BUSQUE O SENHOR

Isaías 55.6

 

“Busquem o Senhor enquanto se pode achá-lo; clamem por ele enquanto está perto”.

 

Meu tema para hoje é: Busque o Senhor. Será uma Palavra simples porque o propósito é que todos entendam o que significa buscar o Senhor, buscar a Deus.

Este verso da Bíblia nos coloca diante de uma verdade gloriosa e ao mesmo tempo aterrorizante.

Gloriosa porque é um convite aberto a todas as pessoas. Todos estamos convidados a buscar a Deus. Mas, também é aterrorizante porque diz “enquanto se pode achar... enquanto está perto”. O que indica que chegará o momento em que o convite será retirado.

E quando terminar o tempo do convite não haverá segunda chance. Não terá prorrogação. Portanto, vamos nos ocupar em buscar ao Senhor.

 

Mas, antes de avançar nesse assunto, algumas considerações.

O verso fala em “buscar ao Senhor”. Mas, essa busca não é no sentido de buscar a Deus quando estamos precisando de alguma coisa dEle.

É verdade que Deus ama abençoar. Deus é Pai amoroso que se realiza com a felicidade dos Seus filhos. Porém, o convite é buscar a Deus, o Senhor, pelo que Ele é e não pelo que Ele faz.

Esse é o primeiro entendimento que você deve ter. Buscar a Deus interessado no que Ele faz, é muito pouco, chega a ser leviano da nossa parte, porque nos mostramos interesseiros. “Senhor, ó, não Se empolga não, eu estou Te buscando mas é só por causa do Seu favor, é só por causa da bênção que eu preciso”. Isso ofende.

Portanto, não se trata de buscar a Deus por que Ele nos abençoa. Não, o convite aqui é buscar a Deus por aquilo que Ele é. Ele é Deus, Ele é o Senhor.

 

Segunda consideração: esse buscar a Deus tem o sentido de querermos estreitar o nosso relacionamento com Ele; é buscar a Deus porque queremos ter um relacionamento mais profundo com Ele. estar mais próximo dEle.

 

Terceira consideração importante: buscar a Deus, passa por um desejo, por uma decisão da nossa vontade.

No Salmo 42.1-2, lemos de Davi se expressando assim: “a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus” (NVI). Isso fala de desejo. E no livro do profeta Jeremias (29.13), o próprio Deus fala: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração” (ACF).

Quem deve buscar a Deus de todo o coração? Sou eu e você, somos nós. Ou seja, buscar a Deus não é ato da soberania de Deus, é ato do nosso livre arbítrio. É você e eu quem decide se queremos ou não buscar a Deus. É você que resolve.

Não existe cabresto nem coleira no pescoço de ninguém, pra Deus puxar arrastando e dizendo: “vem cá, vem me buscar, anda!”. Não, essa busca por Deus não é Deus quem determina. Isso tem a ver com o nosso livre arbítrio, com a nossa vontade livre pra decidir e escolher.

 

A quarta consideração é que buscar a Deus é a chave que abre a porta da felicidade.

Nós todos somos criaturas de Deus e só estaremos completos no Criador. Uma vez eu li uma frase assim: “Quanto mais perto a criatura fica do Criador, mais feliz ela se torna”. O verdadeiro sentido de felicidade está na relação do homem com Deus.

Então, se você pensa que pra ser feliz depende de casamento, depende de vida sexual ativa, depende de dinheiro, você vai ficar decepcionado, porque não é isso que dá felicidade. A felicidade vem quando você busca a Deus e se relaciona com Ele.

O salmista diz “a minha alma anseia”, isto é desejo forte, intenso. Ele diz “A minha alma tem sede”, e este é um dos desejos mais intensos do ser humano e quando se tem sede, coca-cola não resolve, limonada não resolve, refresco, suco ou chá, nada disso resolve, é somente água.

Então, o salmista usa duas palavras para falar que buscar a Deus é um desejo que a pessoa sente e que quando ela busca a Deus, ela se completa, ela se realiza, porque aí a alma fica satisfeita, completa, é um estado de felicidade.

 

E outra consideração: buscar a Deus implica em você e eu sofrermos uma mudança radical na maneira como temos nos relacionado com Deus. Buscar a Deus requer uma mudança radical na maneira como nos relacionamos com Deus.

Sua alma não ficará saciada, se você continuar buscando a Deus do jeito que sempre buscou. Até supondo que estejamos buscando a Deus com toda a dedicação, com todo empenho, ainda assim, a sede da alma é por mais de Deus. Ela não se contenta com o nível de sempre.

Então, se o padrão da sua vida com Deus é o mesmo padrão de anos atrás, tipo: vir ao culto como sempre veio, ler a Bíblia como sempre leu, orar da mesma forma que sempre orou, esse padrão precisará sofrer uma mudança radical.

 

Para buscar a Deus você vai ter que mudar e isso exigirá mais do seu tempo.

Não quero dizer mais quantidade do seu tempo, mas mais qualidade do seu tempo. Para buscar a Deus você precisará dedicar tempo de mais qualidade. Então não é mais quantidade, é mais qualidade.

Qual é o tempo de mais qualidade pra uma pessoa buscar a Deus? Em outras palavras: qual é o melhor tempo pra você buscar a Deus?

O nosso melhor tempo não é o que a gente passa no trabalho ou nos estudos. O melhor tempo que você tem é o tempo que você está disponível para fazer as coisas que quiser fazer. Esse é o melhor tempo da nossa vida. Não é não?

Ora, trabalhar a gente tem, estudar a gente tem. Esse não é o nosso melhor tempo. Pode ser o maior, mas o melhor tempo é aquele que temos disponível para fazer aquilo que gostamos de fazer.

O melhor tempo é aquele quando você diz assim: “Opa, estou disponível para fazer o que eu quiser. O que vou fazer? Vou dormir, ver as redes sociais, vou dar uma volta?” Esse é o melhor tempo da nossa vida, o tempo disponível.

Então, buscar a Deus implica em ocuparmos um tempo melhor para essa busca.

Agora, a orientação do texto bíblico em Is 55.6 que é um convite, é para buscarmos a Deus. E eu já deveria apresentar logo o ponto principal que é como buscar a Deus, mas é bom a gente refletir antes sobre o que é nos afasta de Deus.

 

Há três coisas fundamentais que vão nos afastar de Deus. A primeira é o pecado.

Is 59.1-2 diz: “Vejam! O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir. Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá” (NVI).

Quando Jesus fala em Mt 7.22-23 “Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?’ Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!". A expressão “Afastem-se de mim”, fala de manter distância. O pecado nos afasta de Deus.

Se você leva uma vida de pecado, você não vai se aproximar. Poderá até buscar, mas você será afastado. O Senhor dirá: “afaste-se”. Você buscará, mas não encontrará, porque pratica o mal, vive no pecado. Portanto, o pecado é uma coisa terrível porque nos afasta de Deus. É como um repelente: você quer se achegar a Deus, mas o pecado repele você de chegar a Deus.

 

Segundo lugar: outra coisa que nos afasta de Deus é a falsa religiosidade. Da verdadeira religiosidade, lemos em Tg 1.27: “Para Deus, o Pai, a religião pura e verdadeira é esta: ajudar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e não se manchar com as coisas más deste mundo”.

E qual é a falsa religiosidade? Jesus fala sobre ela em Mt 15.7-9 ao reprovar os fariseus, religiosos da época que honravam a Deus da boca pra fora. Jesus chamou essa classe religiosa de hipócritas, de artistas, porque aparentavam ser uma coisa e eram outra.

Jesus até disse deles: “A sua adoração não vale nada. Seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens. Me honram com os lábios, mas o seu coração está longe de mim”. E aqui está a questão: Deus não olha para a aparência, Ele olha para o coração, para o sentimento. Então, a falsidade nos afasta de Deus.

 

Terceira coisa que nos afasta de Deus: a desobediência. Isto está relacionado com a primeira, o pecado. Na verdade, pecado é desobediência.

Mas, para reforçar o afastamento de Deus que o pecado causa, Jesus falou (Jo 15.14) que nos tornamos amigos dEle, se O obedecemos. E amigo é alguém que está perto, está próximo. Pois a condição para estar próximo do Senhor é a obediência. Isto significa que a desobediência nos afasta de Deus.

Então, três coisas fundamentais que afastam qualquer pessoa de Deus: o pecado, a falsa religiosidade e a desobediência.

 

Agora, vamos ao ponto principal: como buscar a Deus?

Existe um livro publicado no final dos anos 90 intitulado “Caçadores de Deus”. O título, ao contrário do que pensam os editores, não é nada interassente.

Deus não está escondido pra ser caçado. Ele também não é arredio como uma caça. Então, se firme na verdade. Deus prometeu em Jr 29.13-14: “E buscar-me-eis, e me achareis... E serei achado de vós, diz o SENHOR” (NVI).

Então, não se trata de caçar, mas de buscar. E como é que se faz isso? Como buscar a Deus? Você não terá que entrar em transe, não terá que praticar meditação transcendental, aquele negócio de ficar (ahmmmmmm).

Vamos ver como é que se busca a Deus.

 

Primeiro, para buscar a Deus, faça oração. Orar tem a ver com relacionamento, porque é conversa, orar é falar com Deus.

O apóstolo Paulo diz para o crente orar sem cessar, orar continuamente (1Ts 5.17).

E pra fazer isso, você não precisa estar no prédio da igreja ou no quarto com os seus joelhos dobrados o dia inteiro e a noite toda. Orar sem cessar significa orar com a mente. Você pode estar no carro, no ônibus, mexendo no fogão, andando e orando.

Em Mc 1.35, lemos que Jesus orava de madrugada.

Os doutores em Bíblia falam que Jesus orava em média 4 horas por dia, das 4 às 8 todos os dias. Jesus, o Deus que Se fez homem, buscou a presença de Deus desse jeito. E nós, como temos nos dedicado à oração?

A oração produz relacionamento. Portanto, primeira lição pra nós: Se quer buscar a Deus, faça oração. Você precisa adquirir o hábito de orar num lugar tranquilo todos os dias e acostume-se a orar sem cessar, a orar com a sua mente, no pensamento, o dia todo.

Sem fazer oração você não conseguirá buscar a Deus.

 

Segundo, para buscar a Deus, medite na Palavra de Deus.

Leia a Bíblia, que é a Palavra escrita de Deus. Em Jo 5.39 está escrito que as Escrituras Sagradas dão testemunho sobre Deus. Quando você lê a Palavra você é conduzido à Deus.

Agora, como você vai buscar a Deus se você não quer ler a Palavra? Será que você tem que mudar nisso?

 

Terceiro, para buscar a Deus, pratique a adoração.

Adorar é reconhecer como Deus é. Na Bíblia, a gente lê que Abraão foi um homem de fé, tem um verso bíblico que até chama Abraão de pai da fé. E ficamos tão impressionados com isso que esquecemos um detalhe: Abraão foi homem da adoração, por onde ia, ele levantava um altar. Altar fala de culto, de reconhecer como é Deus.

Na Bíblia lemos de Abraão aos 100 anos de idade com o corpo já bem velho, enfraquecido. Mas a Bíblia diz assim (Rm 4.19-20): “mas foi fortalecido em sua fé e deu glória a Deus” (NVI). Isso é adoração.

O corpo tá cansado, glória a Deus. Tá velho, glória a Deus. Não sabe o que fazer, glória a Deus. A porta fechou, glória a Deus, a porta abriu, glória a Deus. Tá tudo calmo, glória a Deus. Tá chovendo canivete aberto com a ponta pra baixo, glória a Deus, tem vitória, glória a Deus. Tem derrota, glória a Deus. Abraão era um adorador, ele dava glória a Deus.

Então, você quer buscar a Deus? Pratique a adoração. Aprenda a abrir a sua boca para glorificar a Deus. Tem gente que abre a boca só pra pedir... mas quer buscar a Deus? Abra a boca pra adorar, porque Deus Se aproxima dos verdadeiros adoradores.

 

Em quarto lugar, para buscar a Deus, ofereça seu melhor para Deus.

Desde o começo da história da humanidade, este é o princípio: para Deus o melhor, o mais excelente.

Aquela ideia de que: “É para Deus, qualquer coisa serve”, está errada. Eu já vi na minha vida de igreja, irmãozinhos se levantarem pra cantar um hino na frente da congregação, e pra justificar a falta de ensaio, a falta de preparo, falam assim: “Os irmãos não reparam, não. A gente não preparou nada, é assim de improvido, mas é pra Deus”. Ele aceita, né?

Ora, Deus merece o melhor do nosso tempo, do nosso talento, dos nossos recursos... Deus merece. Mas isso tem um custo, tem um preço, implica em renúncia, em abrir mão. Você está mesmo disposto em buscar a Deus?

 

Em quinto lugar, para buscar a Deus, coloque Deus como prioridade da sua vida. Todo o seu coração deve estar voltado para Deus.

O texto de Jr 29.13 diz isto: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração”. Deus está garantindo ser encontrado por aqueles que o buscarem com todo o coração.

No evangelho de Mateus (22.37), perguntaram a Jesus sobre o maior mandamento. Jesus respondeu: “‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento” (NVI).  

O mandamento requer que Deus seja amado com três coisas: emoções, consciência e mente. Isso significa que Deus merece ser priorizado, amado sobre todas as coisas.

Tem gente que ama o carro, a moto, a roupa, mais do que a Deus. A pessoa é capaz de viver num arrôcho, num aperto por causa do carro, ou pra andar na moda, mas não é capaz de fazer nem a metade para oferecer a Deus.

Irmão, a gente mostra que ama não é pela boca, é pela atitude. Então, amar a Deus de todo o coração, alma e entendimento, significa amar mais do que qualquer outra pessoa ou coisa, Veja  o que diz a Palavra em Cl 3.1-2: “Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, [que são de Deus]... Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas” (NVI).

A Bíblia está dizendo que Deus deve ser a prioridade da nossa vida. E Jesus afirmou isso, Ele disse: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça” (Mt 6.33 – NVI). Tá vendo? Quando priorizamos Deus na nossa vida, nós estamos buscando por Ele.

 

Como é que se busca a Deus? Em sexto lugar, use a fé.

Hb 11.6 diz: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam” (NVI). Na Bíblia, todos estes heróis da fé alistados neste capítulo, foram pessoas de fé, que viveram na fé, mesmo nos dias normais da vida.

Um problema moderno que tem afetado a humanidade é que a fé só é lembrada pra ser usada quando a coisa tá pegando. Fora isso, quando tudo está bem, dependemos e confiamos mais nas tecnologias do que em Deus.

Então, somente quando o médico diz: “Essa enfermidade é crônica, não tem, cura”, ou quando alguém fala: “essa causa na justiça não tem solução”. Aí, diante do impossível, lembramos de usar a fé.

Mas a fé é para ser usada nos dias normais da vida. Para cada dia, para cada situação, você deve depender da direção de Deus. E quando você usa a sua fé, voce está buscando a Deus.  

 

Em sétimo lugar, para você buscar a Deus, participe da igreja.

A igreja é o povo de Deus, é a família que Deus está formando na terra para morar com Ele no céu.

Tem crente que pensa que não precisa de igreja e despreza os cultos, não congrega, não participa dos encontros da igreja. Deviam conferir na Bíblia que os primeiros discípulos de Jesus, sempre buscavam estar juntos no templo. Em At 3.1 lemos, por exemplo, de Pedro e João subindo ao templo para orar.

No evangelho de Lc 19.45, lemos do zelo que Jesus mostrou ao ver este ambiente de reunião da igreja, sendo usado para um propósito destorcido. Pessoas estavam transformando o ambiente de adoração, de oração, de comunhão com Deus e uns com os outros, em um mercado.

Aí, vendo isso, Jesus virou mesa, deu chicotada, expulsou os mercadores daquele lugar e declarou: “Nas Escrituras Sagradas está escrito que Deus disse o seguinte: “A minha casa será uma ‘Casa de oração” (NTLH).

Isso não significa que nesse ambiente de reunião da igreja, não possa ter cantina, venda de livros e outros materiais. Não é essa a questão. O problema que Jesus viu foi o seguinte: As pessoas vinham ao templo para oferecer o sacrifício ao Senhor. Os mercadores aproveitavam e diziam: “Hei, isso que você vem trazendo está defeituoso. Deus não vai aceitar. Olha, eu tenho um em perfeito estado, custa cinquenta real!” E a pessoa era enganada. E sabe o que o mercador fazia com aquilo que chamava de defeituoso? Vendia pra outra pessoa.

Jesus viu e repreendeu. Era uma turma de bandidos. E se fosse hoje, quais seriam os bandidos que Jesus iria repreender? Aqueles que pedem oferta pro povo pra encher o próprio bolso.

Agora, preste atenção no que o apóstolo Paulo conta da experiência dele nesse ambiente de adoração no templo, no prédio de reunião da igreja, está em At 22.17: “Quando estava orando no Templo, tive uma visão” (NTLH). Outras versões falam “caí em êxtase” (NVI), “fui arrebatado para fora de mim” (ACF).

Isso ensina o seguinte: tem uma atmosfera diferente nesse lugar. Esse prédio aqui é pra culto, é lugar para atividades que tem a ver com Deus, com a bênção de Deus, com a presença de Deus.

O culto nas casas é muito bom, porém, é para um pequeno grupo, mas aqui é um ambiente diferenciado, aqui a celebração é maior. Há uma unção diferente nesse lugar.

Então, eu aproveito pra dizer, você quer buscar a Deus? Participe das reuniões da igreja, compareça para os cultos, congregue!

Mas, sabe o que eu vejo? Alguns crentes que só vem de vez em quando para o culto. Alguns, eu só vejo na virada de ano, porque dizem que Ano Novo tem que começar com o pé direito. E aí não são mais vistos.

Ora, você quer mesmo buscar a Deus? Então, larga de conversa fiada. Vem pro culto, vem congregar, vem participar com os irmãos.

 

Agora, pra terminar: qual é o resultado de buscar a Deus?

Primeiro, quem busca a Deus, vai encontrar. Está escrito (Jr 29.13-14 – ACF): “Buscar-me-eis e me achareis”. Quem será achado? Deus, “serei achado de vós, diz o SENHOR”.

Irmão, se você buscar a Deus, você vai achar Aquele “que trabalha para aqueles que nele esperam” (Is 64.4 – NVI).

Quem você vai encontrar? O Deus do salmo 86.10, o Grande Deus que realiza feitos maravilhosos.

Quem é que você vai encontrar? O Deus de que fala Is 41.10: “não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; Eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa” (NVI).

 

Irmão, se você buscar a Deus, Deus vai agir na sua vida, Deus vai agir em seu favor. Aleluia!

E se você buscar a Deus, olha também o que vai acontecer: vai chegar o dia quando você não vai mais precisar buscar, porque você estará na própria presença dEle por toda a eternidade.

Mt 25.34 diz: “Venham, vocês que são abençoados pelo meu Pai! Venham e recebam o Reino que o meu Pai preparou para vocês desde a criação do mundo” (NTLH).

Você não irá precisar mais buscar por Deus, porque estará com Ele, na casa dEle, para todo o sempre. Aleluia!

Vamos buscar a Deus?

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 16.06.2019

Referência: Silas Malafaia