ABENÇOAR

 

  • Certa vez Cristo, falando aos pescadores, deu-lhes esta instrução: "Faze-te ao mar alto, e lançai as redes para pescar". Disse Jesus: "Faze-te ao mar". A vida para a maioria das pessoas desenvolve-se em águas rasas. O mundo dos seus pensamentos e sentimentos é raso, e a maior parte das pessoas vive nesse nível. Mas Cristo deseja que nos lancemos ao largo, ao mar alto, ir às águas profundas. Para isto, você precisa abandonar o mundo superficial e lançar sua vida de modo completo no reino espiritual, estabelecido na Palavra de Deus.

 

  • O pecado freia a bênção.

 

  • O pastor Milton Azevedo Andrade, da Equipe Ágape Reconciliação, no seu livro "Vida em Abundância", colocou em destaque várias observações. A de número 26 diz: "A nossa salvação é pela graça, mas a conquista da nossa herança é pela luta!" (Milton Azevedo Andrade, em Vida Em Abundância, pg 255).

 

  • Como pastor eu tenho uma mania curiosa: apanhar as Bíblias esquecidas nos bancos da igreja e vasculhar o que tem dentro. Hehehe!!! É o meu ponto fraco! Primeiro, olho se tem nome; depois reviro as páginas, quase uma por uma. É uma mania, eu disse. Às vezes encontro de tudo dentro dessas Bíblias: grampo de cabelos, clipes, pente, lenço de papel, dinheiro, recadinhos de amor... E de vez em quando encontro anotações que valem como ouro para mim. Numa Bíblia de certo adolescente, tem uma dedicação legal. Diz assim: "Fulano, Jesus lutou muito por você. Que o Senhor te abençoe e guarde".

 

  • Ouvi contar de certo pastor que falou para alguém, e essa pessoa repassou o que ele dissera, "Eu tenho crédito com Deus, e agora posso exigir dele." Como pode?! Deus não está me devendo nada; eu, sim, que lhe devo! Deus só me cobre de graça sobre graça, benção sobre benção, glória sobre glória! Agora, eu preciso cumprir a minha parte. Não é que Deus me deva alguma coisa e com isso eu tenho credito com Ele. Eu não tenho que criar um saldo de graças com Ele, não. As bênçãos de Malaquias 3.10, não são apenas bênçãos materiais. A promessa é de bênção, "Se eu não vos derramar sobre vós uma benção em abundância."(Walter Santos Baptista - Internet).

 

  • Numa quarta-feira do mês de outubro de 1999, num momento de muita oração, o Espírito Santo falou comigo: "Nada de Deus é pequeno. Nada de Deus é pouco. Nada do que Deus dá é mesquinho".

 

  • Na Copa do Mundo de 1998, Brasil e Holanda jogaram um jogo decisivo muito difícil. O Brasil venceu e após a partida, o repórter foi entrevistar a Tafarel, porquanto o notável goleiro brasileiro, havia agarrado dois penalts: "Que você sentiu antes das cobranças?" ele perguntou. Tafarel respondeu: "Cesar Sampaio me disse: "Tafarel, agora Deus vai te abençoar. É a tua hora!" E aquela palavra abençoou de fato!

 

  • Outro dia uma irmã de Teresina-PI, Socorro Milhomem, que ainda não conheço, me enviou um e-mail com uma palavra de bênção que me valeu muitíssimo naquele dia. Ela escreveu: "Gostaria de lhe abençoar com a palavra de Deus em João 15:7".

 

  • Um homem muito rico e seu filho tinham grande paixão pela arte. Tinham de tudo em sua coleção, desde Picasso até Rafael. Muito unidos, se sentavam juntos para admirar as grandes obras de arte por uma desgraça do destino, seu filho foi para guerra. Foi muito valente, e morreu na batalha, quando resgatava outro soldado. O pai recebeu a notícia e sofreu profundamente a morte de seu único filho. Um mês mais tarde, justo antes do Natal, alguém bateu na porta... Um jovem, com uma grande tela em suas mãos, disse ao pai: "O senhor não me conhece, mas eu sou o soldado por quem seu filho deu a vida; ele salvou muitas vidas nesse dia, e estava me levando a um lugar seguro quando uma bala lhe atravessou o peito, morrendo assim, instantaneamente. Ele falava muito do senhor e de seu amor pela arte". E o rapaz estendeu os braços para entregar a tela: "Eu sei que não é muito, e eu também não sou um grande artista, mas sei também que seu filho gostaria que você recebesse isto". O pai abriu a tela. Era um retrato de seu filho, pintado pelo jovem soldado. Ele olhou com profunda admiração a maneira em que o soldado havia capturado a personalidade de seu filho na pintura. O pai estava tão atraído pela expressão dos olhos de seu filho, que seus próprios olhos se encheram lágrimas. Ele agradeceu ao jovem soldado, e ofereceu pagar-lhe pela pintura. "Não, senhor, eu nunca poderia pagar-lhe o que seu filho fez por mim, essa pintura é um presente". O pai colocou a tela a frente de suas grandes obras de arte. Cada vez que alguém visitava sua casa, ele mostrava o retrato do filho, antes de mostrar sua famosa galeria. O homem morreu alguns meses mais tarde, e se anunciou um leilão de todas as suas obras de arte. Afluíram muitas pessoas ricas e influente, com grandes expectativas de comprar verdadeiras obras de arte. Em exposição, estava o retrato do filho. O leiloeiro bateu seu martelo para dar início ao leilão: Começaremos o leilão com o retrato "O FILHO". Quanto oferecem por este quadro? Um grande silêncio... Então um grito do fundo da sala: "Queremos ver as pinturas famosas! Esqueça-se desta!". O leiloeiro insistiu.: - Alguém oferece algo por essa pintura? $100? $200? Mais uma vez outra voz: - Não viemos por esta pintura! Viemos por Van Goghs, Picasso... Vamos às ofertas de verdade... Mesmo assim, o leiloeiro continuou...O FILHO! O FILHO! Quem leva o filho? Finalmente, uma voz: - Eu dou $10 pela pintura, Era o velho jardineiro da casa. Sendo um homem muito pobre, essa era a única quantia que podia oferecer. Temos $10! Quem dá $20? gritou o leiloeiro. As pessoas já estavam irritadas, não queriam a pintura do filho, queriam as que realmente eram valiosas, para completarem sua coleção. Então o leiloeiro bateu o martelo. Dou-lhe uma, dou-lhe duas, vendida por $10! Agora vamos começar com a coleção!, gritou um. O leiloeiro soltou seu martelo e disse: Sinto muito damas e cavalheiros, mas o leilão chegou ao seu final. Mas, e as pinturas? indagaram os interessados. Quando me chamaram para fazer o leilão, explicou, então, o leiloeiro, havia um segredo estipulado no testamento do dono. Não seria permitido revelar esse segredo até esse exato momento. Somente a pintura "o filho" seria leiloada; aquele que a comprasse, herdaria absolutamente todas as posses deste homem, inclusive as famosas pinturas. O homem que comprou O FILHO, fica com tudo!... Reflexão: Deus nos entregou seu filho, que morreu por todos nós, numa cruz a 2000 anos. Ainda hoje, o que realmente importa é O FILHO. Quem ama o Filho, tem tudo.

 

  • No mundo natural os opostos se atraem; no espiritual os semelhantes é que se atraem. Por isso que bênção e pecado não andam juntos.

 

  • A.B. Simpson declarou algo inusitado: "Antes era a bênção, agora é o Senhor. Antes era o sentimento, agora é sua Palavra. Antes eram suas dádivas que eu queria, agora quero o Doador. Antes procurava a cura, agora procuro a Ele".

 

  • No site "Adoradores Apaixonados", está lá esta declaração: "Não buscamos a Sua mão, e sim a Sua face. Temos aprendido que "a busca pelas bênçãos nem sempre gera intimidade, mas a busca pela intimidade sempre gera bênçãos." E como Davi disse em Salmos 37: 4: "Deleita-se (sinta muito prazer) no Senhor e Ele concederá os desejos do teu coração." É prazeroso, real e divertido; nosso noivo, Jesus, é tremendo, o melhor, e a Sua alegria é a nossa força!!!" - Fonte: Site adoradores apaixonados.

 

  • O autor do livro "Caçadores de Deus" relatou aquele episódio no Texas, quando em um culto da igreja, um irmão se levantou do lugar, subiu para o púlpito no centro da plataforma, abriu a Bíblia em 2 Cr 7,14 e leu a arrebatadora passagem. Então, ele fechou a Bíblia, agarrou as bordas do púlpito com as mãos trêmulas e disse: "A Palavra do Senhor para nós, hoje, é que paremos de buscar Seus benefícios e busquemos a Ele. Não vamos mais buscar Suas mãos, mas sim a Sua face".

 

  • Para multiplicar a sua alegria, some as suas bênçãos.

 

  • Só o abençoado abençoa.

 

  • Fred Craddock foi convidado para participar de uma reunião de oração em uma casa situada num local nobre de Atlanta. O grupo estava reunido e todos compartilhavam as respostas às orações. Uma pessoa falou que precisava de um carro novo até a sexta-feira seguinte e um outro homem acrescentou que desde que o trabalho ali foi iniciado, setenta e cinco pessoas haviam obtido a resposta sobre um novo carro. Foi então que alguém, virando-se para ele, perguntou: "O que você acha, Dr. Craddock?" Craddock, que participava orando em silêncio durante toda a reunião, respondeu que se sentia ofendido pela superficialidade das questões ali propostas para oração. Disse mais: "Milhares estão morrendo de fome na África, a pobreza tem assolado milhões na Índia, a violência tem tirado o sono de pais em toda a América Latina e vocês ficam orando e marcando datas para ter um carro novo!" Será que nossa vida de oração tem cometido o mesmo erro? Estamos buscando a Deus apenas como alguém que poderá nos dar bens materiais? Achamos, realmente, que a vida cristã se resume em aumentar o patrimônio e que o ter muitos bens é característica de uma vida espiritual vitoriosa? Terá Cristo morrido na cruz apenas para garantir nossa prosperidade? Quando Cristo disse que deveríamos "amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos" estava nos dizendo que só seríamos felizes e verdadeiros cristãos se entendêssemos que a vida não se resume em buscar os nossos próprios interesses. As bênçãos materiais devem ser conseqüência de uma vida colocada no altar do Senhor e não uma motivação para o crescimento espiritual.

 

  • D. Helder Câmara tem um belo pensamento que diz: "Há criaturas que são como a cana, mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura...".

 

  • Champlim, em seu comentário do Novo Testamento - Volume 1, oportunamente, afirma: "Jesus, a caminho da cruz, sabendo claramente o amargo fim que o esperava, ainda teve tempo e disposição para parar e abençoar os pequeninos".

  • Comentando Romanos 8.28, Jorge Müller: "Em mil aflições, não são quinhentas delas que cooperam para o bem do crente, mas novecentas e noventa e nove e mais umas mil".

 

  • O diabo adora espalhafato. Mas podemos aprender muito com a maneira recatada de os escritores bíblicos comunicarem seus arrufos. João, por exemplo, diz de Diótrefes: "...gosta de ter entre eles (a igreja) a primazia, não nos recebe" (3Jo 9.10). E mais nada! Paulo diz de Demas: "...me abandonou, tendo amado o mundo presente e foi para Tessalônica" (2Tm 4.10). E mais nada! De Alexandre, o latoeiro, Paulo também escreveu: "...me fez muito mal... resistiu muito às nossas palavras" (2Tm 4.14-15). Nenhum deles fica a proferir palavras feias do próximo.

 

  • O mundo sem Deus é pouco demais, mas o pouco com Ele em muito se faz.

 

  • Certas vitórias têm sabor amargo e muitas derrotas são bênçãos.

 

  • Muitas vezes temos tido apenas uma gota de água na ponta da língua, enquanto Deus tem um oceano onde mergulharmos.

 

  • A arca foi construída por amadores; o Titanic, por profissionais. Ter a bênção de Deus é garantia de sucesso!

 

  • Já há muitos meses ele vinha admirando um lindo carro esporte. Sabendo que seu pai podia muito bem arcar com aquela despesa, ele disse ao pai que o carro era tudo o que ele desejava. Como o dia da formatura estava próximo, o jovem esperava sinais de que seu pai tivesse comprado o carro. Finalmente, na manhã da formatura, o pai o chamou e disse quão orgulhoso se sentia por ter um filho tão bom e disse a ele o quanto o amava. Então entregou ao filho uma caixa de presente, lindamente embalada. Curioso e, de certa forma desapontado, o jovem abriu a caixa e encontrou uma Bíblia de capa de couro com o nome dele gravado em ouro. Irado, ele levantou a sua voz para o pai e disse: "Com todo o dinheiro que você tem, você me dá uma Bíblia?" E violentamente saiu de casa. Muitos anos se passaram, e o jovem tornou-se um homem de sucesso nos negócios. Ele tinha uma linda casa e uma família bonita, mas certo dia percebeu que seu pai já estava idoso e resolveu visitá-lo. Ele não via o pai desde o dia da formatura. Antes de terminar os preparativos para a viagem, recebeu um telegrama informando que seu pai havia falecido e deixado todas as suas posses em testamento para o filho. Ele precisava imediatamente ir à casa do pai e cuidar de tudo. Quando lá chegou, sentiu um misto de tristeza e arrependimento preencher o seu coração. Estava remexendo os documentos e papéis do pai quando viu a Bíblia, ainda nova, exatamente como ele havia deixado anos atrás. Com lágrimas, ele abriu a Bíblia e começou a virar as páginas. Seu pai havia sublinhado cuidadosamente o versículo de Mateus 7.11: "Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhes pedirem?" Enquanto lia, uma chave de carro caiu da Bíblia. Ela tinha uma etiqueta com o nome da revendedora, a mesma que tinha o carro esporte que ele tanto desejava. Na etiqueta constava ao data da formatura, e as palavras:"Totalmente pago. Quantas vezes nós perdemos as bênçãos de Deus porque elas não vêm "embaladas" como nós esperamos???

 

  • Preste atenção para a previsão do tempo: Uma frente de felicidade vai atingir a região sul do seu coração, no norte chovera alegria e nas demais áreas muito amor!!! 26/2/07

 

  • Um homem, passeando pelo bosque, sussurrou: Deus, fale comigo... E um passarinho cantou... Mas o homem não ouviu... Deus, mostra-me um milagre... e uma vida nasceu... E o homem não reparou... Então o homem clamou em desespero: Toque-me, Deus. Deixe-me saber que o Senhor está aqui... E uma borboleta pousou no seu ombro... Mas o homem a espantou... Isso é um grande ensinamento de que Deus está sempre a nossa volta, nas coisas que nem imaginamos... Nas pequenas e simples, como nas grandes também... Até na nossa era eletrônica e computadorizada... Então, o homem gritou em desespero; Deus, eu preciso de sua ajuda... E um e-mail chegou trazendo boas notícias e palavras de encorajamento... Mas o homem o deletou e continuou a chorar... Não perca as bênçãos simplesmente porque elas não estão “embrulhadas” de maneira como VC esperava... 26/3/07

 

  • Previsão do tempo para este final de semana: Pancadas de BENÇÃOS cairão em seu coração, Chuvas de FELICIDADE inundarão tua vida Nota-se uma grande nuvem de ALEGRIA,  Vindo do céu em tua direção Com trovoadas de AMOR, CARINHO e PROTEÇÃO. 27/3/07

 

  • Regra áurea da bênção: receber, ser e liberar. Porque bênção é algo que se recebe, se é e se libera. 8.1.2008

 

  • Você não acredita que as melhores coisas da vida são de graça? Então tente passar algum tempo sem respirar. BOB SMITHWICK. 10.1.2008

 

  • Observai a seguinte declaração: "A presença do Pai acompanhava a Cris­to, e nada Lhe sucedia sem que o amor infinito o houvesse permitido para bênção do mundo. Aí residia o Seu e o nosso motivo de conforto. A quem está imbuído do Salvador que o circunda com Sua presença, nada pode atingir sem permissão do Senhor. Todos os sofrimentos e desgostos, todas as tentações e provas, todas as nossas tristezas e pesares, todas as perseguições e privações, em suma, todas as coisas cooperam para o nosso bem". 12.2.2008

 

  • Um dia, um navio de guerra japonês ancorou na baía de Nagasaki, Ja­pão. Os cristãos daquela localidade foram indicados para apresentar as boas vindas à oficialidade e aos marinheiros daquele barco, em nome da Igreja. O capitão tomou a palavra, dizendo que tinha especial prazer em falar porque ele se tornara cristão por um fato acontecido em um dos parques de Nagasaki. Anos atrás, ele havia atirado pedras numa missionária que estava pre­gando o evangelho naquele parque. Quando percebeu que havia ferido a se­nhora, tratou de fugir e se escondeu por três dias. Foi quando as mais ex­traordinárias noticias chegaram ao seu conhecimento: a missionária, cujo no­me era Umhoff, não queria que ele fosse preso, estava orando por ele e que­rendo saber onde ele se encontrava, para lhe oferecer perdão e sua amizade. Ouvindo isto, o jovem resolveu procurar saber como servir ao Deus daquela missionária. Agora, era um prazer para ele dar o seu testemunho naquela mesma ci­dade onde ele tinha aprendido o que quer dizer ser cristão. Rita F. Snowden (Nova Zelândia). 18.2.2008

 

  • "Conta-se que certo menino inglês orava por um amigo, chofer de táxi. Um dia, este homem subia silenciosamente a escada do quarto do seu ami­guinho quando, ao abrir a porta, escutou estas palavras: - Oh, Pai, não o deixe nunca mais ficar embriagado. Ele é amável e bon­doso e eu o amo. O homem entrou e, ajoelhando-se também ao lado da cama, perguntou: - Estavas orando por um moleque tal como eu? - Sim - respondeu o menino - mas o senhor não é um moleque. E jamais aquele homem se esqueceu daquela noite e daquela oração. Guiando o seu táxi pelas ruas agitadas da cidade, ouvia constantemente o ressoar daquelas palavras cheias de amor, daquela oração que o transfor­mou." 22.2.2008

 

  • Quando precisei fazer uma viagem de aproximadamente 1000 quilômetros, senti um peso no coração decorrente da longa distância, a ausência da família (que ficaria) e os perigos da estrada... mas, minha célula orou por mim. O líder em treinamento da célula orou para que eu viajasse guardado na palma da mão de Deus. Aquele foi um momento muito gratificante para mim, pois me preparou para a viagem. 10.7.2008

 

  • Quando Lawrence da Arábia estava em Paris, depois da Primeira Guerra Mundial, com alguns amigos árabes, ele lhes mostrou os pontos turísticos da cidade: o Arco do Triunfo, o Museu do Louvre, o Túmulo de Napoleão, os Camps Elysees, mas nada disso lhes chamou a atenção. O que realmente lhes despertou interesse foi a torneira na banheira do quarto do hotel. Eles passavam longo tempo abrindo-a e admirando-a. Ficavam surpresos ao ver que podiam girar uma manivela e ter toda a água que desejavam. Alguns dias depois, quando se aprontavam para deixar Paris e voltar ao Oriente, Lawrence os encontrou no banheiro, esforçando-se para retirar a torneira. "Olhe", disseram eles, "a Arábia é muito seca. O que nós precisamos é de torneiras. Se nós as tivermos, teremos também toda a água de que necessitamos". Lawrence teve que explicar que as torneiras para nada serviriam se não houvesse um imenso reservatório de águas aos quais elas estavam ligadas. Ele assinalou que a água vinha das chuvas e neve dos Alpes. Refletindo sobre aquele episódio, podemos compreender que nossa vida cristã, sozinha como aquela torneira, sem estar ligada a Cristo, seria completamente inútil. Muitas vezes nós, cristãos, somos como árabes no deserto. Eles têm suas torneiras mas não existe conexão com a água. Se não estivermos ligados à Água Viva, para nada serviremos. Não haverá vida, não haverá testemunho, não haverá poder, não haverá bênçãos. Precisamos confiar plenamente no Senhor Jesus e deixar que Ele nos faça um manancial de águas cristalinas. Se o Senhor estiver em nossos corações, toda vez que alguém vier buscar água em nossas torneiras espirituais, encontrará a mesma paz e a mesma alegria que um dia transformou nossas vidas e nos fez experimentar a verdadeira felicidade. Não seja como uma torneira desconectada que nenhum valor tem. 19.1.2009

 

  • Certo chinês tinha prestígio em sua aldeia. Numa noite esqueceu de fechar o portão, e o cavalo fugiu. Os vizinhos comentaram: Mas que azar! E o sábio disse, azar ou sorte, quem sabe? O cavalo voltou no quarto dia, e trouxe consigo mais três cavalos selvagens. Os vizinhos, falaram: Mas que sorte! O sábio lhes disse, sorte ou azar, quem sabe? Nos dias seguintes, o filho do sábio foi adestrar os cavalos, caiu e quebrou uma perna. E os vizinhos comentaram: Mas que azar! e o sábio novamente disse: Azar ou sorte, quem sabe? Naqueles dias estourou uma guerra. Todos os jovens foram convocados para lutar e morreram. Menos o filho do sábio, que não foi convocado por estar com a perna quebrada. Os vizinhos disseram ao sábio: Que sorte! E o sábio respondeu: Foi sorte ou foi azar, quem sabe? Você não sabe o porque das coisas? As vezes o que parece derrota, se torna em grande vitória. Lá na frente você vai ver. Deus tem controle de tudo. 29.1.2009

 

  • Um fazendeiro cristão era constantemente escarnecido por um não-cristão por não trabalhar no final de semana, ir à igreja e dar o dízimo fielmente para o trabalho do Senhor. Ao final de uma estação, teve uma colheita muito fraca e o não-cristão disse a ele: "Onde está o seu Deus? Pelo que vejo, Ele falhou com você, não é?" "Oh, não", disse o cristão, "meu Deus não fecha Seus livros no fim da estação de colheitas. Qual o tempo indicado para Deus nos atender? Que prazo devemos Lhe dar para que nos responda e nos abençoe? Devemos estipular um tempo para Deus ou é Ele quem sabe a ocasião oportuna? Muitas vezes murmuramos contra o Senhor por nossos sonhos demorarem a ser realizados. Queixamo-nos ao ver outras pessoas relatarem testemunhos das coisas maravilhosas que Deus faz em suas vidas enquanto nós continuamos esperando por nossos anseios. Mas estamos errados. Deus sabe o que é melhor para nós e o tempo certo para termos as nossas bênçãos alcançadas. A Ele pertence o tempo, a vida, as respostas, as bênçãos. Glórias devem ser dadas a Ele. As pessoas que não têm Cristo no coração não entendem o que é fé e confiança.  Querem ver os resultados imediatos.Pensam apenas no hoje e se esquecem de que aquela pretensa alegria ou aquele rápido sucesso pode se acabar logo no dia de amanhã. São êxitos enganosos, sem base, sem firmeza, sem garantia de que permanecerão. O mundo, quase sempre, é uma escada de dois lados. Com a mesma velocidade que se sobe de um lado, começa-se a descer do outro. A grande alegria de uma noite pode converter-se no choro do dia seguinte. As bênçãos do Senhor podem não vir no tempo desejado, mas serão verdadeiras e se estenderão por toda a eternidade.17.6.2009

 

  • Robert Falconer conta a história de uma experiência trabalhando entre pessoas muito pobres de uma certa  cidade. Um dia ele reuniu um grupo e passou a narrar a passagem da mulher que lavou os pés de Jesus com suas lágrimas. Enquanto lia o texto ele ouviu um soluço alto e notou uma jovem menina, muito magra, com o rosto desfigurado por varíola. Depois de falar algumas palavras de encorajamento para a jovem, ela lhe perguntou: "A pessoa que perdoou a mulher virá novamente? Eu ouvi que ele voltará. Será logo?" "Sim," Falconer respondeu. Começando novamente a soluçar incontrolavelmente, ela disse: "Senhor, não pode Ele esperar um pouco mais? Meu cabelo ainda não é suficientemente longo para enxugar Seus pés." A pessoa que reconhece a grandeza do amor de Deus perdoando seus pecados, se encherá de amor e perdão em relação ao próximo. Ela ama e perdoa porque seu Pai celeste perdoa com amor e deseja fazer o mesmo. O grande amor de Deus revelado no envio de Seu Filho para morrer em uma cruz a fim de que nossos pecados  fossem perdoados nos enche de grande júbilo. Ele nos motiva a colocar a vida no Seu altar e procurar, também com amor, perdoar o nosso próximo. Quando Cristo habita em nós, a alegria é total, o amor apaga  todo o ódio existente até então e o nosso único desejo é de louvar e glorificar o nome de nosso Salvador. Não conseguimos ficar calados e sentimo-nos impulsionados a proclamar a outros a experiência marcante do  perdão do Senhor. A felicidade experimentada precisa ser compartilhada aos amigos. Se somos abençoados, desejamos que todos o sejam. Você ainda tem mágoas guardadas no coração? O amor do perdão de Deus não é suficiente para removê-las? 10.9.2009

 

  • A bênção não é a estação final da chegada do seu trem, e sim uma maneira de viajar. Adaptado de George Jackson 10.12.2009

 

  • Diz-se que um certo rei mandou colocar uma enorme pedra no centro de uma estrada bastante movimentada e ficou à distância, observando as reações daqueles que por ali passavam. Ele desejava ver quem tomaria a iniciativa de retirar a pedra, que atrapalhava o livre trânsito. Os homens de todas as camadas sociais passaram e todos igualmente se desviavam da pedra, subindo no acostamento. O rei notou que a maioria daqueles que caminhavam, apressados, queixava-se do rei por não se interessar pela conservação da via. Finalmente, um pobre lavrador aproximou-se da pedra e com grande esforço retirou a pedra do caminho. Acontece que, ao transportar a pedra para fora da estrada, sentiu que pisara em alguma coisa que certamente estaria embaixo dela. Depois de afastá-la do caminho, voltou e viu que no lugar ocupado por ela estava uma carteira. Abrindo-a, encontrou, além de uma respeitável soma de dinheiro, também uma notificação do próprio rei, esclarecendo que aquela importância se destinava a quem demonstrasse respeito, consideração mútua e urbanidade ao retirar da estrada a pedra que mandara colocar de propósito. Há bênçãos especiais escondidas sob a cruz que o Senhor Jesus nos convida a tomar. Portanto, é impossível evitar essa cruz, sem a perda de bênçãos e privilégios. É no firme propósito de suportá-la que repousam recompensas extraordinárias e infinitas, mas que só poderão ser desfrutadas por aqueles que se mostram dignos. 17.12.2009

 

  • Conta-se a história de um homem que fazia sua primeira grande viagem de navio. Os passageiros logo notaram que ele não aparecia às refeições, ao passo que alguns o viram, diversas vezes comendo bolachas. Só no último dia é que o viajante soube que, ao comprar o bilhete de viagem, tinha direito a todas as refeições. Ele estivera comendo bolachas para economizar, quando, o tempo todo, poderia ter usufruído das opulentas refeições, juntamente com os outros passageiros. Era necessário apenas pedir o alimento. Ele deixou de comer porque deixou de pedir. Muitos cristãos são como esse homem a bordo do navio. O apóstolo Tiago diz: "Não tendes, porque não pedis", e de outras vezes não recebemos porque "pedimos mal" (Tg 4.2,3). 9.6.2010

 

  • Testemunho de Kaká: Um momento difícil em minha vida aconteceu em outubro de 2000, quando estava disputando o Campeonato de Juniores. Fui visitar meus avós paternos em Caldas Novas, e lá desci num escorregador de piscina, um toboagua. Quando caí na água bati a cabeça no fundo da piscina e torci meu pescoço. Aquilo causou a fratura de uma das vértebras, e dois meses sem sair da cama. Os médicos diziam que eu tinha muita sorte por ainda poder andar normalmente. Eles falavam em sorte, mas minha família falava em Deus, e em casa nós sempre agradecíamos ao Senhor porque sabíamos que tinha sido sua mão e livramento que haviam me protegido (Fonte: http://iep-es.blogspot.com/search/label/TESTEMUNHOS). 16.6.2010

 

  • Há uns anos, nos EUA, uma estação de rádio promoveu uma campanha sobre as primeiras palavras do dia. Por alguns dias, a emissora oferecia prêmios para quem ligasse à rádio, toda manhã, para revelar suas primeiras palavras. Foi muito divertido! No primeiro dia, a pessoa que ligou disse que suas primeiras palavras foram: “Aquele cheiro é o café queimando?” No dia seguinte, outra pessoa ligou dizendo que suas primeiras palavras foram: “Querida, você se lembrou de levar o cachorro para fora ontem a noite antes de dormir?” Em seguida, a mesma voz falou:”Não, você não lembrou mesmo!” Um dia, um senhor ligou para a emissora e o radialista perguntou: “E então, o que foi que o senhor falou ao acordar?” O senhor ao telefone disse: “Você realmente quer saber?” E o radialista respondeu afirmando que sim. Então o senhor ao telefone falou: “Ouça Israel, o Senhor nosso Deus é o único Deus. E você amará o seu Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com toda a sua força.” Houve um momento de silêncio e constrangimento... Então, o radialista disse: “O senhor ligou ao número errado.” E na transmissão entrou um comercial. Você se lembra quais foram suas primeiras palavras hoje? Elas são mais importantes do que você imagina. Seu dia inteiro vai ser influenciado por suas primeiras palavras. Carlos McCord 19.8.2010

 

  • Pesquisa revela: protestantes estudam mais, e renda cresce 50% em um ano. Escolaridade. A maioria tem ensino médio completo (37,89%). O fundamental incompleto foi apontado por 22,24% das pessoas, seguido do ensino médio incompleto (15,40%) e do ensino fundamental completo (14,41%). Ocupação. Cerca de 32% dos entrevistados é empregado do comércio ou do setor de serviços. Pouco mais de 17% é trabalhador autônomo, e 16,40% são donas de casa. Desempregados são 7,70%. Dízimo. 84,2% dos evangélicos disseram contribuir para o dízimo. Em 2009, eram 70,2%. Além disso, 95,40% disseram acreditar que a igreja aplica bem os recursos do dízimo e das ofertas. 27.8.2010

 

  • existem dois mares na Palestina. Um é saudável e fecundo -- O Mar da Galiléia. O outro, amargo e estéril -- o Mar Morto. Qual a diferença entre os dois? O Mar da Galiléia recebe e dá. O Mar Morto só recebe -- não tem nenhuma saída. A qual dos dois mares se assemelha a nossa vida espiritual? Qual dos dois caracteriza o nosso relacionamento com o Senhor Jesus? Temos sido um canal de bênçãos, compartilhando tudo o que recebemos de Deus com aqueles que estão à nossa volta ou temos o costume de guardar para nós aquilo que recebemos do Senhor? O Mar da Galiléia foi palco de grandes acontecimentos. Ali Jesus falava aos discípulos; ali vidas foram transformadas; ali os corações se encheram de júbilo; ali muitos foram chamados a um ministério glorioso; ali os milagres aconteceram. O Mar Morto nada apresentou. Ali não havia gozo, não havia refrigério, não havia motivação, não havia felicidade. Temos nos apresentado diante de Deus como o Mar da Galiléia? Temos procurado iluminar o caminho por onde andamos? Temos testificado, com alegria, de tudo o que temos experimentado na presença do Senhor? Temos repartido todas as maravilhas que o Senhor tem derramado em nossas vidas e em nossa casa? As águas que têm banhado nossos terrenos, agora férteis, têm sido conduzidas aos terrenos áridos daqueles que não tiveram ainda as mesmas experiências e que ansiam por dias melhores e mais felizes? Quando somos abençoados e não abençoamos, perdemos a paz, o prazer, o estímulo e a felicidade. Somos águas paradas, como charcos e pântanos. A bênção é perdida e os milagres são anulados. Sua vida tem sido um mar de bênçãos ou um mar amargo e sem nenhuma vida? 21/2/2011

 

  • Podemos imaginar uma mesa farta, cheia de comidas deliciosas. Ao seu redor estão reunidas pessoas famintas. Deus preparou a comida. Ela é totalmente gratuita. Se alguma pessoa está ao redor da mesa e não saboreia a comida, é uma decisão exclusivamente dela. Estar faminto, diante de uma mesa cheia, e não aproveitar a comida, é um comportamento irracional. É isso o que tem acontecido o tempo todo. a generosidade de Deus não é aproveitada. Deus oferece comida espiritual, mas, Ele não forçará ninguém a comê-la. O homem deve tomar a iniciativa e participar daquilo que Deus lhe dá. Temos nós estado diante das bênçãos do Senhor sem desfrutar de nenhuma delas? Temos ignorado tudo que o Senhor nos oferece, preferindo os enganos do mundo que não alimentam a alma e ainda nos afastam de Sua presença? Temos passado fome espiritual mesmo estando diante de um farto banquete que Deus tem nos preparado? Muitas vezes nos queixamos de abandono enquanto sobre a mesa do Senhor está colocado o "estou contigo todos os dias". Murmuramos quanto à falta de tudo, sem nos dar conta de que sobre a mesa das bênçãos está o "o Senhor suprirá todas as tuas necessidades". Preocupamo-nos com enfermidades e não confiamos que, sobre a mesa, está o "eu sou o Senhor que te sara". A frustração das derrotas por passos mal dados nos atormenta e nem olhamos que, bem no centro da mesa, está o "sem mim nada podeis fazer". Estamos famintos, sentados ao redor da mesa do Senhor, e bastaria apenas levantar uma de nossas mãos para receber tudo o que o nosso Salvador colocou à nossa disposição. Ali encontramos tudo de que necessitamos: alegria, paz, graça, unção, fé e vida abundante. Nada falta em cima da mesa do Senhor. Comece a aproveitar as "iguarias" santas que o Senhor colocou sobre a mesa. Você encontrará a felicidade que tem estado buscando há muito tempo. 21/2/2011

 

  • Há alguns anos atrás, foram encontrados, em um pequeno apartamento de Boston-USA, os corpos de duas mulheres já bem idosas. Elas haviam morrido alguns dias antes. Uma autópsia revelou que a causa das mortes era desnutrição. Foram encontrados, entretanto, costurados dentro dos colchões, nos travesseiros e nas cortinas, cerca de 200 mil dólares em dinheiro! As senhoras morreram porque não usaram o que tinham para suprir suas necessidades diárias para alimentação. Infelizmente, às vezes, estamos morrendo espiritualmente porque não nos apossamos das bênçãos que o Senhor Jesus tem colocado diariamente à nossa disposição. Estamos definhando pelo rancor, enquanto Deus oferece porções grandiosas de Seu amor. Estamos sendo corroídos pela mentira, enquanto Jesus, a Verdade, está ao nosso lado para nos estimular. Estamos descorados pelas dúvidas, enquanto o nosso Salvador tem querido derramar fé em nossos corações. Estamos adoentados pelo desânimo, enquanto ouvimos, sem cessar, que somos mais do que vencedores. 11/7/2011 

 

  • Há alguns anos atrás, foram encontrados, em um pequeno apartamento de Boston-USA, os corpos de duas mulheres já bem idosas. Elas haviam morrido alguns dias antes. Uma autópsia revelou que a causa das mortes era desnutrição. Foram encontrados, entretanto, costurados dentro dos colchões, nos travesseiros e nas cortinas, cerca de 200 mil dólares em dinheiro! As senhoras morreram porque não usaram o que tinham para suprir suas necessidades diárias para alimentação. Infelizmente, às vezes, estamos morrendo espiritualmente porque não nos apossamos das bênçãos que o Senhor Jesus tem colocado diariamente à nossa disposição. Estamos definhando pelo rancor, enquanto Deus oferece porções grandiosas de Seu amor. Estamos sendo corroídos pela mentira, enquanto Jesus, a Verdade, está ao nosso lado para nos estimular. Estamos descorados pelas dúvidas, enquanto o nosso Salvador tem querido derramar fé em nossos corações. Estamos adoentados pelo desânimo, enquanto ouvimos, sem cessar, que somos mais do que vencedores. Onde está a nossa vitória? Onde está a nossa força? Onde está o brilho saudável de Cristo, que há muito não é notado em nossas vidas? Estarão, por acaso, costurados nos colchões e travesseiros dos enganos mundanos? Está na hora de descosturar tudo! Está na hora de descerrar as cortinas que escurecem o nosso relacionamento com Deus e deixar entrar o Sol da Justiça, para que tenhamos vida e vida com muita abundância. Está na hora de sair do apartamento das ilusões e caminhar pelas alamedas dos sonhos e das conquistas espirituais. Os bens materiais virão como conseqüência, para nossa felicidade... Não para nossa morte espiritual. Você já começou a descosturar tudo? 1/11/2011

 

  • Se a vida espiritual sobe, a material vai junto. É assim que é. 19/07/2013

 

  • No domingo quando fomos liberados para iniciar uma nova igreja em São Fidélis, no bairro da Penha, foi lido e pregado Lucas 6.38. Estamos liberados diante dessa promessa. 26/1/2014