Ilustrações Ilustrações C

Calor

 

"Nunca se viu tanto calor", dizia uma reportagem da Revista Época. Os pesquisadores estão dizendo: "A tendência histórica indica que a Terra está esquentando". E os sinais visíveis estão nas montanhas: a capa de gelo dos 30 picos mais altos do mundo tem ficado meio metro mais fina a cada ano. (Revista Época, pg 67, 29 de abril de 2002).

 

Certa família tinha em casa, na parede da copa, um extintor de incêndios. Ali foi colocado e ali ficou. Durante uns três anos a única atenção que ele recebia era uma espanagem rápida para tirar o pó acumulado. Ora, um dia, uma dessas chaminés ambulantes, um viciado no fumo, fez uma visita a casa e na sala de estar com um cigarro recém-aceso, distraidamente, pôs fogo numa cortina. O fogo se alastrou a alguns jornais e outros objetos inflamáveis e daí a pouco foi aquele corre-corre. A dona da casa arrancou da parede da copa o extintor e procurou usá-lo. Esforço inútil: ele estava descarregado... Felizmente uma guarnição dos bombeiros chegou a tempo de impedir que a casa toda fosse destruída. Mas assim mesmo foi grande o prejuízo. Um extintor que não seja periodicamente carregado não adianta. Assim também a Bíblia: se fica na sala apenas como objeto de decoração – o que acontece em muitas casas de crentes – não vai adiantar grande coisa num momento de crise ou dificuldade.

 

Um dia, quando João Wesley estava longe de sua casa, alguém veio correndo ofegante em sua direção, repetindo monotonamente: - "Sua casa foi destruída por um incêndio! Sua casa foi destruída por um incêndio!" Wesley, entretanto, respondeu: -"Não, não foi; pela simples razão que não tenho casa nenhuma. Aquela em que eu tenho morado já há muito tempo pertence ao Senhor, e se ela pegou fogo, é uma coisa a menos para eu me preocupar!" Radical, não? Mas é exatamente esse o espírito das palavras de Jesus ao denunciar a preocupação como um pecado. (João Soares da Fonseca - Revista Compromisso/3º Trim-2001).

 

Dizem os cientistas que se a nossa terra se afastasse do sol, ou se acontecesse de o sol se apagar, dentro de três dias isto acabaria com toda a forma de vida vegetal e animal. Todo átomo de umidade, quer no mar, quer no ar, se transformaria em gelo e neve eternos. Assim, como o mundo físico precisa do calor, o mesmo ocorre com o mundo espiritual.

 

"O fogo é bom servo, mas um mau senhor", diz um ditado. Ele pode ser o melhor dos amigos, mas é também o pior dos inimigos. (...) Essa dualidade do fogo está presente na cultura humana desde as origens. "Ele brilha no Paraíso, abraso no Inferno. É doçura e tortura", escreveu o francês Gaston Bachelard, em A Psicanálise do Fogo. (Fonte: Revista Superinteressante, pg 69 - Julho/2002).

 

"O fogo representa o sagrado. E ele tanto premia quanto castiga", trouxe a revista Superinteressante de Julho/2002, pg.69.

 

Informam os cientistas que ao germinar a menor semente que seja, manifesta-se o fenômeno do calor. Esse calor interno de uma semente não é sensível ao toque humano, mas ele existe. A fonte do calor é a combustão de certas matérias carboníferas da semente. Assim, há uma "fogueirinha" em cada planta ou flor que nasce. O corpo humano também representa um fogo, um sistema de combustão química. A igreja de Jesus Cristo, portanto, precisa da viva chama do Espírito Santo! - N. Lawrence Olson

 

Dizem os cientistas que se a nossa terra se afastasse do sol, ou se acontecesse de o sol se apagar, dentro de três dias isso acabaria com toda vida vegetal e animal. Todo átomo de umidade, quer no mar, quer no ar, se transformaria em gelo e neve eternos. Assim, como o mundo físico precisa do calor, o mesmo ocorre também com o mundo espiritual. - N. Lawrence Olson.

 

Existe um projeto em UTI neonatal denominado Canguru. Consiste em bebês prematuros ficarem em contato com o corpo da mãe durante algumas horas a cada dia. Dessa forma, os bebês se desenvolvem melhor do que se apenas recebessem cuidados médicos dentro de incubadora. O corpo humano em contato com outro se aquece. Além disso, o contato corporal produz sentimentos prazerosos e saudáveis para as emoções.

 

Lembre-se dos dias do fogão a lenha, um abano mantinha o fogo aceso e portanto a chama mais duradoura. - kadoshi@grupos.com.br

 

Um membro deixou de ir a igreja. O pastor foi visitá-lo numa noite fria. Deu boas vindas ao pastor, conduziu-lhe a uma cadeira perto da lareira. O pastor em silêncio, olhou as brasas ardente. Após minutos, cuidadosamente apanhou uma brasa ardente e deixou-a de lado. E voltou a sentar-se silencioso. Então a chama da solitária brasa, brilhou alguns minutos e seu fogo apagou. Logo estava apenas o carvão. Nenhuma palavra foi dita. O pastor antes de sair, recolheu a brasa fria e colocou-a de volta no meio do fogo. Imediatamente começou incandescer uma vez mais com luz e calor. Quando o pastor alcançou a porta para sair, o membro lhe disse: "Obrigado pastor, pela visita e pela mensagem. Estou voltando". Se você se sente frio, volte para o meio do fogo. O convívio com crentes sinceros vai te ajudar. 1.2.2008
 
Novo no trabalho, o vigia evangélico acorda o diretor de um prestigiado clube em plena madrugada: - Doutor, venha correndo que o clube está pegando fogo. Ele levanta-se depressa, veste-se atabalhoadamente e sai voando, mas quando chega só encontra as cinzas. - Mas você não chamou os bombeiros? - ele reclama com o vigia evangélico. - Não, o senhor disse que eu só podia deixar entrar quem era sócio! 1.2.2008
 
Calor de 45°C derrete asfalto no interior do Paraná (06 de março de 2009) - O forte calor derreteu o asfalto em Paranavaí, no interior do Paraná. No início da tarde de ontem, os termômetros marcaram 35°C, mas nas ruas a temperatura do asfalto chegou a 45°C. As informações foram divulgadas pelo Jornal da Globo. Segundo a prefeitura, o problema aconteceu porque a empresa que fez o serviço usou muito piche para o recapeamento. Agora, o asfalto terá que ser refeito. Redação Terra17.6.2009
 
O escritor Lynell Waterman conta a história do ferreiro que, depois de uma juventude cheia de excessos, decidiu entregar sua alma a Deus. Durante muitos anos trabalhou com afinco, praticou a caridade, mas, apesar de toda a dedicação, nada parecia dar certo em sua vida. Muito pelo contrário; seus problemas e dívidas se acumulavam cada vez mais. Certo dia, um amigo que o visitava comentou: "É realmente muito estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar. Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas, apesar de toda sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado pra você". O ferreiro explicou: "Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espada. Primeiro eu o aqueço num calor infernal até que fique vermelho. Em seguida, sem qualquer piedade, eu pego o martelo mais pesado e aplico vários golpes, até que a peça adquira a forma desejada. Depois a mergulho num balde de água fria e a oficina inteira se enche com o barulho do vapor, enquanto a peça estala e grita por causa da súbita mudança de temperatura. Tenho que repetir esse processo até conseguir a espada perfeita; uma vez apenas não é suficiente". O ferreiro deu uma longa pausa e continuou: "Às vezes, o aço chega até minhas mãos e não consegue agüentar esse tratamento. O calor, as marteladas e a água fria, provocam-lhe muitas rachaduras; e eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. Então, eu simplesmente o coloco no monte de ferro velho que você viu na entrada de minha ferraria". O homem deu uma pausa e concluiu: "Sei que DEUS está me colocando no fogo das aflições. Tenho aceito as marteladas que a vida me dá, e às vezes sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. A única coisa que peço é: "Meu DEUS, não desista até que eu consiga tomar a forma que o Senhor espera de mim. Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me coloque no monte de ferro velho das almas".10.7.2009
 
Dois pregadores galeses estavam viajando juntos para uma reunião especial. Um deles, percebendo que o outro tinha um esboço pronto de seu sermão, advertiu: "Você não pode levar fogo em um pedaço de papel". "É verdade", respondeu o outro, "mas você pode usar papel para começar um fogo." Não podemos salvar o mundo para Cristo, mas podemos testificar de Cristo com nossa vida. Não podemos obrigar as pessoas a se amarem mutuamente, mas podemos dar o exemplo de amor e, assim, produzir frutos de amor em suas vidas. Não podemos exigir que os nossos amigos perdoem os nossos erros, mas podemos perdoá-los quando, por um motivo qualquer, nos ferirem. O fogo do Espírito, que pode mudar uma igreja, uma cidade e até o mundo, precisa começar em nossos corações. Cabe a nós o primeiro passo, a primeira atitude, a demonstração de que verdadeiramente somos cristãos, filhos do Deus Altíssimo. Se achamos que a corrupção está tomando conta do mundo, peçamos a Deus que não permita que sejamos alcançados por este mal. Se a desonestidade tem parecido mais regra do que exceção, busquemos uma vida de honestidade diante de nosso Deus. Se o mundanismo tem atingido as famílias, dobremos nossos joelhos e clamemos ao nosso Salvador para que nos faça santos e fiéis em Sua presença. Muitas vezes nos queixamos de que tudo vai mal, que as coisas não estão funcionando como deveriam, que as pessoas estão cada vez mais insensíveis. E o que temos feito? Estamos esperando que o mundo se conserte? Estamos esperando que nos compreendam e concordem conosco? Ou estamos dispostos a acender a primeira chama para que a situação se transforme? Uma grande fogueira começa com uma pequena faísca... com um pequeno graveto... com um minúsculo palito de fósforo. Quem sabe Deus está esperando que você seja esse "palito de fósforo" espiritual!25.8.2009
 
Pastor Oliveira Araújo (ES), proferindo a mensagem. "Celebrando a presença do Espírito Santo", profetizando que "a Igreja precisa do poder do Espírito Santo: (1) para um retorno à Palavra de Deus; (2) para dobrar os joelhos em oração; (3) para viver uma vida mais santa diante de Deus; (4) para perdoar; (5) para testemunhar de sua fé", e concluiu "dizendo que as multidões estão indo para o fogo do inferno porque a Igreja perdeu o fogo do Espírito".30.9.2009
 
Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros. Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram. Moral da História: "O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades." 28.10.2009  
 
Dois pregadores galeses estavam viajando juntos para uma reunião especial. Um deles, percebendo que o outro tinha um esboço pronto de seu sermão, advertiu: "Você não pode levar fogo em um pedaço de papel". "É verdade", respondeu o outro, "mas você pode usar papel para começar um fogo." Não podemos salvar o mundo para Cristo, mas podemos testificar de Cristo com nossa vida. Não podemos obrigar as pessoas a se amarem mutuamente, mas podemos dar o exemplo de amor e, assim, produzir frutos de amor em suas vidas. Não podemos exigir que os nossos amigos perdoem os nossos erros, mas podemos perdoá-los quando, por um motivo qualquer, nos ferirem. O fogo do Espírito, que pode mudar uma igreja, uma cidade e até o mundo, precisa começar em nossos corações. Cabe a nós o primeiro passo, a primeira atitude, a demonstração de que verdadeiramente somos cristãos, filhos do Deus Altíssimo. Se achamos que a corrupção está tomando conta do mundo, peçamos a Deus que não permita que sejamos alcançados por este mal. Se a desonestidade tem parecido mais regra do que exceção, busquemos uma vida de honestidade diante de nosso Deus. Se o mundanismo tem atingido as famílias, dobremos nossos joelhos e clamemos ao nosso Salvador para que nos faça santos e fiéis em Sua presença. Muitas vezes nos queixamos de que tudo vai mal, que as coisas não estão funcionando como deveriam, que as pessoas estão cada vez mais insensíveis. E o que temos feito? Estamos esperando que o mundo se conserte? Estamos esperando que nos compreendam e concordem conosco? Ou estamos dispostos a acender a primeira chama para que a situação se transforme? Uma grande fogueira começa com uma pequena faísca... com um pequeno graveto... com um minúsculo palito de fósforo. Quem sabe Deus está esperando que você seja esse "palito de fósforo" espiritual! 28.10.2009