DEUS PROVERÁ

Gênesis 22.13-14

 

Abra a Bíblia comigo ou acesse pelo seu smartphone, no primeiro livro, o livro de Gênesis 22.13-14. Você tem 30 segundos pra localizar esse livro da Bíblia.

Veja se perto de você tem alguém sem a Bíblia e compartilhe a leitura.

“Abraão ergueu os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto. Foi lá, pegou-o e sacrificou-o como holocausto em lugar de seu filho.

Abraão deu àquele lugar o nome de “O Senhor proverá”. Por isso até hoje se diz: “No monte do Senhor se proverá” (NVI).

Este texto conta de uma fase muito conhecida da vida de Abraão, um servo de Deus do passado.

 

O texto conta que ele levantou os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto, e diz que Abraão pegou aquele carneiro e ofereceu como oferta queimada ao Senhor, em lugar de Isaque, o seu filho.

E aí, com essa experiência tremenda, sobrenatural, Abraão chamou aquele lugar de “Deus Proverá”.

Irmãos e irmãs, Abraão foi um grande homem. Como servo de Deus, ele teve grandes acertos e grandes erros; teve grandes lutas e grandes vitórias.

Abraão é chamado na Bíblia4 de o pai da fé e de amigo de Deus. Ele foi um grande homem.

O texto que lemos é um pequeno extrato de um momento da vida dele, um momento muito difícil.

Abraão estava numa terra estranha, havia sido abandonado por seu sobrinho Ló que, até então, era um ajudante pra ele, mas se separaram e Ló, inclusive, foi embora ficando com os melhores pastos.

 

Então, Abraão ficou sozinho. O futuro era incerto; um filho tão desejado, Abraão não tinha, porque a sua esposa Sara, era uma mulher estéril.

E naquele momento de dificuldade5, Deus disse (Gn 13.14-16: “Abraão, levanta os teus olhos; levanta a cabeça. Levanta os teus olhos e veja esse lugar onde você está. Olha para o norte, olha para o sul, olha para o Leste e para o Oeste, porque toda esta terra que você vê, eu darei a você e a sua descendência. Tornarei a sua descendência tão numerosa como o pó da terra”.

E a Bíblia diz que Abraão creu em Deus. Abraão creu contra as possibilidades, creu contra as esperanças. Abraão creu em Deus e Deus cumpriu a promessa.

Então, esse homem, Abraão6 (esse aí da foto é uma representação viu, é um ator), Abraão venceu batalhas. Ele tornou-se um homem muito rico naquele lugar e teve, com Sara, o filho tão sonhado. Porque ergueu os olhos com confiança em Deus.

Mas, os anos se passaram e o Abraão que encontramos aqui no capítulo 22 de Gênesis, é um Abraão de cabeça baixa, é um Abraão olhando pro chão, abatido.

Os olhos de Abraão já não estavam mais erguidos, como Deus havia falado que eles deveriam estar.

Abraão estava cabisbaixo, olhos voltados para a terra, para o chão, e o motivo era muito grave: Abraão caminhava para o monte Moriá a fim de oferecer o seu filho Isaque, em sacrifício, como oferta queimada.

 

Naquela época de Abraão, o culto consistia em oferecer sacrifícios a Deus.

É, depois do pecado ter entrado na história da humanidade, era assim. No passado bíblico, para a pessoa ser reconciliada com Deus, ela tinha que trazer um animal para o sacrifício, então o animal era morto (normalmente um cordeiro) e a pessoa ficava purificada diante de Deus.

O pecado custa caro. Sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados.

Porém, o sacrifício de animais foi acabado com a morte de Jesus na cruz, porque na cruz, foi feito o maior sacrifício, o mais perfeito, e de uma vez por todas. E o sacrifício não foi a vida de um animalzinho, foi a vida de Jesus, o próprio Filho de Deus. Inclusive dEle foi dito: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado mundo”.

Mas, nos dias de Abraão, ainda era exigido o sacrifício de um animal. E eu até acho que Abraão obedeceu a Deus, porque ele entendia isso. Abraão deve ter pensado: “Deus estabeleceu o sacrifício de animais. Ele não precisa de Isaque sacrificado, então, alguma lição Deus tem pra dar”.

 

Mas, Deus pediu. Por que Deus pediu (22.2): “Tome o seu filho único, Isaque - a quem você tanto ama. Sacrifique o seu filho Isaque, como oferta queimada”.

Por que Deus pediu? Porque culto, cultuar a Deus, adorar a Deus, só é válido quando se tem a atitude correta no coração.

Deus queria estar em primeiro lugar no coração de Abraão e não em segundo, depois de Isaque.

Quantos, hoje em dia, que amam a Deus, depois de um filho, depois do lazer, depois da casa arrumada, depois dos serviços feitos ou depois da vida ter se passado muitos anos... Está errado.

A orientação é: “Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças” (Dt 6.5 – ACF). A regra é clara: Não podemos amar nada e nem ninguém mais do que a Deus. A Deus, o amor de todo o coração, alma e forças.

Hoje em dia, também não estamos habituados com a criação de ovelhas, mas naquele tempo, os donos se apegavam aos animais, que significavam muito para a pessoa, significa riqueza, significa valor. O apego era tão grande, que Jesus até contou de um homem que possuía 100 ovelhas e dando falta de uma, deixou as 99 pra procurar a que faltava, porque era de valor para o dono.

Então, quando Deus estabeleceu o sacrifício, o propósito foi cultivar no coração do homem a verdade de que acima de todas as coisas e mais importante do que tudo, está Deus.

Portanto, ao sacrificar um animal no passado, o povo estava dizendo: “Este animal significa muito para mim; é da minha estimação, é meu grande valor, mas o Senhor Deus é mais, então, eu entrego; o que eu amo, representa muito para mim, mas Deus representa mais”.

 

Qual o valor que Deus representa para você? E como é o seu culto: você oferece a Deus o seu pouco ou o seu tudo?

 

Então, Abraão foi se arrastando até o monte Moriá, se arrastando, porque a Bíblia conta que levou quatro dias pra Abraão chegar e (no terceiro dia ele via o monte de longe), e normalmente, aquele percurso se fazia em um dia.

Abraão estava em obediência ao Senhor, mas o olhar dele estava para baixo, a cabeça dele estava para baixo.

A única coisa pra cima que Abraão conseguiu, foi pronunciar uma pequena palavra de fé arrancada do fundo do seu coração, na resposta que deu ao seu filho Isaque, quando perguntou (22.7): “Pai, nós temos a lenha e o fogo, mas onde está o carneiro para o sacrifício?” E Abraão respondeu: “Deus proverá, meu filho. Deus proverá”.

Será que falo, nesta noite, para alguém que está com a sua cabeça baixa? Será que falo, nesta noite, para alguém que está com o seu olhar no chão, focado na terra?

Porque, quem sabe, parecido com Abraão, você sofreu provações, teve perdas, passou ou ainda passa por momentos duros e difíceis?

Meu irmão, minha irmã, a Palavra de Deus que trago para você nesta noite, é esta: “levanta os teus olhos, porque o Senhor proverá”.

Estará alguém dizendo: “O que será do meu futuro? O que será dos meus sonhos? Como poderei honrar os meus compromissos? Como vou prover o que minha família precisa?”

Como poderei enfrentar e vencer essa enfermidade? Como encontrarei libertação e paz para minha alma, se me sinto tão culpado, tão culpada?” Irmão, levanta os teus olhos, porque o Senhor proverá.

A Bíblia diz que em um momento muito importante, muito significativo da história de Abraão, ele ergueu os olhos e quando ele ergueu os olhos, ele viu a provisão de Deus: um carneiro preso pelos chifres no meio de um arbusto. Abraão viu e deve ter ouvido também, porque carneiros berram, ainda mais preso pelos chifres.

E Abraão pode pegar aquele carneiro e oferecer como oferta queimada em lugar do seu filho.

Irmãos, que coisa tremenda! Abraão havia respondido pra Isaque “O Senhor proverá”, mas o Senhor já tinha provido. Deus já tinha agarrado um carneiro pelos chifres no meio do mato.

Mas, Abraão só viu, quando ele levantou os olhos. Levante a sua cabeça. Levante os seus olhos, porque Deus proverá.

O movimento mais fácil do pescoço é permitir que a cabeça abaixe.

Na verdade, não precisa nem esforço nenhum. A cabeça humana adulta, pesa em média 5 quilos ou mais. Alguns são “cabeção”. A minha não pesa muito porque quase não tem cabelo.

Mas, é fácil a cabeça ficar baixa, voltada pro chão, para as coisas da terra, onde as circunstâncias são difíceis.

Mas, Deus manda levantar os olhos, porque se ficarmos olhando para as circunstâncias, para as situações duras e difíceis da vida nesta terra, vamos desanimar e vamos deixar de ver a provisão de Deus.

 

Nós precisamos levantar os nossos olhos com confiança em Deus.

Levanta os olhos, porque Deus proverá.

Alguém disse assim: “Se você quiser se sentir angustiado, olha para dentro. Se quiser se sentir derrotado, olha para trás. Se quiser se sentir distraído, olha ao redor. Se quiser se sentir desanimado, olha para a frente. Mas, se quiser se sentir animado, encorajado, olha pra cima!” Levanta os seus olhos com fé, porque Deus proverá!

 

Amém? Aleluia! Louvado seja o nome do Senhor.

 

Ministração

Quem sente que precisa olhar para cima nesta noite?

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 06.05.2019