Ilustrações Ilustrações F

Felicidade

 

"A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido".

 

Anatole France foi um dos escritores franceses mais famosos nos primeiros trinta anos do século passado. Influenciou toda uma geração. Ganhou muito dinheiro e prestígio. Todavia, certa vez, indagado como se sentia diante de tanta glória, respondeu: “Nunca fui feliz um ano, um mês, uma semana, um dia, uma hora, e nem sequer um minuto de minha vida”. Não é preciso dizer que o escritor era absolutamente descrente de Deus. Por esta causa não era feliz. Felicidade completa só se encontra em Deus.

 

Raul Pompéia era bom desenhista, exímio caricaturista e escultor. Com tantas prendas artísticas era para ser feliz. Todavia, tudo indica o contrário, pois, terminou a vida tragicamente, suicidando-se. E o cúmulo da ironia é que aconteceu precisamente num dia de Natal, 25 de dezembro de 1895. Casa na rocha resiste o vendaval, mas a que está na areia vai ruir (Lc 6.48,49).

 

O romancista brasileiro Érico Veríssimo em seu livro “Olhai os Lírios do Campos”, dá uma boa definição de felicidade: “Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente”.

 

Bolo da Felicidade: Ingredientes – 1 xícara de amizade, 2 xícaras cheias de compreensão, 1 xícara de paciência, 1 xícara de humildade, 1 copo transbordando de alegria, 1 pitada de bom humor e 1 colher de fermento da personalidade cristã. Modo de preparar: Meça bem as palavras, cuidadosamente. Acrescente a compreensão, a humildade e a paciência, misturando tudo com muito jeito. Use fogo brando. Nunca ferva! Tempere com alegria e bom humor e a personalidade cristã. Sirva porções generosas, sempre com muito amor. Não deixe esfriar – a temperatura ideal é a do coração. A receita nunca falha. Se alguém não gostar é porque tem o paladar estragado e precisa consultar o quanto antes um médico chamado Jesus Cristo.

 

Não pode haver felicidade quando as coisas nas quais acreditamos são diferentes das que fazemos.

 

O mundo nos ensinou um ditado que diz: "Eu era feliz e não sabia!"

 

Há um tipo de pessoa que passa a ver tudo do ponto de vista negativo, parece perder a fé na vida. Sempre se desvaloriza diante de pessoas e situações das quais se sente desafiado. E, por fim, chega a conclusão de que não vale a pena viver. O conselho de Abraão Lincoln para este tipo faz muito sentido quando ele diz: " A maioria das pessoas será feliz na medida em que decidir sê-lo". 

 

"Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente". Érico Veríssimo - Fonte: www.frasesedu.hpg.ig.com.br 

 

"A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos" - Thomas Hardy

 

A verdadeira felicidade está nas pequenas coisas... um pequeno iate, um pequeno Rolex, uma pequena mansão, uma pequena fortuna... 

 

A felicidade é algo que se multiplica quando se divide.

 

"Felicidade/ constante/ na vida, consiste bem/ em a gente achar bastante/ o pouquinho que a gente/ tem". A. G. Ramos Jubé

 

A felicidade depende do que você é, e não do que você tem.

 

Era com muita dor que aquele homem retirava do guarda roupas um frasco de perfume francês com o qual presenteara sua esposa quando da sua última viagem ao exterior. Isto, disse ele, é uma das coisas que ela estava guardando para uma ocasião especial. Bem, acho que agora é a ocasião, falou demonstrando profunda amargura. Segurou o frasco com carinho e colocou-o na cama junto com os demais objetos que havia separado para levar à funerária. Olhou consternado para os pertences guardados, fechou a porta do armário, virou-se para os demais familiares que estavam com ele e disse-lhes com voz embargada: "Nunca guardem nada para uma ocasião especial, já que podemos criar a cada dia uma ocasião muito especial." Independente do valor e do significado dos objetos, muitos de nós temos os nossos guardados para ocasiões especiais. São as peças presenteadas por ocasião do casamento, roupas adquiridas para esse fim, salas reservadas para essas circunstâncias. Alguns de nós chegamos a ficar neuróticos só de pensar em deixar os filhos brincar na sala de visitas, pois temos que preservá-la intacta para uma ocasião especial, para receber visitas especiais, como se eles não o fossem. São todas essas coisas que perdem totalmente o valor quando a ocasião especial é a do funeral de um ente querido. Um filho que se vai, sem que o tenhamos deixado tomar café naquela xícara rara que herdamos da nossa bisavó. 

 

“O bem da humanidade deve consistir em que cada um goze o máximo de felicidade que possa, sem diminuir a felicidade dos outros". Aldous Huxley, escritor, ING, 1894-1963

 

Em dezembro de 2004, no finalzinho daquele ano, alguém me enviou uma mensagem por e-mail, lamentando: "...quantos momentos bons que não retornarão mais, foram perdidos. Seria porque normalmente nós esquecemos do que Deus se lembra e lembramos do que Deus se esquece? - Dorian Anderson Soutto, pastores@yahoogrupos.com.br

 

“Há amores sem felicidade, mas nunca felicidade sem amor". Jacques Lelouch

 

Se queres ser feliz amanhã, tenta hoje mesmo. (Liang Tzu)

 

"Haverá um dia em que todos voltaremos a ser felizes. Será o dia em que Rosinhas serão apenas flores... Garotinhos apenas crianças... Genuínos serão coisas verdadeiras... Serra será apenas um acidente geográfico ou uma ferramenta... Genro apenas o marido da filha... Lula apenas um molusco marinho... E Severino, apenas o porteiro do prédio". - thiago.rock@gmail.com

 

"Um momento de felicidade vale mais do que mil anos de celebridade". Voltaire (François Marie Arouet), escritor, filósofo, FRA, 1694-1778

 

O casal está atrasado para jantar na casa de alguns amigos. O caminho é novo. Ele dirige o carro. Ela o orienta, pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que, além de atrasados, poderão ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe que estava errado. Ainda com dificuldade, ele admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há problema em chegar alguns minutos mais tarde. Mas ele quer saber: "Se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais". E ela diz: "Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma briga, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite". Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais e mais freqüência: quero ser feliz ou ter razão? 11/1/07

 

"Geralmente se é mais feliz com a felicidade que se espera do que com a que se tem". L. Veuillot, escritor, FRA, 1813-1883. 19/3/07

 

Os mais bonitos são mais felizes? O psicólogo Seligman respondeu: “A beleza física certamente traz vantagens adicionais. Mas o fato é que a boa aparência exerce um efeito muito pequeno sobre a felicidade. Marilyn Monroe, para ficar num exemplo óbvio, era bela e profundamente infeliz”. Veja, 10 de março de 2004. 24-12-2007

 

Veja — Os casados são mais felizes que os solteiros? Martin Seligman, psicólogo, respondeu: “Sim, o casamento está intimamente ligado à felicidade. Uma pesquisa nos Estados Unidos ouviu 35.000 pessoas nos últimos trinta anos. Dessas, 40% das casadas se disseram muito felizes, contra apenas 24% das solteiras, viúvas e separadas. A vantagem para os casados parece estar ligada ao fato de que eles se sentem mais amparados. Existem, no entanto, duas outras explicações para essa diferença de porcentagem, que antecedem o casamento em si: as pessoas felizes são mais predispostas a se casar e a manter o relacionamento. Os deprimidos tendem a ser mais retraídos, irritáveis e voltados para si, o que os torna menos interessantes. – Veja, 10.03.2004. 24-12-2007

 

Conta o psicólogo Martin Seligman: Descobri que homens e mulheres satisfeitos têm uma vida social mais rica e produtiva. Os muito felizes passam o mínimo de tempo sozinhos e mantêm ótimos relacionamentos. Cultivam mais as amizades e permanecem casados por mais tempo. Veja, 10 de março de 2004. 24-12-2007

 

Onde buscar? Certo menino estava debaixo de um poste procurando algo que perdeu. Um senhor passando por lá, lhe perguntou o que procurava. O menino disse que procurava sua moeda. O senhor lhe disse: Foi aqui que você perdeu? O menino disse que não, mas ali havia luz e lá em baixo estava escuro. Talvez o menino soubesse que nunca acharia a moeda ali, porém, achou difícil procurar no escuro, onde realmente perdera a moeda. Nós também procuramos a felicidade onde queremos que ela esteja,mas muita vezes a achamos no escuro, no silencio, ou onde não imaginamos. 28/12/2007

 

No Iivro “Livre-se dos "corvos" - cuidado com os sugadores de energia”, Luiz Marins tem um capítulo sobre manter a serenidade. Ele ficou preso em um táxi, num engarrafamento em São Paulo. Um cami­nhão quebrara numa das marginais e o trânsito ficou mais caóti­co que o habitual. Ele estava atra­sado para um compromisso, o táxi não tinha ar-condicionado. O mo­torista comia biscoitos de polvilho, mastigando ruidosamente, deixando farelos pelo carro. E li­gou o rádio em alto volume, com­petindo com o som externo, numa emissora que tocava rap e pago­de (ninguém merece!). Saíram da Marginal, e num se­máforo pararam diante de um bar. Um daqueles pés sujos de subúr­bio. Diz ele: “Um pequeno bar de esquina, desses que vendem des­ de pastéis de vento até ovos colori­dos. O bar era um exemplo de su­jeira e poluição visual. Tinha de tudo nas paredes - de quadro da Sagrada Família a distintivo do Corinthians. Encostado no balcão, um senhor gordo, com camisa aberta até o umbigo”. Já não era pé sujo. Era pé cascorento! Mas o que chamou a atenção de Luiz foi "uma placa pequena, mal escrita, suja, com os seguintes dizeres: 'Viva tranqüilo, alegre e despreocupado"'. Filho de dono de bares, vivi em três deles. Sei que esta é a proposta dos bares. Principalmente os "pés sujos", aqueles em que o garçom limpa a mesa com um pano e consegue deixá-Ia mais suja. Não apologizo bares, mas conheço-os por dentro, pela minha criação. As pessoas vão lá porque querem se livrar das pressões do cotidiano. A bebida, as piadas muitas vezes sujas, o blablablá inconseqüente e uma postura de todos sendo amigos de todos torna o bar atraente. Esta é a proposta. Deus tem uma proposta melhor. Não é que esqueçamos· as preocupações afogando-as em álcool, em momentos inconseqüentes. É que descansemos e suas promessas, crendo em seu amor, aceitando sua mão estendida na pessoa de Jesus. – Isaltino Gomes Coelho Filho. 8.1.2008

 

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade. Carlos Drummond de Andrade. 29-01-2008

 

Jesus era verdadeiramente feliz. Seu espírito em outras pessoas as torna também felizes. Ele estende a todos o Seu convite à felicidade. Há poucos anos atrás, quase perdi a fé quando faleceu minha esposa. O Dr. James R. Hine, diretor da Fundação Mckinley, da Universidade de Illinois, nos E.U.A., ajudou-me na recuperação espiritual a ponto de eu chegar mais perto de Deus. De acordo com aquele homem, que já inspirou milhares de estu-dantes pela sua sinceridade, humildade e personalidade cristãs, há cinco coisas essenciais para se "alcançar a mais alta felicidade". São elas: a saúde do corpo e da mente, a maturidade emocional, a certeza de que se ama e é amado, um propósito elevado e uma fé inabalável de que seus melhores esforços recebem auxílio de um poder acima e além de si mesmo, Deus. Enquanto viveu aqui na terra, Jesus proporcionou a muitas pessoas saú­de física e mental, ofereceu o amor divino, desafiou os homens para altos ideais e aprovou os que tinham fé! Hoje, Cristo ainda se interessa pela nossa felicidade e quer que O sirvamos com alegria. James R. Wadsworth (Vermont, E.U.A.). 18.2.2008

 

Conta-se a história de um rei que tinha tudo, menos felicidade. Além desta, nada mais lhe faltava. Seu país estava em paz. E, no entanto, ele não era feliz. Quando todas as possíveis medidas falharam, seus amigos resolve­ram experimentar o conselho de um sábio. Este sugeriu que o rei usasse uma camisa do homem mais feliz do reino. Pouco tempo depois, o homem foi en­contrado. Contudo, o problema permaneceu sem solução, pois o homem não possuía uma camisa sequer. O contentamento e a paz de Paulo não vinham de coisas que ele possuía. Nem se originavam da liberdade, pois ele estava na prisão quando escreveu a respeito de sua alegria e paz, que não vinham de fora, mas de dentro. Ele possuía a bênção da salvação por Jesus Cristo, "a Paz de Deus, que excede todo o entendimento". Seus pensamentos eram sobre coisas verdadeiras, ho­nestas, justas, puras, amáveis e de boa fama. Otis L. Gilliam (Virgínia, E.U.A.). 18.2.2008

 

Uma enfermeira estava mostrando o quarto a uma paciente. "Nós queremos que você se sinta muito bem enquanto estiver aqui. Se houver alguma coisa que você deseje e não exista aqui, por favor, comunique-me e eu lhe mostrarei como viver muito bem sem ela". Muitas vezes deixamos a amargura e a infelicidade tomar conta de nossas vidas simplesmente porque não conseguimos realizar um determinado sonho ou adquirir algo que tanto desejávamos. Se tão somente olhássemos para o alto e contemplássemos o que Deus tem para nós, veríamos que podemos ser muito felizes mesmo sem aquilo. 31.7.2008

 

Em um encontro de ex-alunos, um velho professor falou: "Eu tenho uma boa posição, uma ótima esposa, um lar feliz. De fato, eu tenho tudo o que sempre desejei ter. Só uma coisa me angustia: isso não vai durar para sempre". A aflição pela incerteza e pela dúvida só existe no coração daqueles que não conhecem a Cristo. Quando o Senhor faz parte de nossa vida, temos a plena convicção de que a nossa felicidade não terá fim - permanecerá. 26-08-2008

 

Quando buscamos ser aceitos, na verdade estamos inconscientemente buscando a Deus. Quando buscamos ser amados, na verdade estamos inconscientemente buscando a Deus. Quando buscamos ser notados, na verdade estamos inconscientemente buscando a Deus. Quando buscamos o sucesso, a realização pessoal, a felicidade... na verdade estamos inconscientemente buscando a Deus. 23.10.2008

 

O magnata de uma via férrea estava morrendo. Seu filho estava ao lado dele, junto à cama. O homem, em seus últimos momentos, falou: "Filho, segure minha mão." Ele a pegou, enquanto seu pai continuava: "Filho, você está segurando a mão do homem que se tornou o maior dos fracassos dentre todos os homens deste mundo." Seu filho retrucou: "Pai, por que você fala assim? Você é presidente de uma companhia ferroviária que vale milhões de dólares. Você tem milhares de amigos." Então ele respondeu: "eu vivi por um tempo e não para a eternidade. Eu não me preparei para o mundo vindouro. Tudo que eu tenho eu vou deixar aqui. Tudo é muito escuro e frio." Logo a seguir ele morreu. Ele era, sim, um homem pobre. Costumamos medir o sucesso de uma pessoa pelos bens que ela consegue reunir em sua vida. Se os possui em abundância, julgamos ser bem sucedida. Se não apresenta nenhum grande patrimônio, logo a taxamos de fracassada. Mas nem sempre isso corresponde à realidade. A nossa vida terrestre, como diz Tiago, é "como vapor que aparece e logo desvanece." Ela é bastante rápida se a compararmos com a vida na eternidade. Gastamos todas as nossas forças em busca de uma felicidade que provavelmente não durará cem anos então nos preparamos para a vida no porvir. Quando abrimos nosso coração para Jesus, recebendo-o como Senhor e Salvador, aprendemos a ajuntar tesouros no céu. Uma boa casa, uma situação financeira sólida e um nome respeitado são conquistas que continuaremos a buscar, mas com a tranqüilidade e a certeza de que no céu teremos uma mansão preparada pelo Senhor, caminharemos sobre ruas de ouro e teremos um nome especial dado pelo nosso Deus. Você tem se preocupado com a vida eterna? 01-12-2008

 

Sempre que eu estou desapontado com alguma coisa em minha vida, eu paro e reflito sobre o pequeno Jamie Scott. Jamie estava tentando uma vaga no time da escola. Sua mãe me disse que ele havia colocado o seu coração nisso e ela temia que não fosse escolhido. No dia em que os alunos seriam premiados com um lugar na equipe, eu fui com ela à reunião que haveria logo após o término das aulas. Jamie correu até ela. Seus olhos brilhavam de orgulho e excitação. "Adivinhe, mamãe", gritou ele, e então disse aquelas palavras que ficaram gravadas como uma lição para mim: "Eu fui escolhido para bater palmas e animar o grupo." A felicidade está à nossa disposição, tanto em grandes como em pequenas coisas. E o segredo para encontrá-la é estarmos diante do Senhor e dispostos a receber o que Ele tem preparado para nós. Nem sempre a felicidade está onde imaginamos que ela esteja. Podemos fazer grandes planos, alimentar sonhos gigantescos e ao final descobrir que não era o que desejávamos. Quando colocamos os planos diante de Deus e aguardamos a Sua direção e bênção, temos a plena convicção de que seja qual for a resposta, nos trará grande regozijo e satisfação. Felicidade é estar no lugar que Deus nos coloca, fazendo aquilo que  Ele nos determina e da maneira como Ele deseja que seja feito. Assim acontecendo, nada e  ninguém poderá tirar o nosso prazer e alegria. 17.2.2009

 

Sempre que eu estou desapontado com alguma coisa em minha vida, eu paro e reflito sobre o pequeno Jamie Scott. Jamie estava tentando uma vaga no time da escola. Sua mãe me disse que ele havia colocado o seu coração nisso e ela temia que não fosse escolhido. No dia em que os alunos seriam premiados com um lugar na equipe, eu fui com ela à reunião que haveria logo após o término das aulas. Jamie correu até ela. Seus olhos brilhavam de orgulho e excitação. "Adivinhe, mamãe", gritou ele, e então disse aquelas palavras que ficaram gravadas como uma lição para mim: "Eu fui escolhido para bater palmas e animar o grupo." A felicidade está à nossa disposição, tanto em grandes como em pequenas coisas. E o segredo para encontrá-la é estarmos diante do Senhor e dispostos a receber o que Ele tem preparado para nós. Nem sempre a felicidade está onde imaginamos que ela esteja. Podemos fazer grandes planos, alimentar sonhos gigantescos e ao final descobrir que não era o que desejávamos. Quando colocamos os planos diante de Deus e aguardamos a Sua direção e bênção, temos a plena convicção de que seja qual for a resposta, nos trará grande regozijo e satisfação. Felicidade é estar no lugar que Deus nos coloca, fazendo aquilo que Ele nos determina e da maneira como Ele deseja que seja feito. Assim acontecendo, nada e ninguém poderá tirar o nosso prazer e alegria. Encontrar a felicidade é encontrar Jesus. Nele não há solidão ou abandono. Com Ele todos os passos levam a campinas verdejantes e águas tranquilas. Com Ele no coração a tristeza se coloca à distância e jamais é convidada a entrar. "Ó Jesus, agora e sempre, Tu és a nossa alegria !" 20.2.2009

 

Certo mercador enviou seu filho para aprender o Segredo da Felicidade com o mais sábio de todos os homens. O rapaz andou durante muitos dias pelo deserto, até chegar a um belo castelo, no alto de uma montanha. Lá vivia o Sábio que o rapaz buscava. Ao invés de encontrar um homem santo, porém, o nosso rapaz entrou numa sala e viu uma intensa atividade; mercadores entravam e saíam, pessoas conversavam pelos cantos, uma pequena orquestra tocava melodias, e havia uma farta mesa com os mais deliciosos quitutes daquela região do mundo. O Sábio conversava com todos, e o rapaz teve que esperar por várias horas até chegar sua vez de ser atendido. O Sábio ouviu atentamente o motivo da visita do rapaz, mas disse-lhe que naquele momento não tinha tempo para explicar-lhe o Segredo da Felicidade. Sugeriu que o rapaz desse um passeio por seu palácio, e voltasse dali a duas horas. - Entretanto, quero lhe pedir um favor - completou o Sábio, entregando ao rapaz uma colher de chá, onde pingou duas gotas de óleo. Enquanto você estiver caminhando, carregue esta colher sem deixar que o óleo seja derramado. O rapaz começou a subir e descer as escadarias do palácio, mantendo sempre seus olhos fixos na colher. Ao final de duas horas, retornou à presença do Sábio. - Então - perguntou-lhe o Sábio - Você viu as tapeçarias da Pérsia que estão na minha sala de jantar? Viu o jardim que o mestre dos jardineiros demorou dez anos para criar? Reparou nos belos pergaminhos de minha biblioteca? O rapaz, envergonhado, confessou que não havia visto nada. Sua única preocupação era de não derramar as gotas de óleo que o Sábio lhe havia confiado. - Pois então volte e conheça as maravilhas do meu mundo - disse o Sábio - Você não pode confiar num homem se não conhece sua casa. Já mais tranqüilo, o rapaz pegou a colher e voltou a passear pelo palácio, desta vez reparando em todas as obras de arte que pendiam do teto e das paredes. Viu os jardins, as montanhas ao redor, a delicadeza das flores, o requinte com que cada obra de arte estava colocada em seu lugar. De volta à presença do Sábio, relatou pormenorizadamente tudo o que havia visto. - Mas onde estão as duas gotas de óleo que lhe confiei? - perguntou o Sábio. Olhando para a colher, o rapaz percebeu que as havia derramado. - Pois este é o único conselho que tenho para lhe dar - disse o mais Sábio dos homens. - O segredo da felicidade está em olhar todas as maravilhas do mundo, é aproveitar todas as coisas do mundo, mas jamais esquecer de seus objetivos. 4.5.2009

 

Um dos colportores-evangelistas na Índia bateu à porta da casa de um médico. "Como posso encontrar paz?", perguntou-lhe o médico. O colportor falou-lhe sobre a esperança do cristão, e deixou-lhe uma Bíblia. Ao voltar, alguns meses mais tarde, recebeu cordial acolhida. A Bíblia estava sobre a mesa, aberta. Apontando para ela, disse o médico: "No ano passado, quando o senhor bateu à minha porta, eu não era cristão. Agora sou seguidor de Jesus. Esse livro maravilhoso operou a mudança em minha vida. Estudo-o todos os dias e procuro levar à minha família a alegria e felicidade que encontrei em suas páginas". Sim, meu amigo, a divina Bíblia, lida atenta e devotadamente, levará gozo e alegria'' ao seu coração. 21.5.2009

 

Um filhote de cachorro disse para um cachorro adulto:  Eu tenho me tornado perito em filosofia. Eu aprendi que a melhor coisa para um cachorro é a felicidade, e que a minha felicidade está no meu rabo. Então, eu estou buscando-o com determinação. Quando eu o alcançar eu a terei! O velho cachorro respondeu:  Eu também julgo que a felicidade é uma coisa maravilhosa para um cachorro e que a felicidade reside em meu rabo. Mas eu notei que quando eu o persigo, ele foge de mim e que, quando eu sigo em frente sem preocupações, ele vem após mim. A ilustração acima serve perfeitamente para nossa vida diária. Muitas vezes ficamos ansiosos correndo atrás da felicidade sem alcançá-la. Temos a sensação de que ela está sempre fugindo de nós. Nós a avistamos, parece estar bem perto, mas não conseguimos nos aproximar dela. Qual a melhor coisa a fazer? Confiar nas promessas de Deus e seguir em frente. Ele nos garantiu a vitória e ela, com certeza, virá!8.6.2009

 

O Califa Abdabraham, que gastou cerca de cinco milhões de dólares em seus jardins, que eram vigiados por uma guarda de doze mil cavaleiros, deixou um manuscrito encontrado após sua morte onde se lia: "Eu reinei mais ou menos cinqüenta anos em vitória ou paz, amado por meus súditos, odiado por meus inimigos, respeitado por meus aliados. Riqueza e honras estavam à minha disposição, mas nenhuma dádiva terrestre me trouxe felicidade. Durante todo esse tempo eu anotei os genuínos dias de alegria e regozijo. Eles totalizaram quatorze. "Oh, não coloque sua felicidade neste mundo."13-07-2009

 

"Fazer a felicidade dos outros é a melhor maneira de ser feliz". Baden Powell de Aquino, compositor e violonista, BRA03-09-2009

 

Muitos têm uma idéia errada quanto ao que seja a verdadeira felicidade. Ela não é conquistada com auto-gratificação, mas através da fidelidade a um propósito que valha a pena. Helen Keller1.10.2009

 

Pessoas ficam mais felizes quando envelhecem, diz estudo - 08/08/09 - A maioria das pessoas fica mais feliz quando vai ficando mais velha, segundo um estudo americano que analisou o comportamento de idosos com mais de 90 anos de idade. Apesar de preocupações com saúde, dinheiro, mudanças de classe social e a perda de pessoas próximas, os psicólogos acreditam que a velhice é uma fase boa da vida, já que os idosos tendem a aproveitar ao máximo o tempo que resta e sabem como evitar situações que os fariam sentir tristeza ou stress. O estudo pediu que voluntários com idades entre 18 e 95 anos participassem de experimentos e mantivessem um diário sobre seu estado emocional. A pesquisadora Laura Cartensen, da Universidade de Stanford, descobriu que as pessoas mais jovens ficavam de mau humor com maior frequência e por mais tempo que as mais velhas. Além disso, os mais idosos lidaram melhor com críticas pessoais e conseguiram controlar e equilibrar melhor suas emoções. "Com base neste trabalho, sabemos que as pessoas mais velhas sabem que o tempo delas está cada vez mais curto. Elas querem aproveitar ao máximo, então evitam situações que os farão infelizes", explica a psicóloga Susan Turk Charles, especialista no assunto. "Elas também tiveram mais tempo para aprender e compreender as intenções dos outros, o que os ajuda a evitar essas situações de stress." 'Experiência positiva' O chefe de políticas públicas da organização britânica Age Concern, Andrew Harrop, disse que o estudo traz boas notícias. "Para muitas pessoas, a velhice representa medo e preocupação. Muitos jovens assumem que envelhecer é um processo que inevitavelmente vai trazer doença, fragilidade, menos independência. No entanto, isso está longe da verdade em muitos casos", diz ele. "Muitos idosos levam vidas ativas e saudáveis, enriquecidas pela experiência e o aprendizado." Para Harrop, a pesquisa mostra que os mais velhos ainda têm contribuições importantes a fazer para a sociedade. "O estudo é um de muitos que provam que a velhice pode ser uma experiência extremamente positiva." 21.10.2009

 

Cidade Maravilhosa, Rio de janeiro, é eleita a mais feliz do mundo. A alegria do Carnaval carioca foi o grande ‘cabo eleitoral’ da pesquisa que entronou a Cidade Maravilhosa como a mais feliz do mundo. A sondagem da revista Forbes, em parceria com a GfK Custom Research, perguntou a 10 mil pessoas, de 20 países, onde elas se imaginariam mais felizes. “O Brasil está associado ao bom humor, ao bem-estar e ao Carnaval. A festa é importante; é a imagem clássica que se tem do Rio. É o exemplo de felicidade”, explicou Simon Anholt, consultor que liderou o estudo. Reportagem de Christina Nascimento e João Fernando oglobo.globo.com/rio/mat/2009/09/03 21.10.2009