É POWER

Atos 1.1-8

 

1 Em meu livro anterior, Teófilo, escrevi a respeito de tudo o que Jesus começou a fazer e a ensinar, 2 até o dia em que foi elevado ao céu, depois de ter dado instruções por meio do Espírito Santo aos apóstolos que havia escolhido. 3 Depois do seu sofrimento, Jesus apresentou-se a eles e deu-lhes muitas provas indiscutíveis de que estava vivo. Apareceu-lhes por um período de quarenta dias falando-lhes acerca do Reino de Deus.

  4 Certa ocasião, enquanto comia com eles, deu-lhes esta ordem: "Não saiam de Jerusalém, mas esperem pela promessa de meu Pai, da qual lhes falei. 5 Pois João batizou com água, mas dentro de poucos dias vocês serão batizados com o Espírito Santo".

  6 Então os que estavam reunidos lhe perguntaram: "Senhor, é neste tempo que vais restaurar o reino a Israel? "

  7 Ele lhes respondeu: "Não lhes compete saber os tempos ou as datas que o Pai estabeleceu pela sua própria autoridade. 8 Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".

 

Introdução

O tema para a pregação de hoje eu resolvi americanizar. Normalmente não aprecio muito essa mania de dar nomes norte-americanos às nossas coisas. Hoje abro uma exceção e especialmente porque, do modo como está formulada esta frase, ela é metade tupiniquim, abrasileirada, e metade americana.

A expressão é quase uma gíria. Pra quem não tem familiaridade com o inglês e eu não tenho, mas algumas palavras a gente acaba aprendendo por conta de tantos produtos no mercado que trazem essa palavra “power”.

Veja só: pé de moleque, produtos de limpeza, shampoo, óleo pra motor.... Power quer dizer “poder, potência”.

E sobre o Espírito Santo de Deus, a Bíblia diz isto: “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês”. Power!

Mas, melhor ainda é a palavra grega para poder.

Na língua grega existem quatro palavras para expressar poder: exousia, que é o poder de uma autoridade (um policial tem exousia, poder de autoridade, um guarda de trânsito levanta o braço e os carros param; você não é guarda, levanta o braço e tá sujeito a ser atropelado, porque não tem essa autoridade, exousia).

Ischuros é a palavra para força física (poder para levantar pesos e outros esforços).

A palavra kratos significa domínio, é o poder do autocontrole; você se contém, se controla. E tem a palavra dunamis, que significa um poder sobrenatural, poder de Deus, poder do Espírito Santo.

Então, quem não sabe inglês, vai de grego. Dunamis significa poder, força espiritual.

Um poder tão impressionante que dessa palavra dunamis, surgiram outras, como: dínamo e dinamite. Dínamo, no tempo que bicicleta vinha com farol, o dínamo era um aparelhinho gerador de energia. Ele transformava a pedalada em energia elétrica e o farol acendia.

Dinamite você sabe, é explosivo; é um poder que detona. E o grego usa essa palavra, poder explosivo (dunamis), que faz estrondo, poder sobrenatural, para falar do poder do Espírito Santo que Deus nos dá!

Então, eis aqui um tema maravilhoso: o poder do Espírito Santo!

Jesus, depois que ressuscitou, Ele ainda passou um mês e dez dias com os discípulos (At 1.3) e depois disso, Ele voltou para o céu; mas, antes de ir, Jesus orientou os discípulos sobre este importante assunto.

Jesus disse que eles seriam batizados com o Espírito Santo (v.5), e que com isso, eles receberiam poder, dunamis. E Jesus deu uma ordem: fiquem na cidade, não saiam de Jerusalém (v.4), até que Deus Pai cumpra a promessa de enviar o Espírito Santo.

Os discípulos não entenderam bem o que Jesus estava dizendo com Espírito Santo, e perguntaram, v.6: “É agora que o Senhor vai devolver o Reino para o povo de Israel?”

E Jesus respondeu pra eles, v.7: “O Pai é quem determina essas datas", respondeu Ele, “e elas não são para vocês saberem” (BV). Ok. E aí Jesus falou: “[mas] ...quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas” (NLTH).

O que eu quero considerar nesta noite é que você e eu, precisamos desse poder, porque nós não conseguiremos viver uma vida que agrada a Deus (e nos agrade também, porque nos satisfaz, nos supre, nos abençoa), se não possuirmos esse poder.

Não conseguiremos honrar a Deus dentro da nossa casa (sendo bons pais, bons filhos, bons irmãos, bons cônjuges), ou no nosso trabalho e mesmo nas reuniões da igreja, se não tivermos esse poder.

Nós não poderemos pregar o Evangelho, não poderemos ensinar a Palavra, não poderemos ser uma bênção para o próximo, sem esse poder, porque a obra de Deus não se faz na força do braço, não se faz na força da carne.

O profeta Zacarias até declarou assim (Zc 4.6): “Não será por meio de um poderoso exército nem pela sua própria força que você fará o que tem de fazer, mas pelo poder do meu Espírito. Sou eu, o SENHOR Todo-Poderoso, quem está falando” (NTLH).

Então, Jesus disse aos discípulos: “quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder”.

E podemos ser levados a perguntar: poder pra quê? Pergunte! Essa é uma boa pergunta e o texto responde. Para que é este poder do Espírito Santo?

 

A primeira resposta é a seguinte: É PARA TESTEMUNHAR. Esse é um poder especial, é um poder que faz o crente parar de discutir sobre coisas que não são importantes para testemunhar.

Porque é fácil demais, nós crentes, ficarmos ocupados com discussões, com especulações que não levam a nada. Pois o poder do Espírito Santo, faz sair da especulação para a evangelização.

Observe isto: quando Jesus começou a falar do poder que os discípulos receberiam, eles logo perguntaram: “É agora que o Senhor vai devolver o Reino para o povo de Israel” (NTLH)?

Eles estavam ocupados com isso: em discutir, em debater sobre a escatologia, sobre as coisas que devem acontecer no fim do mundo. Há muitos assuntos interessantes para o crente se ocupar.

E Jesus percebendo isso, traz a atenção deles de volta para a missão que eles têm e que é de fazer discípulos para Jesus de todas as nações.

Jesus fala: “O poder que vocês vão receber não é para vocês ficarem discuntindo sobre essas coisas. Não cabe a vocês saber a ocasião ou o dia que o Pai marcou com a sua própria autoridade” (v.7 – NTLH). Jesus fala: “O poder que vocês vão receber não é para discutir, é para testemunhar”!

Quantas vezes, as igrejas localizadas no mundo a fora, ficam gastando a maior parte do seu tempo em discutir!

Muitas vezes, até congressos e série de conferências são feitos prendendo a atenção da igreja em assuntos, como adoração, os dons espirituais, os milagres... a igreja fica discutindo sobre o louvor, sobre adoração, sobre o dízimo...

E quando isso aconteceu com os discípulos, Jesus disse logo: o poder do Espírito Santo que Deus dá, não é para vocês ficarem envolvidos com discussão. O poder é para vocês darem testemunho. O poder é dado é para testemunhar.

Amém? Nada contra você se ocupar com estudo bíblico sobre as últimas coisas, sobre os anjos, sobre o louvor e a adoração... mas a energia que Deus dá é para você anunciar Jesus, o Salvador. O poder do Espírito Santo é para testemunhar. Entendeu, diga amém.

 

Voltando ao que Jesus falou: “vocês receberão poder”, e se perguntar: poder pra quê? Pergunte! O texto responde, em segundo lugar: É PARA PERDOAR.

Jesus falou aos discípulos que eles seriam testemunhas dEle para as outras pessoas.

E veja com atenção a quem Jesus Se referiu. Jesus falou: “vocês serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”.

O detalhe aqui é que Jesus podia simplesmente ter dito: “vocês serão minhas testemunhas desde daqui de Jerusalém até os confins da terra” e eles teriam entendido. Mas, Jesus enfatizou “em toda a Judéia e Samaria”.

Jesus fez a questão de dizer Judéia e Samaria, porque tinha uma questão: os judeus e os samaritanos, naquela época, eram inimigos históricos. Eles não se davam. Eles não conversavam. Eles não se amavam. Para o judeu, o samaritano não representava nada. Era desprezo total.

Um judeu não bebia água do mesmo jarro que o samaritano. O judeu considerava o pão do samaritano, um pão imundo, impróprio para consumo.

Mas, Jesus está dizendo: “Quando você tem o poder do Espírito Santo, você quebra esses muros de inimizade; você quebra esses muros de desavenças”.

Irmão, quando o poder do Espírito Santo está em nossa vida, está em sua vida, você deixa de olhar o seu próximo com desprezo, e olha como alguém a quem você deve amar e para quem você deve levar a mensagem de esperança do Evangelho de Jesus.

Quantas pessoas magoadas com alguém? Quantas pessoas com feridas na alma pela mágoa? Quantos muros de separação construídos pela mágoa, pelo rancor, pelo ressentimento?

Talvez, você esteja magoado com alguém; não conversa com o outro, não suporta a outra pessoa... talvez até torça para que ela se dê muito mal na vida.

E hoje, com as redes sociais, essa torcida é facilmente exposta. O que tem grupos de WhatsApp e Facebook cheios de postagens que ofendem, que agridem, que machucam o outro!

Pessoas que estão cheias de ódio fazem postagens carregadas de maldade, querendo destruir, acabar com a vida do outro.

Pois, pra reagir diferente, reagir da maneira que agrada a Deus e que abençoa, é preciso do poder do Espírito Santo.

Tem uma oração atribuída a Francisco de Assis, um religioso italiano que viveu no século treze, que diz: “Onde houver ódio, que eu leve o amor. Onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Onde houver discórdia, que eu leve a união. Onde houver dúvida, que eu leve a fé. Onde houver erro, que eu leve a verdade. Onde houver desespero, que eu leve a esperança. Onde houver tristeza, que eu leve a alegria. E onde houver trevas, que eu leve a luz”.

Agora, isso somente é possível de ser conseguido através do poder do Espírito Santo.

Nós precisamos do poder do Espírito Santo para amar, para nos importar com o outro, para perdoar.

E sabe, o perdão é maior do que o ódio. O ódio destrói, o perdão cura, o perdão restaura, o perdão renova a alma.

Porém, não temos poder para perdoar por nós mesmos. Uma pessoa ofendida diz assim: “Eu não tô sentindo de perdoar Fulano pelo que me fez. Quando eu sentir de perdoar, eu vou pensar se perdôo”. Você nunca vai sentir, porque perdoar não está em você.

Os discípulos de Jesus passariam por Judéia e Samaria, sem se importar com as vidas daquele lugar, mas Jesus disse: no poder do Espírito Santo vocês serão testemunhas em toda a Judeia e Samaria.

É preciso do poder do Espírito Santo para perdoar. Entendeu, diga amém.

 

Jesus declarou aos discípulos: “vocês receberão poder”. E novamente, se você perguntar: “Mas, pra quê?” Pergunte! E o texto responde, em terceiro lugar, esse poder é PARA ENTREGAR A VIDA.

Quando Jesus falou “e sereis minhas testemunhas”, essa palavra testemunha no grego é a palavra martus.

Testemunho no grego é martyria, uma palavra que dá origem à palavra portuguesa mártir, martírio, que significa muito sofrimento.

Em outras palavras: quando você recebe poder do Espírito Santo, você fica pronto para dar a própria vida, se preciso for, pela causa do Evangelho.

Considere o exemplo daqueles homens que se tornaram discípulos de Jesus. Eles eram tão humanos e comuns como nós! Eles eram naturalmente, nervosos, covardes, medrosos.

Quando aconteceu de Jesus ser preso no Getsêmane, eles se espalharam. Quando Jesus foi crucificado no Gólgota, eles não apareceram lá. Quando Jesus foi sepultado, eles não compareceram!

Aonde eles estavam? Escondidos numa casa com medo dos judeus; medo de serem presos e mortos.

Mas, veja, quando o Espírito Santo veio sobre eles e eles receberam o poder divino, eles agora não tinham mais medo.

Saíram para as ruas, sem medo das prisões, sem medo de serem açoitados ou mortos! Eles estavam prontos a dar a própria vida pelo Evangelho.

Mais tarde, os imperadores romanos massacraram os cristãos. Muitos. inclusive, foram queimados vivos, muitos foram jogados no coliseu romano para serem devorados por leões famintos.

Mas, preste atenção: quanto mais sangue era derramado, mais a igreja crescia, porque os discípulos tinham recebido poder do Espírito Santo para entregar a própria vida pela causa do Evangelho.

A história conta que o século 20 foi o século em que mais pessoas foram torturadas e mortas por causa do Evangelho.

Mas essas pessoas que morreram martirizadas, não morreram assim com paz, com coragem, porque elas eram fortes em si mesmas.

Não eram, mas o que aconteceu é que elas receberam o poder do Espírito Santo para enfrentar qualquer situação, na certeza de que importa anunciar que Jesus é o Senhor e o Salvador.

Quando o crente tem o poder do Espírito ele dá a própria vida pelo Evangelho. Ele abre mão de qualquer conforto. Ele abre mão das manhãs ensolaradas de domingo, abre mão da piscina, abre mão dos interesses pessoais por amor ao Evangelho. Entendeu, diga amém.

 

Jesus declarou aos discípulos: “vocês receberão poder”, e, finalmente, se você perguntar de novo: “Mas, pra quê?” Pergunte! O texto responde de maneira conclusiva: é para LEVAR O EVANGELHO ATÉ OS CONFINS DA TERRA.

O texto está dizendo que nós precisamos do poder do Espírito Santo, para levar o evangelho até os confins da terra.

Não podemos guardar o Evangelho só para nós. O Evangelho, está escrito: “é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Rm 1.16 – NIV).

Talvez você diga: “Não, eu não me envergonho do Evangelho, de forma alguma!” Que ótimo, mas também não pode guardar o Evangelho, deixando de compartilhar com as pessoas sobre ele.

Não há salvação a não ser através do Evangelho. Não há salvação a não ser em Jesus, e Evangelho é a boa notícia sobre Jesus.

E, sabe, o mundo está desnorteado, desorientado, precisa do Evangelho.

O mundo está clamando. Bilhões e bilhões de pessoas estão seguindo um caminho de trevas, onde há muitos deuses quando na verdade só há um Deus verdadeiro, quando na verdade, a salvação só está em Jesus, o Filho de Deus.

Não podemos guardar a mensagem do Evangelho só para nós. Precisamos iniciar novos relacionamentos com as pessoas, relacionamentos intencionais, com o propósito de compartilhar a salvação que está em Jesus, com elas.

Precisamos ser rápidos nisso, porque, apesar de tanta tecnologia, têm muita gente que ainda não pensou seriamente sobre a vsua condição espiritual.

E para isto é dado o poder do Espírito Santo: é para que possamos levar o Evangelho até os confins da terra. Você entendeu, diga amém.

 

Conclusão

O poder do Espírito Santo é dado para você ser capaz de: testemunhar, de perdoar, de entregar a vida pelo Evangelho e de levar o Evangelho até os confins da terra.

Eu pergunto: você está cheio deste poder de Deus? Você está revestido com este poder?

Você está sendo capaz de testemunhar?  Está sendo capaz de liberar perdão para alguém que te feriu? Está sendo capaz de entregar a própria vida por Jesus? Está sendo capaz de levar o Evangelho aos outros?

Você demonstra no seu falar, no seu agir, no seu reagir, na sua postura, que você tem esse poder de Deus sobre a sua vida?

Deus quer, agora mesmo, derramar sobre você desse poder, porque Ele quer que você se levante para uma vida poderosa, cheia do Espírito Santo.

 

Ministração

Eu preciso desse poder. Você precisa desse poder. É hora de você e eu, clamarmos a Deus: “Senhor, envia sobre nós o Seu poder. O Senhor fez isso no passado. Faz de novo, Senhor. Faz de novo na minha vida. Reveste-me com o poder do Espírito Santo”.

Quem sabe, aí onde você está, você possa orar comigo, rogando a Deus a plenitude desse poder, o revestimento desse poder de Deus?

 

Oração

Senhor, em nome de Jesus oramos, para que o Senhor nos revista com o poder do Espírito Santo, para que tenhamos coragem de fazer a Tua obra, de perdoar as pessoas, nos dispondo a dar a nossa própria vida pelo

Evangelho, levando a esperança da

salvação a todos os povos.

Assim oramos em nome de Jesus. Amém

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 14/04/2019