A RESTAURAÇÃO DA FÉ - 2

Jeremias 31.25

 

Introdução

Amados, estamos numa série de mensagens iniciada no último Domingo, sobre restauração.

 

Breve entrevista a: Otávio Maia

Fale um pouquinho da sua paixão por carro.

O Fusquinha Azul foi o primeiro da coleção. Conta a história dele.

O que sente ao entrar num carro que viu desgastado e foi reformado?

 

Esta imagem do restauro de um automóvel antigo, tem tudo a ver com a restauração também das nossas vidas.

Principalmente, pelo seguinte motivo:2 Normalmente o carro que chega na oficina de restauração é de muito valor para alguém. Ele pode estar quebrado, amassado, arrebentado, desbotado, pode até nem andar mais, porque ficou sem as rodas, sem o motor...

Mas, é levado para a restauração porque tem valor. E o valor principal não é financeiro, porque quanto custa uma lata-velha?

Carros levados para a restauração não são levados pelo que valem em termos de dinheiro, mas de sentimento, de apego, eles são alvo de muito amor envolvido.

E o que já falamos sobre o restaurador, vale lembrar: ele é um profissional que ama o serviço que faz, é quase um artista, porque faz um trabalho manual que requer muita habilidade. Geralmente, não existem peças para reposição, então ele fabrica a peça que falta, idêntica ao original!

O nosso Deus é como o restaurador de carros. Deus ama cada trabalho que chega às Suas mãos. E Deus quer restaurar áreas da sua vida, da nossa vida, que porventura, estejam precisando de restauro.

Somos parecidos com o automóvel que ao rodar pelas ruas, pelas avenidas, pelas estradas, vai se desgastando, se arranhando; alguns vão batendo, vão perdendo a cor, perdendo o brilho.

E com isso podem até ficar parados. E aí, pra voltar a funcionar, pra voltar a condição de antes, como de fábrica, só passando por uma restauração.

Pois, muitas vezes, as circunstâncias pelas quais passamos na vida, vão nos arranhando, nos amassando, nos tirando o brilho, que a vontade que dá é de também ficar parado, encostado num canto.

Esses carros da imagem são antigos, mas foram restaurados. Porém, quantos desses carros do mesmo modelo foram produzidos e ficaram pelo caminho, amassados, abandonados embaixo de pé de manga ou num terreno qualquer?

Você é alguém de valor para Deus. Jesus, certa ocasião, falou: “Olhai para as aves do céu... Não tendes vós muito mais valor do que elas? [...] Olhai para os lírios do campo”.

Essa noite Jesus diz: “Olhai para esses carros antigos que foram restaurados. Não tendes vós muito mais valor do que eles?” Você tem sim. Veja a letra desta canção gravada por Marquinhos Gomes:

Não importa quem você é

Não importa o que você fez

Jesus conhece o seu interior tão bem

Quantas vezes você caiu

Tentando acertar

Mas a tristeza e o desespero te fizeram chorar

Não importa pra onde você foi

Se na escuridão da noite

Ele apaga o seu passado

E não desiste de você

Ele não desiste de você

Ele se importa com você

Ele compreende o seu caminhar

Nunca vi um amor tão grande assim

Ele não desiste de você

Ele se importa com você

 

Aleluia! E sabe o que Deus diz quando nos vê abatidos, sem brilho, desgastados? Lemos em Jr 31.25, uma promessa de Deus. Vamos ler juntos: “restaurarei o exausto” (NVI). Deus diz isso.

Aí, uma área importante da nossa vida que Deus quer restaurar é a da fé. E o que é a fé? Imagina uma criança chegando pra você, te cutucando e perguntando: “Tio, tia, o que é fé?” O que você vai responder?

“O que é fé?” 9 é uma pergunta importante que merece atenção, porque hoje em dia há muita confusão sobre ela.

Muitas pessoas pensam que fé é um sentimento. Escutam alguma coisa e falam: “É, eu tô sentindo uma coisa boa aqui dentro!" Outros acham que fé é esperança. “É, eu tenho fé que vai dar certo. Vou arriscar”.

E tem os que acham que fé é uma convicção intelectual. “É, eu estudei isso aí, entendi e aceito como verdade. Não tem erro!”

Todas estas posturas revelam confusão sobre o que é a fé, porque fé não é sentimento, não é esperança, não é convicção intelectual.

 

O que é a fé? Vamos para a Bíblia! Nela, a palavra fé aparece mais de 340 vezes. Só na carta aos Hebreus aparece 32 vezes, e só no capítulo 11 da carta aos Hebreus, aparece 24 vezes.

E o capítulo 11 já começa com uma definição sobre fé, diz assim: “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos” (Hb 11.1 – NVI).

Qual é a definição clássica de fé? A fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova de que uma coisa existe, mesmo quando não a vemos.

 

Para ficar mais fácil, vamos usar a criatividade e pensar na fé como sendo o nosso “sexto sentido”.

Você sabe que Deus nos criou com cinco sentidos para percebermos o mundo à nossa volta. Esses cinco sentidos são: visão, audição, olfato, paladar e tato.

Olha que interessante: no mundo material temos a luz com os seus raios invisíveis, mas Deus nos deu a visão para podermos perceber e desfrutar desses raios de luz.

No mundo existe as ondas sonoras. O som é invisível, mas Deus nos deu a audição para podermos ouvir os sons.

No mundo existe os mais variados sabores. O sabor também é invisível, ninguém vê, mas Deus nos deu o paladar que é uma capacidade pra perceber o gosto, o sabor das coisas.

No mundo criado por Deus, as coisas têm cheiro, tem o odor e tem o fedor. Mas os cheiros são invisíveis, ninguém vê, mas nós percebemos por causa do olfato.

E no mundo material as coisas ainda podem ser percebidas pela textura e pela temperatura e o que nos dá essa percepção é o tato. Nossa pele percebe quando a coisa é macia ou áspera, fria ou quente, por causa do tato.

 

Agora, não existe só o mundo material, tem o mundo espiritual com toda a sua realidade: Deus existe, os anjos existem, a eternidade existe... E como perceber a realidade, a existência do que é espiritual?

Ah! Nós temos, por assim dizer, um “sexto sentido” 13 que nos capacita a perceber as coisas do mundo espiritual.

Por exemplo, sabemos da existência de Deus, ao ponto de ouvi-Lo e falar com Ele e até sentir a Sua presença. O que nos capacita a isso? A fé, o nosso “sexto sentido”.

Mas, ocorre uma coisa: no mundo material ninguém que vê uma panela de água fervendo no fogo, já faz meia hora, e fica questionando: “Será que essa água tá quente mesmo?” Basta ver e sentir o calor da fervura e não se discute.

Mas sobre o mundo espiritual, quantos questionam: “Será que há Deus? A Bíblia tá mesmo certa?” Enquanto isso, o crente não questiona, o crente tem certeza.

Como? A explicação está na fé que um tem e usa, e o outro tem (a Bíblia diz que Deus repartiu a cada um uma medida de fé), todos temos fé, mas alguns fazem mau uso da fé.

 

Há cinco lugares, você lembra, que você deve fugir de colocar a fé: em si mesmo, em ídolos, em magias ou coisas esotéricas, em religião e no mundo.

Mas é incrível como as pessoas estão dispostas a tudo, menos a ter fé em Deus.

Tem uma história do tempo da televisão com antena parecendo pé de galinha, que é assim: Havia um homem que a televisão dele estava ruim. Então, ele criou coragem, não era moço mais, e subiu no telhado para arrumar a antena. Porém, ele se descuidou, escorregou e ficou pendurado na calha. Aí, ele gritou: “Hei! Alguém aí embaixo, pode me ajudar!” Ninguém respondeu. Então, ele olhou pra cima, fazia tempo que não orava. Sempre achou que não precisava de Deus. Mas, naquela situação ele gritou: “Alguém aí em cima, me ajude!” E diz a história que ele ouviu uma voz do céu, que falou: “Filho, tenha fé e solte-se”. Ele olhou pra baixo, viu que estava alto e disse: “Tem mais alguém aí que possa me ajudar?”

Entendeu? As pessoas estão dispostas a crer em tudo, menos em Deus. Colocam a fé em lugares errados.

 

Se você colocou sua fé em algum desses lugares, ela precisa ser restaurada ao devido lugar.

 

E como você consegue ter a fé restaurada?

Em primeiro lugar, decida ter uma fé sólida, firme, no Senhor.

Na carta de Paulo aos Romanos lemos de um caso interessante (Rm 14.1-3),

lemos do apóstolo Paulo falando que alguns são fracos na fé. Então ele diz: “Um crê que pode comer de tudo; já outro, cuja fé é fraca, come apenas alimentos vegetais”.

Como é que é? Então os vegetarianos tem a fé fraca? O apóstolo Paulo está dizendo. Mas, calma, entenda: Roma antiga era campeã em idolatria, havia muitos deuses e carne geralmente era sacrificada aos ídolos. Então, haviam pessoas que não comiam carne por achar que se comessem seriam condenadas por Deus. Condenadas por comer carne? Paulo chamou isso de “fé fraca”. Já outros comem muita carne porque dizem “que a carne que é fraca”.

E, continuando, Paulo orienta: “Aquele que come de tudo não deve desprezar o que não come, e aquele que não come de tudo não deve condenar aquele que come, pois Deus o aceitou” (NVI).

A questão aqui é que a sua fé tem que ser forte. Você escolhe o que quer comer. O que você não pode é julgar quem não come.

O que você também não pode é deixar de comer alimentos por motivo religioso. O judeu, o muçulmano não come carne de porco por religião. Tem gente que não toma café por causa da religião. Não usa Neosaldina pra dor de cabeça, porque tem cafeína na composição. “Não, vai contra a minha religião. Deixa a minha dor de cabeça!” Irmão, você não pode ter uma fé fraca a esse ponto!

Não somos religiosos, somos convertidos a Jesus, somos filhos de Deus. Tem coisas que você escolhe não comer. Glória a Deus. Tem coisas que você escolhe comer. Glória a Deus, mas não critique ninguém e nunca faça algo por motivo religioso.

Nós não seguimos religião. Seguimos a Palavra de Deus. Religião têm regra, religião diz “é proibido”. A Bíblia não diz “é proibido”. O que a Palavra de Deus diz é: “quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” (1Co 10.31 – NVI). Se Deus vai ser glorificado naquilo que você quer fazer, pode fazer. Portanto, decida ter uma fé sólida no Senhor e não naquilo que os homens e a religião diz. Ponha sua fé na Rocha e não em cima de bananeira.

 

Segundo, para ter a fé restaurada, tome consciência do seu pecado original.

Quando um restaurador de carro pega pra restaurar um, ele tem que conhecer a procedência do carro, ele tem que saber como o carro era ao sair da fábrica, novinho em folha. Ele vai ter que estudar o modelo para poder fazer um bom restauro. Então, ele se pergunta: Como é um carro original desse?

Agora, Deus é o restaurador de vidas perfeito. Ele é o Fabricante, o Criador, Ele conhece você por dentro e por fora e, por isso, Ele pode restaurar você e a sua fé como mais ninguém pode.

Mas, para isso, você precisa ter consciência de como era quando nasceu. Seus primeiros anos de vida, na verdade, foram da mais pura inocência, porém, você herdou uma coisa chamada pecado.

Todos precisamos ter consciência de que somos pecadores desde quando Adão e Eva se tornaram. Porque se não houver consciência do pecado, não terá arrependimento e sem arrependimento não tem salvação, não tem restauração.

Nenhuma pessoa nasce salva. Todos precisamos ter consciência do pecado original para nos arrependermos e assim, sermos salvos.

Então, este é o segundo ponto: para ter a fé restaurada, é preciso ter consciência do pecado.

No Sl 51.5, o salmista fala21: “Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe” (NVI).

Quem aqui é pecador? Todos somos pecadores, porque a Bíblia diz que nós nascemos no pecado. A questão é que há pecadores arrependidos e perdoados, e há pecadores não arrependidos e o perdão que Deus deu, ainda está por ser recebido por eles.

Deixa eu te dizer: quando eu compreendi que era pecador, eu experimentei o arrependimento. Eu tinha 8 anos de idade, era uma criança, mas eu entendi que era pecador e pedi perdão a Deus, que me salvou da condenação merecida dos pecadores, que é o inferno.

Pra ter fé restaurada, tome consciência de ser um pecador, se arrependa e receba o perdão de Deus.

 

Em terceiro lugar: para ter a fé restaurada, receba e pratique a Palavra de Deus.

Quando você recebe e pratica a Palavra de Deus, mais purificado você fica! Jesus explicou aos discípulos, lemos no evangelho de João: “Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado” (Jo 15.3 – NVI)

Limpos pela Palavra! Então, quanto mais eu leio a Bíblia, mais fé eu tenho (porque a fé vem pelo ouvir a Palavra) e mais vou sendo purificado.

É por isso que o diabo não quer você lendo a Bíblia. Ele não quer que você seja restaurado. O interesse dele é que que você continue com a sua fé em coisa errada. Ele quer te tirar de circulação!

Mas, está escrito: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8.32 – ARA).

Quer dizer, se você ouvir uma coisa no Youtube que não está baseada na verdade, quando você estiver lendo a Bíblia ou ouvindo a Palavra de Deus, você será liberto do engano.

Tem muitas pessoas presas no engano porque não lêem a Bíblia. Antigamente, tinha religião que não permitia a leitura da Bíblia. Em certos lugares o povo fala que se alguém ler muito a Bíblia fica maluco, então não é pra ler.

E o que é isso? É um engano, uma mentira de Satanás, porque se você não conhece a verdade, você fica preso pela mentira.

Então, faça o capricho de ler a Bíblia. Você vai ser abençoado, vai ser liberto de todo engano.

 

Em quarto lugar, para ter a fé restaurada, use da autoridade que Deus te dá.

Você não precisa ser uma pessoa medrosa, acuada. Veja o que está escrito em Lc 10.19: “Eu lhes dei autoridade... sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano” (NVI).

Mas, conhece gente que diz: “Não, eu não passo embaixo de escada”? “Olha, eu tenho que sair pela porta que eu entrei”. “Sexta feira 13, eu não marco compromisso, não”. “Oh! Isso aí é coisa pesada, deixa eu bater três vezes, eu heim”!

É triste dizer, mas tem igreja parecida com isso, porque distribui sal grosso contra mau olhado!

Irmão, não precisa nada disso, porque Deus nos dá autoridade. Você é filho de Deus. Ele disse: “Eu vos envio”. Você tem autoridade dada por Ele.

Então, não viva acuado. Faça resistência. Tem gente com a vida quebrada, capenga, feito carro velho, porque não repreende o mal.

Rempreenda o mal no nome de Jesus.

 

E, outra, para ter a sua fé restaurada, abandone o medo.

No livro do Apocalípse está escrito uma Palavra que Jesus falou: “Não tenha medo” (Ap 1.17 – NVI). O Espírito de Deus não nos torna medrosos, covardes

(2Tm 1.7 – NTLH).

O texto diz que há um espírito de medo, que não vem de Deus, mas que se a pessoa deixar, ela fica envolvida por ele, fica tomada de medo

Foi o que aconteceu a Jó, diz a Bíblia. Apesar dele ter sido um homem íntegro e reto, o espírito de medo entrou no coração dele. Veja o que Jó mesmo declarou29: “Aquilo que eu temia foi o que aconteceu, e o que mais me dava medo me atingiu” (Jó 3.25 – NTLH). Aí, deu ruim. Ele perdeu a paz, o descanso, o sossego.

O medo é um espírito atormentador. A ordem mais repetida em toda a Bíblia é: “Não temas”, ou seja, não tenham medo.

Talvez você tem medo de viver e medo de morrer; medo de casar e medo de ficar solteiro; medo de solidão e medo de gente; medo do hoje e medo do futuro.

Não viva como prisioneiro do medo. Ao perceber esse mau no seu coração, corra para Jesus, foca o seu pensamento em Jesus. Abandona o medo! Abandonando o medo, você coopera para a restauração da sua fé.

 

E, finalmente, para a fé ser restaurada, deixe a imaturidade pessoal para trás.

Veja esse Palavra que está em 1Co 13.11:31 “Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino” (NVI).

Irmão, suas emoções podem estar abaladas, desestruturadas, por essa causa: você mudou de idade, mas continuou sendo bebê.

Tem gente que sofre disso. A pessoa saiu do recreio da escola, mas o recreio da escola não saiu dela. A pessoa casa, mas quer ter vida de solteiro...  Isso se chama imaturidade.

Preste atenção: devemos conservar a pureza de uma criança, mas não podemos viver como crianças, só na infantilidade, só brincando. Não dá, temos que crescer, deixando a criancice para trás.

Tem gente que por qualquer coisa faz beicinho, e diz: “Não brinco mais. Estou mudando de igreja. Estou saindo desse serviço”.

Hei, você cresceu! Agora você tem responsabilidade. Você é membro da igreja, você tem responsabilidade.

Eu sou casado com uma mulher extremamente dedicada ao trabalho. Pensa em alguém que levanta cedo da manhã e dorme tarde da noite. Mas eu teria vergonha de ser casado com uma mulher trabalhadora se eu fosse um homem preguiçoso.

Jesus fala no evangelho de João 15.8:32 “Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto” (NVI). E fruto dá quando se cresce. Bebês não geram bebês. Pra frutificar tem que amadurecer.

É isso, seja maduro. Deixa a meninice pra traz. Isso é importante para o restauro da fé.

 

Conclusão

Bem-vindo à oficina da restauração. Que você saia esta noite sabendo o que fazer para ter a sua fé restaurada. Amém.

Decida ter uma fé sólida no Senhor.

Tome consciência do pecado original.

Receba e pratique a Palavra de Deus.

Use da autoridade que Deus te dá.

Abandone o medo.

Deixe a imaturidade pessoal para trás.

Deus te quer restaurado!

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 7.07.2019