AVIVAMENTO

  • Um jovem pastor, antes de ser empossado no pastorado de uma igreja do Estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, foi prevenido de que a igreja estava morta. Ele fez o possível para despertar os crentes, sem grandes resultados. Finalmente comunicou que no domingo seguinte, todos estavam convidados para assistir ao enterro da igreja morta. A curiosidade fez com que todos os membros fossem ao templo. O pastor proferiu breve palestra fúnebre e depois convidou a todos para se acercarem ao caixão, colocado em frente ao púlpito: iriam contemplar o cadáver. Todos vieram, um por um, mas quando se abaixavam para ver o “cadáver” viam o próprio rosto refletido num grande espelho que o pastor mandara colocar no fundo do caixão... Dizem que a lição objetiva deu certo.

 

  • Dizem os cientistas que se a nossa terra se afastasse do sol, ou se acontecesse de o sol se apagar, dentro de três dias isto acabaria com toda a forma de vida vegetal e animal. Todo átomo de umidade, quer no mar, quer no ar, se transformaria em gelo e neve eternos. Assim, como o mundo físico precisa do calor, o mesmo ocorre com o mundo espiritual.

 

  • “Nenhum reavivamento é mais desejável do que aquele que é produzido por um estudo bíblico sistemático e pessoal”. Esta eu extraí da Revista Visão Missionária.

 

  • John Wesley, certa vez disse: “Se eu tivesse trezentos homens que a ninguém temessem senão a Deus, que nada odiassem a não ser o pecado, e que tivessem a disposição a nada saber entre os homens a não ser Jesus e este crucificado, eu poria fogo no mundo”.

 

  • Quando Neemias e os seus amigos trabalhavam na reconstrução dos muros de Jerusalém, algumas pessoas começaram trabalhando na frente de suas próprias casas. Esse é um bom lugar para qualquer pessoa começar. Se todos nós seguíssemos esse exemplo...

 

  • O Pr. Silas de Freitas, pregando na noite em que tomei posse na ministração do propósito de evangelismo e missões na IB-Central (São Fidélis-RJ), fez referência ao texto em que Deus disse à Josué: "Santificai-vos porque amanhã farei maravilhas no meio de nós". Então o pastor Silas comentou: "Deus disse à Josué: Hoje é véspera de avivamento; hoje é véspera de uma grande obra que Deus está por realizar!"

 

  • Em tempo de avivamento coisas tremendas acontecem. Um pastor estava contando: "preguei sobre o dízimo em minha igreja e 35 pessoas aceitaram a Cristo"! Aleluia!

 

  • No dia em que os americanos foram conclamados para um dia de oração e lembrança em face dos recentes atentados terroristas, Billy Graham proferiu o seguinte em sua mensagem, a 14 de setembro na Catedral Nacional, em Washington: "Estamos precisando de um reavivamento em toda a América. E Deus nos diz em Sua Palavra, vez após vez, que precisamos nos arrepender dos nossos pecados e nos voltarmos para Ele, e então Ele nos abençoará de uma maneira especial". (Dercinei Figueiredo Pinto, em O Jornal Batista, pg 12 - 8 a 14/10/2001).

 

  • "...o sertão está em toda parte", como expressa Guimarães Rosa em "Grande Sertão - Veredas". A vida espiritual está desértica...

 

  • ...o avivamento vem geralmente com trovão e fogo. Deus precisa abalar tudo que impede seu povo de voltar a ele. (Rick Lunsford, em Revista Impacto, pg 19 - Ano 4, março/abril -2002).

 

  • A crise de energia elétrica tornou obrigatório num certo período do ano de 2001, o racionamento em todo o país. Por via de conseqüência, o apagão passou a ser o assunto do momento em todas as rodas sociais, nas empresas, escolas, industrias, nos lares, igrejas, enfim, em toda parte... Há entretanto, um apagão muito pior. É aquele que podemos denominar de apagão espiritual. São as trevas espirituais de que fala a Bíblia, requerendo um despertamento urgente.

 

  • Avivamento não vem com demonstração de criatividade e poder humanos. Uma grande igreja do sudoeste dos Estados Unidos acaba de instalar um sistema de efeitos especiais, que custou meio milhão de dólares, capaz de produzir fumaça, fogo, faíscas e luzes de lazer no auditório. A igreja enviou alguns de seus membros para estudar, ao vivo, os efeitos especiais de Ballys Casino, em Las Vegas. O pastor terminou um dos cultos sendo elevado ao céu, por meio de fios invisíveis que o tiraram da vista do auditório, enquanto o coral e a orquestra adicionavam um toque musical à fumaça, ao fogo e ao jogo de luzes. Para aquela igreja, tudo não passou de um típico Show dominical. (Com Vergonha do Evangelho? Quando a Igreja se Torna Como o Mundo Autor: John F. MacArthur Jr. Editora Fiel).

 

  • O autor do livro "Caçadores de Deus", foi enfático ao dizer: "O Senhor não vai derramar Seu Espírito onde não há fome d'Ele". Isso é fato.

 

  • O avivamento de Azusa Street aconteceu na cidade de Los Angelos, nos Estados Unidos, durante o ano de 1906. Foi o avivamento mais importante da história do movimento pentecostal americano.

 

  • A Convenção Batista Brasileira disponibilizou para os pastores batistas o livro "Vida Total da Igreja", da autoria de Darrel W. Robinson, em 2002. No primeiro capítulo do livro, encontram-se doze componentes da estratégia para uma igreja sadia. E o componente nº 6, que o autor alistou, fala de uma "adoração e louvor com celebração e júbilo", que segundo ele, "inflama a igreja". E é isso mesmo! O louvor avivado traz o "fogo" do Espírito sobre a igreja! (Darrel W. Robinson, em Vida Total da Igreja, pg 25).

 

  • Diz o Sl 22.3: "Contudo, tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel". Gosto de como Marcos Witt explica este texto: "Imagino o Senhor Jesus sentado em seu trono. Miguel se acha à sua esquerda e Gabriel, à direita. Estão lá no céu, fazendo o que fazem todos os dias: enviando uma cura aqui, um milagre ali, e muito mais. de repente, o Senhor faz um movimento com a mão, que todos já sabem que quer dizer "Silêncio". O coro angelical pára de cantar; os músicos celestiais cessam os instrumentos e há um silêncio total. O Senhor se levanta do trono e chega à sacada dos céus para ver o que está acontecendo. Nota-se que ele está escutando algo. Gabriel e Miguel se entreolham, já sabendo do que se trata. É que isso já ocorreu muitas vezes durante o tempo que estão com o Senhor. Então ouve-se o som de um cântico... O Senhor se aproxima de Miguel e lhe diz: "Estás escutando isso?" "Sim, Senhor", responde Miguel. "Como é belo!" "Sabias que são os meus filhos?" Indaga o Senhor. "Sim, Senhor", replica o anjo, "aqueles que compraste com o teu precioso sangue". O Senhor se retira outra vez para continuar escutando o cântico que agora sobe até ele. Em seguida, aproxima de Gabriel e lhe diz: "Não é maravilhoso?" "Sim, Senhor", diz o anjo. "É um cântico magnífico!" Nesse instante, o volume da canção subiu e mudou um pouco. E nessa hora, o Senhor não reprime mais sua vontade e, voltando-se para Gabriel Miguel, lhes diz: "Com licença, rapazes, mas tenho de ir lá para esse lugar, onde estão cantando para mim e me adorando. Prometi que, toda vez que me louvassem, eu estaria no meio deles e lhes tiraria todas as dores e regaria sua alma com meu frescor e com meu Espírito. Depois nos vemos. Vou lá!" E nesse momento, ele desce ao Sião que nós construímos para ele. (Marcos Witt, em Adoremos, pg 147).

 

  • "Sem muita oração e lágrimas não há avivamento". - C. G. Finney

 

  • A oração coletiva dos crentes é a primeira parte de um Pentecostes; a conversão dos pecadores, a outra. Começa somente com "uma reunião de oração", mas termina com um grande batismo de milhares de convertidos. - Artigo de autoria de Charles H. Spurgeon, publicado na revista "Fé para hoje", Edição no.13 - Editora Fiel.

 

  • J.C. Penn-Lewis e Evan Roberts que estudaram extensamente sobre o avivamento e, em particular, o avivamento falês, disseram que nos momentos de avivamento há uma concentração de espíritos da iniquidade para criar um movimento paralelo de contradições visando desacreditar o verdadeiro. - Neusa Itioka

 

  • Quando a igreja está cheia de pessoas vazias, é hora do avivamento ser buscado.

 

  • Sammy Tippit no livro "O Fator Oração" fala dos cinco traços importantes que caracterizam os grandes despertamentos históricos que em resumo são: "Primeiro, esses despertamentos eram precedidos por uma brutal decadência moral e espiritual das igrejas"; "o segundo traço é que Deus, no momento mais escuro, falava brandamente aos corações de uns poucos indivíduos; terceiro, a visita da presença de Deus era uma realidade entre o povo de Deus; quarto, a colheita de uma grande ceifa evangelística acontecia - a renovação de sermões sobre as antigas verdades da Bíblia. Finalmente, o resultado era o crescimento da igreja e novos movimentos e ministros eram lançados na evangelização mundial".

 

  • Wesley escreveu sobre muitos lugares: "As ruas não ecoam mais com palavrões; não há mais bebedeiras e sujeira, brigas e amargura. Há paz e amor ali". Quando anos mais tarde, um jovem pregador visitou uma parte pobre de Cornwall, ele comentou com um mineiro como eles pareciam um povo muito direito. "Como isto aconteceu?" o pregador perguntou. O velho mineiro tirou o chapéu e disse: "Um homem esteve entre nós; seu nome era John Wesley". Você conhece alguém que tenha tido tamanho impacto na sua vida? Agradeça a Deus e a esta pessoa por ser instrumento do Deus vivo na sua vida! - L. Roberto Silvado, em O Jornal Batista.

 

  • "Que não passe de nós o teu Espírito, tudo que foi dito a nós venha se cumprir. Que não seja preciso que se levante outra geração e vá avante! Venha sobre nós e realize o teu querer".

 

  • Eu acordo mais tarde. E o Edir Macedo.

 

  • Não se satisfaça em ser um mero número do IBGE, um eleitor, um contribuinte do imposto de renda, um usuário da Viação Brasil ou da 1001 (empresas de ônibus em São Fidélis-RJ), um cliente do supermercado, um nome da lista de consultas do médico, um membro da igreja... Desperte para a vida!

 

  • Um jovem pastor, antes de ser empossado no pastorado de uma igreja do Estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, foi prevenido de que a igreja estava morta. Ele fez o possível para despertar os crentes, sem grandes resultados. Finalmente comunicou que no domingo seguinte todos estavam convidados para assistir ao enterro da igreja morta. A curiosidade fez com que todos os membros fossem ao templo. O pastor proferiu breve palestra fúnebre e depois convidou a todos para se acercarem ao caixão, colocado em frente ao púlpito: iriam contemplar o cadáver. Todos vieram, um por um, mas quando se abaixavam para ver o “cadáver” viam o próprio rosto refletido num grande espelho que o pastor mandara colocar no fundo do caixão... Dizem que a lição objetiva deu certo.

 

  • ...vemos um aumento da negligência às coisas de Deus. O Irmão André (Missão Portas Abertas) disse que é mais fácil "esfriar" um fanático do que "esquentar" um cadáver. (Revista UniJovem Ano XIX Nº 79, pg 26).

 

  • ...o avivamento vem geralmente com trovão e fogo. Deus precisa abalar tudo que impede seu povo de voltar a ele. (Rick Lunsford, em Revista Impacto, pg 19 - Ano 4, março/abril -2002).

 

  • Um homem muito preguiçoso, tinha que passar pelo cemitério para chegar em casa. Cortou um atalho. Era meia-noite. Por causa da escuridão, o homem caiu numa sepultura que havia acabado de ser aberta. Tentou sair, mas não conseguindo, resolveu passar a noite por ali mesmo. Porém, lá pelas tantas da madrugada, veio um outro homem, que também distraído, caiu naquela cova. Esse, logo se levantou e disse consigo mesmo: “Vou sair daqui, custe o que custar!!” Nisso, o que já estava lá, disse: “Daqui você não sai”. E no que ouviu isto, “Daqui você não sai”, o homem deu um pulo e já estava longe! Aquele sussurro de um acomodado o motivou a sair de qualquer maneira!

 

  • Enquanto no cativeiro, Israel clamava por libertação. Uma vez na terra prometida, Deus foi colocado de lado. Apesar do Senhor ter avisado o que lemos em Dt 8.11-14. O aviso não foi levado à sério. O cativeiro, guerras, fome e escravidão, foram usados por Deus para reconduzir o povo ao primeiro amor. Hoje Deus faz o mesmo. - Julio de Oliveira Sanches, em O Jornal Batista.

 

  • Todavia, existem duas marchas que tem impedido a muitos progredirem: Uma é o Ponto-Morto: e são muitos mesmo que estão parados, estacionados, apenas esquentando os bancos das igrejas; e a outra é a Marcha-Ré: que infelizmente tem levado muitos dos que estavam conosco, de volta ao convívio do mundo... Portanto, queridos, Buzine! Ligue o Alerta! Procure chamar a atenção do seu irmão, pois ele, perigosamente e fatalmente está indo na contramão. 26/1/07

 

  • Disse certa vez o escritor inglês G. K. Chesterton que "em rio abaixo desce qualquer coisa morta. Mas para subir um rio é preciso estar vivo". Se quisermos subir os rios desta vida e lutarmos pela realização de nossos sonhos, temos que muitas vezes remar contra as correntezas. Para conseguirmos chegar ao outro lado da margem do rio, ao porto seguro, precisamos permanecer espiritualmente vivos, na presença de Deus. Somente Ele nos garante a vitória. 29.1.2008

 

  • "Preservando a palavra da vida para que, no dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente" (Fp 2.1b). A Palavra de Deus traz avivamento. Os soldados estavam em batalha. Um deles, cristão, levava no bolso da camisa uma pequenina Bíblia. Em meio ao ruído de gritos e granadas a explodirem, os rapazes seguiam, conduzindo o aviamento do corpo de saúde. De súbito, o cristão caiu ao solo. Um compa­nheiro correu ao seu lado, e admirou-se de encontrá-lo ainda com vida. Pondo a mão no bolso da camisa, o filho de Deus tirou sua pequenina Bíblia. A capa tinha um orifício. A bala atravessara Gênesis, Êxodo, Levítico... Samuel, Reis, Crônicas... "Onde pensais que a bala se deteve?", perguntou mais tarde o jovem, quando escreveu sobre o caso, numa carta para os seus. "Exatamente no meio do Salmo 91, apontando para o verso: 'Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas tu não serás atingido'." A Palavra de Deus deteve a bala de penetrar no coração daquele jovem, sal-vando-lhe a vida. A Palavra divina já deteve muito dardo inflamado despedi­do pelo inimigo das almas, salvando para a vida eterna as pessoas por ele visa-das. Não é admirável, pois, que Paulo se referisse às Escrituras como "a Pala-vra da Vida". Dentro de suas sagradas capas, o homem encontra não só luz, mas vida - a abundante vida neste mundo, e vida eterna no mundo por vir! 12.2.2008

 

  • Um homem estava dirigindo em uma estrada quando avistou uma senhora, no acostamento, tentando trocar um pneu furado em seu carro. Ele parou e ofereceu-lhe ajuda. Estava fazendo muito calor e, certamente, iria se sujar naquele trabalho, mas ficou feliz por poder ajudar a uma pessoa com dificuldades. Ao terminar de trocar o pneu furado pelo sobressalente, ele se preparou para fazer o carro voltar ao chão novamente. Nesse momento, a mulher lhe falou: "Abaixe o carro devagar, por favor, meu marido está dormindo no banco de trás." Esta anedota é bem antiga mas podemos refletir um pouco sobre ela. Muitas vezes vivemos esperando que outros façam aquilo que nós mesmos poderíamos fazer. Reclamamos e murmuramos de tudo e de todos, como se fossem culpados pelas nossas lutas e desilusões, sem nos esforçarmos uma vez sequer para mudar a situação. Se não temos um emprego é porque o nosso amigo não nos indicou. Se não conseguimos a vaga na Faculdade é porque outro amigo não nos ajudou nos estudos. E assim vamos justificando todas as nossas frustrações. Mas o Senhor nos dá a solução para tudo isso: "Levanta-te!" Não podemos ficar dormindo e esperando a bênção cair do Céu. Confiemos que ela virá, mas, enquanto isso, sejamos nós mesmos uma bênção. Digamos ao Senhor: "Eis-me aqui, o que devo fazer?" Deus honrará os nossos esforços. Ele nos ajudará a vencer os obstáculos e a realizar os nossos sonhos. Enquanto estamos dormindo espiritualmente, a vida passa lá fora e, também, as maravilhas que Deus tem para nós. Ele deseja derramar sobre nós a Sua glória e levar-nos a grandes conquistas. Precisamos, pois, estar atentos e preparados. 22.2.2009

 

  • O Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa define "avivar" de uma forma muito simples: "Tornar mais vivo". É um conceito óbvio, mas extremamente revelador em sua etimologia. Aviva-se o que está vivo, não o que está morto. O que está morto ressuscita-se. Quando alguém contrata um pintor para avivar o azul da parede da cozinha, não está dizendo para ele pintar de vermelho ou mesmo derrubar a parede e erguer outra em seu lugar. Apenas quer que ele faça com que o azul que está lá volte a ficar como era quando foi pintado da primeira vez. Quando Jesus disse: "Lembra-te de onde caíste! Arrepende-te e pratica as primeiras obras. (... )" (Apocalípse 2.5a), ele, em outras palavras, estava dizendo: "Avivem-se". Quando Habacuque clama a Deus para que avive a sua obra ele expõe duas realidades incontestáveis: 1. É Deus quem traz o avivamento, e não o homem; 2. Ele não estava pedindo uma nova religião em detrimento ao judaísmo. 6.7.2010

 

  • Precisamos de Unção nos Púlpitos e ação nos bancos 29/3/2011

 

  • Pra ter mais de Deus você tem que diminuir. 7/12/2011