INTERESSE PELO EVANGELISMO

Mateus 24.32-35

 

32 "Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. 33 Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas. 34 Eu lhes asseguro que não passará esta geração até que todas essas coisas aconteçam. 35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão". – NVI

 

Trago uma palavra sobre Evangelismo. Um assunto que parece melhor se for deixado pra tratar numa aula de evangelismo para aqueles que são interessados nisso. Sim, poderia haver uma aula de evangelismo e chamar os interessados da igreja para ela.

Porém, ao meditar sobre a tarefa que Jesus deu, quando disse “ide e fazei discípulos”, atente para o fato de que Jesus ordena, é uma ordem dEle.

Portanto, não temos o direito de nos dar ao luxo de ter uma aula somente para os interessados, porque fazer discípulos é tarefa para toda a igreja, para todos os cristãos.

Está escrito nos evangelhos de Marcos (16.15) e de Mateus (28.18), o que os especialistas em Bíblia chamam de Grande Comissão: “Portanto ide e fazei discípulos”.

Comissão é encargo, é tarefa. Eu sempre acho necessário explicar isso, porque pra quem trabalha no comércio, logo diz: “Comissão? Opa, isso é bom, é interessante. De quanto é?” Mas, comissão no caso aqui, não é dinheiro, é dever, é obrigação, é encargo.

Mas, você deve se interessar por isso do mesmo modo como se fosse dinheiro, porque, o texto mostra que, antes de Jesus subir de volta para os céus, Ele reuniu o Seu povo e os comissionou, mandou, ordenou: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho (a Palavra de Deus) a todas as pessoas”, porque “Quem crer e for batizado será salvo”.

Esta é a Grande Comissão, a grande incumbência que todos temos: que toda a igreja saia ao encontro das pessoas pra falar do Evangelho pra elas. Você precisa se conscientizar que isto é uma ordem de Jesus. Ele mandou, Ele vai cobrar.

Então, todos que estamos aqui: estamos debaixo desta ordem. Se você é crente em Jesus e não se interessa por evangelismo, não se interessa por compartilhar o evangelho com as pessoas, você está em desobediência a Deus, porque compartilhar o Evangelho é uma ordem dEle, é um mandamento.

Se você não compartilha o Evangelho com a família, com os amigos, com os colegas da escola, do trabalho, da academia, você peca gravemente contra Deus.

É como se você tivesse descoberto a vacina para o câncer e não contasse pra ninguém. É um crime!

Agora, antes de iniciar um relacionamento discipulador com as pessoas e compartilhar o Evangelho com elas, talvez você precise de motivação.

Por que muitos crentes não evangelizam? Porque não tem interesse pelo evangelismo.

Sabe qual é o maior interesse dos cristãos atuais? Aprender a usar a fé em benefício próprio. O pensamento é: Como conseguir, pela fé, que a minha necessidade financeira, física e emocional seja resolvida? O foco é a satisfação pessoal; os outros que se importem consigo mesmos. Na modernidade, é cada um por si.

Eu também acredito que muitos não evangelizam, por não terem noção do estado em que se encontram as pessoas que estão sem Jesus.

Uma pessoa que não tiver recebido Jesus como Salvador e vai a óbito, morre, será mais uma a encher o inferno.

“Ah! Mas a pessoa não sabia, ela não usava whatsapp, ela não acessava Internet; ela vivia embrenhada na selva, longe de todo mundo, nunca leu a Bíblia, nunca ouviu falar de Jesus, o Filho de Deus. Ela pode ser salva, não pode?”

Veja o que diz a Bíblia (Ez 3.18): “Se eu anunciar [Deus quem fala] que um homem mau vai morrer, e você não avisar esse homem para que pare de fazer o mal e assim salve a sua vida, ele morrerá como pecador, e você será o responsável pela morte dele”.

Veja: o homem que faz o mau não foi advertido sobre o mau. O responsável por dar o aviso, não avisou. Então, o homem não sabia da existência do evangelho, não sabia que tinha que parar de fazer o mal. E a Bíblia não diz que “ele, na sua ignorância viverá”. O que a Bíblia diz é: “ele morrerá como pecador, e você será o responsável pela morte dele”.

Portanto, a Bíblia está ensinando: aqueles que sem conhecimento de Deus, sem conhecimento do evangelho, morrerem pecadores, serão condenados. Quer dizer, o mundo, sem conhecimento de Deus, está perdido!

 

Então, a primeira coisa que você precisa saber para começar a evangelizar, se relacionar com as pessoas intencionalmente para fazer discípulos – a primeira coisa que você precisa entender é o estado em que se encontra a pessoa que pratica o mau. Ela é punida por Deus por causa do pecado.

Rm 6.23, fala que a morte é o salário, é a paga. A consequência de quem peca, é a morte. E a morte está aí.

Primeiro, o pecado atingiu a nossa alma. Até então, homem e mulher ansiavam pela presença do Criador, mantinham comunhão com Deus, uma relação de perfeita harmonia. Mas, quando escolheram o pecado, se esconderam de Deus e tiveram medo de encontrá-Lo. Esse medo era a morte espíritual que eles haviam acabado de sofrer.

Morte espiritual significa ter a alma separada de Deus. O pecado fez isso, trouxe separação do homem com Deus. Isto é morte espiritual.

Um morto não tem vontade, não tem desejo. Pois é como o ser humano passou a estar: ficou sem interesse por Deus, não ouve mais a voz de Deus, não tem prazer mais nas coisas de Deus. Acabou, porque morreu, morreu espiritualmente.

Mas, o pecado que atingiu a alma, atingiu o corpo também, porque veio a morte física. Deus havia falado: “certamente morrerás”. A morte física também é consequência do pecado e significa separação.

Com a morte espiritual, a alma ficou separada de Deus; com a morte física, a alma é separada do corpo... o corpo é sepultado.

E a alma? Fique sabendo que alma é o que você é, a sua personalidade, seus desejos, pensamentos, sentimentos... Isto é da alma! É o seu ser! Você sabe que você é você, por causa da alma. O corpo é a embalagem! Algumas são mais cheinhas, outras menos...

Pois, separada do corpo, por ocasião da morte física, para onde vai a alma?

Uns acreditam que o homem é apenas matéria, só corpo, que morreu, acabou. Outros dizem que a alma se desencarna na morte e fica aguardando uma nova reencarnação.

Outros afirmam que após a morte, a alma vai para o purgatório e fica lá, sofrendo até ser purificada.

Outros dizem que a alma vai junto pra sepultura e fica dormindo até o dia da ressurreição dos mortos.

Mas, o que a Palavra de Deus diz? Uma coisa é a interpretação dos homens. O que a Palavra de Deus diz? Dois textos: Os que morrem salvos no Senhor, isto é, crentes em Jesus, deixam o corpo para viver com o Senhor (2Co 5.8).

Os que morrem sem o Senhor Jesus, entram imediatamente no mundo dos mortos (Lc 16.19-23), lugar de tormentos, porque é morte eterna, isto é, separação de Deus para sempre. Morte é separação.  

Morte espiritual, separação da alma de Deus; morte física, separação da alma do corpo; morte eterna, separação da alma de Deus para todo o sempre.

E quantas são as pessoas que estão condenadas a isso? Todas. Espiritualmente, todos estão mortos por causa do pecado. O mundo está perdido! As nações estão perdidas! Os povos estão perdidos!

 

Hei, mas espere! Existe uma forma de não receber esse terrível salário do pecado que é a morte eterna!

E a forma é, pra quem ainda está vivo (obviamente), a saída é: receber o dom gratuito de Deus, a salvação que Jesus trouxe ao morrer na cruz.

A salvação é um presente, é algo dado gratuitamente. A vida eterna não é um direito merecido por ninguém. É um presente que Deus dá em Seu amor, em Sua bondade. E quando um presente é dado, o que se deve fazer? Receber o presente.

Portanto, cada pessoa que ainda respira, precisa decidir se vai servir ao pecado e receber o seu salário, ou se vai servir a Deus e receber o dom da vida.

Por que eu li no começo desta Palavra, o texto de Mt 24.30? “...aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as nações da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo nas nuvens do céu com poder e grande glória. (...) saibam que ele está próximo, às portas”.

Nós estamos vivendo perto do fim. Jesus está às portas, mais do que você imagina.

Mas, o que isso tem haver com evangelismo? O que tem a ver é que nós temos pouco tempo, pouco tempo para salvar todo mundo.

Se o fim chegar e essas pessoas se encontrarem sem a salvação de Jesus, elas continuarão condenadas, terão morte eterna, porque irão para o inferno.

Se as pessoas morrerem sem Jesus, para onde elas vão? Esse texto (Lc 16.22-26) mostra onde e o que elas vão sofrer:

"Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado. 23 No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado. 24 Então, chamou-o: ‘Pai Abraão, tem misericórdia de mim e manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo’. 25 "Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembre-se de que durante a sua vida você recebeu coisas boas, enquanto que Lázaro recebeu coisas más. Agora, porém, ele está sendo consolado aqui e você está em sofrimento. 26 E além disso, entre vocês e nós há um grande abismo, de forma que os que desejam passar do nosso lado para o seu, ou do seu lado para o nosso, não conseguem’.

A palavra hades significa mundo dos mortos, dos mortos sem a salvação. Se essas pessoas morrerem no estado em que elas estão, isto é, sem Jesus, elas se ajuntarão a este rico da parábola, elas sofrerão tormentos. A pessoa que for condenada sofrerá tormentos.

Essas pessoas não deixarão de existir; “morreu, acabou”, não é assim. Essas pessoas não ficarão dormindo numa sala escura, aguardando uma nova oportunidade. Não, elas ficarão em sofrimento eterno, em tormentos eternos, em castigo eterno.

 

E preste atenção ao detalhe da memória, da consciência. O morto que foi para o lugar de tormentos, reconheceu Abraão, lembrou da casa do seu pai e dos seus cinco irmãos.

Os condenados ao inferno terão consciência, terão lembranças, terão noção das coisas, memória intacta.

O homem pediu: “Manda Lázaro vir aqui”, mas ele não pode ir aí, e você não pode sair daí. Não dá pra receber visitas no inferno. Do inferno, jamais se poderá ver a mãe de novo, os filhos de novo.

O homem pediu: “manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo”. Mas, não dá! Isso significa que naquele lugar não haverá alívio da dor.

Quando a gente rala a perna, esfola o braço, dói, mas a gente sabe que vai passar. Dor de cabeça, tomamos um remédio e passa. Porém, no inferno não haverá alívio!  

Poderá ser o seu marido, a sua esposa, os seus pais, seus vizinhos, seus filhos, seus colegas de trabalho, seus colegas de escola, os professores, os clientes...

O homem pediu: “Pai Abraão, tem misericórdia de mim”, mas não existe misericórdia no inferno.

O tempo de misericórdia é agora. Hoje dá, mas não haverá misericórdia no inferno.

Irmão, tudo isso irá acontecer, se as pessoas continuarem no estado que estão, sem receber o dom gratuito de Deus. E recebe quem quer.

Só há uma chance para as pessoas serem salvas. Só uma chance. E, Jesus sabendo disso, organiza a “Grande Comissão”. Ele chama os que já são Seus discípulos e diz para eles: “Vão e façam discípulos de todas as nações”.

A única maneira das pessoas serem salvas, é o Evangelho de Jesus sendo compartilhado com elas.

Evangelho é uma palavra que significa “boas notícias”. A boa notícia é que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16 – ACF).

Deus, deu o Seu Filho, Jesus, para morrer na cruz por cada ser humano e só recebendo Jesus é que as pessoas poderão ser salvas.

 

Agora, tem uma pergunta: Como receberão o Evangelho se não há quem se interesse por evangelismo, se não há quem pregue o Evangelho?

Ser cristão não é status pra você constar no currículo de ninguém. “Ah! Eu sou cristão! Sou evangélico, sou crente!” Ser cristão não é aprender a usar a fé pra ter carro e casa própria.

Ser cristão não é participar do culto da igreja, ouvir louvor e pregação e voltar pra casa com paz no coração.

Ser cristão é seguir a Jesus e fazer com que outros sigam também. Ser cristão é ser discípulo de Jesus que faz outros discípulos para Jesus. A ordem é clara.

Agora, como que o Evangelho chegará até as pessoas? Será através de mim e de você!

Esta incumbência, Jesus não deu aos anjos, deu para a igreja.

As pessoas só poderão ser salvas pela pregação do Evangelho. E só você pode levar o Evangelho pra elas.

Nós temos que ir até às pessoas e compartilhar o Evangelho.

Você tem que ir até o seu marido e levar o Evangelho pra ele. Você tem que ir até a sua esposa e levar o Evangelho pra ela. Você tem que ir até os seus filhos e levar o Evangelho pra eles. Você tem que ir até os seus pais e levar o Evangelho. Tem que ir aos colegas de trabalho ou escola, e levar o Evangelho. Você tem os seus clientes, os seus fregueses, os seus professores, os seus alunos... leve o Evangelho pra eles. Porque se eles ouvirem que Jesus é o Salvador, poderão crer, e crendo, serão salvos.

Eu sou pregador a 34 anos. Certa vez, eu fui abordado por uma criança no final de um culto como esse. Eu tinha feito a pregação e fui à porta a fim de cumprimentar as pessoas. Foi quando veio um menino e disse soluçando e com lágrimas escorrendo: “O meu pai ainda não é crente”. O soluço e choro daquela criança pela condição espiritual do seu pai, marcou a minha vida.

Irmãos, como é que não soluçamos e não choramos, sabendo que nosso ente querido pode vir a óbito e ir para o inferno hoje?

Você já imaginou se sua mãe for para o inferno hoje, se o seu marido, se sua esposa, se o seu filho, se o seu colega?

Fiquem em pé. Vamos orar.

 

Ministração

Se você ainda tem os seus entes queridos, se tem pessoas amadas à sua volta, leve o Evangelho enquanto estão vivos, ore, tenha soluços e choro por eles, porque depois que eles morrerem sem a salvação, serão como o rico desse texto, entrarão em tormentos e nunca mais poderão sair de lá.

Já pensou alguém pedindo: “Deus, mande Davi molhar a ponta da minha língua” e Deus dizendo: “Não dá mais”?

Há pais crentes que já desistiram de orar pelos filhos, esposas pelo marido, maridos pela esposa... Charles Spurgeon, dizia: “Vocês podem até irem para o inferno, mas vão ter que passar por cima do meu cadáver”. O que ele dizia era: “Não será fácil vocês irem para o inferno, porque estarei orando e jejuando, até que o Espírito Santo toque o coração de vocês”.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira