Ilustrações Ilustrações S

Santo

 

Talvez você já tenha estado num lugar onde a iluminação é fraca e se enxerga muito pouco. Talvez já tenha ido a um restaurante onde as luzes são baixas para criar um ambiente de "aconchego". Parece incrível, mas, quando estamos num local desses, muitas vezes a comida cai na nossa roupa, principalmente na camisa ou blusa. A outra pessoa pode estar do lado de lá da mesa. Contudo, de alguma maneira, a comida dela ou a minha, ou a dos dois, vai acabar derramando. Nesse lugar mal iluminado, pego um guardanapo e a "limpo", penso. Dou uma olhada nela, à pouca luz que há, e digo: "Bem, já resolvi o problema. Ficou mais ou menos limpa!" Mais tarde,levanto-me para ir ao banheiro, onde a iluminação é mais forte, e percebo que, na realidade, o problema não foi resolvido. Continua ali. Então, pego uma toalha de papel, molho-a, e me dou o trabalho de "limpar" a camisa. E na luz que há no banheiro, concluo: "Agora já está tudo resolvido". Terminamos de almoçar, pagamos a conta e saíamos ao sol do meio-dia. Olho para a camisa. Sabe o que acontece? O problema não está nem um pouco resolvido! E mais, dou-me conta de que a questão é muito séria. É que, a essa altura, não há só a mancha original, mas todas as outras que adicionei tentando "consertar" o problema com os guardanapos e a água. O que realmente fiz foi espalhar o sujo numa área maior da camisa. Em vez de o problema estar só num ponto, agora está quase nela toda. Somente aí, me dei conta de que "as soluções" rápidas não valeram de nada, só pioraram tudo. Então, preciso fazer o que deveria ter feito desde o começo: mandá-la para a lavanderia. O mesmo acontece quando estamos diante do Senhor, perante sua luz admirável. (Marcos Witt em, "Adoremos", pg 100).

 

Lembro-me daquele conto bem conhecido que fala do garoto que pediu ao seu pastor para convidar o pai dele para morar na igreja. Intrigado, o pastor perguntou por que aquele menino queria morar na igreja. "Por que aqui, o meu pai é um santo", respondeu a criança. Mas o triste é que tem pai agressivo em qualquer lugar. (Josino Judson Ribeiro, em O Jornal Batista, pg 3 - 23 a 29/07/2001).

 

Deus não está buscando adoração; Ele já tem muita adoração no céu, pois lá, anjos, arcanjos, querubins e serafins, em miríades de miríades, O louvam sem parar. Mas a Bíblia diz que Deus está buscando adoradores. É isto que Deus quer: Pessoas santas que O adorem.

 

A garça é branca, majestosa. Que lindo ela é! Quando anda no mangue, a garça não se suja. Assim, nós, devemos andar no mundo.

 

Uma frase que tem impactado a muitos pelo Brasil a fora, é: “NÃO SOU MAIS UM PECADOR LUTANDO PARA SER SANTO. SOU UM SANTO LUTANDO CONTRA O PECADO!” 

 

Uma freira que abandonou o convento por problema de consciência, recordando seu tempo já passado, disse: “Depois de ter vivido vinte anos entre “santas” num convento, compreendi porque Jesus preferia a companhia dos pecadores”.

 

William Temple escreveu: “Adorar é despertar a consciência pela santidade de Deus, alimentar a mente com a verdade do Senhor, purificar a imaginação pela beleza do Criador, abrir o coração para o amor do Pai, e devotar a vontade aos propósitos divinos”. 

 

Uma jovem crente casou-se com um rapaz não-crente. Ele era mecânico de uma firma automobilística. A fim de ajudar o marido, ofereceu-lhe um Novo Testamento muito lindo. Mas quanto à igreja e a religião, o rapaz era completamente indiferente. Entretanto, para agradar a esposa, ele levava todos os dias o livrinho para a oficina. Um dia, durante o descanso do almoço, resolveu abrir o Novo Testamento e ler algumas coisas. Gostou. Cada dia lia um pouco naquele mesmo horário. Certo dia a esposa veio ao seu local de trabalho e encontrou o livrinho sujo de graxa. Ele estava envergonhado, pois se tratava de um presente e ele não soube conservá-lo. Ao que a esposa declarou: "Querido, enquanto o Novo Testamento vai ficando sujo, sua vida vai ficando limpa e é isso que importa prá mim!".

 

División de la obra de la creación: Hay dos fases: -Fase de separación: Tres primeros días. -Fase de decoración: Tres últimos días.

 

Apreciamos muito aquela palavra do Apóstolo Renê Terra Nova: “Devemos deitar a cada noite mais santo, para a glória de Deus”! - Fonte: www.revistag12.com.br

 

Dois amigos estavam a falar acerca de um filme que um deles tinha visto recentemente. Quando ele começou a descrever o filme, ele caracterizou-o desta maneira: "Não irias querer levar o teu pastor contigo para o ver." É um padrão curioso que por vezes estabelecemos para nós mesmos, não é? Permitimo-nos ver, ouvir e participar em coisas que sabemos não serem próprias para nós como seguidores de Cristo. Mas se uma atividade não é própria para aqueles que esperamos serem devotos (líderes da igreja) como pode ela ser correta para nós? Ou se ela tem pormenores que podem ser perniciosos para os jovens que nela participem, então porquê participamos? Quando Paulo escreveu aos Efésios, ele não limitou os padrões morais de Deus a certos tipos de pessoas, ou faixas etárias. Ele não criou um sistema de avaliação que permitiria aqueles que tinham certos níveis espirituais de se exporem ao mal. Em vez disso, ele apontou para o Senhor Jesus como sendo o padrão. - Fonte: www.gospelcom.net

 

Para chamar o “ursinho Puff” até sua casa você tem que atraí-lo com mel! O que seria necessário para que Deus desejasse visitar as nossas casas, igrejas, cidades e país? A resposta é SANTIDADE! 

 

Dizem que isto aconteceu em um mosteiro chinês muito tempo atrás. Um discípulo chegou para seu mestre e perguntou: Mestre, por que devemos ler e decorar a Palavra de Deus se nós não conseguimos memorizar tudo e com o tempo acabamos esquecendo? Somos obrigados a constantemente decorar de novo o que já esquecemos. O mestre não respondeu imediatamente ao seu discípulo. Ele ficou olhando para o horizonte por alguns minutos e depois ordenou ao discípulo: Pegue aquele cesto de junco, desça até o riacho, encha o cesto de água e traga até aqui. O discípulo olhou para o cesto sujo e achou muito estranha a ordem do mestre, mas, mesmo assim, obedeceu. Pegou o cesto, desceu os cem degraus da escadaria do mosteiro até o riacho, encheu o cesto de água e começou a subir de volta. Como o cesto era todo cheio de furos, a água foi escorrendo e quando chegou até o mestre já não restava nada. O mestre perguntou-lhe: Então, meu filho, o que você aprendeu? O discípulo olhou para o cesto vazio e disse, jocosamente: Aprendi que cesto de junco não segura água. O mestre ordenou-lhe que repetisse o processo de novo. Quando o discípulo voltou com o cesto vazio novamente, o mestre perguntou-lhe: Então, meu filho, e agora, o que você aprendeu? O discípulo novamente respondeu com sarcasmo: Que cesto furado não segura água. O mestre, então, continuou ordenando que o discípulo repetisse a tarefa. Depois da décima vez, o discípulo estava desesperadamente exausto de tanto descer e subir as escadarias. Porém, quando o mestre lhe perguntou de novo: Então, meu filho, o que você aprendeu? O discípulo, olhando para dentro do cesto, percebeu admirado: O cesto está limpo! Apesar de não segurar a água, a repetição constante de encher o cesto acabou por lavá-lo e deixá-lo limpo. O mestre, por fim, concluiu: Não importa que você não consiga decorar todas as passagens da Bíblia que você lê, o que importa, na verdade, é que no processo a sua mente e a sua vida ficam limpos diante de Deus. - Fonte: - paodavida@yahoogrupos.com.br

 

Santidade é vivermos numa casa de vidro em que nada está escondido.

 

Dizem que para quem está se afundando, jacaré é tronco. 

 

Não saia de casa sem santidade.

 

Vejam uma gata. Que limpa criatura é! É interessante vê-la lavar o próprio corpo com a língua e as patas. Você, porventura, já viu uma porca fazer o mesmo? Nunca viu nem verá, pois isso é contrário à sua natureza. Ela prefere focinhar na lama. Ensine uma porca a lavar-se e a limpar-se como a gata - tarefa inútil. Você poderá lavar à força aquela porca; ela porém, voltará para a lama e sairá dali tão imunda como antes. O único modo pelo qual você poderá conseguir fazer com que uma porca se lave voluntariamente seria transformá-la numa gata. Suponha que tal transformação se realize; então, aquilo que parecia difícil ou impossível tornar-se-á fácil e espontâneo. Assim é com o ímpio. Você não poderá forçá-lo a ser santo, pois não tem como sê-lo; sua natureza o conduz para outro caminho. Todavia, quando o Senhor fizer dele um novo homem, então tudo será espontaneamente diferente. A nova natureza busca a santidade tão espontaneamente como a velha corre atrás da iniqüidade. Que benção receber a nova natureza!

 

Durante mais de 20 anos de casamento, eu tenho aprendido uma coisa importante: quando amamos uma pessoa, procuramos evitar as coisas que ela não gosta. Quando Deus diz que detesta... [o pecado], está dizendo que as pessoas que o amam farão tudo para tirar todos os pecados da própria vida. 

 

Thomas brooks, afirmou certa vez: “Os homens mais santos são sempre os mais humildes”.

 

Havia um grupo de mulheres em um estudo bíblico lendo o livro de Malaquias... Quando elas estavam estudando o capítulo três, elas se depararam com o versículo 3 que diz: "Ele assentar-se-á como fundidor e purificador da prata...". Este verso intrigou as mulheres e elas se perguntaram o que esta afirmação significava quanto ao caráter e natureza de Deus. Uma das mulheres se ofereceu para tentar descobrir como se realizava o processo de refinamento da prata e voltar para contar ao grupo na próxima reunião do estudo bíblico. Naquela semana esta mulher ligou para um ourives e marcou um horário com ele para assistí-lo em seu trabalho. Ela não mencionou a razão de seu interesse na prata nada além do que sua curiosidade sobre o processo de refinamento da prata. Enquanto ela o observava, ele mantinha um pedaço de prata no fogo e deixava-o aquecer. Ele explicou que no refinamento da prata devia-se manter a prata no meio do fogo onde as chamas eram mais quentes de forma a queimar todas as impurezas. A mulher pensou em Deus mantendo-nos em um lugar tão quente; depois, ela pensou sobre o verso novamente... "ele se assenta como um fundidor e purificador da prata". Ela perguntou ao ourives se era verdade que ele tinha que sentar-se em frente ao fogo o tempo todo que a prata estivesse sendo refinada. O homem disse que sim, ele não apenas tinha que sentar-se lá segurando a prata, mas também tinha que manter seus olhos na prata o tempo inteiro. Se a prata fosse deixada, apenas por um momento em demasia nas chamas, ela seria destruída. A mulher silenciou por um instante. Depois, ela perguntou: "Como você sabe quando a prata está completamente refinada?". E o homem respondeu: "Oh, é fácil! - o processo está pronto quando vejo minha imagem refletida nela".

 

Um escravo africano declarou, depois de sua conversão: "A cruz de Cristo me condena a ser um santo". - Arlindo Rossi, Folha de Londrina, 30/04/1992.

 

O erudito John Owen, puritano do século XVII, afirmou: "Não há imaginação mais tola e perniciosa, que costuma caracterizar os homens, do que esta - que pessoas não purificadas, não santificadas, cujas vidas não são santas, supostamente possam ser levadas àquele estado de bem-aventurança que consiste no aprazimento de Deus. Nem tais pessoas desfrutariam de Deus, e nem Deus seria uma recompensa para elas. A santidade, na verdade, será aperfeiçoada no céu, mas os seus primórdios invariavelmente estão confinados a este mundo". 

 

O bispo anglicano J.C.Ryle, em seu famoso livro Santidade, apresenta-nos uma receita infalível para se lutar contra e vencer o pecado. Diz ele: "A santidade também é algo que depende em muito do uso diligente dos meios bíblicos. Quando falo em meios, tenho em vista a leitura da Bíblia, a oração privada, a freqüência regular à adoração pública, o ouvir constante da Palavra de Deus e a participação regular na Ceia do Senhor. Afirmo como um simples fato que ninguém que se descuida quanto a esses exercícios pode conseguir grande progresso no caminho da santificação. (...). Deus opera através de meios, e Ele nunca abençoará uma alma que pretenda ser tão elevada e espiritual que possa dispensar esses exercícios, como se fossem desnecessários".

 

William Arthur em seu livro "Línguas de Fogo", em 1854 já advertia que as duas maiores perversões do Evangelho são: Oferecer salvação para a alma e não para o homem; e, tentar formar uma comunidade de santos no mundo vindouro sem fazê-lo neste. - Ricardo Godim Rodrigues

 

Certo menino pediu ao pai que lhe explicasse como a Palavra de Deus podia purificar uma pessoa. Ao invés de responder-lhe, o pai pediu ao filho que pegasse uma cesta de vime, e fosse até o lago para trazer-lhe um cesto cheio de água. O rapazinho tentou várias vezes, mas antes que chegasse junto ao pai, o cesto já estava vazio. Sentindo-se muito frustrado, ele disse: "É impossível. Antes que eu chegue aqui, a água toda já se escoou!" O pai então chamou sua atenção para o fato de que o cesto estava limpo, e disse: "É assim que a Palavra de Deus purifica o crente, quando passa por sua mente". Como podemos saber que nossos pecados foram perdoados? A Bíblia diz em 1Jo 1.9. Que grande incentivo nossa alma recebe, quando sabemos que Ele é fiel na obra da purificação!

 

O grande filósofo Kierkegaard disse que a pureza de coração vêm àqueles que "querem uma coisa". Queria dizer com isso que a pureza de coração é uma qualidade achada somente naqueles que amam a Deus supremamente e cujas lealdades não são divididas. A pureza de coração será realizada em nós somente quando amarmos ao Senhor nosso Deus de todo coração, toda alma e todo nosso ser. O coração dividido nunca pode ser puro.

 

Um pensamento de Mesquita Pimentel: "Para subir à montanha da santidade precisamos começar por descer ao vale da humildade.

 

Myer Perlman, judeu que se converteu a Cristo, tornando-se teólogo muito apreciado, escreveu na sua obra "Conhecendo as doutrinas da Bíblia": "Santo é uma palavra descritiva da natureza divina. O seu significado primordial é "separação"; portanto, a santidade representa aquilo que está em Deus que o torna separado de tudo quanto seja terreno e humano - isto é, sua perfeição moral absoluta e sua divina majestade (...). A santificação é tanto externa como interna. De modo externo é separado do pecado e dedicado a Deus; de modo interno é purificado do pecado. - Fernando Martinez.

 

Ser santo é ser como Jesus. Nossa santidade deve não só ser moralmente boa, mas moralmente bela, porque em Ef 2.10, a palavra "feitura" (grego, poiema) significa "obra de arte". Deus quer que seu povo vivencie uma santidade bela. - Atílio Cruz Neto, em Juventude, 4º Trim-1991.

 

Fé acende fé. Santidade fervorosa inspira outros a buscarem a mesma coisa.

 

O barco pode estar na água, mas água não pode estar no barco.

 

Em 1959, Willian Barclay, famoso comentarista do Novo Testamneto, escreveu a frase "o cristianismo é acima de tudo o defensor da pureza". - The Daily Study Bible.

 

Recordemos as palavras de um personagem do romancista português José Saramago ao ver as imagens dos santos nos altares: "Como são tristes os santos, onde os colocam ali permanecem. Se isso é santidade, o que será condenação?".

 

A receita para viver sempre motivado é, como disse o ilustre pr Irland Pereira de Azevedo numa de suas aulas: "nunca esquecer que somos cidadãos de duas pátrias, cabeça no céu e pés na terra".

 

Acho que Pilatos lava as mãos até hoje... elas nunca se tornarão limpas!

 

A partir de Gregório IX, em 1234, a "inscrição de um santo na lista  oficial ou cânon da igreja", é observada ao papa, mas os bispos continuam a canonizar os santos aclamados pelo povo, como o padre Cícero e Frei Damião o são pelos sertanejos do nordeste brasileiro. Entretanto, escreve Woodward, "só no pontificado de Urbano VIII (1623-1644) o papado conseguiu finalmente o controle absoluto do mecanismo de criação de santos".

 

Segundo a Folha de São Paulo, de 10 de maio de 2001, João Paulo II tornou-se, até esta data, "o papa que mais beatificou pessoas na história da Igreja Católica - foram 1.235 ao todo".

 
Uma vez John Wesley disse: "Dêem-me cem homens que a nada mais temam senão o pecado e a nada mais desejem senão a Deus, e não importará se eles são clérigos ou leigos, garanto-lhes que sacudirão as portas do inferno e edificarão o Reino de Deus sobre a terra”. 14/12/06
 
Muitas igrejas sofrem grandes derrotas porque a santidade não é mais a sua ânsia maior; crentes vivem mais preocupados com o ter do que com o ser, correm mais atrás de maravilhas do que santidade. Buscam mais sinais do que a vida certa com Deus. Estão mais interessados no seu bem estar do que na glória de Deus. Interessam-se mais pela teologia da prosperidade do que pela da santidade e da integridade. Buscam mais os resultados e os efeitos do avivamento do que as causas. Por isso, muitos são mornos como os crentes de Laodicéia; estão mortos como os crentes de Sardes; comprometidos com a prática da imoralidade como os de Tiatira; compactuados com o espírito ganancioso dos crentes de Pérgamo; e abandonam o 1º amor como os de Éfeso. Quando a igreja não se santifica, ela murcha. Quando se mistura e se enquadra ao mundo, perde sua identidade e seu poder. – Pr Roberio. 11/1/07
 
Leia a Bíblia para ser sábio creia para ser salvo pratique para ser santo. 13/1/07
 
Uma ovelha e um porco reagem de modo diferente num lamaçal. A ovelha que cai na lama não se sente feliz ali. Ela lutará e clamará até conseguir sair. Por outro lado, um porco anda sempre à procura dum lamaçal. Quando o encontra chafurda nele com roncos de satisfação. De fato grunhirá, se for feita uma tentativa para o tirar dali para fora. Por natureza, e sem a obra de convicção produzida pelo Espírito Santo, um pecador é como um porco que procura o mal e a tentação e não tem nenhum desejo de se livrar do pecado. Contudo, o seguidor de Cristo, é comparado, na Bíblia, a uma ovelha. Nunca deve ser encontrado no lamaçal do pecado. 15/1/07

 

Durante uma visita a um setor de máquinas de uma indústria, alguém se deteve olhando um homem que trabalhava com um maçarico cuja chama era de alta intensidade sobre imensas placas de aço. Havia ocasiões, entretanto, que a chama não parecia surtir efeito sobre as placas. Quando isso acontecia, uma substância química era aplicada sobre o remendo resistente, e imediatamente o corte podia ser retomado. O trabalhador explicou que embora a chama fosse capaz de cortar uma chapa de oito polegadas de espessura, se encontrasse a mais leve membrana de ferrugem na superfície, não conseguiria penetrá-la. Eu creio que isso retrata fielmente o cristão. O Espírito Santo está buscando trabalhar em nossas vidas de maneira perfeita para a glória de Deus. Quando nossa vida é pura, Ele consegue trabalhar bem em nós e o nome do Senhor é glorificado em cada uma de nossas atitudes. 14/2/07

 
Rubem Alves escreveu: “É BOM atentar para o que o papa diz. Porta-voz de Deus na Terra, ele só pensa pensamentos divinos”. Cristianismo Pleno. 20/3/07
 
Nossa jornada é montanha acima, com um cadáver às costas – o nosso eu crucificado – e o diabo faz de tudo para puxar-nos para baixo e ressuscitar o cadáver. (Phillip Henry) 18/4/07
 
Moffat, grande missionário na África, conta que certa vez um africano se apresentou a ele e disse: — “Ah! senhor, meu cachorro não me servirá para mais nada. — Por que não? interpelou o missionário. — Porque comeu uma folha da minha Biblia. —Mas isso não causa a você nenhum dano! — Eu sei, mas ele não me será mais útil, porque tendo comido a Bíblia já não vai querer mais lutar nem roubar”. Então, Moffat compreendeu o que se passava. O africano havia visto que pela leitura da Bíblia os homens se tornavam honrados e pacíficos, e temia que aquela folha produzisse o mesmo efeito em seu cão. Essa é a atitude do homem que teme a Deus — ele dirige os seus passos pela Palavrade Deus e, transformado por ela, aborrece o pecado e santifica a sua vida. Estão vendo em nós os efeitos da Palavra de Deus? 24-12-2007
 
O pastor coreano Paul Yongi Cho afirmou “Deus nao habita em mente poluída, assim como os peixes e os pássaros não permanecem num lago poluído”. 24-12-2007
 
A salvação abrange a santificação. Por isso escreveu Blanchard: “Um cristão que não é santo é uma contradição de tudo o que a Biblia ensina”. – Vissão Missionaria, 3T2005 - 25-12-2007
 

Spurgeon disse: "Tenho pregado o evangelho de Cristo por muitos anos e jamais conheci alguém que tenha confiado em Cristo e pedido perdão pelos seus pecados e Ele o tenha lançado fora. Nunca me encontrei com um só homem que tivesse sido recusado por Jesus. Tenho conversado com mulheres às quais Ele restituiu a pureza primiti­va; com bêbados a quem Ele livrou dos hábitos vis, e com outros culpados de horríveis pecados que se tornaram puros como criança. Sempre ouço a mes­ma história: "Busquei o Senhor e Ele me ouviu; lavou-me no seu sangue e es­tou mais branco do que a neve". 7.2.2008

 

Num dia de verão, certo viajante vagava à procura de descanso e prazer, perto da foz de um grande rio. Chegando a hora que a maré estava baixa, ele viu uma esplêndida fonte de água cristalina, fresca e pura jorrando das ro­chas. Duas vezes ao dia a água salgada subia acima daquela linda fonte de água fresca, cobrindo-a totalmente. Mas quando a maré esgotava as suas for­ças e se retirava para as profundezas do oceano, da fonte brotava a água pura e cristalina novamente. Se o coração do homem for realmente uma fonte do amor de Cristo, ele há de fazer brotar do seu interior a água pura e cristalina, mesmo por entre as ondas da política, dos negócios e das atividades mais variadas. E possível que a maré da vida, com seus interesses, tente suplantar e engolfar a fonte, mas o mundo esgotará as suas forças e aqueles que trazem em seu coração a pre­sença do Espírito Santo serão sempre vitoriosos. Reaparecerão com mãos pu­ras, corações limpos, manifestando a mente de Cristo, com a consciência livre de ofensa a Deus e aos homens.  Katherine Bevis (Texas, E.U.A.). 8.2.2008

 

Diz o teólogo Anselmo: "Nosso coração é qual um moinho, sempre ativo, que certo senhor entregou aos cuidados de seu servo, recomendando-lhe que só deveria ali moer do cereal de seu senhor, fosse trigo, centeio ou aveia; e que deveria viver do seu produto. Aquele servo, porém, tem um inimigo que lhe está sempre pregando peças. Se a qualquer momento o encontra sem vi­gilância, atira-lhe adentro cascalho para impedi-lo de funcionar, ou piche para emperrar, ou sujeira, ou palha para se misturar com a farinha. Caso o servo seja cuidadoso em cuidar do moinho, então sai dali uma bela farinha, que é ao mesmo tempo um serviço para seu senhor e um sustento para ele. Mas, se ele gazeia e permite ao inimigo intrometer-se no seu maquinismo, os maus resul­tados conta a história. Seu senhor indigna-se, e ele próprio passa fome". O moinho que está sempre a trabalhar é o coração e a mente. Do produto deste moinho, você e eu devemos viver. Precisamos cuidar com o que dentro dele pomos. "A mente, a alma, edifica-se com o que se alimenta; e fica conosco a responsabilidade de escolher esse alimento." O inimigo vigilante, que vi­ve sempre pregando peças ao moinho, obviamente é Satanás. Ele está sempre procurando intrometer-se com o maquinismo, e introduzir nele maus pensa­mentos de toda espécie. "Os que não querem cair como presa dos enganos de Satanás devem guardar bem as vias de acesso à alma; devem se esquivar de ler, ver ou ouvir tudo quanto sugira pensamentos impuros. Não devem permi­tir que a mente se demore no acaso, em qualquer assunto onde o inimigo das almas possa penetrar. O coração deve ser fielmente guardado, pois de outra maneira os males externos despertarão os internos e a alma vagará em tre­vas." Não nos é possível esperar levar em cativeiro todo o pensamento à obe­diência de Cristo, se constantemente enchemos a mente com aquilo que nos separa de Cristo. Que Deus nos ajude hoje a guardar bem as entradas da al­ma, de modo a sujeitar todo o pensamento à obediência de nosso Senhor e Mestre. 14.2.2008

 

"Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?" (Ez 33.11) Um escultor famoso passou vários anos esculpindo o rosto de Jesus, num bloco de mármore. Quando havia terminado a obra, a face com tanta per­feição combinava as emoções de amor e tristeza, que os visitantes choravam ao contemplá-la. Mais tarde, pediram ao escultor que fizesse uma estátua da deusa Vênus. Ele recusou-se. "Depois de por tanto tempo olhar a face de Jesus", disse ele, "pensais que eu possa agora volver minha atenção para uma deusa pagã?" 18.2.2008

 

Martinho Lutero certa vez sonhou que se achava perante Deus, no Dia do Julgamento. Satanás estava também presente, a fim de acusá-lo. Quando os livros foram abertos, o inimigo apontou muitos e muitos pecados, dos quais ele era de fato culpado. O coração dele se afundou em desespero. Então lembrou-se da cruz e, virando-se para o diabo, o esmagou com es­tas palavras: "O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pe­cado" (1 Jo 1.7). 19.2.2008

 

- Seu rosto é tão brilhante! - disse uma vez um hindu a um cristão. Que remédio o senhor usa para fazê-lo brilhar assim? - Não uso remédio algum - respondeu o cristão, estranhando a pergun­ta. - Como não! - persistiu o outro. Todos vocês, cristãos, usam esse remé­dio no rosto. Tenho-o notado, onde quer que encontre cristãos. O crente pensou um instante e sorriu: - Vou dizer-lhe qual o remédio que faz nosso rosto brilhar assim: ele vem de olharmos para Jesus. 19.2.2008

 

"Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos" Is 6.3. Neste ponto, estudamos aquele que é o texto áureo da santidade de Deus no Antigo Testamento. Trata-se da afirmação plena de que Deus é santo. A palavra Santo é uma tradução do termo hebraico "CADOSH", que traz a idéia de separação e elevação, que poderia ser utilizado repetidas vezes, com o objetivo de reforçar o sentido da palavra. No hebraico não temos o superlativo. Logo, a língua não permite tal expressão: "Deus é santíssimo". Para isso repete-se três vezes o termo santo, no sentido de expandir a sua noção. IAVÉ não é só santo; é santíssimo: Santo Santo Santo!" 22.2.2008

 

Santidade não é mera emoção. E experiência muito prática, presente na vida vitoriosa de todo cristão nascido de novo. A pessoa revestida das imacu­ladas vestes da justiça de Cristo é santa. A santidade refere-se à experiência de alguém que se tornou são (sadio), mediante o purificador e santificador poder de Deus. Rendeu-se à antiga vida de pecado, e agora é evidente a todos sua nova vida de vitória em Cristo. Um tradutor (Moffatt) usa a palavra "consagração", em vez de "santificação". Nossas palavras, nossos pensamentos, nossos atos - tudo reflete uma nova revelação com nosso bendito Senhor. Uma vez experimentada essa consagra­ção e santificação, veremos sempre o Senhor, em todas as circunstâncias da vida. Vê-lo-emos também quando Ele aparecer nas nuvens do céu, num futu­ro muito próximo. Para participar dessa experiência de santidade, Deus hoje convida a cada um de nós. 25.2.2008

 

Em uma bela noite de outubro, um homem caminhava, embriagado, em direção à sua casa. Levava consigo um fardo pesado. Seus pés, titubeantes, faziam seu corpo cambalear. Quando se deu conta, estava deitado em uma sarjeta. Um porco se aproximou e deitou-se ao seu lado. Então ele disse: "É muito bom quando companheiros se reúnem." Uma senhora ia passando pelo local e ele ouviu quando ela falou: " Pode-se conhecer um homem que bebe pela companhia que ele escolhe." Logo em seguida o porco se levantou e lentamente afastou-se dali. É muito doloroso para um pai ou uma mãe, ver um filho chegar em casa embriagado. O filho amado, criado com todo cuidado e atenção, muitas vezes levado com carinho para a Escola Bíblica, se apresenta diante deles como um farrapo humano, desfigurado, destruído, sem dignidade. Igualmente angustiante é a cena de um bêbado para a sua esposa e filhos. Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança com o propósito de que zelasse por seu corpo, que cuidasse dele com carinho e amor próprio, valorizando a sua importância. Como morada do Espírito do Senhor, o homem precisa conservar seu coração puro e suas mãos limpas. Só assim engrandecerá a Deus, deixará seus pais cheios de orgulho e sua esposa e filhos plenos de alegria e admiração. 11.3.2008

 

Fique nu na presença de Deus. Tire os tais "trapos de imundícia" que o cobrem (ls 64.6). 13.3.2008

 

Deus tratou Jesus como se Ele mesmo houvesse cometido todos os pecados em lugar de toda pessoa que creria nEle; e Deus considerou os crentes como pessoas que viveram a vida perfeita do Senhor Jesus. 17.3.2008

 

Na obra escrita por Richard Baxter sobre a santidade, os próprios títulos dos capítulos são esclarecedores. Santidade é o único caminho de segurança"; "Santidade é o caminho mais benéfico"; "Santidade é o único meio honroso"; "Santidade é o caminho mais agradável". Contudo, ainda mais Importante, a santIdade glorifica ao Deus que você ama (Is 43.21). Como afirmou Thomas Brooks: "A santidade faz o máximo para honrar a Deus". Joel R. Beeke. 17.3.2008

 

Por um momento, suponha que você, destituído de santidade, tivesse a permissão de entrar no céu. O que você faria ali? Que possíveis alegrias sentiria no céu? A qual de todos os santos você se achegaria e ao lado de quem se assentaria? O prazer deles não é o seu prazer; os gostos deles não são os seus; o caráter deles não é o seu caráter. Como você poderia sentir-se feliz ali, se não havia sido santo na terra? Talvez agora você aprecie muito a companhia dos levianos e descuidados, dos homens de mentalidade mundana, dos avarentos, dos devassos, dos que buscam prazeres, dos ímpios e dos profanos. Nenhum deles estará no céu. 17.3.2008

 

A santidade é o lado visível de sua salvação. "Pelos seus frutos os conhecereis" (Mt 7.16).

 

J. C. Ryle, ao escrever sobre os pregadores do avivamento do século dezoito, afirmou que nenhum deles, por um momento sequer, acreditava ter ocorrido verdadeira conversão, se não era acompanhada de santidade pessoal. 18.3.2008

 

"Sede perfeitos" é o grego "katartizo", que, segundo BroomeII, significa restaurar à antiga posição. É, pois, superar o pecado e viver como Deus deseja que vivamos. 18.3.2008

 

Muitos cristãos imaginam que a santificação seja algo parecido com o que a mãe faz com seu filho à tarde, antes da janta. O menino está brincando na rua, todo sujo de terra, ela o chama, separa-o do brinquedo que ele tanto aprecia, coloca-o numa bacia e lhe dá uma boa esfregada de sabão com uma bucha ou escova, enquanto o menino reage, zanga do, frustrado porque o banho interrompeu o seu brinquedo. Ma a santificação não se processa à revelia da vontade e da decisão do cristão. Ser santificado não é passar por um banho de emoção, por um trauma psicológico, que resulta em euforia de momento. Ser santificado é agir corretamente por decisão própria, consciente, constante, sempre seguindo a vontade divina, conforme revelada na Palavra de Deus. 18.3.2008

 

Um crente santificado é semelhante a um sino de prata: quanto mais o sino é tocado, tanto melhor ele ressoa. Stephen Charnock. 18.3.2008

 

É por meio das provações da vida que Deus disciplina o homem para a santidade. Steve Gallagher, em No Altar da Idolatria Sexual. 04.04.2008

 

A santidade não vem ao ler um bom livro. Não acontece por estarmos em um culto poderoso. Ela vem quando o Senhor nos purifica de nosso amor pelo pecado e pelo ego. Esse processo leva tempo. 8.4.2008

 

William Barclay disse o seguinte: “A graça não é somente um dom, é uma séria responsabilidade. Um homem não pode continuar levando a vida que tinha antes de encontrar Jesus Cristo. Ele deve ser vestido com uma nova pureza, com uma nova santidade e com uma nova bondade. A porta está aberta ao pecador, mas não para vir e permanecer um pecador, mas para vir e tornar-se um santo”. 14.4.2008

 

“Sujeira pega mais em roupa branca”. Certo ou errado? Pega mais ou realça mais? A verdade é que, no branco, a menor mancha aparece logo, é impossível esconder e ganha atenção preocupante. Assim com as falhas dos crentes. 5.5.2008

 

Vemos Deus por meio de Jesus, e Deus nos vê por meio de Jesus! 6.5.2008

 

Hoje na igreja prega-se felicidade, não santidade. 14.5.2008

 

Vi na televisão num programa ao vivo: Perguntaram para uma jovem noiva toda vestida de branco, de véu e grinalda: "Você vai se casar pura?" Depois de uma pausa rápida para formular a resposta, ela respondeu: "Vou me casar de branco". É uma pena: Casa-se de branco, mas poucas casam-se puras. 27.7.2008

 

É fácil, para nós, guardar lixo. Acostumamo-nos tanto com ele que o consideramos um tesouro! A mãe passa o dia limpando o porão e separa uma grande quantidade de quinquilharias que devem ser jogadas fora. O pai está no trabalho e quando chega em casa seleciona quase tudo e leva de volta para o porão. Sábio é o líder que conhece lixo quando o vê e tem a coragem de livrar-se dele. Talvez estejamos colecionando lixo religioso que esteja entristecendo o Espírito Santo e dificultando a Sua atuação. Jogar fora o lixo não é fácil, mas muito importante para nosso crescimento diante de Deus. Quanto lixo estamos ainda acumulando em nosso porão espiritual? E o que nos falta para decidir jogá-lo fora? Ele para nada serve a não ser impedir que Deus faça grandes coisas em nossas vidas e através delas. Antigamente nós guardávamos mágoas, ressentimentos, ódio, avareza, ganância e outros tipos de quinquilharias que para nada serviam. Essas bugigangas espirituais tiram nossa paz, nossa fé, nossa alegria e impedem que experimentemos a plenitude das bênçãos do Senhor. E se sabemos disso, por que continuamos guardando lixo em nosso coração? Por que não nos livramos imediatamente desse lixo? É tempo de renovação, de limpeza, de varrer a casa e deixar ar puro entrar. Peçamos a Deus que nos ajude a jogar esse lixo fora e que passe um desinfetante celestial no local onde estava armazenado. Com a nossa casa espiritual limpa, poderemos decorá-la com amor, compreensão, louvor ao Salvador, alegria e felicidade. A nossa casa ficará mais perfumada e aconchegante. Todos terão prazer em entrar e certamente ficarão admirados com a transformação encontrada. 31.7.2008

 

"Qual dos meus argumentos levou-o a receber Cristo no coração?" perguntou um missionário no Egito a um maometano muito cortês que pregava a Jesus com grande zelo e sucesso. A resposta surpreendeu ao missionário: "Todos os seus argumentos eu podia refutar, pelo menos para minha satisfação. Foi a sua vida que me convenceu da salvação em Cristo". Cabe a nós viver em perfeita comunhão com o Senhor. O que mais Deus espera de nós, Seus filhos, é uma vida santa e dedicada. Ele nos salvou, nos recebeu de braços abertos, perdoou todos os nossos pecados e preparou-nos para viver de maneira abundante. Ele nos amou mesmo sendo nós infiéis e rebeldes. Ele cuida de nós como a jóia mais preciosa deste mundo. Ele nos confiou a tarefa que os anjos desejavam realizar -- levar a Palavra de transformação para todos os que, longe dEle, caminham sem rumo e sem perspectiva de chegar a lugar algum. A nossa palavra pode ser firme e eloquente. Pode ser meiga e cheia de ternura. Pode alegrar o coração de uma pessoa aflita e fortalecer os cansados e decepcionados com as lutas do caminho. Mas a nossa principal pregação consiste em viver de acordo com os ensinos das Sagradas Escrituras. É através do brilho de uma vida transformada que muitos acharão o Caminho pelo qual procuram por toda a sua vida. Uma palavra de amor traz regozijo ao angustiado, um gesto de amor lhe assegura que a vitória logo virá. Uma palavra suave acalmará o oprimido, mas uma vida cheia de paz o libertará. Uma palavra de fé renovará o abatido, mas uma vida confiante lhe fará ver a Deus. O Senhor é santo. Nossa vida precisa ser santa. Assim agradaremos ao Senhor, seremos felizes e mostraremos o caminho da vida eterna aos nossos amigos. 31.7.2008

 

Um homem, certa vez, perguntou a D. L. Moody: "Agora que sou convertido, devo abandonar o mundo?" Moody respondeu: "Não, você não precisa abandonar o mundo. se o seu testemunho do Filho de Deus for forte e marcante, o mundo mesmo o abandonará. Ele não desejará ter você por perto." 19-01-2009

 

Quando eu era uma jovem esposa, meu marido trouxe um fogão novo para casa. Alguns dias depois, o homem que comprou nosso fogão velho me deu uma humilde lição sobre limpeza. Ele inspecionou cada parte, olhando dentro do fogão e abrindo cada boca. Depois ergueu a tampa do fogão. Para meu assombro, uma grossa camada de gordura e migalhas revestia toda a superfície. Mais tarde, ocorreu-me um pensamento: Não era apenas meu velho fogão que estava limpo por fora, mas imundo por dentro. Às vezes minha alma ficava na mesma condição. Posso parecer ter autocontrole e ser amável em público, mas, quando me zanguei em casa, minha voz elevou-se com raiva, atirando palavras injuriosas contra minha família. Julgando o comportamento dos outros, sentia-me tentada a comportar-me da mesma maneira. Muitas vezes, abriguei pensamentos hostis e agarrei-me ao rancor. Mas uma alma pecaminosa pode ser inteiramente purificada. Quando confessamos nossos pecados. Deus fielmente os perdoará e nos purificará de toda a maldade. Não depende de nosso esforço, mas da graça de Deus. Um simples e sincero"por favor, me perdoe" traz purificação. 27.1.2009

 

Em qualquer ponto, a vida reta começa com pensamentos retos. (Bruce J. Milne) 28.1.2009

 

Conta-se que certo dia Michelângelo estava envolvido no trabalho de esculpir uma pedra bruta para fazer uma estátua de um grande leão. Semanas após semanas ele se pôs ao trabalho. Quando terminou alguém lhe parou e perguntou-lhe: “como você transformou aquela pedra em um lindo leão?“ E Michelângelo respondeu pacientemente: “foi fácil, eu tirei da pedra tudo o que não parecia com um leão“. É isso o que Deus pretende fazer em nossa vida, tirar de nós tudo o que não se parece com a fôrma dEle. Nosso coração precisa ser “formatado“ com a fôrma de Deus. 28.4.2009

 

Há pouco soube de uma história no mínimo intrigante: Um colega de ministério foi convidado para pregar numa proeminente igreja. Ao chegar ao local do culto, foi convidado por um dos pastores a conhecer a mais nova aquisição do povo de Deus: uma padaria completa! Ele olhou aquilo e pensou com seus botões: Que legal! Esses irmãos montaram uma padaria para saciar a fome das pessoas! No entanto, o que ele não podia imaginar era que o real motivo de se montar à padaria era outro. Na ocasião o pastor anfitrião falou todo orgulhoso: "Agora até a nossa ceia é sem contaminação dos ímpios! Nós produzimos os pães que são distribuídos na ceia! Não tem mão de ímpios na produção do pão!” O pastor ouvindo isso disse: “Vocês gastaram dinheiro montando uma padaria por este motivo”? Não é para abrandar a fome dos famintos? Não é para tentar mudar o futuro de tantos jovens que precisam de uma profissão? Não daria para fazer desta padaria uma oficina de padeiros? ...me assusta o fato em perceber que parte da Igreja de Cristo continua tratando a vida de forma dualista. Ora, aquela igreja considerava os pães confeccionados por padeiros não cristãos como profanos. No entanto, segundo a sua visão, se um crente confeccionasse os pães, estes seriam santos. Ora, é exatamente isso que alguns tem feito com a música, se os autores forem crentes, Deus está no negócio, caso contrário, o cramulhão é o culpado. Para eles era muito mais importante confeccionar “pães santos” do que alimentar os famintos que vivem a seu redor. Pois é cara pálida, dias complicados os nossos! Como bem afirmou o André Reverbério é muito mais fácil colocar a culpa no cão! Pense nisso! Renato Vargens15.8.2009

 

Soube que sua filha(?) afirmou a seu respeito(?): "Sei que papai tem pecado porque a Bíblia diz que todos pecaram, mas eu nunca vi meu pai pecar". Como eu gostaria de ouvir isso de João Marcos e Raquel, mas não posso...30.9.2009

 

Santidade é o hábito de estarmos de comum acordo com Deus. (C. H. Spurgeon)2.10.2009

 

O que os olhos mais gostam de ver, serve para determinar o caráter.15.10.2009

 

"Santo de pau-oco" foi uma expressão utilizada no Brasil colônia para designar as imagens de escultura usadas pelos padres que contrabandeavam ouro e pedras preciosas para Portugal, escondendo-os dentro dessas imagens da Igreja Romana. Hoje essa expressão é usada para designar as pessoas de falsa piedade, que não apresentam características de verdadeiros cristãos.15.10.2009