. Mas estamos errados. Deus sabe o que é melhor para nós e o tempo certo para termos as nossas bênçãos alcançadas. A Ele pertence o tempo, a vida, as respostas, as bênçãos. Glórias devem ser dadas a Ele. As pessoas que não têm Cristo no coração não entendem o que é fé e confiança.  Querem ver os resultados imediatos.Pensam apenas no hoje e se esquecem de que aquela pretensa alegria ou aquele rápido sucesso pode se acabar logo no dia de amanhã. São êxitos enganosos, sem base, sem firmeza, sem garantia de que permanecerão. O mundo, quase sempre, é uma escada de dois lados. Com a mesma velocidade que se sobe de um lado, começa-se a descer do outro. A grande alegria de uma noite pode converter-se no choro do dia seguinte. As bênçãos do Senhor podem não vir no tempo desejado, mas serão verdadeiras e se estenderão por toda a eternidade.17.6.2009

 

Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes. A primeira, olhando as estrelas, disse: "eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. A segunda olhou o riacho e suspirou: "eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas". A terceira árvore olhou o vale e disse: "quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas ao olharem pra mim, levantem seus olhos e pensem em Deus". Muitos anos se passaram e certo dia vieram três lenhadores e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo que sonhavam. A primeira árvore acabou sendo transformada num coxo de animais, coberto de feno. A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias. E a terceira, mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito. Mas, numa certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu bebê nascido naquele coxo de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo...Lucas 2:7 A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade afundou o pequeno barco, o homem levantou e disse: "PAZ!" e num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei dos Céus e da Terra Lucas 8:22-25 Tempos mais tarde a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Logo, sentiu-se horrível e cruel. Mas no terceiro dia, o mundo vibrou de alegria e a terceira entendeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu Filho JESUS CRISTO ao olharem para ela. Lucas 23:33 e 24:1-9 Quando as coisas não parecem estar acontecendo da maneira que você gostaria, tenha sempre a certeza de que  Deus tem outros planos para você. Cada uma das árvores teve o que desejava, mas não da  forma que imaginou. Não sabemos dos planos que Deus tem para nós, sabemos apenas que Seus caminhos podem não ser os nossos, mas são sempre os melhores! 3.11.2009

 

Um dia um menino interrogou o seu pai, querendo saber porque chamava o seu amigo de príncipe? O pai cautelosamente lhe respondeu _ Quais são as características de um verdadeiro príncipe? Como ele age? O que faz diante das situações  e problemas? E até porque o pai chamava aquele cidadão de "príncipe".  Bem, ele explicando? Que um príncipe tem que ser um filho de um rei e de uma rainha. E depois, é preciso viver como se fosse um. Ele esclareceu, no diálogo com seu filho, que o amigo era chamado de príncipe por algumas razões: primeiro, ele tinha uma atitude nobre, somente os príncipes sabem agir com nobreza. Quantas pessoas o ofendiam, ele demonstrava sempre calmo, como que aquelas ofensas não estavam lhe atingindo. Segundo, ele demonstrava bondade para com o seu próximo, veja que sempre estava ajudando alguém, de modo que mais se preocupava com outros que ele. Sua satisfação maior se evidencia nos seus  atos caridades que  vive. Em terceiro lugar, ele sempre não se importava o que outro irá dizer sobre ele.  Suas vestes não aparentam luxúrias e prepotência, contudo, o que outros falarão sobre ele, não mudará  o seu coração.  Ele possui um coração amoroso em relação às pessoas. E por isso, o menino entendeu as reais razões do porquê, chamá-lo de Príncipe. Finalmente, amigos(as) todo aquele que recebe ao Senhor Jesus Cristo em sua vida. Pode-se considerar um filho do Rei. Ele foi considerado, o Rei dos reis, é justo o título que você poderá obter o aceitando. Os seus príncipes estarão em seu Reino. “Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:15). Portanto, estarão os seus com Ele. Então, aja e viva como um príncipe, pois temos um Rei. Ele vive! Amém. 3.11.2009