Ilustrações Ilustrações A

Avaliação

 

Importa avaliar direito as coisas, senão acontecerá como aconteceu com D. Quixote, de Cervantes, que atacou moinhos de vento imaginando que eram monstros medonhos.

 

"Geralmente o homem de sucesso é aquele que sujeita todas as suas idéias a uma cuidadosa análise antes de as pôr em prática." - Fonte: info@pensenisso.com

 

Os empregados do instituto do emprego de Tucson no Arizona, colocaram um interessante letreiro por cima de um grande espelho. Dirigido a todos os que procuravam emprego, dizia: "Queres contratar esta pessoa?" Num outro departamento, num outro espelho, e num outro letreiro podia ler-se: "Estás pronto para um emprego?". Uma auto-avaliação, foi isto que o apóstolo Paulo referiu em I Coríntios 11:28-31. Crentes em Cristo precisam de se examinar a eles próprios, para evitar serem disciplinados pelo Senhor. - Fonte: http://www.gospelcom.net/rbc/pd/2000/Outubro2000.htm

 

É como o garotinho que se chegou à sua mãe e disse: "Mamãe, tenho dois metros e meio de altura". Ela disse: "Você tem?" "Sim", ele insistiu, "tenho dois metros e meio de altura". A mãe perguntou com o que ele havia se medido, e ele mostrou uma régua de doze centímetros. Temos de nos avaliar pelo padrão divino perfeito da bondade, Jesus. (Rick Warren, em "Poder Para Ser Vitorioso", pg 125 - Ed Vida).

 

Sentando-se para ser retratado por um pintor de quadros, um homem foi logo dizendo, antes de quaisquer elogios ao pintor: "Pinte-me tal como sou. Não omita nenhuma cicatriz nem nenhum defeito". A narrativa bíblica dos incidentes da vida de Abraão (por exemplo) lembra-nos que a Bíblia não retoca os retratos de seus heróis. Ela conta as virtudes e também expõe os defeitos deles.

 

Um indivíduo vai ao médico: "Doutor, o senhor precisa me ajudar, pelo amor de Deus! Meu corpo todo está doendo! Eu aperto a barriga, dói! Aperto o peito, dói! Aperto a perna, dói!" O médico examina o sujeito e conclui: "Você não tem nada, meu amigo... só uma ferpinha de madeira no dedo...".

 

Sala de Cruzes - Um homem estava no fim de suas esperanças. Não vendo saída , ele caiu de joelhos e orou: "Senhor! Eu não posso prosseguir, minha cruz é muita pesada para carregar". E Deus respondeu: "Meu filho, se você não pode suportar esse peso, coloque sua cruz nesta sala, e depois abra aquela outra porta e pegue a cruz que desejar". O homem se sentiu aliviado e disse: "Obrigado, Senhor" Suspirou mais tranqüilo e fez o que Deus mandou. Entrou na outra sala, olhou-a toda, e viu muitas cruzes diferentes. Algumas eram tão grandes, que não dava para enxergar seus topos. Ai ele percebeu uma pequena cruz encostada numa parede. "Eu quero aquela cruz ali, Senhor" , ele sussurrou. ... e Deus respondeu: "Meu filho, aquela é a cruz que você deixou".

 

"Há uma só condição que Deus exige para sermos socorridos e é que nos coloquemos em busca de socorro. Há um só problema que pode impedir-nos de ser ajudados, e é que nos examinemos: Estamos pertos? distantes? Temos nos desanimado até o ponto de pensar que não temos mais remédio, que jamais chegaremos à meta?" (da revista chilena "Águas Vivas", pg.16 - Año 2/Nº 8 - Marzo-Abril 2001).

 

Certo marido procurou aconselhamento matrimonial e disse ao pastor que queria o divórcio. O pastor o fez lembrar-se de que havia prometido diante de Deus receber a esposa na alegria ou na dor. O homem disse: "Sim, mas ela dói bem mais do que eu imaginava".

 

O argentino Carlos Hernandez, psiquiatra cristão, que tem enfatizado em seu país a importância da Bíblia como fonte de orientação para a vida, disse numa entrevista: "[a Bíblia] não é um livro para ser lido por nós; nós devemos deixar que ela nos leia". (Revista "A Bíblia no Brasil", pg 12 - Jan-Mar/2001).

 

Uma jovem senhora vai num consultório médico e reclama que todos os lugares do seu corpo doem quando ela os toca. Impossível - diz o doutor, " mostre-me como pode ser ". - Então, ela encosta seu próprio dedo no seu próprio ombro e grita agonizantemente.  Depois ela encosta em sua perna e grita. Encosta em seu cotovelo e grita e assim por diante. Qualquer lugar que ela se tocava, ela gritava. Por fim, concluiu o doutor - Seu dedo está quebrado!!! 29.1.2008
 

"Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los, e voltemos para o Senhor" (Lm 3.40). Na Guatemala, a tribo de índios kekchi tem uma boa palavra para arre­pendimento, cujo sentido é: "dói meu coração". Distante dali, no interior da África, a tribo baouli tem um vocábulo talvez ainda melhor; o termo que usam quer dizer: "dói tanto que quero desistir disso". Esta é a experiência que o Senhor desejava para Seus filhos relapsos, quando disse: "Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los, e volte­mos para o Senhor". Trata-se ai de uma obra pessoal de avivamento. "Esqua­drinhemos", insta Ele, "os nossos caminhos". Não me compete esmiuçar e criticar a vida de meu próximo. Devo voltar o farol da Palavra de Deus para dentro de mim, e esquadrinhar meus caminhos. Está muito certo preferir os outros em honra, no decorrer normal de nossa vida, mas quando se trata de endireitar nossa situação para com Deus, somos advertidos a começar em nós mesmos. Ao nos esquadrinharmos, podemos descobrir muita coisa que careça de ajuste. Lá na África existe uma interessante palavra tribal que descreve o que acontece ao coração de uma pessoa que se arrepende. Dizem eles: "torna-se destorcido". Isto é justamente o que Deus deseja: destorcer todas as coisas torcidas, endireitar tudo o que está torto! Pode haver alguma dor nesse processo de destorção. Deus permite que doa o suficiente para desejarmos "desistir disso" e voltar "para o Senhor". E isto que os índios chol, do sul do México querem dizer, quando descrevem o arrependimento como "o coração volta atrás". "Os mundanos talvez considerem esse choro uma fraqueza; mas é a for­ça que liga o penitente ao Infinito com laços que se não podem romper" ("O Desejado de Todas as Nações", p. 221). "Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los, e voltemos para o Senhor." 11.2.2008

 

"É forte a sua igreja?", perguntou um crente ao outro. "Sim, muito for­te!" "Quantos membros tem ela?" "Somos setenta e seis." "Só? Então é gen­te de dinheiro?" "Ao contrário, somos muito pobres..." "Como é então que sua igreja é forte?" "Ora, é porque somos todos consagrados ao trabalho do Senhor, vivemos na paz, amamo-nos uns aos outros e procuramos juntos e em harmonia fazer a vontade de Deus, pregando o evangelho e trabalhando pelo bem comum. Qualquer igreja pode ser forte dessa maneira, com qui­nhentos ou com apenas uma dúzia de membros." 19.2.2008

 

Estava estudando flauta em casa e achava que tocava bem. Isso porque não tinha ninguém com quem me comparar. Então, entrei para uma orquestra local e senti que minha destreza não estava à altura de seu nível. Comparava-me continuamente aos outros. Mas nenhuma dessas duas impressões acerca de minha habilidade era exata. Então comecei a pensar no juízo que faço de minha própria vida e percebi que a situação era semelhante. Avaliar-me por mim mesma não é um parâmetro confiável. E comparar-me aos outros também é incorreto. O único ser que conhece meu verdadeiro valor é Deus. Ele não é influenciado por quaisquer erros ou êxitos do passado. E não leva em conta o que os outros pensam de mim. Somente Deus sabe exatamente quem eu sou, e o incrível é que ele ainda me amou o bastante para permitir que Jesus morresse por mim. Meu coração está cheio de uma alegria inexprimível diante dessa verdade. 17.9.2008

 

Tenho um amigo que passou por uma laringoscopia recentemente. Eu tremi quando ele falou como o médico pegou a câmara com uma luz na ponta e a fez passar por sua garganta, para tentar descobrir a causa da dor. Lembrei-me que a Palavra de Deus é como uma laringoscopia. Ela invade as áreas não visíveis das nossas vidas, expondo os tecidos espirituais doentes e danificados que nos causam problemas. Se você treme ao pensar no desconforto que esse procedimento espiritual pode trazer, considere as palavras de Jesus: "Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas" (João 3:20). Procedimentos internos podem ser desconfortáveis, mas você prefere ficar com a doença? 22.2.2009

 

Você já passou pela experiência de procurar a solução para o seu problema no lugar errado? Um homem foi ao médico. O doutor disse a ele: “Eu tenho certeza de que tenho a resposta para o seu problema”. O homem respondeu: “Eu espero que sim, doutor. Eu deveria ter vindo me consultar com o senhor a muito tempo”.  O médico perguntou: Äonde você foi primeiro?’ “Eu fui ao Farmacêutico”, replicou o homem. O médico comentou sarcasticamente: “Que tipo de conselho ele te deu?” O homem disse: Ele mandou que eu viesse me consultar com o senhor.4.6.2009

 

O amor de Deus não mede ninguém pelo que é visível. Ele sonda o que está em oculto. (Frederick Simpson)2.10.2009