A BASE DE TODA FAMÍLIA

Mateus 7.24-25

 

“Quem ouve esses meus ensinamentos e vive de acordo com eles é como um homem sábio que construiu a sua casa na rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, e o vento soprou com força contra aquela casa. Porém ela não caiu porque havia sido construída na rocha”. NVI

 

Quero tratar com você nesta noite sobre esse assunto: “A Base de Toda Família”. O texto que eu vou usar está em Mateus 7.24-25.

Este texto nos coloca no momento final do Sermão do Monte que o Senhor Jesus pregou.

Que monte foi esse não se sabe direito, porque as referências precisas do lugar foram perdidas. Mas, há um lugar defendido por mais de 1600 anos, como sendo o mais provável e que recebe hoje o nome de Monte das Bem-aventuranças. Fica próximo do Mar da Galiléia, entre Cafarnaum e Genesaré, em Israel. Anota aí para o seu próximo passeio!

O Evangelho de Mateus 5.1, conta que: “Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los”.

O ensino principal de Jesus era sobre o Reino de Deus. Jesus falou sobre as credenciais do súdito deste Reino, isto é, as características dos servos de Deus e a verdadeira espiritualidade que possuem as pessoas que fazem parte do Reino de Deus.

Aí, no final do sermão, Jesus concluiu de forma magnífica. Jesus Se serviu de uma poderosa ilustração. Qual ilustração? A construção de uma casa.

Jesus disse que o homem sábio, o homem prudente, é aquela pessoa que ouve a Palavra de Deus e a coloca em prática.

E esta pessoa, o Senhor disse, é comparada àquele homem que construiu a sua casa sobre a rocha. Vieram as chuvas sobre o telhado da casa, os ventos sopraram contra as paredes da casa, os rios inundaram e bateram no alicerce da casa, que não desmoronou. Não desmoronou porque estava construída sobre a rocha. Enquanto que, por outro lado, a casa construída sobre a areia, não ficou de pé.

 

Portanto, a grande questão que Jesus coloca, é esta: qual é o alicerce da nossa casa? Qual é o alicerce da nossa família? Sobre qual base estamos construindo a nossa vida?

Todos sabemos como são os preparativos para um casamento. Com muita antecedência os noivos preparam, com muito cuidado, as coisas de que irão precisar.

Tudo é pensado: como irão se sustentar, onde vão morar, os primeiros móveis, a festa, a lua de mel.

Mas, curioso é que poucos são os noivos que se preparam para o casamento. A maioria prepara as coisas: prepara a lista do chá de panela, prepara os convites... preparam as coisas e preparam os outros, mas os noivos mesmos não se preparam devidamente. Não levam em consideração sobre qual base construirão a sua família.

Sobre a areia ou sobre a pedra? O terreno arenoso é fácil de cavar, mas é movediço. Você pisa nele e seus pés afundam, vem a água e lava a areia do lugar. Terrenos arenosos não suportam a chegada das chuvas, a força dos ventos nem a correnteza dos rios. Chuva e vento abalam os alicerces.

Então, o único fundamento sólido, consistente, firme o suficiente para manter um casal e uma família segura diante das tempestades da vida é Jesus.

É por isso que um dos Salmos da Bíblia diz: “se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”.

A maior necessidade da sua família não é de uma casa mais bonita ou mais espaçosa, ou confortável. A maior necessidade da sua família não é de uma condução ou de um salário maior.

Tudo isso é coisa boa: casa espaçosa e salário melhor. Mas, quanta gente que tem isso e a família está destruída, está arruinada; está sem alegria, sem paz, sem comunhão, sem diálogo, sem respeito, sem esperança.

Porque coisas não podem substituir em nossa casa, em nossa vida, o lugar de Deus. Uma família normal precisa adorar a Deus, amar as pessoas e usar as coisas. Porém, o que vemos hoje em dia? As pessoas estão esquecidas de Deus, estão usando o próximo e amando as coisas.

 

Mas, quando Deus não é amado pela família, ela perde o seu referencial de segurança, de sustentação.

Por exemplo, as pessoas estão fazendo de tudo para ganhar dinheiro: mentem para ganhar dinheiro; usam de desonestidade para ganhar dinheiro; corrompem para ganhar dinheiro; se deixam corromper para ganhar dinheiro. E às vezes ganham dinheiro, muito dinheiro, mas quando colocam a cabeça no travesseiro, cadê a paz?

Quando sopra o vento e vem a chuva, aonde está a base que manterá a pessoa firme?

Ah! Procure entender que tudo aquilo que é conseguido de maneira errada, fora do agrado de Deus, vira combustível para a sua própria destruição. Fazer isso é como construir a casa sobre o terreno arenoso. Não é seguro. Não é seguro você conseguir coisas fora do agrado de Deus.

O que toda pessoa deve fazer? Construir sobre a rocha, edificar a vida sobre o que diz a Palavra de Deus.

 

E você consegue isso, cultivando um relacionamento com Deus. Então, pegue a sua família e participe da igreja com ela; você mesmo, leia a Bíblia, ouça louvor dentro da sua casa, cultive um momento diário de oração, porque quando você faz isso, você está construindo sobre a rocha.E um fato curioso é que o alicerce, que é a parte mais importante da casa, é a parte que as pessoas não enxergam, ninguém vê os alicerces.

Aliás, se a casa é construída sobre a areia ou sobre a rocha, na hora que está tudo bem, não tem diferença.

Mas, preste atenção ao momento em que Jesus diz que a chuva caiu do mesmo jeito, com a mesma força, sobre as duas casas.

Pois eu quero te lembrar isso: as circunstâncias difíceis, amargas e dolorosas da vida, chegam para todo mundo; chegam pra quem é cristão e chegam pra quem não é cristão. Não tem diferença.

Mas, o que distingue uma pessoa cristã de uma pessoa que é não cristã, de alguém que ama a Deus de quem não ama a Deus, de quem serve a Deus e de quem ignora Deus, não são as circunstâncias, porque elas vêm sobre todo mundo...

O que distingue é o terreno, é a base. Você viu: Jesus contou de duas casas que foram construídas, uma sobre a rocha e outra sobre a areia. A mesma tempestade que veio sobre uma, veio sobre a outra. E a casa sobre a rocha resistiu, mas a casa sobre a areia não ficou de pé. O terreno foi a diferença.

Então, se você construir a sua família em cima de dinheiro, em cima de trabalho, em cima de passeios, em cima de festas e encontros sociais, seja do que for, você está construindo sobre a areia.

E a questão é: a casa não suportará a tempestade, vai desabar. Só tem um jeito do casal e da família ficar firme diante das tempestades da vida: é ter a Palavra de Deus como base.

Então, eu quero encorajar você a ir pensando sobre isso.

Quem sabe você tem corrido tanto, lutado tanto, chorado tanto, trabalhado tanto... mas a pergunta é: você tem buscado a Deus? Tem lido a Palavra de Deus? Você tem tido da sua casa o seu lugar de conversar com Deus?

É bom a gente parar e pensar, porque Deus é para ser colocado em primeiro lugar no seu coração e no coração da sua família.

Talvez você precise mudar a agenda. Quem sabe, você tem tido tempo para tanta coisa:

• tempo para churrasco,

• para festa,

• para comemorações,

• para o lazer...

 

Mas, a pergunta é: você tem tido tempo para Deus? Você tem buscado a Deus? Você tem se deleitado em Deus? Você tem conhecido a Deus? Você tem amado a Deus? Você tem adorado a Deus?

Hoje é o dia de você decidir construir a sua casa, a sua vida, sobre a rocha da Palavra de Deus.

Eu quero orar com você. Talvez, esta é a mais importante decisão da sua vida: construir a sua vida sobre Jesus.

 

Oração

Deus, eu te peço que tu abençoes as pessoas que estão nos assistindo, para que elas te conheçam e conheçam a Jesus Cristo como a rocha inabalável, sobre a qual a família precisa ser edificada, oramos para que tu abençoes as famílias, em nome de Jesus,

amém.

 

Pr Walter Pacheco da Silveira