Ilustrações Ilustrações H

Heresia

 

"Todos os caminhos levam a Deus". Este dito popular expressa a confusão que é a religiosidade do povo brasileiro.

 

A análise de 29 estudos, envolvendo cerca de 126 mil pessoas, endossa a idéia de que as pessoas que vão a serviços religiosos são mais saudáveis, informa a revista Health Psychology, da American Psychological Association. Os pesquisadores, liderados por Michael McCullough, do National Institute for Healthcare, descobriram que quem comparece a serviços religiosos com regularidade tem uma chance de sobrevivência 29% maior que aqueles que não vão a templos. A pesquisa não abrangeu as causas e os efeitos do fenômeno. Depois deste estudo, quem sabe o parrudo comediante Paulo Cintura não muda seu jargão humorístico para "Religião é o que interessa, o resto não tem pressa..."

 

No século 6, surgiu, na Arábia uma nova religião - o Islamismo, que se estendeu mais tarde por grande parte do Velho Mundo. Atualmente, a religião islâmica, também chamada muçulmana, ou maometana, é seguida por quase todos os árabes e também por outros povos, principalmente na Ásia e na África. A Península Arábica fica entre o Mar Vermelho e o Golfo Pérsico. A região é praticamente um deserto, onde a vida só é possível nos oásis e junto ao litoral. No século 6, a Península Arábica era habitada por tribos nômades. Sua cidade mais importante era Meca, onde se encontrava a Caaba, santuário que continha aproximadamente 360 ídolos. Uma vez por ano, árabes se dirigiam a Meca para rezar nesse santuário. Essa peregrinação religiosa favorecia o comércio daquela cidade. (Gervásio Nogueira, em O Jornal Batista, pg 5 - 22 a 28/10/2001).

 

Questionado sobre a sua fé, o Sr. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, também foi taxativo: "O Pelé não tem religião. O Edson tem, mas isso é algo privado". Ratificamos então: em nosso atual estágio cultural é possível termos duas posturas: uma social e outra privada. A sociedade aceita a dubiedade. (?) (Darlyson Feitosa, em O Jornal Batista, pg 4b - 11 a 17/02/2002).

 

O Brasil é o maior país espírita do mundo com 95 milhões de praticantes. O Brasil é o terceiro país em número de Testemunhas de Jeová, e que cada casa já foi visitada pelo menos uma vez por seus adeptos ensinando falsas doutrinas aos nossos vizinhos, que nunca evangelizamos. Os mórmons consideram seu crescimento no Brasil um dos seus maiores sucessos. Eles cresceram mais de 50% (aproximadamente 250.000) nos últimos dez anos. As religiões orientais, como o islamismo e o budismo, já atraíram mais de 2 milhões de brasileiros de todas as classes sociais e continuam se expandindo rapidamente. O islamismo por exemplo já conta com quase 300 mesquitas em todo o Brasil, e o budismo que recebeu recentemente seu maior missionário o Dalai-Lama, está construindo no Rio Grande do Sul o maior monastério budista da América Latina, e tem conquistado na classe artística seus maiores simpatizantes e discípulos. Os cultos afro-brasilleiros, como candomblé, umbanda, quimbanda e outros mais também se espalham por todo o território nacional como religião alternativa. Segundo estimativas, a maioria dos brasileiros, se não praticantes, já procuram os serviços desses feiticeiros chamados pais e mães-de-santo, em algum momento de sua vida. (Internet)

 

E Netinho (ex-Negritude) quando perguntado por Luciana Gimenez sobre sua religiosidade: "Bem, disse ele, sou católico não praticante, vou a "Renascer" de vez em quando e às sextas feiras tomo os meus "banhos". Assim tento agradar a todos". (Num e-mail de 8 de janeiro de 2002).

 

Sir Alexander Mackenzie (1764-1820) es un héroe canadiense. Uno de los primeros exploradores y comerciantes de pieles, condujo una osada expedición por todo el Canadá y el océano Pacífico. Su increíble travesía terminó en 1793, once años antes de que los norteamericanos Lewis y Clark empezaran su famosa expedición al oeste. Mackenzie estaba decidido a triunfar, pues en 1789 fracasó un intento anterior. Su tripulación de doce exploradores en tres canoas salió del lago Athabasca, en un esfuerzo por encontrar una ruta marítima al Pacífico. El valiente grupo viajó por un poderoso río (que hoy se llama Mackenzie) con muchas esperanzas, chapoteando furiosamente en medio de un gran peligro. Desafortunadamente, no desembocaba en el Pacífico sino en el océano Ártico. En su diario, Mackenzie lo llamó el «río de la desilusión». Mucha gente sigue religiones que llevan a una desilusión máxima. (Fonte: Osvaldo Carnival osvaldocarnival@sio.com).

 

Um adventista, do tipo zeloso-mas-sem-entendimento, conversa numa esquina com um desconhecido: — Você bebe? — Cerveja, uma cachacinha de vez em quando, sim... — Tem que parar! Desse jeito, você vai para o inferno... E cigarro você fuma? — Pouco, meia carteira por dia, mas fumo. — Cuidado, assim você vai para o inferno... E carne de porco, você come? — Adoro! Feijoada é meu prato favorito. — É melhor largar mão disso já, companheiro! Se não você vai para o inferno mesmo... — Quer saber de uma coisa, meu senhor? Vai para o inferno, você, com essa sua religião! 

 

Outro dia alguém falou: "Do jeito que a coisa está, sobra religião e falta Cristo". 

 

Nos países sul-americanos, como o nosso, 99% da população dizem acreditar em Deus, mas apenas 59% leram alguma vez qualquer passagem da Bíblia, e menos de 40% freqüentam regularmente uma igreja. Esse é o tipo de Deus que a serpente queria: apenas um Deus de nome, com quem o homem se relacionasse sem nenhum compromisso. - Fontre: Pr. Bullón, em www.sisac.org.br 

 

Em 1978, um homem por nome Jim Jones foi responsável pela morte de 900 seguidores na Guiana Francesa, todos envenenados após receberem a falsa notícia do final do mundo. Um fato muito interessante desse trágico acontecimento foi o depoimento de um dos militares americanos que trabalhou na remoção dos corpos. Ele disse que após vasculhar todo o acampamento , NÃO FOI ENCONTRADO UM SÓ EXEMPLAR DA BÍBLIA.. Jim Jones substituiu a Bíblia por suas próprias palavras. 

 

Rio tem o menor índice de católicos e o maior sem religião/Censo 2000 - Apesar de ainda serem maioria, os católicos perderam espaço no Brasil nos últimos dez anos. Segundo os dados preliminares da Tabulação Avançada do Censo 2000, o número de católicos caiu de 83,8%, em 1991, para 73,8%, em 2000. Já o número dos que se dizem evangélicos aumentou de 9%, em 1991, para 15,4%. Na terceira posição encontram-se as pessoas que declararam não ter religião, 7,3 %, em 2000, contra 4,8%, em 1991. Os católicos, evangélicos e sem religião representavam, em 2000, 96,5% da população brasileira. O Rio de Janeiro tem o menor índice de católicos (57,2%) e o maior contingente de pessoas sem religião (15,5%) no país. Ao longo dos censos, o Rio de Janeiro vem apresentando uma maior diversidade de religião. As maiores proporções de evangélicos estão em: Rondônia (27,7%), Espírito Santo (27,5%), Roraima (23,6%), Rio de Janeiro (21,1%), Goiás (20,8%) e Acre (20,4%). O catolicismo teve maior penetração nos estados pertencentes à Região Nordeste, principalmente no Piauí (91,3%), Ceará (84,9%), Paraíba (84,2%) e Maranhão (83%). Além do Rio de Janeiro, Espírito Santo (60,9%) e Rondônia (57,5%) apresentaram as menores proporções de católicos. GloboNews.com 

 

Podes ter toneladas de religião sem uma grama de salvação. 

 

Examine o anúncio que apareceu na edição de Junho de 1998 da revista Outside . Por baixo de uma imagem de três pescadores, pode ler-se: "As águas são a sua igreja, as pedras o seu púlpito, e eles adoram uma peça de 10 quilos de aço que se move de formas misteriosas." Enquanto que esta expressão de pseudo-religião não é sem dúvida exagerada, exprime os sentimentos e valores de uma camada da nossa população. Para estes devotos do ar livre, a natureza toma o lugar de Deus. Não vêem a necessidade de serviços formais dentro de edifícios dedicados a propósitos religiosos. Assumem que não precisam de Bíblias, hinos, e sermões porque pensamentos reverentes enchem ocasionalmente os seus corações quando reagem à beleza do mundo e pasmam. - Fonte: www.gospelcom.net

 

Religiosidade não comove o coração de Deus. 

 

"Herege não é aquele que arde na fogueira e sim aquele que a acende." William Shakespeare, Dramaturgo e poeta, com temas que abordam a complexidade da alma humana, ING, (1564-1616). 

 

"Temos bastante religião para fazer-nos odiar uns aos outros, mas não o bastante para que amemos uns aos outros. Jonathan Swift, escritor, IRL, 1667-1745. 

 

Plutarco dizia: "Podes encontrar cidades sem muralhas, sem teatros, sem jogos; entretanto o homem nunca é visto numa cidade sem templos e sem deuses, sem orações, sem votos e sacrifícios". O homem sempre procurou algo para adorar. 

 

Como diz nosso amado irmão, da Assembléia de Deus, o pastor Silas Malafaia, "texto sem contexto é pretexto para heresia."

 

Parece que hoje há um "supermercado da fé". Há quem ofereça religião como mercadoria mais barata, em "promoção", com descontos (sem exigências, sem compromissos) e há os que "cobram" caro demais, com exigências radicais. (Internet)

 

A FTU (Faculdade de Teologia Umbandista) é a primeira faculdade brasileira de teologia umbandista e está localizada em São Paulo. A portaria que autoriza o funcionamento da FTU foi assinada pelo ministro da Educação, no final de 2003. A com a intenção é divulgar as idéias da umbanda. - web_evangelismo@yahoogrupos.com.br

 

"Meus irmãos. Depois de sete dias em jejum e oração, tive uma visão. Jesus, montado no jumentinho, entrava em Jerusalém e, ao passar por mim, disse: - Filhinho, assim como este jumentinho está me carregando, ele carregará seus problemas para bem longe. Diga a meu povo que uma vez por ano, durante uma campanha de sete sábados, todos orem com uma réplica deste jumento nas mãos. Os que fizerem esse sacrifício com fé, serão prósperos". Assim nascem as heresias. As ovelhas apenas ouvem e obedecem. Tomara que essa visão ilustrativa não seja levada a sério e passe da ficção à realidade.

 

A Religião e o Evangelho - Você sabe qual a diferença? - A religião é obra do homem... Evangelho nos foi dado por Deus. - A religião é o que o homem faz por Deus... O Evangelho é o que Deus tem feito pelo homem. - A religião é o homem em busca de Deus... O Evangelho é Deus buscando o homem. - A religião é o homem tentando subir a escada de sua própria justiça, na esperança de encontrar-se com Deus no último degrau... - O Evangelho é Deus descendo a escada da encarnação de Jesus Cristo e encontrando-se conosco, na condição de pecadores, no primeiro degrau. - A religião é constituída de bons pontos-de-vista. O Evangelho de boas novas. - A religião traz bons conselhos. O Evangelho, uma gloriosa proclamação. - A religião toma o homem e o deixa como está. O Evangelho toma o homem como está e o transforma naquilo que ele deveria ser. - A religião termina com uma reforma exterior. O Evangelho termina com uma transformação interior. - A religião muitas vezes torna-se uma farsa. O Evangelho é sempre uma força, o "poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê" (Rm.1.16). - Há muitas religiões. Apenas um Evangelho. - A religião enfatiza o "fazer". - Enquanto o Evangelho enfatiza a condição de "ser". - A religião diz "faça o bem, continue a fazer o bem e eventualmente você se tornará bom". O Evangelho diz: "Primeiro, nasça de novo, pela graça de Deus. - A religião coloca em destaque princípios e preceitos, códigos e credos. O Evangelho coloca em destaque uma pessoa: JESUS. - A religião diz: "tente". O Evangelho, "receba." - A religião diz: "esforce-se". O Evangelho, "confie". - A religião diz: "desenvolva-se a si mesmo". O Evangelho, "negue-se a si mesmo". - A religião diz: "salve-se". O Evangelho, "entregue-se". A religião diz: "faça isso, faça aquilo, e será salvo". O Evangelho afirma: "já foi feito. Creia e será salvo". - fonte- rádio RTM

 

Já no terceiro século da história da igreja, o mais eminente membro da famosa escola catequética de Alexandria dizia que todas as almas, inclusive o diabo e os demônios, conseguirão unir-se a Deus, mediante um sofrimento purificador. Orígenes nasceu em 186 e morreu 68 anos depois (254). Todavia, em dois mil anos de história, nenhum dos três ramos do cristianismo — a Igreja Católica Romana, a Igreja Ortodoxa e a igreja protestante — se abriu ao universalismo.

 

O livro "O Código Da Vinci", em destaque na lista de best-sellers do New York Times, aborda a vida de Jesus de uma maneira completamente antibíblica, ofensiva e estarrecedora para os que nEle crêem. Assim como tantos outros ataques à integridade de Jesus Cristo, O Código Da Vinci declara que Jesus realmente existiu, mas que Ele era meramente humano e não divino. - Ed Hindson, assessor do reitor da Liberty University em Lynchburg. Fonte: Chamada da Meia Noite.

 

Na sua edição de Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2005, o Jornal da Band noticiou: "A igreja católica perdeu quase metade dos seguidores nos últimos 65 anos. A pesquisa feita no Rio de Janeiro mostra ainda que 15 em cada cem pessoas no estado deixaram de seguir uma religião. Rodrigo vem de uma família católica, mas também passou pelo espiritismo e pela igreja luterana. A situação de Rodrigo marca um comportamento religioso dos últimos 60 anos. Foi o que comprovou uma pesquisa do Centro de Informações e Dados do Estado. A fundação Cide. Nesse período, cresceu 15 % o número de pessoas sem religião. A pesquisa também mostra que a igreja perdeu quase a metade dos católicos. Caiu de 90 para 55%. Os evangélicos cresceram de três para 22%. E os espíritas aumentaram de 1,27 para 1,42%.

 

Acredite, revista IstoÉ, n° 1353, de 6 de setembro de 1995, trouxe como matéria de capa o seguinte tema: "Anjos - Não Estamos Sós". Em 6 páginas inteiras, o artigo "Sob o domínio dos anjos" mostra como o culto a esses seres celestiais tem extrapolado o modismo e arrebatado uma legião de pessoas que acreditam ouvir suas vozes e trabalhar sob sua inspiração. Citamos alguns trechos: (...) "Com um fabuloso poder de sedução, [os anjos] arrebanham um exército de pessoas que pregam, escutam suas vozes, conversam e até invocam o poder de curar através deles. 

 

Um jornal diário de Calcutá, Índia, relata a entrevista entre um pastor evangélico e um jovem brâmane. Durante a conversa disse o jovem: "Encontro no cristianismo muitas doutrinas que também constam entre as doutrinas do hinduísmo. Porém, os senhores têm uma coisa na sua religião que nós não temos". "O que nós temos que não se encontra no hinduísmo?", perguntou o pastor. A resposta foi tocante: "Um Salvador", disse ele.

 

William Arthur em seu livro "Línguas de Fogo", em 1854 já advertia que as duas maiores perversões do Evangelho são: Oferecer salvação para a alma e não para o homem; e, tentar formar uma comunidade de santos no mundo vindouro sem fazê-lo neste. - Ricardo Godim Rodrigues.

 

Um camponês foi um dia à cidade, aflito, a procura de um médico. Vendo numa placa a palavra médico, seguida de outras palavras, tocou afoitamente a campanhia. "Doutor", disse ele, "o senhor vai à minha casa ver minha esposa que está passando mal". "Eu não posso ir ver sua esposa", redarguiu o esculápio. "Mas o senhor precisa ir vê-la", insistiu o matuto. "Não posso", tornou o médico, "sou veterinário". "Pois vá assim mesmo. Nesta questão de religião, cada um tem a sua". - Assis.

 

Em 1870, o concílio do Vaticano declara a infabilidade do papa, enquanto que Jesus afirma que ninguém é bom senão só um, que é Deus (Mc 10.18).

 

Tem muita revelação por aí. A pessoa diz que é do Espírito. Mas convém perguntar: "Que espírito? Será que é o Santo?"

 

O Dr A.B. Langston define religião dizendo que é a vida do homem com Deus. É alguém que algum dia se desligou e agora veio Jesus para religar. Diz ele que esta palavra vem do latim religare. Assim que Adão e Eva pecaram contra Deus, aquela glória que os envolvia, desapareceu, como uma lâmpada se apagou assim que foi desligada da fonte que a alimentava com a energia elétrica, logo recebe a luz. João diz que Deus é Luz, é a Fonte de energia. - Timofei Diacov, em O Jornal Batista.

 

"A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aceita quatro livros como escrituras: a Bíblia, o Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor. Esses livros são chamados de obras padrão da Igreja. As palavras de nossos profetas vivos também são aceitas como Escrituras" (Princípios do Evangelho, Cap. 10, pág. 49). "Joseph Smith traduziu o Livro de Mórmon para o inglês pelo dom e poder de Deus. Ele disse que o livro é o mais correto que existe sobre a face da terra e a pedra fundamental de nossa religião, e um homem pode se aproximar mais de Deus observando os seus preceitos do que pelos de qualquer outro livro" (History of the Church of Jesus Crist of Latter-day Saints, 4:461). - modelodos12.yahoogrupos.com.br

 

Ouvi dizer que uma igreja neopentecostal, em São Paulo, anos atrás, anunciava: "Aqui o seu dízimo é apenas 7%".

 

Os livros de história nos contam que Lutero, um homem com intensos conflitos interiores, já se escandalizara ao ver, em Roma, a locupletação em que viviam os "humildes" servos do Senhor". Mas o desfecho se dá quando o papa Leão 10, interessado que estava em terminar a Basílica de São Pedro, autoriza a Alberto de Brandeburgo a vender indulgências. O fiel criado de Alberto, o dominicano Johan Tetzel, então passa pelo território alemão vendendo indulgências embalado ao som de um cântico "gospel" que, como nos dias atuais, apelava mais à emoção (naquela época ao medo) do que à razão e à sã doutrina. Como se espera que um cristão aja diante de uma situação dessas? Lutero não fez como muitos atualmente fazem procurando se isentar de suas responsabilidades (como se isso fosse possível) e esperando por uma providência divina: Ah! Deus há de fazer alguma coisa! Não! Lutero agiu como se espera de um cristão: se levantou contra a utilização do nome de Deus como meio de opressão, de coação, de extorsão, de estelionato, de roubo mesmo (nem parece que essa história tem quase 500 anos). Assim, resumidamente, nasce a reforma luterana. Um grito ético contra o falso evangelho e seus "evangelistas".

 

No segundo capítulo daquela formidável mini-série "JK" (exibido na TV em Janeiro de 2006), um dos personagens declarou isto: "Religião só existe uma, o resto é só heresia".

 

Tendo como fonte duas das principais e mais confiáveis instituições de pesquisa do Brasil,  a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o autor Antônio Marinho, em reportagem ao O Globo de 08.05.05, se utilizou de dados que traçam um perfil e desenham uma realidade cada vez mais surpreendente no panorama religioso brasileiro. E creio que vale a pensa refletirmos um pouco sobre essas novas circunstâncias. O artigo traz gráficos, estatísticas e uma análise breve dessa nova realidade, conferida pelos números mais recentes sobre a religião em nosso país. O primeiro dado revelador é a diminuição do número de católicos no país. De acordo com os dados mais recentes das duas instituições de pesquisa citadas, a porcentagem total de católicos no Brasil está em 73,89%, a mais baixa em toda a História da nação. Os evangélicos representam atualmente 16,22% dos brasileiros, o que totaliza mais de 25 milhões de crentes no país. Uma outra surpreendente descoberta é que a cidade de Goiânia é a capital menos católica do Brasil; são "apenas" 60,8% de católicos no total da população. A cidade do Rio de Janeiro é a segunda, com 61,1% de seus habitantes declarando-se católicos. Conqüentemente, essas são as duas cidades brasileiras com maior percentual de evangélicos entra a população. Este os estados, o Rio de Janeiro é aquele que possui o menor percentual de católicos - somente 56,19%. Mas, em contrapartida, o Estado do Rio também é o que possui maior porcentagem de pessoas declaradamente sem religião, perfazendo 15,76% da população. Enquanto isso, a cidade do Rio de Janeiro é a segunda capital brasileira em percentual de não religiosos, com um total de 13,33% de seus moradores.

 

Em seu livro A Bíblia para o Povo, o presidente mundial da brasileiríssima Legião da Boa Vontade (LBV), José Simões de Paiva Neto, explica: Jesus evoluiu em outro mundo e foi desenvolvendo o seu espírito, de encarnação em encarnação, até chegar à unidade com o Pai, a ponto de poder dizer: “Eu e o Pai somos um.” - kadoshi@grupos.com.br

 

O concílio de Trento, em 1563, afirmou: “que existe um purgatório e que almas aí retidas são auxiliadas pelas intercessões dos fiéis, porém, mais do que tudo aceitável sacrifício do altar [missa]...”. – Roberto Amaral Silva, em O Jornal Batista de 03.06.01. 16/12/06

 

Tem os absurdos! O boletim Vidanet, nº 295, de 22 de outubro de 2005, trouxe uma notícia intitulada galinheiro pentecostal, que eu chamo de cúmulo do absurdo. Trata-se do testemunho de um pastor do Estado de Mato Grosso. A notícia, na íntegra: “Naquele momento, um poder de Deus tão grande desceu sobre o galinheiro e todas as galinhas começaram a falar em línguas. Aquela galinha que estava com mais autoridade veio rodeando um lado do poleiro e colocou a asa na minha testa, falava em línguas angelicais e o galo interpretava”. Como se diz: “é o fim da picada!” – Geraldoi Terto, em O Jornal Batista de 27.11.05. 21/12/06

 

Por mim, com honra, eu amo Satanás / Meu pobre irmão perdido nos infernos / Pra que ele, também receba a paz”. (Nota: Este poema está escrito no livro "Mensagem de Jesus Para os Sobreviventes" - uma das obras mais famosas de Alziro Zarur, fundador da Legião da Boa Vontade, p.130-133). Legião da Boa Vontade - Breve história da LBV: FUNDADOR - Alziro Elias David Abraão Zarur (1914-1979). Zarur teria recebido uma mensagem de Jesus, que lhe mandava ensinar o sentido prático de João 13.14: “Novo Mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros”. As raízes da LBV, fundada oficialmente em 1950, estão no programa Hora da Boa Vontade, pela Rádio Globo, do Rio de Janeiro, em 1949, apresentado pelo então radialista Alziro Zarur. Ensinava que sua organização era a quarta e última revelação de Deus; as três anteriores foram o judaísmo, o Cristianismo e kardecismo. Observação: Pelas palavras de Jesus, o diabo e seus anjos já estão condenados, pois o inferno foi preparado para eles (Mt 25.41). A derrota final das hostes malignas está prevista em Apocalipse 20.10: "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta. De dia e de noite serão atormentados para todo o sempre". http://solascriptura-tt.org/Seitas/LBV-FernandoCesar.htm 26/12/06

 

O quadro religioso atual pode ser pintado com diferentes cores, visando satisfazer aos mais variados desejos. Aplica-se, aqui, a frase de William James: “Acreditaríamos em tudo o que pudéssemos e acreditaríamos em tudo, se pudéssemos”. 24-12-2007

 

Um padre, certa vez, explicou por que se rezar a Maria: “Ela é como um espelho. Nossas orações feitas a ela refletem nela e vão para Deus”. Outro explicou que nenhum filho rejeita o pedido de uma mãe. Num adesivo distribuído por algumas paróquias católicas de Brasília lê-se: “Peça à Mãe que o Filho responde”. 25-12-2007

 

O costume de enrolar a fita duas vezes no punho com três nós e fazer três pedidos, que serão atendidos até que ela se rompa, é folclore inventado pelos vendedores, afirma mon­senhor Walter Jorge Pinto Andrade, da Igreja do Senhor do Bonfim. Mesmo assim, "vem gente benzer a fitinha de 10 em 10 minutos", diz. LBERTO KOMATSU o Estado de S. Paulo. 08-01-2008

 

Temos trabalhado em muitas terras, com povos de diferentes religiões. As religiões primitivas baseiam-se primariamente não na alegria, mas no me­do. O shintoísmo vê nas montanhas, nas árvores, nos fenômenos extraordiná­rios, espíritos ou deuses, a quem precisam agradar, a fim de aplacar a sua ira contra os homens. O hinduísmo busca um meio de escapar da trágica "roda da vida" e adota o sistema de castas, que é fonte de eterno sofrimento. Mao­mé ensinou o separatismo, que produz conflitos. Para Buda, o gozo seria ob­tido por vencer todo o desejo, até que o nirvana, a completa extinção do eu, pudesse ser atingido. Jesus trouxe ao mundo uma concepção inteiramente nova a respeito da vida. A religião para Ele dá uma alegria interior inextinguível, porque significa íntima comunhão com o Pai de amor. Cristo falou de um Pai celeste que ama a cada indivíduo mais ternamente do que qualquer pai terreno pode fazê-lo. Jesus amava a vida. Ele sabia que do sofrimento encarado construtivamente podem nascer os maiores valores da vida; que mesmo a agonia da crucificação podia ser transformada num hino de glória, um verdadeiro triunfo. O cristão é uma pessoa cheia de gozo e que distribui alegria porque vive em companhia do Cristo, que é a expressão da vida feliz. Francis B. Layre (Distrito de Colúmbia, E.U.A.). 14.2.2008

 

"Pois um dia nos teus átrios vale mais do que mil" (Sl 84.10). Palavras de Eddie, famoso rádio-ator norte-americano, ao final de um programa que apresentou em Los Angeles. "Depois das horas alegres que aqui tivemos hoje, vou me referir a algo mais sério. Há poucos dias caiu sobre nós, aqui em Los Angeles, tremenda tempestade. Como os demais, corri à procura de abrigo. Vi-me, com surpresa, no átrio de uma igreja. O mundo atual está ameaçado por algo muito mais terrível que uma tempestade. Cada um de nós precisa achar refúgio. E, since­ramente, desconheço melhor lugar que a igreja, para esse fim. Graças a Deus, vivemos num pais onde podemos adorar a Deus como e onde nos agrade. Vamos á igreja! A maior calamidade que pode sobrevir a um povo é a perda da religião. Que isso não nos aconteça. Vamos à igreja!" 19.2.2008

 

Houve uma vez um rapaz que, durante certo tempo, pensou ser possível viver sem religião e sem fé; sua intenção era passar a vida com o único fim de ganhar dinheiro e nome para si mesmo. João era um rapaz talentoso, de in­telecto brilhante e agradável personalidade. Filho de um ministro, julgava o pai muito antiquado e fora da época. A ciência moderna na mente daquele mancebo fizera com que o Deus de seu pai parecesse um mito; e a religião, uma coisa desnecessária. Ao envelhecer, João achou necessário adotar qual­quer filosofia básica de vida. Resolveu estudar todos os filósofos que mais lhe agradassem. Foi-lhe um prazer o estudo e maravilhou-se da profundeza e do que havia de belo em uma porção de homens ilustres. Quanto mais estudava, tanto mais começava a cogitar quem estaria certo. Havia tantas respostas dife­rentes às grandes indagações da vida! Qual delas estaria certa? Decidiu, afinal, estudar a biografia dos filósofos, para saber qual deles havia vivido mais satisfatoriamente sua própria filosofia. A medida que estu­dava, ficava mais e mais convencido de que apenas um filósofo vivera aquilo que ensinara. E este era Jesus. O que Jesus ensinou, isso Ele era. Jesus não somente viveu o que ensinou, mas também pôde apontar para um sepulcro vazio, e dizer: "Eu fui morto e estou vivo e tenho as chaves". Depois de vários anos de estudo, João viu renovada a fé no Deus de seu pai e, olhando para Jesus, converteu-se. Tão maravilhosamente satisfatória foi sua experiência, e tal, o contraste que viu em seu estudo de comparação entre a religião de Jesus Cristo e todas as outras religiões do mundo que resolveu de­fender a causa do cristianismo. Consagrou a vida e os talentos ao ministério evangélico. Em Cristo é que a nossa religião tem seu começo, e em Cristo ela é aper­feiçoada. Não é de admirar que nos seja dito: "Far-nos-ia bem passar diaria­mente uma hora a refletir sobre a vida de Jesus... Contemplando a beleza de Seu caráter, seremos transformados de glória em glória na mesma imagem". 25.2.2008

 

Um evangélico estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um espírita colocando um prato de arroz na lápide ao lado. Ele se vira para o espírita e pergunta: - Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz? E o espírita responde: - Sim, quando o seu vier cheirar as flores!!!" - Missionário Ripari 25.2.2008

 

Porque sua filha Maria Cristina, de 24 anos, tornou-se freira, Maria do Carmo Pereira se considera sogra de Jesus Cristo. No dia da consagração da noviça no Convento de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, Maria do Carmo declarou: "Hoje, ela me deu o melhor genro que uma mãe pode ter". Ultimato Dez/Nov 2000 - 13.3.2008

 

"Lula não é católico, ele é caótico." Dom Eusébio Scheid, arcebispo do Rio de Janeiro, sobre os palpites do presidente na eleição do novo papa. 13.3.2008

 

Quem pensa que pode haver um conflito real entre ciência e religião deve ser muito inexperiente em ciência ou muito ignorante em religião.  Phillip Henry. 17.3.2008

 

Um jovem crente chinês estava tentando explicar o que lhe acontecera ao receber Jesus Cristo como seu Salvador. Finalmente, conseguiu esclarecer o que desejava, desta maneira: "Ê como se eu estivesse num abismo profundo. Os lados eram tão inclinados e lisos que eu não podia sair. Comecei a gritar pedindo socorro. Finalmente olhei e vi um rosto que me contemplava. 'Por favor, senhor,' disse eu, 'quer ajudar-me a sair deste abismo?' O homem sacudiu negativamente a cabeça e deu um suspiro. "Jovem amigo,' ele disse, 'você sabe quem eu sou? Eu sou Confúcio. Se você tivesse estudado a minha filosofia e seguido o meu ensino, não estaria nessa situação.' E então Confúcio se afastou. "Continuei chamando," prosseguiu o jovem. "Finalmente, Vi Buda, que olhava para mim. 'Oh, grande mestre,' exclamei, 'ajude-me a sair deste abismo.' 'Você mesmo entrou, você mesmo saia,' respondeu Buda. 'E quando tiver saído, venha comigo e eu lhe direi o que deve fazer.' Assim dizendo, Buda foi embora. "E então," completou o jovem chinês, "Jesus Cristo apareceu. Olhou para mim lá no fundo do abismo e, antes que eu pudesse dizer uma única palavra, saltou dentro do abismo. E logo percebi que Ele já me tinha tirado dele." Veja Sl 40:2. 18.3.2008

 

"Uma religião que não oferece nada, que não custa nada, que não padece nada, não vale nada." (Martinho Lutero) 3.5.2008

 

A gota d'água da Reforma aconteceu quando o papa autorizou a venda de indulgências para construir a Basílica de São Pedro, em Roma. São famosas as palavras do frade Tetzel: "Assim que a moeda no cofre cai, uma alma do purgatório sai". 7.5.2008

 

Você é um cristão e está passando por um problema qualquer, o que faria? Oraria a Deus pedindo uma solução para tal problema e iria as Escrituras. Correto? Mas não é isso que ensina RR Soares com o seu "kit" (produto lançado no mercado em Ago/2008. Ao invés disso, você pode dar de mão no "kit" e tirar de lá um dos cd's que contenha a mensagem que aborda o problema pelo qual você está passando, ouvi-lo e daí seu problema estará resolvido. Em suma, é isso o que o "kit" promete. Como se fosse uma maleta mágica de onde se tira toda e qualquer solução para todo e qualquer problema da vida. A propósito: o "kit" custa a bagatela de R$ 492,00. Mas há opções de parcelamento em até três vezes sem juros. http://discernimentobiblico.blogspot.com 25.8.2008

 

Há pouco soube de uma história no mínimo intrigante: Um colega de ministério foi convidado para pregar numa proeminente igreja. Ao chegar ao local do culto, foi convidado por um dos pastores a conhecer a mais nova aquisição do povo de Deus: uma padaria completa! Ele olhou aquilo e pensou com seus botões: Que legal! Esses irmãos montaram uma padaria para saciar a fome das pessoas! No entanto, o que ele não podia imaginar era que o real motivo de se montar à padaria era outro. Na ocasião o pastor anfitrião falou todo orgulhoso: "Agora até a nossa ceia é sem contaminação dos ímpios! Nós produzimos os pães que são distribuídos na ceia! Não tem mão de ímpios na produção do pão!” O pastor ouvindo isso disse: “Vocês gastaram dinheiro montando uma padaria por este motivo”? Não é para abrandar a fome dos famintos? Não é para tentar mudar o futuro de tantos jovens que precisam de uma profissão? Não daria para fazer desta padaria uma oficina de padeiros? ...me assusta o fato em perceber que parte da Igreja de Cristo continua tratando a vida de forma dualista. Ora, aquela igreja considerava os pães confeccionados por padeiros não cristãos como profanos. No entanto, segundo a sua visão, se um crente confeccionasse os pães, estes seriam santos. Ora, é exatamente isso que alguns tem feito com a música, se os autores forem crentes, Deus está no negócio, caso contrário, o cramulhão é o culpado. Para eles era muito mais importante confeccionar “pães santos” do que alimentar os famintos que vivem a seu redor. Pois é cara pálida, dias complicados os nossos! Como bem afirmou o André Reverbério é muito mais fácil colocar a culpa no cão! Pense nisso! Renato Vargens15.8.2009

 

Uma pesquisa realizada pelo Instituto alemão Bertel smann Stifung em 21 países entre eles o Brasil, tornou evidente uma preocupação. Segundo a pesquisa 95% dos brasileiros entre 18 e 29 anos se dizem religiosos e 65% afirmam que são profundamente religiosos. Quando a pesquisa perguntou sobre a prática da fé, somente 35% dos Jovens brasileiros disseram viver de acordo com os preceitos religiosos. 5.10.2009