Ilustrações Ilustrações A

Atenção

 

Uma frase bonita que achei num jornal, dizia: "Deus usa pessoas para cuidar de nós".

 

Cuidado para não jogar o bebê fora junto com a água da banheira...

 

Depois da tempestade vem a? ...gripe. Tome cuidado com a sua saúde!

 

O Concorde - o mais veloz avião de passageiros do mundo, caiu sobre um hotel em Paris em 25 de Julho de 2000. Foram 113 mortos - quatro deles estavam em terra -, um hotel em ruínas, um avião destruído. E tudo começou com um pedacinho de metal de 45 centímetros, caído na pista de asfalto de onde o avião decolou. (Fonte: Revista Superinteressante, pg 75, Julho/2002).

 

...é como jogar xadrez sem saber todas as regras, em um tabuleiro com peças amarradas entre si, onde movimentar um peão muda a posição de todas as outras figuras. Por isso toda cautela é necessária.

 

"De nada serve ao homem conquistar a lua se acaba por perder a Terra." François Mauriac, escritor, FRA, (1885).

 

Cautela e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém...exceto à galinha!

 

O pé do dono aduba a roça.

 

"É melhor cuidar da saúde do que da doença". Dr. Monteiuis

 

Uma festa popular popular promovia o seu evento num outdoor. Ali estava a imagem de alguns musculosos rapazes, que perguntavam: "Você já beijou a sua filha hoje? Se não, pode deixar que a gente beija!" Não é hora de perguntarmos se nossos liderados, ovelhas, alunos, filhos, já receberam a nossa atenção espiritual, antes que alguém e coisas ocupem em definitivo o espaço? (Darlyson Feitosa, em O Jornal Batista, pg 4b - 11 a 17/02/2002).

 

Certa família tinha em casa, na parede da copa, um extintor de incêndios. Ali foi colocado e ali ficou. Durante uns três anos a única atenção que ele recebia era uma espanagem rápida para tirar o pó acumulado. Ora, um dia, uma dessas chaminés ambulantes, um viciado no fumo, fez uma visita a casa e na sala de estar com um cigarro recém-aceso, distraidamente, pôs fogo numa cortina. O fogo se alastrou a alguns jornais e outros objetos inflamáveis e daí a pouco foi aquele corre-corre. A dona da casa arrancou da parede da copa o extintor e procurou usá-lo. Esforço inútil: ele estava descarregado... Felizmente uma guarnição dos bombeiros chegou a tempo de impedir que a casa toda fosse destruída. Mas assim mesmo foi grande o prejuízo. Um extintor que não seja periodicamente carregado não adianta. Assim também a Bíblia: se fica na sala apenas como objeto de decoração – o que acontece em muitas casas de crentes – não vai adiantar grande coisa num momento de crise ou dificuldade. 

 

Há dias uma mulher perguntou a uma amiga qual o segredo do seu jeito para criar orquídeas. "Não há segredo", respondeu. "A gente só precisa cuidar delas, senão morrem!" É exatamente isso que faz falta num casamento: o cuidar.

 

Lemos, algures, a história de um garoto extremamente lacônico que, certa manhã de domingo, chegando a casa foi interrogado pelo pai: - Onde é que você estava, meu filho? - Na igreja. - Ouviu todo o sermão? - Ouvi. - Sobre que foi que o pastor pregou? - Pecado. - Que é que ele disse? - Foi contra.

 

Um homem entra numa loja e dá de caras com um enorme cartaz que diz: «Cuidado com o cão». Ressabiado faz as suas compras sempre atento para alguma eventual surpresa, quando à saída da loja depara-se com um cãozinho que cabia na palma da sua mão. Então, ele vira-se para o homem da caixa e pergunta: - Este é o cachorro com o qual eu tenho que tomar cuidado? - Exatamente! - Ele não me parece lá muito perigoso! - exclama o cliente. - E realmente não é! - Então, porque é que colocou o cartaz? - Porque antes todos o pisavam!

 

Como Benjamim Franklin certa vez advertiu: "Uma pequena negligencia pode se transformar num grande erro".

 

Certa família tentava sair de sua casa em chamas. Quando estavam quase na porta de saída, o filho caçula subiu para o segundo andar e ficou em frente a uma janela. Do lado de fora, o pai do menino gritava: "Pule, filho, eu pego você! E o garoto gritava de volta: "Papai, eu não consigo ver você!" E o pai gritou de volta: "Mas eu posso ver você!" Jesus nos pede hoje que não tenhamos medo. Ele sempre nos vê, mesmo quando há muita fuligem e fumaça.

 

Rick Warren escreveu uma obra notável e inovadora, fazendo logo de início uma orientação: "Leia este livro como se estivesse comendo um peixe: como a carne e jogue fora as espinhas".

 

Uma pessoa desabafou: "Quando vou cumprimentar meu pastor, ele nunca pergunta se eu estou bem, ele sempre afirma que eu estou bem". O desabafo se deve ao fato de muitos membros da igreja não encontrarem espaço para expor suas lutas e indagações pessoais.

 

No culto da vigília de 2001, na Primeira Igreja de Teresópolis-RJ, o diácono Gilberto usou da palavra para agradecer a Deus pelo fato de, após onze anos de trabalho, estar concluindo as obras da sua casa. Algumas semanas depois, ele se aproximou do pastor para marcar a data de um culto de ações de graças pelo término das obras. "Eu fui o engenheiro, o pedreiro, o servente, o carpinteiro, o eletricista, o bombeiro, o pintor. Eu fiz tudo com as minhas mãos nestes onze anos, pastor, mas terminei a minha casa. Fiz minha casa, mas não me descuidei de minha família. Ao mesmo tempo em que eu ia levantando a minha casa, Deus construía a minha família", disse o diácono.

 

Uma enfermeira fazia curativos em muitas feridas de um paciente. Alguém, impressionado, disse-lhe: "Nem por um milhão eu faria um trabalho desses". Ela respondeu-lhe: "Eu também não, mas faço tudo por amor a Jesus, como se estivesse cuidando dele. Ele me amou, cuidou da minha dor, das minhas feridas. Estou retribuindo esse amor".

 

"Somos responsáveis pelo que cativamos", dizia o Pequeno Príncipe.

 

Havia uma jovem muito rica que não conseguia conciliar tudo na sua vida, o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo e a sua vida sempre estava deficitária em alguma área.  Se o trabalho lhe consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido... E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois... Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: UMA FLOR caríssima e raríssima, da qual só havia um exemplar em todo o mundo. E disse à ela: "Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, e às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores." A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza rara. Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor. Ela chegava em casa, olhava a flor e as flores ainda estavam lá, não mostravam sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto. Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu. Ela chegou em casa e levou um susto! Estava completamente morta, sua raízes estavam ressecadas, suas flores caídas e suas folhas amarelas. A jovem chorou muito, e contou a seu pai o que havia acontecido. Seu pai então respondeu: "Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa, ela era única, assim como seus filhos, seu marido, sua família e seus amigos! Todos são bênçãos que o Senhor te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela." Cuide das pessoas que você ama! E você? Tem cuidado das bênçãos que Deus tem te dado? Lembre-se sempre da flor, pois como ela são as Bênçãos do Senhor, Ele nos dá, mas nós é que temos que cuidar.

 

Em seu ministério, John Wesley enfrentou várias dificuldades, oposições, perseguições, e somente anos depois, ao retornar, é que podia então declarar que a vitória foi alcançada. Quando retornou À Irlanda, havia frutificação; o número de membros multiplicava, em muitos lugares eram construídas capelas espaçosas e cômodas em todos os sentidos, graças à liberalidade do povo cristão. Embora Wesley  muito se regozijasse com esta prosperidade, compreendia  que ainda não estava isento de perigos: "não há agora, nenhuma oposição da parte dos ricos nem dos pobres. Em conseqüência disso, não há muito zelo, pois o povo vive satisfeito com  sua comodidade. Oh, em que circunstâncias o homem se achará livre dos perigos deste mundo? Quando se levanta a perseguição, quantos saem ofendidos! Quando tudo está em paz, quantos se esfriam e perdem o primeiro amor! Alguns perecem na tempestade, porém, a maioria na calmaria. Senhor, salva-nos, senão pereceremos!!" (Extraído do livro Vida de John Wesley)

 

O primeiro sucesso não significa vitória e o primeiro fracasso não significa derrota. 11/1/07

 
Há uma história de que gosto muito: um pescador chegou à praia de madrugada para o trabalho e encontrou um saquinho cheio de pedras. Ainda no escuro começou a jogar as pedras no mar. Enquanto fazia isso, o dia foi clareando até que, ao se preparar para jogar a última pedra, percebeu que era preciosa! Ficou arrependido e comentou o incidente com um amigo que lhe disse: – Realmente, seria melhor se você prestasse mais atenção no que faz, mas ainda bem que sobrou a última pedra! Existem pessoas que não prestam atenção no que fazem e depois passam a vida inteira arrependidas pelo que não fizeram, mas poderiam ter feito, e se martirizam por seus erros. 13/1/07
 
A psicóloga Sara Mednick, do Salk Institute, da Califórnia, está lançando nos Estados Unidos o livro Take a Nap. Change Your Life (algo como Tire um Cochilo e Mude Sua Vida). É uma defesa veemente em favor da soneca diurna. A autora garante que esse é um hábito que ajuda no funcionamento do coração e na regulação hormonal, diminui o stress e melhora a atenção no trabalho. Sara fez um estudo com trinta voluntários, que passaram um dia inteiro realizando uma série de tarefas específicas. Aqueles que dormiram trinta minutos na metade do dia tiveram performance até 50% superior à dos que permaneceram acordados. "Os cochilos beneficiam principalmente o cérebro, ajudando a memória e a criatividade", disse a VEJA Sara Mednick. Revista Veja - Edição 1987. 20 de dezembro de 2006. 12/2/07
 
Nos Andes há ocasiões em que um pesado silêncio desce sobre a montanha. As aves param de cantar, as abelhas cessam a colheita do mel, as árvores não se mexem. Os moradores desses lugares sabem o que está acontecendo: é a tempestade que se aproxima. Amados: se a sua paz não é a de Cristo, mau sinal. Sinal de tormenta. Previna-se em tempo de evitá-la. 26/2/07
 
Em seu belo livro, "Nada Me Faltará," Robert Ketchum conta sobre um professor da Escola Bíblica que perguntou às crianças de sua classe se alguma delas poderia citar todo o Salmo 23. Uma menina, bem loirinha, de quatro anos estava entre os que levantaram suas mãos. Um pouco cético, o professor tornou a lhe perguntar se seria, mesmo, capaz de recitar todo o Salmo. A pequena menina deixou seu lugar e veio até a frente. Encarando todos os colegas, ela começou: "O Senhor é meu pastor, e isso me basta." A seguir curvou levemente o corpo em uma saudação, e retornou ao seu lugar. Aquela menina pode ter omitido alguns versículos, mas certamente conseguiu captar a essência do que havia no coração do salmista Davi. 6/3/07
 
O homem rico agonizando, escreveu num papel: “Deixo meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres”. Morreu antes de fazer a pontuação. A quem ele deixou a fortuna? 1) O sobrinho fez a seguinte pontuação: Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a Conta do padeiro. Nada dou aos pobres. 2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim: Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta Do padeiro. Nada dou aos pobres. 3) O padeiro pontuou puxando a brasa pra sardinha dele: Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a Conta do padeiro. Nada dou aos pobres. 4) Chegaram os pobres. O mais sabido deles fez a interpretação: Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a Conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres. Moral da estória: É a vida, e pode ser interpretada e vivida de varias maneiras. Nós é que colocamos os pontos.Isso faz toda a diferença. 23.1.2008
 
Um senhor disse a um jovem: "Eu tenho muito que fazer durante o dia". O jovem lhe indagou dizendo: "Que tanta coisa o senhor faz durante o dia que eu não percebo?" O senhor lhe respondeu: "Preciso domesticar 2 FALCÕES, tenho 2 COELHOS para vigiar, 2 ÁGUIAS para dirigir, 1 SERPENTE para controlar, 1 LEÃO para acorrentar e 1 DOENTE para tratar e esperar o seu fim". O jovem contestou: "Mas nenhum homem tem de fazer todas estas coisas ao mesmo tempo!" "Ah!" Corrigiu o velho. "Mas comigo acontece justamente isto. Os 2 FALCÕES são os meus OLHOS; Os 2 COELHOS são os meus PÉS; As 2 ÁGUIAS minhas MÃOS; A SERPENTE é a minha LÍNGUA; O LEÃO o meu CORAÇÃO e O DOENTE o meu próprio corpo. Esta é a tarefa diária que temos para conquistar Domínio Próprio. 1.2.2008
 
Um pescador pescou um salmão. Exclamou: “Que peixe maravilhoso! Vou levá-lo ao Barão! Ele adora salmão". O pobre peixe consolou-se, “Ainda posso ter alguma esperança". O guarda perguntou: “O que tem aí?“ “Um salmão”, respondeu. “Ótimo“, disse o guarda. “O Barão adora salmão“. O pescador entrou no palácio, o peixe, ainda estava otimista. Afinal, o Barão adora salmão. Foi levado à cozinha, e os cozinheiros comentaram o quanto o Barão gostava de salmão. O Barão entrou, ordenou: “Abram o salmão.“ O peixe gritou em desespero: “Por que você mente? Se realmente me adora, cuide de mim, deixe-me viver. Você só gosta de si mesmo!" O Senhor Deus te pescou, porque te ama. Ele não vai permitir jamais que te matem. Ele vai cuidar de você. Ele só te tirou das aguas sujas, para que você  viva sob a proteção dEle. 01-02-2008
 
Nos tornamos uma geração de pessoas que cultua o trabalho e trabalha no lazer. O escritor Charles Swindoll ilustra esse fato. Certo dia a sua filhinha disse para ele: “Papai, eu quero lhe dizer uma coisa,mas vou dizer bem depressa”. Percebendo a sua frustração, o pai respondeu: “Pode falar, querida, e não precisa falar depressa. Fale devagar”. A resposta da garotinha então, foi: “Então, papai, escute devagar!” 22.2.2008
 
Havia um chinês, cuja esposa disse ao marido: "Gostaria de ganhar um casaco novo". O marido perguntou-lhe: "E o que você fará do casaco velho?" Ela respondeu: "Farei uma colcha". Ele continuou: "E o que você fará da colcha velha?" Disse ela: "Vou transformá­Ia em fronhas". Ele insistiu: "E o que fará das fronhas velhas?" Ela replicou: "Farei novos panos de limpeza". Perguntou ele: "E o que fará dos velhos panos de limpeza?" Ela respondeu: "Amarrá-Ios­ei a um cabo e terei um esfregão". Ele ainda indagou: "O que você fará do velho esfregão?" E ela: "Eu o reduzirei a pedacinhos, misturarei esses pedacinhos com cimento e, com essa massa, taparei os buracos de nossa cabana". Ele afinal concordou: "Está bem, eu lhe darei um casaco novo". Se uma pessoa sem Jesus pode achar uma boa aplicação e um bom uso para tudo, imagine o crente que tem o Espírito Santo habitando nele. É de se esperar que seja um bom mordomo. 13.3.2008
 
Tony Campolo conta que uma vez foi a um funeral. Por engano foi parar a uma sala errada onde jazia o corpo de um homem idoso. A viúva era a única enlutada presente. Ela parecia tão só que Campolo decidiu ficar para o funeral. Ele chegou mesmo a acompanhá-la ao cemitério. No fim do funeral, Campolo acabou por confessar-lhe que não havia conhecido o marido dela. "Eu pensei o mesmo," disse a viúva. "Mas realmente não faz mal. O senhor nunca, mas nunca, vai entender o que isto significou para mim." A maioria das vezes os que sofrem lembram-se das presenças despretensiosas e singelas. Alguém que esteve presente quando foi preciso, que escutou, que não estava sempre olhando para o relógio, que abraçou, tocou e chorou. 30.4.2008
 
A Igreja de Cristo é um hospital onde todos estão, em alguma medida, doentes com algum tipo de enfermidade espiritual. Que todos tenhamos oportunidade para exercitar mutuamente o espírito de sabedoria e humildade. – Richard Sibbes. 14.5.2008
 
Um pastor de uma pequena cidade estava evangelizando um fazendeiro, criador de porcos, tentando levá-lo a abrir seu coração para o Salvador. Todas as vezes que o pastor lhe falava de Jesus o fazendeiro apontava para os hipócritas da igreja. Certo dia, o pastor foi até a fazenda daquele homem e disse-lhe que desejava comprar um de seus porcos. "Tudo bem," disse o homem, "vou lhe mostrar os melhores porcos que tenho." "Não!", retrucou o pastor, "quero o pior porco que o senhor tiver." "Mas por que deseja o pior se eu tenho excelentes porcos?", perguntou o fazendeiro. "É que eu pretendo levá-lo a todos os fazendeiros da vizinhança para mostrar o tipo de porcos que o senhor cria." Nós temos o péssimo costume de formar conceitos baseados no lado ruim daquilo que observamos. Se um político é corrupto, dizemos que todos os políticos o são. Se somos mal-atendidos por um médico, criticamos a forma como todos os médicos atendem aos seus clientes. Se um estudante não leva a sério seus estudos na faculdade, logo concluímos que aquela instituição é fraca e seus professores incompetentes. O mesmo acontece na igreja. Se um cristão não age de maneira correta, logo proclamamos que "aquela igreja não é boa e seus membros são todos enganadores e hipócritas." Se um pastor age de maneira inconveniente e usa o dinheiro da obra de Deus sem a santidade que seu cargo exige, logo aparecem aqueles que se aproveitam para dizer que "os pastores só sabem cobrar o dízimo e enriquecer às custas dos bobos!" 18.8.2008
 
Um menininho de três anos chegou da escolinha e foi conversar com sua mãe. Mostrando um desenho em quadrinhos que recebera na escolinha, disse: - "Mamãe, esse é Jesus! Jesus me ama!" A mãe concordou balançando a cabeça, surpresa e emocionada com a declaração do filho, e lhe deu um beijo carinhoso no rosto. "É verdade. Jesus ama o menininho, e ama você, e me ama, e ama todas as pessoas". A sensação de ser amado pelo Senhor Jesus, alcançado por esse amor tão imenso, tão incomparável, anula completamente o peso da vergonha pelos erros que cometemos. Jesus nos ama! Há jeito para nós! Há um recomeço! A oportunidade de fazer da forma certa é garantida, porque Jesus nos ama! Um ano depois, estando o menininho com quatro anos agora, percebendo que havia dormido sozinho no quarto da avó a tarde toda, disse ao se levantar: - "Eu dormi sozinho, mas Deus ficou do meu lado". A vergonha que sentimos por conta dos nossos erros nos faz acreditar que seremos deixados. Mas Deus não nos deixa jamais. E nos mostra que a forma como olhamos pra nós, nos sentindo tão diminuídos, falhos, não é a forma como Ele olha pra nós. Deus é aquele que diz que nos ama quando nós achamos que não há jeito pra nós. Quando apenas conseguimos apontar os nossos erros, perdendo-nos em nossas próprias angústias, Ele é a luz que brilha diante de nós, querendo nos pegar pela mão e dizer: - Calma. Tranqüilize-se. Eu amo você! Vai dar certo! Eu estou aqui! Ele não nos deixou quando Jesus estava na cruz. Tampouco o próprio Jesus, pois ficou naquela cruz até o fim. Estava estampando o Seu amor por nós, o quanto acreditava que pudéssemos vencer, crescer, termos um futuro produtivo. E mesmo assim, algumas vezes sentimos essa mensagem passar longe dos nossos corações. Mas Ele volta, insiste, e pela boca dos pequeninos vem falar conosco, lembrar-nos de Seu amor tão simples, tão puro, tão verdadeiro, e tão presente! Amor que não se altera mesmo quando não acreditamos ou não entendemos como Ele pode nos amar assim. Esse é Jesus! E isso é o quanto importarmos para Ele! 19.11.2008
 
O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho. O filho se senta sozinho no topo de uma montanha toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte. Ele não pode gritar por socorro para ninguém. Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem. Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. O menino está naturalmente amedrontado. Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele.  Talvez alguns humanos possam feri-lo. Os insetos e cobras podem vir picá-lo.  Ele pode estar com frio, fome e sede. O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele se senta estoicamente, nunca removendo a venda.  Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem. Finalmente... Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida. Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele. Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo. Nós também nunca estamos sozinhos! Mesmo quando não percebemos Deus está olhando para nós, 'sentado ao nosso lado'. Quando os problemas vêm, tudo que temos a fazer é confiar que ELE está nos protegendo. Para nós vale o seguinte: Apenas porque você não vê Deus, não significa que Ele não esteja conosco. Nós precisamos caminhar pela nossa fé, não com a nossa visão material. 2.12.2008
 
Há alguns anos, em um final de tarde, depois de um dia exaustivo, meu filho mais velho como comumente fazia, foi ao treino de futebol. Contudo, antes de sair de casa, olhando em meus olhos espontaneamente disse: - Pai, quer ver o meu jogo? Confesso que naquele momento, minha vontade foi de lhe dizer que estava cansado, e que da próxima vez poderia contar comigo, no entanto, movido pelo Espírito Santo de Deus lhe disse: - Vamos lá, será um prazer desfrutar de sua companhia! O menino abriu um enorme sorriso nos lábios e imediatamente partimos para o local do treino. Lá chegando, sentei-me à arquibancada e durante uma hora aproximadamente fiquei junto ao alambrado assistindo uma boa partida de futebol. Ao sair do treino fui levado a pensar na correria do dia-a-dia e na agenda cheia que muitas das vezes nos roubam momentos preciosos como esse. De fato, a vida moderna é uma grande correria, onde trabalho, estudo e outras atividades mais, ocupam quase que a totalidade do nosso tempo. Em virtude deste corre-corre desenfreado não são poucas as vezes que nossas famílias e filhos sentem-se enormemente prejudicados. Diante do frenesi da vida, fico a pensar na quantidade de crianças, pré-adolescentes e jovens que gostariam que seus pais lhe dessem um mísero minuto de atenção. 13.1.2009
 
No início dos anos 1960, li o livro 1984, de George Orwell, que deu fama à frase "O Big Brother está observando você". Naquela sociedade imaginária, todos os aspectos da vida estão sob vigilância. Hoje há uma estimativa de 4,2 milhões de câmeras de vigilância, somente na Grã-Bretanha! Londres está saturada com elas. As câmaras observam portas e calçadas por razões de segurança. Monitoram até o trânsito. O Salmo 33 conta-nos que Deus também está observando tudo do seu trono (Salmo 33:14). Ele vê não somente imagens e atividades, mas discerne os pensamentos e os motivos. Ele é o Deus Criador e, quando fala – será feito (Salmo 33:9). Seus propósitos eternos se cumprem sem obstáculos (Salmo 33:10-11) Obstáculos terrenos são simples trampolins para Ele. Embora muitos confiem em forças militares para estarem livres e a salvo, a esperança deles é vã (Salmo 33:16-17). Mas nós, que tememos o Senhor, não precisamos fugir desse Deus onipotente. O salmista afirma, "O SENHOR protege aqueles que o temem, aqueles que firmam a esperança no seu amor… Ele é o nosso auxílio e a nossa proteção" (Salmo 33:18,20). Os olhos do Senhor podem ser temíveis, mas nós, que confiamos nEle, nos regozijamos. Ele não é um Big Brother intrometido; é nosso amoroso Pai celestial que sempre nos observa e cuida de nós. 16.1.2009
 
Certa vez um garoto entrou na sala de emergência de um hospital depois de ter sido atropelado. O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efetuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía, naquele momento, dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas certamente, se o hospital aceitasse, poderia efetuar o depósito na primeira oportunidade. O atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas, com a vantagem de ter um dos diretores do hospital, que também era médico, de plantão naquele momento, resolveu consultá-lo. Todavia, por não ter dinheiro nem garantias para o tratamento, não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer. O diretor, novamente chamado para assinar o atestado de óbito do garoto, ao chegar para o exame cadavérico, descobre que o garoto atropelado era seu filho, que poderia ter sido salvo, se tivesse recebido atendimento. 27.1.2009
 
Zig Ziglar, especialista em motivação, conta que quando era um menino, sua mãe lhe mandou abrir duas fileiras com uma enxada, para plantar feijão. Ele tinha cerca de oito anos de idade. Ela mostrou exatamente como queria que ele fizesse e lhe falou: "quando você terminar as covas e colocar os feijões, chame-me para que venha examinar se tudo está correto". Quando finalmente ele terminou o trabalho, seguindo as instruções dadas pela mãe, ele a chamou para verificar o seu trabalho. Quando ela chegou ao local, balançou a cabeça de um lado para outro e disse ao filho: "Bem, querido, creio que você vai ter que repetir sua tarefa. Para a maioria dos meninos estaria bom, mas você não é a maioria dos meninos, é meu filho. E meu filho pode fazer melhor do que isso". Temos nos contentado com o razoável? Ficamos satisfeitos com uma vida sem brilho, sem objetivos, sem sonhos? Conformamo-nos facilmente com o mínimo sem nos empenhar em buscar a excelência no viver? Necessitamos entender que não somos insignificantes, nem um número qualquer em uma relação existente. Somos filhos do Deus Altíssimo, herdeiros do Céu de glória. O Senhor nos garantiu que seríamos sempre mais do que vencedores e não devemos nos contentar senão com o nosso melhor. Precisamos nos empenhar em oferecer o nosso máximo, não por vaidade ou para conquistar notoriedade, mas para exaltar o nome de Jesus e para glorificar o nosso Pai celestial. Como filhos de Deus temos de testemunhar a transformação em nós operada pelo Espírito Santo; temos que demonstrar amor e alegria, esperança e fé. Devemos cantar em vez de murmurar, levantar depois de um fracasso e jamais desanimar, ter sempre uma palavra de consolo para aqueles que, prostrados, não encontram forças para seguir em frente. Deus nos diz com amor: "Você não é uma pessoa qualquer, é meu filho. Você deve fazer sempre o melhor." 20.2.2009
 
Você está fazendo uma palestra, dando uma aula, pregando e num dado momento, precisa ter a atenção de todos focada no assunto. Você pode lançar mão do seguinte recurso: pergunte “Tá Claro pra você? ...oi Oi, Vivo, Tim? 9.3.2009
 

A Palavra de Deus nos diz que o nosso padrão de acolhimento deve ser Cristo (Rm 15.7). Em uma pesquisa, a Standart Oil company quis saber por que os clientes desaparecem. O resultado pode servir de advertência para nós como Igreja também:

•    1% dos clientes morrem.

•    3% mudam para outro lugar.

•    5% encontram um preço melhor.

•    9% mudam em função de conveniência.

•    14% desaparecem por descontentamento pessoal.

•    68% nunca mais voltam em função de mau atendimento. 2.4.2009

 

Se a primeira peça do dominó tombar, vai tomar tudo... se mexer na vareta errada, todas as outras se mexerão também.12.6.2009

 

Um pintor trabalhava meticulosamente em um detalhe no ponto mais alto do teto, que ninguém poderia ver lá de debaixo. Alguém lhe perguntou por que tanto trabalho que nem seria notado, e ele respondeu: "Deus vê!". Deus é o principal para você? Na prática, isto é demonstrado quando ele toma as decisões, pois colocamos nossos problemas diante dele e esperamos uma resposta. É quando escolhemos Deus e não o mundo, eu mesmo, o sucesso fácil, os amigos, os bens, a profissão, etc. Se nossa vida não está centrada em Deus, ela não faz sentido, mas se Deus está em primeiro lugar, tudo ficará bem.18.6.2009

 

O sujeito galanteador resolve abordar uma jovem de uma maneira pouco natural: "Como você é bela! Case-se comigo e eu te farei a mulher mais feliz do mundo! Por você, atravessarei oceanos, escalarei montanhas, cruzarei fronteiras, descerei despenhadeiros, nadarei através das correntezas...". A moça se levanta e vai mudando de lugar, quando o camarada a interpela: "Ei! o que foi? Não quer se casar comigo?" E ela responde: "Eu, hein? Pra que eu vou querer um marido que não pára em casa?"18.6.2009

 

John Wesley disse: "Ganhe tudo o que puder, economize tudo o que puder, doe tudo o que puder".30.9.2009

 

Uma mãe e a sua filha de 4 anos estavam preparando para se deitarem. A criança tinha medo do escuro. Quando as luzes foram apagadas, a menina notou que a lua brilhava pela janela. "Mamãe," perguntou ela, "aquela luz lá em cima é a luz de Deus?" "Sim, é" veio a resposta. Fez logo outra pergunta: "Será que Ele a apaga e também vai dormir?" "Oh não, Ele nunca dorme." Depois de um momento de silêncio, a pequenina disse: "Se Deus está acordado, eu não tenho medo." Tendo consciência que o Senhor a guardaria, a menina entrou num sono profundo. Como cristãos, podemos confiar tanto a noite como o dia ao nosso Deus. Ele está consciente dos nossos medos na escuridão como também das nossas frustrações na luz. Podemos confiar no Seu constante cuidado. A Sua visão amorosa e mão protetora estão sempre sobre nós. Talvez estejas enfrentando horas de solidão por causa de alguma doença ou da perda de um amado. As sombras da noite fazem a tua ansiedade parecer maior do que é. As dúvidas surgem e os medos inundam a tua alma, tirando-te o sossego de que precisas. Confia no Pai Celestial, e poderás dizer com o salmista, "Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança (Salmo 4:8). Lembra-te que Deus está sempre acordado. - PVG15.10.2009

 

Como igreja não temos aprendido a olhar essas pessoas. Certo domingo após um eloqüente sermão, um homem muito simples, e de aparência pouco atraente, que vez ou outra aparece, pediu-me que estivesse orando por ele durante a semana, pois estava muito mal de saúde. Disse-lhe que ficasse tranqüilo, que o faria. Mas esqueci completamente, pois sua débil figura não me veio a mente nenhuma vez. No domingo seguinte lá estava o pobre homem na fila para apertar a minha mão, e com um sorriso no rosto me perguntou: - “Pastor, o senhor orou por mim, não foi? Deus ouviu sua oração, pois estou me sentindo bem melhor”. Engoli seco com um nó na garganta, e o abracei em silêncio.15.10.2009

 

Sir Christopher Wren, um dos maiores arquitetos de sua época, se dedicou à tarefa de ajudar a reconstruir a cidade de Londres, depois que um incêncio quase a destruiu por completo, em 1666. Um dia, visitando uma região onde uma grande igreja estava sendo reconstruida, reparou que um dos pedreiros era muito caprichoso, e lhe perguntou: - O que você está fazendo aí? O homem, que ainda não o conhecia, respondeu com orgulho: - Estou ajudando a Sir Christopher Wren na reconstrução desta catedral. Sir Christopher Wren registrou este fato em suas memórias e reconheceu que sem o trabalho destas pessoas tão simples e apaixonadas jamais teria sido um grande arquiteto. Um homem que é diligente na sua obra será posto perante os reis; não permanecerá entre os de posição inferior. Provérbios 22.29 15.10.2009